Comando da Policia Civil muda nessa Segunda Feira dia 29



Delegado Riad
A mudança oficial no comando da Polícia Civil do Paraná está marcada para a próxima segunda-feira (29). Uma nota foi publicada no site da Polícia Civil do Paraná no sábado (27).
Riad Braga Farhat, atual titular da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) assumirá o cargo no lugar de Marcus Vinicius Michelotto, que ocupava a posição desde janeiro de 2011. A posse ocorre a partir das 10h30, no Canal da Música, no bairro Mercês, em Curitiba.
A saída de Michelotto do comando foi anunciada pela Sesp no último dia 22. Um dia após seu afastamento, o secretário da Segurança Pública Cid Vasques informou, durante coletiva de imprensa, que foi o próprio Michelotto quem colocou o cargo à disposição.
A decisão teria sido tomada pelo ex- delegado-geral cinco dias antes do anúncio, data que coincide com a prisão dos policiais acusados de torturarem quatro homens que trabalhavam em um parque de diversões de Colombo para que eles assumissem a culpa pelo assassinato da adolescente Tayná Adriane da Silva.
Em nota, divulgada pelo Facebook da Divisão de Polícia da Região Metropolitana, Michelotto disse que a decisão de sair do comando da Polícia Civil foi tomada em comum acordo. Ele diz que não é o momento para pensar na transição em si, mas de apoiar o novo delegado Riad Farhat.
Além da troca no comando da Polícia Civil, a corregedoria-geral da instituição também passará por mudanças. Sai Paulo Ernesto Araújo Cunha e assume Valmir Soccio, que ainda não tem data para assumir a nova posição.
Antes de passar pela chefia da Denarc, Farhat havia feito carreira como delegado do Grupo Especial Tigre, equipe de elite da Polícia Civil criada em 1990, especializada em soluções de sequestros.
Estopim
Os erros nas investigações sobre a morte da adolescente Tayná Adriane da Silva, que envolvem inclusive denúncias de tortura cometidas por policiais, foram a gota d’água para provocar mudanças na cúpula da Polícia Civil do estado.
Em entrevista aos jornalistas, Cid Vasques chegou a reconhecer que há um momento de crise na Polícia Civil. “(...) Esse caso [Tayná], evidentemente gerou uma crise no âmbito da policia civil, mas temos que ressaltar que as divergências na investigação foram detectadas no âmbito da própria segurança pública, pois foi a polícia científica quem detectou essas divergências", argumentou o secretário.

Fonte: Gazeta do Povo

LUIZ FERNANDO, UNIVERSITÁRIO AINDA CONTINUA DESAPARECIDO


Luis Fernando Souza Demario, estudante de engenharia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), está desaparecido desde terça-feira. Ele falou com a família inda pela manhã, mas não encontrou a mãe como combinado na hora do almoço. A Delegacia de Vigilância e Capturas de Curitiba trabalha no caso. De acordo com o circuito interno de segurança da universidade o jovem assistiu as aulas normalmente.

Se você tiver qualquer informação não hesite em avisar nos contatos acima.

Fonte: Blog da Joice

PAPA FRANCISCO REZA MISSA EM COPACABANA, VEJA AO VIVO AGORA


Francisco deve revelar onde será a próxima edição da Jornada Mundial da Juventude. Agenda do pontífice é extensa até o embarque, no fim do dia
O papa Francisco celebra neste momento a Missa do Envio na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. Ele deve revelar um dos últimos segredos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ): o local de sua próxima edição. Tradicionalmente, a divulgação da próxima cidade a receber a Jornada fica para a Missa de Envio.

O pontífice chegou por volta de 9h30 à praia e tomou chimarrão no papamóvel. Milhares de peregrinos acamparam na praia. Estão presentes a presidente Dilma Rousseff, a presidente argentina, Cristina Kirchner, e o presidente da Bolívia, Evo Morales.
Flash mob
Da sacristia montada no palco Praia de Copacabana, o papa Francisco assistiu ao que a organização da Jornada Mundial da Juventude apresentou como "o maior flash mob do mundo". Trata-se de uma dança coreografada seguida pela multidão que aguardava o início da missa de encerramento. A dança foi encenada também pelos bispos e cardeais que já estavam no palco. Padres, freiras e leigos dançaram animadamente.
Prevista para ser realizada inicialmente em Guaratiba, a missa deste domingo teve de ser alterada por causa do lamaçal no Campus Fidei. Após a Missa de Envio, o papa fará a Oração de Ângelus, ao meio-dia, também em Copacabana.
Às 16 horas, Francisco se reunirá com bispos da Conferência Episcopal Latino-Americana (Celam), no Centro de Estudos do Sumaré, onde ficou hospedado durante sua passagem pelo Rio. Ainda antes de embarcar de volta para Roma, na Base Aérea do Galeão, no fim da tarde, o santo padre terá um encontro com voluntários da Jornada Mundial.
Resistentes na praia
Com a temperatura variando entre 15 e 17 graus centígrados, os fiéis que participaram da vigília durante a noite amanheceram na Praia de Copacabana. Às 7h30, a orla, sobretudo no trecho em frente ao Copacabana Palace, já estava tomada de fiéis que se procuravam o melhor lugar para assistir à missa. Às 8h, todos os acessos à Avenida Atlântica estavam fechados para o tráfego de veículos.
Além do frio, o desafio para quem pernoitou na praia foi encontrar um banheiro livre. As filas de peregrinos em busca de um banheiro para usar estão imensas em frente a igrejas, padarias e lanchonetes de redes internacionais.
Durante a madrugada a espera por um banheiro químico chegou a até três horas, contam os peregrinos. “Só conseguimos usar um banheiro porque, depois de três horas de espera, decidimos pagar”, disse a peregrina Ana Carolina Souza Norberto, de 19 anos, do interior do estado do Rio. “A gente acordou com muito mais vontade de fazer xixi do que de tomar café da manhã”, desabafou Ludmila Paula Viegas, de 22 anos, Brasília.

ASSISTA A MISSA AO VIVO NO LINK ABAIXO:

Fonte: Gazeta do Povo