AUMENTE SUAS VENDAS, FAÇA PROPAGANDA!!!



O carro de som é uma ferramenta que alcança centenas de pessoas rodando pelas ruas do centro ou bairro, nossos anúncios são feitos com sabedoria para que o retorno do anunciante supere as expectativas.O anúncio em carro de som, mostra-se muito mais eficiente quando comparado a outras modalidade de propaganda. .O carro de som trata-se de uma das maneiras mais eficientes de anunciar no comércio, pois mesmo que a pessoa não esteja interessada em comprar poderá conhecer o produto anunciado quando ouvir as promoções.

Som com qualidade!!! Seja visto, ouvido e lembrado!!!

ANUNCIE E AUMENTE SUAS VENDAS!!!

SUPER SOM

Fone: 3663-0957  // 9635-0000


AS RUAS DO JD. OSASCO ESTÃO INTRANSITÁVEIS!!!

Rua João Esperanceta, esquina com Pio Alberti no Jd Osasco.

Rua João Esperanceta, esquina com Pio Alberti no Jd Osasco.





Rua Sergio D'Agostin, no Jd Osasco.

Rua Sergio D'Agostin, no Jd. Osasco.

Rua Sergio D'Agostin no Jd. Osasco.


Rua Sergio D'Agostin no Jd. Osasco.




NOSSAS RUAS ESTÃO EM ESTADO LASTIMÁVEL.

Estamos recebendo várias denuncias via e-mail sobre as péssimas condições de nossas ruas,  hoje recebemos reclamações das Ruas Sergio D'Agostin e da Rua João Esperanceta no Jd. Osasco que estão virads em buracos, pois não existe manutenção e nem atenção do poder público. O povo do Jd Osasco diz que está totalmente abandonado pela prefeitura de Colombo. Reclamam que no Osasco existe uma Sub-Prefeitura que não serve para nada.  Com a palavra as autoridades do nosso município.

PÉSSIMO ESTADO DE NOSSAS RUAS...

Rua dos Abacateiros.

Rua dos Abacateiros.

Rua dos Abacateiros.


Recebemos via e-mail essas fotos e denuncia que a Rua dos Abacateiros no Jd. das Graças está virada em buracos. O morador que preferiu não se identificar nos relatou que várias ruas desse bairro estão totalmente intransitáveis. Dizem já reclamaram para a Secretária de Obras, mas não adianta nada, o bairro está totalmente esquecido pela administração J. CAMARGO.

Ratinho Júnior diz que PSC não fará oposição a Fruet na Câmara!!!



Ratinho Júnior diz que PSC não fará oposição a Fruet na Câmara

Candidato derrotado disse que vai trabalhar para ajudar a gestão do pedetista, mas não escondeu a mágoa com a ministra Gleisi Hoffmann.
No dia seguinte à derrota no segundo turno das eleições em Curitiba, o candidato Ratinho Júnior (PSC) acordou de madrugada. Às 6 horas da manhã, seu programa de rádio estava no ar. “A vida continua. Tenho que tocar a vida e voltar a ser parlamentar com a responsabilidade ainda maior”, resignou-se.
Ratinho Júnior deu uma entrevista coletiva ontem à tarde, em sua casa em um condomínio fechado no bairro do São Braz, e avaliou ter saído da eleição “politicamente mais forte do que entrou”. “Às vezes você ganha eleitoralmente e perde politicamente. Acho que aconteceu o contrário. O curitibano agora me vê com outros olhos.”

O ex-candidato evitou críticas a Gustavo Fruet (PDT), mas voltou a questionar a aliança do vencedor com o PT. “Parece que estou ainda atacando o Gustavo, mas que a biografia dele ficou um pouco arranhada com a aliança, ficou. Porém, a aliança foi essencial para que ele ganhasse.”
Líder do partido que elegeu seis vereadores e terá a maior bancada na Câmara Municipal a partir de 2013, Ratinho Júnior disse que, a princípio, o PSC não fará oposição a Fruet nem irá compor a base aliada do novo prefeito. “O partido vai ser amigo da cidade, mas fiscal da gestão”, definiu.
Segundo Ratinho Júnior, caberá aos vereadores do PSC tentar defender na Câmara as propostas do seu plano de governo. “Vamos ajudar a cidade, mas temos o dever de cobrar as promessas e propostas apresentadas na campanha pelo candidato eleito e fiscalizar a implementação.”
Embora tenha adotado um discurso de conciliação e considerado o resultado do segundo turno “justo”, Ra­tinho Júnior não esconde a mágoa com a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, para quem fez campanha em 2010 na eleição para o Senado. “Agora é olhar para a frente. Mas não tenho mais o mesmo carinho pela ministra e pelo [ministro das Comunicações] Paulo Bernardo”.

