Novo delegado geral garante que não medirá esforços para desvendar caso Thayná

Fahrat assume e garante que vai descobrir quem matou Tayná


RIAD
Delegado Riad Braga

O novo delegado-geral da Polícia Civil do Paraná, Riad Braga Farhat, foi empossado na manhã de hoje no Canal da Música. Ele falou que ainda não está totalmente a par do caso Tayná, mas que fará o possível para solucionar o caso e prender os verdadeiros criminosos. O secretário falou também que muitas mudanças vão ocorrer nas delegacias.
Fonte: Blog da Joice

Guarda Municipal faz ação preventiva na área comercial de Colombo



Agentes trabalham contra atos de criminalidade e melhoram a segurança da população

Agentes fazem a vigilância e patrulhamento em pontos estratégicos da cidade
Com a intenção de inibir atos de criminalidade na área comercial de Colombo, a Guarda Municipal iniciou uma ação preventiva e de melhoria na segurança. Durante o horário comercial, equipes se revezam na vigilância e patrulhamento em pontos estratégicos da cidade.
Esta iniciativa da Guarda de Colombo está sendo realizada em parceria com as polícias Militar e Civil em regiões com índices de golpes e da ação de marginais que praticam furtos, roubos, entre outros, segundo levantamento feito por estas instituições.
De acordo com o inspetor, Luiz Antônio Brizola, 29 agentes se dividem entre os bairros São Gabriel, Osasco, Guaraituba e Alto do Maracanã, que são os locais com maior quantidade de comércios e de circulação de pessoas. O agente relata que a iniciativa significa maior tranqüilidade para os comerciantes da cidade e segurança para a população.
“Com certeza, a presença da Guarda Municipal inibi ações de vândalos e criminosos. E deixa o ambiente agradável e seguro para os consumidores que circulam pelo comércio na hora de realizar suas compras”, afirma.
Segundo o diretor do departamento de Segurança e Superintendente da Guarda Municipal, Gilmar dos Santos, são definidos escalas para o patrulhamento em locais estratégicos, no período comercial de segunda à sábado.
Guardas estão atuando nos locais com maior quantidade de comércios e circulação de pessoas
“Nosso principal objetivo é realizar um trabalho preventivo para a comunidade com o intuito de constranger ações criminosas e manter o bom funcionamento e a segurança dos locais”, garante.
Denúncias
Para registrar e denunciar qualquer ocorrência, afim de que os índices de violência sejam identificados, auxiliando no planejamento de ações preventivas, o telefone da Guarda Municipal é 41-3675.2943 ou 153 e o email, que também pode ser utilizado para denúncias é o guardamunicipal@colombo.pr.gov.br.
Fotos: Bruno do Carmo/PMC
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
BLOG – colombopmc.blogspot.com.br; FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo: TWITTER: @ColomboPMC e no site oficial: www.colombo.pr.gov.br

STJ analisa embargo de declaração do caso Carli Filho na terça

Ex Deputado Carli Filho


Advogados de acusação e defesa confirmam a informação, que ainda não saiu no site do tribunal. Para eles, porém, esse julgamento não deve provocar grandes alterações no andamento do caso

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) deve julgar na próxima terça-feira (06) o embargo de declaração da defesa do ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho, que pede esclarecimentos sobre trechos do acórdão – que foi chamado de “obscuro” pela defesa. A informação foi confirmada pelos advogados de acusação e de defesa, mas não havia entrado na pauta da 6ª Turma do STJ até às 19 horas desta quarta-feira (31).
Na prática, esse julgamento muda pouco o trâmite do processo. O advogado de uma das vítimas do acidente, Elias Mattar Assad, afirma que o intuito da defesa é adiar o processo, que corre desde 2009. Segundo ele, o acórdão não contém informações sobre o teste de alcoolemia feito por Carli Filho depois do acidente e por isso teria que voltar para o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). “Disseram que iam anular decisão do Paraná e que o estado teria que julgar de novo. É bem claro pra mim”. Para um dos advogados da defesa, Gustavo Scandelari, o caso só deve ter uma guinada depois que for julgado o habeas corpus de Carli Filho – que ainda não tem data para ser decidido pelo STJ.
Em junho, o STJ determinou, por meio de liminar em habeas corpus, a suspensão do julgamento da validade do teste de alcoolemia de Carli Filho no TJ-PR. Os advogados do ex-deputado alegaram problemas que poderiam acarretar na nulidade do processo. A amostra de sangue que revelaria alta presença de álcool no organismo do acusado foi coletada sem a sua autorização.

Ex-ministro
O envolvimento de um escritório de advocacia de Brasília que tem como colaborador o ex-ministro do STJ Nilson Naves no caso foi questionado pela acusação. Naves é ex-presidente da 6ª Turma do Tribunal, que vai julgar o embargo de declaração na terça-feira.
Mattar Assad acredita que o envolvimento de Naves com o STJ não vai alterar a idoneidade da condução do caso. “Mas gostaria de ver o ex-ministro aqui em Curitiba no Tribunal do Júri defendendo o Carli Filho. Certeza que ele não vem”, provoca. Scandelari diz que o ex-ministro é apenas um consultor. René Dotti, que faz parte da defesa de Carli Filho, afirmou que o escritório está envolvido no caso pelo menos desde o começo do ano e que recorrer a um escritório de Brasília é natural e está dentro da legalidade.
O caso
O ex-deputado responde por duplo homicídio doloso eventual (quando o agente assume o risco de cometer o delito), pela morte de dois jovens em um acidente de trânsito ocorrido em 2009, no bairro Mossunguê, em Curitiba.

Fonte: Gazeta do Povo