JUSTIÇA DECRETA GREVE DOS PROFESSORES EM COLOMBO ILEGAL




A greve dos professores que já dura nove dias aqui em Colombo foi declarada ilegal em função de estar prejudicando as crianças da rede municipal. A Prefeitura Municipal de Colombo através de sua Procuradoria Jurídica não teve outra alternativa  a não ser buscar apoio da justiça. O juiz de direito Edison Macedo Filho declarou a greve ilegal e pediu para que os professores retornem as salas de aula  imediatamente para que os alunos não continuem a serem prejudicados em seu direito de receber educação. A multa arbitrada pelo juiz em caso de descumprimento pelo Sindicato é de R$ 10.000,00 diários.

VEJA ABAIXO O DESPACHO DA JUSTIÇA

Processo: 1140434-1 Ação Declaratória (OE) NPU: 0041160-33.2013.8.16.0000 Comarca: Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba Natureza: Cível Volumes: 1 Número Páginas: 125 Nº Protocolo: 2013.00358358 » Visualizar os Movimentos do Processo » Visualizar as Partes do Processo » Visualizar os Sub-processos do Processo Movimentação do Processo, em ordem decrescente de acontecimento: Data Fase - Complemento 26/09/2013 15:59 Remessa Interna - Seção de Análise, Especialização e Distribuição Partes do Processo - leia as observações abaixo Tipo da Parte Nome da Parte Autor Município de Colombo Advogado Estevão Busato Advogado Eliane Clara Tosin Réu Apmc - Sindicato dos Trabalhadores Em Educação do Município de Colombo No que diz respeito ao periculum in mora, o mesmo evidencia-se pela razão de que que a Educação é direito social assegurado no art. 6º da Constituição Federal, e o mesmo está sendo suprimido em face de paralisação que não se deu dentro dos ditames legais, desta forma a manutenção do piquete esta colocando em risco a educação dos menores, bem como onera excessivamente e de forma desnecessária o Município de Colombo. Vale dizer ainda que não se está aqui a denegar ou impedir direito de greve, igualmente assegurado os servidores públicos pela Constituição Federal em seu art. 37 inc. VII, todavia do que se extrai dos autos, ao menos nesta fase de cognição perfunctória, a paralisação em discussão não se mostra legal, e acarreta ônus excessivo ao erário municipal e a todos os munícipes que dependem da Educação Pública Ante tais fatos, concedo a tutela pleiteada para que se suspenda a greve deflagrada pela APMC - Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município de Colombo, sob pena de multa diária de R$ 10.000,00 no caso de descumprimento. 3. Cite-se o réu para que, querendo, apresente contestação no prazo legal. 4. Dê-se vista a douta Procuradoria Geral de Justiça. 5. Para maior celeridade do feito, autorizo o Chefe da Divisão Cível a assinar os expedientes necessários ao cumprimento do presente despacho. Intimem-se. Curitiba, 01 de outubro de 2013. EDISON MACEDO FILHO Juiz de Direito Substituto de Segundo Grau No caso, o Estatuto da Associação dos Professores Municipais de Colombo/APMC - Sindicato dos Trabalhadores em Educação não prevê as formalidades de convocação e o quorum para a deliberação da deflagração e da cessação da greve, descumprindo a exigência do parágrafo 1º do artigo 4º da Lei nº 7.783/89. c) E ainda que se aplique o Estatuto da Associação dos Professores do Paraná/APP - Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública no Paraná, conforme determina o artigo 38 do Estatuto da Agravante, verifica-se, a princípio, que a greve foi deflagrada por entidade não competente para tanto e em desacordo com a previsão estatutária (artigos 16 a 22 do Estatuto da APP). d) Por outro lado, ainda que a Lei nº 7.783/89 não tenha elencado, em seu artigo 10, a educação como serviço ou atividade essencial, não há como se negar que o direito à educação deve ser assegurado à criança, ao adolescente e ao jovem com absoluta prioridade, conforme dispõe o artigo 227 da Constituição Federal e os artigos 53 e seguintes do Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/90). e) É bem de ver, ainda, que restou comprovado nos autos que o movimento grevista deflagrado pela Agravante ocasionou diversos transtornos aos pais dos alunos, já que muitos deles trabalham e não tinham com quem deixar os seus filhos, em ofensa, portanto, ao disposto no § 1º, do artigo 6º, da Lei nº 7.853/89. f) A fixação de multa diária (R$ 10.000,00) pela decisão agravada, visando compelir a Agravante a paralisar, imediatamente, a greve dos trabalhadores em educação do Município de Colombo, é medida razoável e necessária para evitar maiores prejuízos às crianças e aos adolescentes da municipalidade. 2) AGRAVO REGIMENTAL A QUE SE NEGA PROVIMENTO. (TJPR - 5ª C.Cível em Composição Integral - AR - 902142-9/01 - Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba - Rel.: Leonel Cunha - Unânime - - J. 12.06.2012) Vê-se então que a matéria já foi debatida nesta Corte, oportunidade na qual chegou-se a conclusão que o Estatuto da APMC - Associação dos Professores do Município de Colombo não trata dos requisitos dispostos no art. 4º e §1º da Lei 7.783/89 para realização de paralização coletiva, o que , a princípio, torna qualquer paralização coletiva capitaneada pela entidade ré ilegal, restando então demonstrada então a verossimilhança das alegações.
No que diz respeito ao periculum in mora, o mesmo evidencia-se pela razão de que que a Educação é direito social assegurado no art. 6º da Constituição Federal, e o mesmo está sendo suprimido em face de paralisação que não se deu dentro dos ditames legais, desta forma a manutenção do piquete esta colocando em risco a educação dos menores, bem como onera excessivamente e de forma desnecessária o Município de Colombo. Vale dizer ainda que não se está aqui a denegar ou impedir direito de greve, igualmente assegurado os servidores públicos pela Constituição Federal em seu art. 37 inc. VII, todavia do que se extrai dos autos, ao menos nesta fase de cognição perfunctória, a paralisação em discussão não se mostra legal, e acarreta ônus excessivo ao erário municipal e a todos os munícipes que dependem da Educação Pública Ante tais fatos, concedo a tutela pleiteada para que se suspenda a greve deflagrada pela APMC - Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município de Colombo, sob pena de multa diária de R$ 10.000,00 no caso de descumprimento. 3. Cite-se o réu para que, querendo, apresente contestação no prazo legal. 4. Dê-se vista a douta Procuradoria Geral de Justiça. 5