Mágoa
Apesar dos ataques que sofreu durante o primeiro turno e das críticas a Fruet no segundo turno, Ratinho Júnior disse que considerou a campanha deste ano “mais leve” do que as de anos anteriores. “A crítica acontece mesmo. Dois turnos levam a isso, a mostrar os defeitos do adversário”, afirmou. Ele garantiu que trabalhará no Congresso para ajudar a prefeitura. “É igual jogo de futebol: um dá uma cotovelada, outro leva uma canelada, mas depois todo mundo senta para tomar cerveja e apaziguar.”
Fator Beto
Para o deputado, um eventual apoio do governador Beto Richa (PSDB) no segundo turno poderia ter feito a diferença. “O Gustavo saiu do primeiro turno muito forte por ter derrotado o Luciano Ducci. Nessa inflada, os votos do Luciano migraram para ele, pois a relação dele com este grupo é antiga. Há dois anos as pessoas votaram no Beto e votaram nele para senador”, avaliou. “Se o governador Beto Richa tivesse declarado o voto em mim, talvez tivesse freado essa migração de votos. Mas isso a gente nunca vai saber.”




Fruet vai indicar equipe de transição já na segunda-feira.



Fruet vai indicar equipe de transição já na segunda-feira.


Pedetista recebeu ligação do atual prefeito Luciano Ducci (PSC) e já mencionou processo de transição. Fruet afirmou também que vai procurar Beto Richa (PSDB) para pedir apoio.

O processo de transição na prefeitura de Curitiba deve começar já nesta semana. O prefeito eleito,Gustavo Fruet (PDT) disse, na noite deste domingo (28), que a partir de segunda-feira (29), já vai indicar os nomes que irão compor sua equipe que vai coordenar a mudança. Após a confirmação de sua vitória, Fruet discursou na Boca Maldita, para cerca de 500 pessoas.

O pedetista contou que, logo depois da apuração das urnas, recebeu uma ligação do atual prefeito Luciano Ducci (PSB), e que já mencionou a ele que pretende iniciar as etapas de transição de comando na prefeitura. Fruet também afirmou que vai procurar o governadorBeto Richa (PSDB) para trabalhar em conjunto. “Ele [Richa] já foi prefeito de Curitiba e sabe da importância da cooperação entre prefeitura e governo do estado”, disse Fruet.
O pedetista contou que, logo depois da apuração das urnas, recebeu uma ligação do atual prefeito Luciano Ducci (PSB), e que já mencionou a ele que pretende iniciar as etapas de transição de comando na prefeitura. Fruet também afirmou que vai procurar o governadorBeto Richa (PSDB) para trabalhar em conjunto. “Ele [Richa] já foi prefeito de Curitiba e sabe da importância da cooperação entre prefeitura e governo do estado”, disse Fruet.
O prefeito eleito também citou que recebeu um telefonema de Ratinho Júnior (PSC) e que pediu apoio do candidato contra quem disputou o segundo turno. Segundo Fruet, a ajuda de Ratinho Júnior será importante, porque ele representa uma grande parcela da população curitibana e pela importância que tem na Câmara Federal.
Antes de discursar na Boca Maldita, Fruet passou pela casa da mãe dele, onde acompanhou a apuração. Após a confirmação da vitória, o pededista foi ao comitê de sua coligação, no bairro Mossunguê.

GUSTAVO FRUET É ELEITO PREFEITO DE CURITIBA!!!



Gustavo Fruet é eleito prefeito de Curitiba!!!


Gustavo Fruet (PDT) é o novo prefeito de Curitiba. Com 98,51% dos votos apurados, o pedetista tem 60,57% dos votos. Ratinho Junior (PSC) tem 39,43% dos votos apurados. Fruet administrará a capital paranaense a partir de 1º. de janeiro de 2013 e o mandato seguirá até 31 de dezembro de 2016.
Fruet venceu a eleição municipal após uma concorrência acirrada para passar ao segundo turno. Grande parte das pesquisas de intenção de votos no primeiro turno apontava que o atual prefeito de Curitiba Luciano Ducci (PSB) avançaria à segunda etapa da disputa pela prefeitura com o concorrente do PSC, o que não se confirmou.

CONHEÇA UM POUCO DA HISTÓRIA POLITICA DE  GUSTAVO FRUET.

Gustavo Bonato Fruet nasceu em Curitiba em 18 de abril de 1963. É filho de Ivete e Maurício Fruet, que foi deputado estadual, deputado federal constituinte e prefeito de Curitiba. Casado com a jornalista Marcia Oleskovicz, formou-se em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Na mesma universidade obteve os títulos de mestre em Direito Público e doutor em Direito das Relações Sociais.
Fruet iniciou sua atuação política no movimento estudantil como presidente do Centro Acadêmico Hugo Simas, do curso de Direito da UFPR. Em 1996, foi eleito para o primeiro cargo público, o de vereador em Curitiba. Dois anos depois, elegeu-se deputado federal após uma campanha curta, na qual assumiu o lugar do pai, falecido a poucos dias da eleição. Foi o segundo candidato mais votado em Curitiba, com cerca de 46 mil votos. Em 2002 foi eleito para o segundo mandato de deputado federal, dessa vez com mais de 105 mil votos.
Em 2006, Fruet reelegeu-se com 210.674 votos, que fizeram dele o deputado federal mais votado do Paraná naquele pleito. Em 12 anos na Câmara Federal, apresentou mais de 40 projetos e atuou em importantes Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) do período. A mais conhecida delas foi a do mensalão, que investigou as denúncias envolvendo o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Desde 2003, o então parlamentar sempre fez parte da lista dos “100 Cabeças do Congresso”, elaborada pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Em 2010 Fruet abriu mão de concorrer mais uma vez à reeleição para disputar uma vaga no Senado. Mesmo tendo recebido 2,5 milhões de votos não conseguiu se eleger, terminando na terceira colocação.
Ao longo da carreira política, Fruet mudou de partido por duas vezes, ambas de forma controversa. Em 2004 a cúpula do PMDB negou candidatura própria para a disputa da prefeitura de Curitiba, escolhendo apoiar Ângelo Vanhoni, candidato do PT, desde o primeiro turno. Fruet, que ocupara a presidência estadual peemedebista em 2003, optou por se desligar do partido, ao qual era filiado desde 1991.
Fruet seguiu então para o PSDB, do qual fez parte até o ano passado. A causa do desligamento foi a mesma, a opção dos tucanos em preterir sua candidatura a prefeito e apoiar outra legenda, no caso o PSB de Luciano Ducci. Ele seguiu então para o PDT.

GUSTAVO FRUET JÁ DEPOSITOU SEU VOTO NAS URNAS!!!


O candidato a prefeito Curitiba Gustavo Fruet (PDT) criticou o instituto de pesquisa Ibope ao votar na manhã deste domingo (28). “Não fiquei surpreso com a pesquisa, quem ficou foi o Ibope”, alfinetou o pedetista.
Fruet votou por volta das 9h45, na Unicuritiba, no bairro Rebouças. Ele estava acompanhado da esposa, a jornalista Márcia Oleskovicz, da candidata a vice, Mirian Gonçalves (PT), e dos ministros Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo. Na sequencia, o pedetista irá acompanhar a vice e os ministros nos respectivos locais de votação.
A critica do candidato ao instituto foi motivada pelo resultado da pesquisa de boca de urna do primeiro turno. Em 7 de outubro, logo depois do encerramento de votações, o Ibope apontava que o segundo turno seria disputado Ratinho Junior (PSC) e Luciano Ducci (PSB) - o que não se configurou. Fruet foi quem passou para a segunda fase do pleito, com 27,22% dos votos válidos.
Naquela oportunidade, O Ibope publicou nota oficial justificando o erro. Segundo o instituto, as pesquisas não conseguiram captar a velocidade de recuperação de Fruet no final da campanha.

Pesquisa de sábado (27)
De acordo com a sondagem divulgada no sábado (27), ele aparece na liderança pela prefeitura da capital, com 51% das intenções de voto em Curitiba. Ratinho Junior (PSC) tem 38%. No primeiro turno, o instituto apontava que Fruet não avançaria ao segundo turno.



REUNIÃO DO DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PMDB!!!



Reunião do Diretório Municipal do PMDB, realizada nesse sábado dia 27/10  para avaliação do resultado das eleições municipais de 2012 e apresentação dos vereados eleitos. O presidente do PMDB local Vereador Waldirlei Bueno parabenizou os vereadores e eleitos e agradeceu o empenho de todos os candidatos. O vice presidente da sigla o vereador Angelo Betinardi também disse sobre as dificuldades da eleição atual que contou com mais de 400 candidatos e declarou que todos foram vitoriosos. O vice prefeito eleito Sr. Ademir Goulart disse que foi uma eleição muito dura e pediu para todos terem calma que a vitória de Beti Pavin será aclamada pelo TSE. Falou também sobre os boatos que ocorreram durante a campanha dizendo que o vereador eleito Allan Tatoo teria se vendido para o candidato da Coligação Pra Frente Colombo. O sr. Angelo Alberti, falou da importância de ter participado de mais um processo e leitoral e que o partido precisa se organizar para as próximas eleições. Os associados da sigla também se manifestaram dizendo que o PMDB tem condições em 2014 de fazer um deputado estadual e um deputado federal

AVC - ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL





O AVC (Acidente Vascular Cerebral), também conhecido como derrame, é a principal causa de morte no Brasil e de incapacidade no mundo. De acordo com dados da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), a cada cinco minutos um brasileiro é vítima da doença, contabilizando 100 mil mortes ao ano.  O quadro coloca o Brasil como um dos países com maiores taxas de prevalência e mortalidade relacionadas à doença.


Um estudo apresentado pelo American Academy of Neurology Journal (órgão oficial da Academia Americana de Neurologia) mostrou ainda o crescimento no número de óbitos em indivíduos com menos de 55 anos por AVC. Segundo o estudo, esse aumento ocorre devido a doenças como diabetes, obesidade e colesterol alto, que podem ser evitadas com alimentação balanceada e exercícios físicos.
Por isso, uma parceria da ONG Rede Brasil AVC, ABN, Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares e Associação Brasil AVC com a World Stroke Organization e o Ministério da Saúde resultou em uma importante campanha nacional: “1 em 6: Eu me importo”.
A campanha acontece no Brasil desde 2010 e, neste ano, as ações contam com uma camiseta e uma pulseirinha e estão focadas na educação sobre fatores de risco, sinais de alerta e a urgência do tratamento, além de estimular a conscientização sobre o cuidado pós-AVC. Entre as iniciativas, estão mutirões que serão realizados em todo o país para estimular a prevenção e o diagnóstico precoce, além de um concurso de customização das camisetas da campanha com blogueiras de moda e uma parceria com celebridades e a CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Último debate na RPCTV entre Ratinho Jr. e Fruet foi bem ameno.