. Para maior celeridade do feito, autorizo o Chefe da Divisão Cível a assinar os expedientes necessários ao cumprimento do presente despacho.
 Intimem-se.
 Curitiba, 01 de outubro de 2013

. EDISON MACEDO FILHO
 Juiz de Direito Substituto de Segundo Grau

CRIS CYBORG CAMPEÃ MUNDIAL DE MMA E MAYTAY VISITA CÂMARA MUNICIPAL DE COLOMBO

Adriano Ribas, presidente do PROJETO NOVA TERRA e Cris Cyborg


A campeã mundial de MMA e MAYTAY, Cris Cyborg  esteve nessa tarde de terça feira dia 01 de outubro visitando a CÂMARA MUNICIPAL DE COLOMBO, onde falou que é madrinha do PROJETO NOVA TERRA, que fica localizado aqui no bairro Campo Alto. Hoje a nossa campeã mora na Califórnia nos Estados Unidos e já desenvolve um projeto com crianças carentes no Rio de Janeiro. O presidente do Projeto Nova Terra Adriano Ribas disse ao nosso blog que a campeã Cris Cyborg será madrinha do INSTITUTO FORMANDO CAMPEÕES em parceria com a PREFEITURA DE COLOMBO.  Especialmente para crianças carentes no contra turno escolar.





Cris Cyborg e Marcelinho

Nilton Parceiros do Rim e Cris Cyborg

Adriano Ribas e Cris Cyborg apresentando aos vereadores o Projeto Formando Campeões. 

Mais de 90% da produção de morangos em Colombo é orgânica


Produtores da região fazem parte do Circuito Italiano de Turismo Rural e esperam aumentar o índice de visitação em 2013

Em Colombo, mais de 90% da produção de morangos é orgânica, o que garante a sustentabilidade da região e a qualidade do produto
A produção de morangos orgânicos é um dos grandes atrativos de Colombo, e convida muitos turistas que vêm em busca do sabor e da qualidade da fruta oferecida pela agricultura familiar. Os morangos, além de saborosos, são grandes, chegando a pesar 60 gramas, um único fruto, e rendem deliciosas receitas. Uma das principais vantagens de consumir o produto orgânico, é a qualidade dos nutrientes que ele fornece ao funcionamento do organismo humano.
Para o secretário da Agricultura e Abastecimento, Márcio Toniolo, garantir a qualidade é o principal objetivo. “Em todo o município, mais de 90% dos produtores utilizam o sistema orgânico de cultivo, o que garante muito mais qualidade no fruto oferecido ao visitante, com um sabor especial. Além disto, com a produção orgânica se garante a sustentabilidade e a qualidade do solo no município, já que o uso de insumos orgânicos impede que este, os lençóis freáticos e as nascentes do município sejam contaminadas”, explicou.
O turismo rural
As chácaras produtoras do morango orgânico em Colombo fazem parte do Circuito Italiano de Turismo Rural, e nesta época de alta na produção da fruta, a expectativa é também um aumento na visitação, em relação ao último ano. Segundo o secretário da Indústria, Comércio e Turismo, Antônio Ricardo Milgioransa, o morango é agora o atrativo principal, para uma agricultura que tem muitos outros produtos.
As chácaras produtoras fazem parte do Circuito Italiano de Turismo Rural e lá o visitante pode colher a fruta pessoalmente nas estufas
“A agricultura familiar em Colombo, e o Circuito Italiano de Turismo Rural, garantem a este visitante um leque de produtos naturais e até processados, mas todos feitos com o carinho da produção orgânica. Quem vem pelo morango, prova o vinho, a geleia e o licor, e leva para presentear. Assim cada vez mais nós vamos ampliando o público e o desenvolvimento do setor turístico no município”, lembrou o secretário.
As chácaras que produzem o morango orgânico estão abertas à visitação, podendo ser feita com horário agendado e o turista pode até colher o morango na hora. Assim, ele fica conhecendo as instalações e acaba fazendo amizade com os produtores da região.

Serviço:

Além do morango, o Circuito oferece ao turista outras frutas e os produtos feitos a partir delas, como as geleias, os licores e o vinho
Empreendimentos produtores de morangos orgânicos integrantes do Circuito Italiano de Turismo Rural:
Chácara Engenho Verde
Diariamente das 13h às 17h
Rua Rafael Francisco Greca,163 – Santa Gema
Telefone: 3656-3888
Chácara Morango Natural
Diariamente das 9h às 18h
Rua José Strapasson, 560 – Santa Gema
Telefone: 3656-4066
Fotos: Bruno do Carmo/PMC
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
BLOG – colombopmc.blogspot.com.br; FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo: TWITTER: @ColomboPMC e no site oficial: www.colombo.pr.gov.br

Colombo elegeu Rei e Rainha da Primavera da 3ª Idade


Evento realizado na Associação Banestado teve a participação de 36 idosos que desfilaram na disputa dos títulos

Oito jurados representando a sociedade colombense foram responsáveis pela escolha do Rei e Rainha da Primavera
Uma grande festa para marcar a primavera na cidade de Colombo, reuniu idosos, familiares, amigos e colaboradores de 21 centros de Convivências da Cidade. O evento que aconteceu nas dependências da Associação Banestado, foi organizado pela Secretaria Municipal da Ação Social e Trabalho e contou com a colaboração de empresas que patrocinaram brindes para todos os concorrentes.
Antes dos desfiles, as coordenadoras dos centros de convivências entraram no salão, acompanhadas dos “Padrinhos” que representavam aqueles que colaboram com as atividades desenvolvidas junto às comunidades. Depois, foi a vez das crianças com trajes típicos da primavera desfilar saudando os presentes e jogando flores na passarela.
Ao final a união do grupo e a alegria em participar da festa ao os sentimentos que prevalecem para idosos, familiares e amigos
Após composição da mesa julgadora e o anúncio das autoridades que prestigiavam o evento, deu-se início ao desfile das 21 concorrentes aos títulos de Rainha e Princesas da Primavera 2013 em Colombo. Detalhes como idade, número de filhos, netos, bisnetos, tataranetos, sonhos realizados e a ser realizados foram apresentados durante a participação de cada idosa. Enquanto isso, os jurados avaliavam os quesitos de Desfile, Simpatia e Traje. Depois, foi a vez dos senhores nos desfiles com os mesmos procedimentos.
Após as somatórias, foi anunciado o resultado das duas categorias disputadas no evento. Entre as senhoras, o título de Rainha da Primavera foi para Clarinda Quintino de Souza, com 87 anos e representante do Centro de Convivência e Aprendizagem da Graciosa. Ela somou 229 pontos.
Organizadores e autoridades participam da alegria dos vencedores do concurso
Como Primeira Princesa foi eleita Jessuína Maria de Jesus dos Santos, com 61 anos representando o Centro de Convivência Jardim das Graças, que somou 220 pontos e o título de Segunda Princesa, ficou para a representante do Centro de Convivência Lírio do Vale que somou 216 pontos. Entre os homens os títulos ficaram assim distribuídos: Rei da Primavera, Adriano Moreira Costa, com 88 anos, representante do Centro de Convivência do Jardim das Graças e teve 234 pontos. Primeiro Príncipe, Manoel Luiz da Silva, com 70 anos, representante do Centro de Convivência Lírio do Vale com 233 pontos. Como Segundo Príncipe, foi eleito Luiz Nascimento, com 64 anos e que representou o Centro de
Convivência Renascer.
Fotos: João P de Souza/PMC

Outubro Rosa em Colombo intensifica ações sobre a saúde da mulhe


Projeto tem como objetivo alertar as mulheres sobre os cuidados com a saúde, principalmente a prevenção do câncer de mama