No último debate da eleição em Curitiba, promovido pela RPC TV, os candidatos à prefeitura de Curitiba Ratinho Júnior (PSC) e Gustavo Fruet (PDT) adotaram tom ameno. Depois de trocas de acusações em debates anteriores, ambos evitaram confrontos e focaram nas propostas. Ao fim do programa, os concorrentes usaram a mesma palavra para definir o debate: cordial.


transporte público foi o tema mais discutido e os candidatos divergiram nas propostas para a área. Ratinho Junior citou o Veículo Leve sobre Pneus (VLP) para solucionar o problema de sobrecarga do sistema. Para ele, o sistema de canaletas já está saturado e seu espaço poderia ser utilizado para o VLP, que seria um investimento complementar. O dinheiro para viabilizar a proposta, segundo Ratinho Junior, viria de parcerias público-privadas, as chamadas PPPs.
O candidato do PSC também afirmou que vai manter a tarifa de ônibus em R$ 2,60. Tarefa que não será fácil de cumprir, uma vez que a tarifa técnica, segundo a Urbs, já ultrapassou o valor da tarifa atual e está em R$ 2,90. Com isso, o subsídio é de R$ 0,30 por passagem. No começo do próximo mandato, o prefeito terá de lidar com a negociação dos cobradores e motoristas, o que deve aumentar ainda mais o custo do transporte público. O governo do estado repassa R$ 60 milhões para a prefeitura custear o subsídio.
Fruet disse que pretende melhorar o sistema de transporte público já existente, com mais ônibus em horários de pico e o desalinhamento nas canaletas. Para aumentar a velocidade dos ligeirões, o candidato apresentou como solução o Sistema Integrado de Mobilidade (SIM) e semáforos inteligentes.
Fruet também falou em ampliar os investimentos na área. Segundo ele, em quatro anos, com um investimento de R$ 200 milhões, seria possível aumentar em um terço o atendimento do transporte.
Sobre os táxis, Ratinho Junior propôs que a frota fique sob a responsabilidade da Secretaria de Turismo, com representantes da área atuando dentro da pasta. O candidato também sugeriu aumentar o número de placas, com 300 a 500 novas permissões. Esse aumento já foi aprovado pela Câmara Municipal de Curitiba, com a determinação de que haja um carro para cada 785 habitantes. Fruet considerou que as novas concessões devem ser prioritariamente dos taxistas que já estão trabalhando.
Drogas e educação
Investimento em educação é uma das maneiras para o combate ao uso de drogas, segundo os dois candidatos. Na educação, uma preocupação demonstrada pelos dois foi com a fila das creches. Ratinho Junior pretende criar 12,5 mil novas vagas e Fruet 15 mil.
Fruet reafirmou seu compromisso de aumentar o investimento na área, chegando a 30% do orçamento municipal. Para o ano que vem, a verba para a educação será de R$ 843 milhões, o equivalente a 26% do Orçamento, segundo ele. Já Ratinho disse que vai decidir quem será o novo secretário da Educação em conjunto com os professores.

POESIA DO MOVIMENTO " NÃO VOTEI NULO, VOTEI BETI PAVIN 45 "




MANIFESTO!
Lá do alto,do Alto Maracanã,
Pude ver,a união de um Povo,
Em busca de um novo amanhã.

É o Povo na rua,fora do casulo,
Cobrando seus direitos 
pois não votamos nulo.

A chuva mudou o destino da passeata,
O que era para ser caminhada,
Tornou-se uma carreata.

A chuva nos deu uma nova direção,
passou a ser simbolo de uma luta,
Daqueles que não caminham em vão,
Persistem com sua luta.

A chuva é sinal de limpeza,
Simbolo de um Povo heroico,
Que com certeza,
Votou limpo!

O Povo se fez pequeno entre os grandes,
Os grandes interessados em nos anular.
Mas o Povo é "GIGANTE PELA PRÓPRIA NATUREZA".
"A justiça pode até ser cega",mas não surda;
Que ela ouça a voz do Povo.Que por sinal não votou nulo.
VOTOU LIMPO...





Autor: Marquinhos Pereira.


RATINHO JR ANTECIPA DISCURSO DA DERROTA!!!





Após pesquisa Datafolha registrar 17 pontos percentuais de vantagem para seu adversário na reta final da eleição, Ratinho Junior (PSC), que disputa a Prefeitura de Curitiba, já reconhece erros na campanha e diz torcer para que as pesquisas estejam enganadas.
O candidato do PSC, 31 anos e deputado federal em segundo mandato, foi a grande surpresa do primeiro turno. Ficou em primeiro lugar, com 34% dos votos válidos, e deixou para trás o pedetista Gustavo Fruet, apoiado pelo PT dos ministros Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Paulo Bernardo (Comunicações); e Luciano Ducci (PSB), atual prefeito e afilhado político do governador tucano Beto Richa.
Hoje, porém, Ratinho está atrás do adversário. Segundo Datafolha divulgado nesta semana, Fruet tem 52% das intenções de voto, contra 35% de Ratinho. Na pesquisa da semana anterior, ele tinha 36% --a oscilação foi dentro da margem de erro.
"Nós erramos, demoramos a reagir", diz, sobre a campanha no segundo turno.

A inércia da candidatura ocorre a despeito de uma mudança de estratégia. Desde a semana passada, ele vem centrando críticas em Fruet, ex-tucano, e em sua aliança com o PT, acusando-o de "contradição". Vinhetas na TV também afirmam que o partido rival "nunca deu certo em prefeituras", numa tentativa de atingir o eleitorado anti-PT.
A avaliação de Ratinho, porém, é que ele não conseguiu atrair os eleitores do atual prefeito. Segundo o Datafolha, 55% dos eleitores de Ducci no primeiro turno declaram voto em Fruet.
"Acho que é pela ligação que ele tinha com o grupo anterior [de Ducci]", diz o candidato do PSC. Fruet saiu do PSDB, que apoia o atual prefeito, no ano passado, e chegou a fazer campanha ao lado de Ducci em 2010.
Ratinho Junior também avalia que errou ao não rebater as acusações de inexperiência, que ocorrem desde o primeiro turno.
"Eles [Ducci e Fruet] me desconstruíram, jogaram uma sensação de insegurança para a população", afirma.
Integrantes da campanha concordam que houve "erro de estratégia", o que causou debates acalorados na coordenação, e "demora" ao mobilizar a militância após o primeiro turno.
Agora, Ratinho diz estar fazendo uma "defesa territorial", indo atrás do eleitor mais pobre e da periferia, que votou nele e em Ducci. A campanha tem reforçado que o candidato, filho do apresentador Ratinho, é "do povão", e apelado pela "virada".
Ratinho não comenta o que fará caso perca a eleição --ele é deputado federal licenciado e tem mandato até 2014.

O verdadeiro SALVADOR é JESUS CRISTO!!!

O verdadeiro Salvador é JESUS CRISTO!!!

FEIRÃO LIMPA NOME DO SERASA!!!


PMDB Local se reúne no sábado dia 27/10.





Edital 

Nos termos da Legislação Estatutária e Legal em vigor, ficam convocados , por este Edital, para reunião com todos os Membros e Suplentes da Executiva Municipal do Partido do Movimento democrático Brasileiro- PMDB, neste município, que será realizada no dia 27 de outubro de 2012, com início às 19:30 horas na Rua Francisco Busato, 8005 nesta cidade, com a seguinte ORDEM DO DIA;
a) Orientações sobre a Eleição da Executiva Municipal do Partido;
b) Apresentação dos Vereadores Eleitos pelo Partido;
c) Avaliação do Pleito Eleitoral e diretrizes para o próximo ano;
d) Outras;
Colombo, 18 de outubro de 2012. 

Waldirlei Bueno de Oliveira - Presidente do Diretório Municipal do PMDB

MIMPARA - CINACALCET - CONTROLE DA DOENÇA ÓSSEA EM PACIENTES RENAIS!!!










NOVO MEDICAMENTO - CINACALCET (MIMPARA)


 Foi apresentado  durante o XXV Congresso de Nefrologia, em Vitória, ES, uma nova opção de tratamento para pacientes renais crônicos. Trata-se de Mimpara (cloridrato de cinacalcete), medicamento que inaugura a classe dos calcimiméticos, produtos de última geração para a prevenção e controle do hiperparatireoidismo secundário (HPTS), doença que afeta 45% dos pacientes em diálise no Brasil e mostra alto índice de mortalidade.


“O paciente que sofre de doença renal crônica tem grandes chances de evoluir, ao longo dos anos, para o HTPS, uma doença grave e sem cura, que ocorre quando há um desequilíbrio no metabolismo ósseo e mineral do organismo, decorrente de vários fatores, como tempo de doença renal, o controle inadequado de alterações que a falta dor rins acarreta, o acúmulo de fósforo, a baixa de cálcio e a deficiência de vitamina D, explica o dr. Aluízio Carvalho, nefrologista da UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo.
De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SNB), mais de 77 mil pacientes fazem diálise no País e cerca de 27 mil novos casos de insuficiência renal crônica são registrados a cada ano - números que colocam a doença como um dos mais importantes problemas de saúde pública no Brasil. A grande preocupação é que 50% destes pacientes acabam morrendo em um período de até cinco anos, a partir do início da diálise, por problemas cardiovasculares decorrentes do HPTS, doença grave e progressiva que ocasiona a calcificação de órgãos, tecidos e vasos sanguíneos.
Segundo o especialista, mesmo fazendo a diálise, responsável pela função mecânica dos rins, os pacientes não conseguem controlar os níveis do hormônio PTH (paratormônio), cálcio e fósforo, presentes no sangue. “O descontrole contínuo destes parâmetros tem como consequência o desenvolvimento de outras doenças, como o HPTS”, destaca o médico.
Mimpara, cuja comercialização no Brasil está prevista para começar até o final deste ano, é o único medicamento capaz de controlar simultaneamente todos os fatores bioquímicos (PTH, Ca, P e Ca x P) que regulam o metabolismo ósseo e mineral, evitando o desenvolvimento de complicações que comprometem o sistema cardiovascular nos pacientes renais crônicos em diálise.
A pesquisa de desenvolvimento e elaboração de Mimpara foi realizada nos Estados Unidos pelo Laboratório Amgen Inc. Trata-se de um medicamento desenvolvido a partir da clonagem do receptor sensível ao cálcio da paratireóide (CaR), para o controle do HPTS.

Benefícios para os pacientes 
                                                            
O ganho em qualidade de vida para os pacientes renais crônicos em diálise é o principal benefício proporcionado pelo novo medicamento. Mimpara diminui as dores ósseas, os índices de calcificação de vasos e artérias, reduzindo, assim, o risco de mortalidade por doença cardiovascular. Além disso, o tratamento com Mimpara também promove a regressão da deformidade de tecidos, reduz o risco de fraturas, internações hospitalares e cirurgias de paratireóide. Por ser administrado via oral (um comprimido por dia), também facilita a adesão ao tratamento. O paciente pode usar Mimpara independentemente do tipo de terapia adotada para tratar a doença renal crônica.
Mimpara já foi aprovado pela principal agência reguladora de medicamentos na Europa, EMEA (European Medicines Agency), nos Estados Unidos, pelo FDA (Food and Drug Administration), e no Brasil, pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).
Diversos estudos clínicos realizados comprovaram a eficácia clínica e a segurança do uso do produto. O alcance do nível sérico, alvo de PTH, ocorreu em mais de 50% dos pacientes que utilizaram cloridrato de cinacalcete, em comparação ao grupo que recebeu somente o tratamento-padrão.


Aqui no Paraná a Parceiros do Rim, vai ingressar com uma AÇÃO CIVIL PÚBLICA, para que o estado forneça esse novo medicamento para todos os pacientes que estiverem dentro do protocolo de uso. O PTH  deve estar acima de 300 e o cálcio acima de 8.5. 


CONVERSE COM SEU MEDICO...SOBRE ESSE NOVO MEDICAMENTO e se você precisar damos toda assessoria na montagem do processo para dar entrada na FARMÁCIA ESPECIAL DO ESTADO DO PARANÁ.


Nosso contato:             (41) 3606-3155       // 8453-1336 // 9839-4780

GUSTAVO FRUET ESTÁ NA FRENTE EM CURITIBA!!!

Adicionar legenda
Foram divulgadas as ultimas pesquisas eleitorais em Curitiba e o candidato do PDT Gustavo Fruet está  na frente com 52%. O candidato Ratinho Jr está com 35%. Hoje teremos na RPC canal 12 o ultimo debate antes das eleições de domingo dia 28/10.

A JUSTIÇA TARDA MAS NÃO FALHA!!!


“A Justiça tarda, mas não falha.” Esse ditado  popular nem sempre falha. A população de Colombo sabe melhor do que ninguém o que pode acarretar uma decisão judicial contrária a  prefeita eleita Beti Pavin. Há praticamente consenso de que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deveria ter julgado o pedido de impugnação da candidatura antes da votação do do dia 07 de outubro. Não o fez e ela foi eleita, Beti foi eleita com mais de 51% dos votos válidos. Nada prova que as eleições não foram limpas.  
Já  fazem dois anos que tentam de todas as formas cassar o registro da candidatura da prefeita eleita, cria-se uma sensação de que querem derrotar   a "vontade do povo" no “tapetão”.
A decisão atrasada do TSE deverá ser manifestado em breve, e qualquer que seja a solução, o trauma na cidade permanecerá e as pessoas que tanto fizeram para perseguir e de todas as formas tentaram condena-la, terão que obedecer a justiça.
Eu sempre disse que seria um tiro pé, o resultado obtido nas urnas pelo candidato do prefeito, demostrou isso, e por mais que o Zé, seja uma boa pessoa, politicamente deve ter dado adeus a sua vida pública em Colombo, e como já era certo, a maioria do grupo  de vereadores que faziam parte do " jogo" estão fora do poder.

A JUSTIÇA TARDA MAS NÃO FALHA !!!

CÂMARA MUNICIPAL DE COLOMBO APROVA CRÉDITO SUPLEMENTAR DE MAIS DE r$ 20.000.000,00 DE REAIS.



CÂMARA MUNICIPAL DE COLOMBO APROVA CRÉDITO SUPLEMENTAR DE MAIS DE r$ 20.000.000,00 DE REAIS.



CÂMARA MUNICIPAL DE COLOMBO.



Autoriza o Executivo Municipal a abrir Crédito Adicional Suplementar no valor de R$ 20.676.498,58 (Vinte milhões, seiscentos e setenta e seis mil, quatrocentos e noventa e oito reais e cinquenta e oito centavos) e, Crédito Adicional Especial no valor de R$ 77.577,44(Setenta e sete mil, quinhentos e setenta e sete reais e quarenta e quatro centavos)



Essa Crédito Adicional será usado para que???? Pois estamos à menos de 2 meses do fim da atual administração???

Ministério da Saúde envia mais de 5,7 milhões de Carta SUS


MELHORIA DA GESTÃO

Ministério da Saúde envia mais de 5,7 milhões de Carta SUS

Iniciativa permite que usuários avaliem o atendimento e os serviços prestados nos hospitais da rede pública ou unidades conveniadas
Desde janeiro de 2012, já foram enviadas 5,7 milhões de Cartas SUS para todo o país, permitindo aos pacientes conferir o valor do procedimento realizado e, ainda, fazer críticas ou elogios ao atendimento recebido. A Carta SUS é a correspondência enviada pelo Ministério da Saúde aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) para avaliação do atendimento e dos serviços prestados nos hospitais da rede pública e nas unidades conveniadas. Lançada em novembro de 2011, essa iniciativa aprimora os mecanismos de comunicação direta com o cidadão para melhorar o atendimento e ampliar a transparência do SUS, reforçando o controle contra o desperdício de recursos com a colaboração da população.
Ao receber a carta, é fundamental que a população confira se as informações estão corretas e, caso haja irregularidade, faça uma denúncia na Ouvidoria Geral do SUS (www.saude.gov.br/ouvidoria). Todas as manifestações registradas são categorizadas e encaminhadas para instâncias governamentais, nas três esferas de governo.  Porém, há necessidade que seja respondida pelo correio, ou por telefone 136 ou ainda pela internet, assim a Ouvidoria pode tomar conhecimento da denúncia e alertar os responsáveis para que tomem as providências cabíveis.
Segundo o diretor do Departamento de Ouvidoria Geral do SUS, Luís Carlos Bolzan, a “Carta SUS é um importante instrumento para aprofundar a transparência, o acesso à informação e a participação social no SUS. Além de informar as pessoas dos dados relativos às suas internações, possibilitar maior controle por parte da população sobre ações realizadas no sistema e os recursos utilizados”, afirmou.
A carta traz dados do cidadão, a data de entrada na unidade de saúde, o dia da alta médica, o motivo da internação e o valor pago pelo SUS pelo tratamento. O usuário, o familiar ou uma pessoa próxima – pode conferir se essas informações estão corretas e verificar se correspondem ao serviço prestado de fato e ao custo total do atendimento.
O envio mensal da Carta SUS é feito pelos Correios, com porte-pago. Além de poder responder ao documento pelos Correios, o usuário pode ainda - sem nenhum custo -, relatar se alguma informação está incorreta e avaliar o procedimento ao qual foi submetido por meio do Disque-Saúde (136). A ligação pode ser feita de telefones fixos, públicos ou celulares, de qualquer local do país. O cidadão que preferir pode optar por acessar, na internet, o Portal Saúde (www.saude.gov.br/cartasus).
Os endereços dos pacientes são obtidos nos formulários de Autorização para Internação Hospitalar (AIH), que integra o Sistema de Informação Hospitalar. Das mais de cinco milhões de cartas enviadas desde janeiro deste ano, a maior parte teve como destino os cidadãos de São Paulo (1,4 milhão). Em seguida, os pacientes de Minas Gerais receberam 553,3 mil e os do Paraná o total de 419,7 mil.
A expectativa do Ministério da Saúde é chegar a um milhão de correspondências enviadas por mês, de acordo com demanda identificada pelo Departamento de Regulação, Avaliação e Controle do Ministério da Saúde.
DENÚNCIAS – A Carta SUS é um canal de comunicação com o cidadão, no qual o usuário do Sistema Único de Saúde pode apontar irregularidades. A partir dessas denúncias, são abertos processos de auditoria para averiguar se houve ou não inadequação no atendimento ao paciente, desvio ou má aplicação de recursos públicos.
É o caso, por exemplo, da cidade de Pontão, no Rio Grande do Sul. A população denunciou a Prefeitura Municipal da cidade, que emitia boletos de cobrança por cirurgias realizadas no SUS. Os denunciantes só ficaram sabendo que o procedimento foi totalmente custeado pelo Ministério da Saúde após receberem a correspondência que informava o valor do procedimento. Na ocasião, a prefeitura alegou que não tinha dinheiro para arcar com os gastos da saúde. O caso foi encaminhado ao Ministério Público.
O Ministério da Saúde também recebeu 29 denúncias de cidadãos contra a Clínica São Silvestre (Clissil), em São Gonçalo (RJ). Auditores visitaram a unidade e constataram diversas irregularidades, como dupla cobrança por atendimentos realizados gratuitamente pela rede pública ou cobrança do SUS por procedimentos não efetivados, entre outras.
Em função da gravidade das irregularidades, o Ministério da Saúde recomendou à prefeitura de São Gonçalo algumas medidas como o descredenciamento da Clissil, a contratação imediata de novos leitos obstétricos para que não houvesse prejuízo ao atendimento da população e determinou a clínica que devolvesse integralmente os valores cobrados indevidamente às usuárias do SUS.
O Ministério da Saúde encaminhou ainda o relatório de auditoria para o Ministério Público Federal, para apuração de responsabilidades.

Por Amanda Costa, da Agência Saúde – Ascom/MS
(61) 3315.3580 / 3989

LEITURA DO MANIFESTO " NÃO VOTEI NULO, VOTEI BETI PAVIN 45"

                                            Leitura do Manifesto " Não Votei Nulo,Votei Beti Pavin 45 " por nosso companheiro Robson Izzy no domingo dia 21/10.

Veja abaixo a integra do MANIFESTO:

Manifesto

Não votei nulo, votei Beti 45

Desde os primórdios o povo escolhe seus líderes. Aquele que irá governar e liderar uma população. E isso nos foi passado de geração em geração. Tribos diversas, tribos indígenas, monarquias, aristocracias, ditaduras, presidencialismos e várias outras formas de governos, mas chegamos e nos deparamos com a Democracia.
Democracia o governo do povo. O povo esc
olhe seu representante. Alguns cidadãos do povo são apontados para duelarem pelo voto popular e então serem proclamados representantes daquela população. Sejam prefeitos, vereadores, deputados, governadores, presidentes, dá-se a isso o nome de voto popular.
A data é marcada, participação obrigatória sob penas da lei, e você se dirige até uma urna, atualmente eletrônica e vê lá o nome e a foto de seu candidato quando digita o número correspondente. Exato, ele esta concorrendo sim. Então você democraticamente, por escolha própria faz a opção que acha melhor para si. Logo após esse ato democrático você chega em sua casa e vai verificar a quantos passos andam a campanha de seu candidato escolhido.
Mas em Colombo tivemos a infeliz surpresa de vermos da forma mais bizarra que para nosso candidato não havia votos válidos. Temos a certeza de que votamos limpo, igualmente como o TSE exige, mas, nosso voto não estava computado. Oras nossa presença é obrigatória, e em sendo obrigatória temos então que exercer aquilo que consideramos nosso direito, votar em quem desejamos. Mas nosso direito foi usurpado por erros que cometeram e que não temos culpa.
A decisão de um povo é soberana, e o voto que até então era secreto, deixa de ser secreto. Você se vê obrigado a declarar que votou nesse ou naquele candidato, para tentar compor seus direitos perante a sociedade. É como chegar a uma loja e comprar um produto, alguém te avisa que ele tem um arranhão por isso esta em oferta, mas mesmo assim você confia que o produto é bom e decide que irá levá-lo por considerar que ele suprirá suas expectativas, paga, embrulha, leva embora feliz, mas, quando chega em casa e abre a caixa, o produto, não esta mais lá. Com seus direitos de consumidor você se dirige a um órgão chamado PROCON e protesta até que tenha reavido todos os seus direitos de consumidor. E para os meios políticos, o TSE, entre outros, qual o PROCON? O protesto em forma de um manifesto popular por seu direito. O direito de levar para casa aquilo que adquiriu o direito de votar democraticamente em seu candidato e ter esse voto respeitado pela nação.
52 mil cidadãos colombenses tiveram de forma intencional seus votos anulados. Não importam os erros de quem seja. Não importam como estão os processos e demais demandas burocráticas que a classe política insiste em tramitarem entre si e que nossa justiça na maioria das vezes demora no julgamento dos mesmos. Importam são os direitos do povo, pois desses é cobrado primeiro os deveres, as obrigações. Portanto não se pode negar um direito a soberania. Tirar o voto do povo e seus direito à escolha de seu representante é o mesmo que tirar o produto de dentro da caixa após termos efetuado o pagamento do mesmo.
A união do povo de Colombo é por justiça que seu voto seja reconhecido como legitimo e, portanto ter seu candidato empossado como novo prefeito de Colombo. Não temos culpa das falhas técnicas ou omissões cometidas pelos envolvidos nas eleições. Se for para ser obrigatório, que o voto seja válido. Pois se tínhamos o direito a ter o voto como secreto, já perdemos esse direito pelas falhas do nosso sistema. Julgam termos perdido nosso voto, pois foi considerado nulo, além de quebrarem todas as regras democráticas desse país, sem nos comunicar previamente e com um bom prazo antecedente que isso seria feito nas apurações.
Uma vergonha para todos nós que nos consideramos brasileiros.
Essas eleições ficarão marcadas por todos os descasos, por todos os erros e abusos contra o direito público e principalmente pela falta de respeito ao apelo popular dito em forma de votos nas urnas eleitorais, forçando desta forma um município inteiro ir às ruas protestarem pelo direito democrático de ter seu voto reconhecido.
Vale lembrar que o povo lutou no passado por Eleições Diretas, para terem o direito de votar no candidato que achassem o mais digno, correto e responsável para dirigir as decisões de suas cidades, estados e país. Não será correto agora retrocedermos há um passado onde tínhamos nossas escolhas destituídas de nosso direito.
Queremos o que nos pertence, NOSSO VOTO, pois, não votamos NULO, votamos BETI 45.

ASSINADO
ELEITORES DE COLOMBO EM BETI 45