O início do mês de outubro marca também a intensificação das ações da Campanha Outubro Rosa, iniciativa que pretende alertar as mulheres sobre o diagnóstico e prevenção ao câncer de mama. Durante todo mês serão realizadas diversas atividades educativas e informativas nas unidades de saúde de Colombo, voltadas principalmente para mulheres a partir de 35 anos. De acordo com dados mais recentes do Inca (Instituto Nacional de Câncer), em 2010, 12.705 mulheres morreram de câncer de mama.
A preocupação com os cuidados, a importância de manter a saúde em dia e a qualidade dos serviços ofertados para as moradoras de Colombo, são citados pela secretária da Saúde, Dalimar de Lucca Moreira. “É de extrema relevância que o município ofereça este tipo de serviço, pois o desconhecimento pode acarretar em problemas graves, como o câncer de mama, 2º lugar em quantidade de ocorrências,” explica.
Unidade de Saúde da Mulher onde será realizado o Dia D da Campanha Outubro Rosa
Além das atividades nas unidades de saúde, serão feitas ações nas empresas do município, com enfoque nas funcionárias, que muitas vezes devido a extensa jornada de trabalho, deixam a saúde um pouco de lado. A primeira ação será realizada na quinta-feira, dia 17, às 13h30, na empresa Embrapa Florestas, situada às margens da Estrada da Ribeira. Lá acontecerá uma palestra sobre prevenção e cuidados contra o câncer de mama presidida pela coordenadora da Saúde da Mulher de Colombo, Meire Elen Aparecida da Silva.
Já na manhã de sexta-feira, 18, será montado um estande de informações em uma empresa do transporte coletivo, no bairro Atuba. E na tarde do dia 25, sexta-feira, será realizado o dia D, na Unidade de Saúde da Mulher, localizado no bairro Vila Augusta. Neste dia estarão concentradas o maior número de ações, com palestras sobre câncer de mama e do colo de útero, além de informações sobre hábitos alimentares saudáveis e prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis – DST’s. Ainda estará disponível um espaço para a beleza, para incentivar também os cuidados estéticos.
De acordo com a coordenadora da Saúde da Mulher de Colombo, Meire Elen Aparecida da Silva, os cuidados contra as doenças que atingem a população feminina precisam ser mostrados e debatidos. “A questão do auto exame, por exemplo, é algo desconhecido para muitas mulheres e que se pode realizar um diagnóstico precoce. Outro ponto relevante é o consumo de álcool, que vem crescendo muito entre as mulheres e que pode ocasionar o aumento das chances deste tipo de câncer”, destaca.
Outubro Rosa
O Outubro Rosa é um movimento popular internacional de prevenção ao câncer de mama, que traz um laço cor rosa como símbolo, o “Outubro Rosa” foi lançado há 23 anos, pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, durante a primeira Corrida pela Cura, realizada na cidade de Nova York, nos EUA. Desde então, a campanha vem estimulando a participação da população, de empresas e entidades em ações direcionadas à conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce.
Além dos laços rosa que enfeitam cidades de todo o mundo, no mês de outubro, monumentos, prédios públicos, pontes, teatros, recebem iluminação em rosa, no sentido de sensibilizar cada vez mais a população. Corridas, desfiles de moda com sobreviventes (de câncer de mama), partidas de boliche, estão entre as ações do Outubro Rosa.
No Brasil, o primeiro ato da campanha ocorreu no dia 2 de outubro de 2002, com a iluminação em rosa do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista, mais conhecido como Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo. A iniciativa partiu de um grupo de mulheres simpatizantes com a causa do câncer de mama, tendo o apoio de uma empresa europeia de cosméticos.
A ação da Prefeitura Municipal, será realizada através da Coordenação da Saúde da Mulher, departamento da Secretaria Municipal da Saúde.
Foto: João Senechal/PMC
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
BLOG -colombopmc.blogspot.com.br; FACEBOOK:facebook.com/pmdecolombo: TWITTER: @ColomboPMC e no site oficial:www.colombo.pr.gov.br

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DECRETA GREVE DOS PROFESSORES ILEGAL EM COLOMBO








EXTRA EXTRA EXTRA

O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARANÁ, acaba de decretar a greve dos professores de Colombo como ilegal. Caso os professores não retornem imediatamente as salas de aula o SINDICATO DOS PROFESSORES será multado em R$ 10.000,00 por dia.

A QUALQUER MOMENTO MAIORES INFORMAÇÕES.



     

Parecer do MPE rejeita registro do partido de Marina Silva


Documento deve ser enviado para a relatora do caso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia, que pode levar o processo de criação da legenda ao plenário da corte nesta quinta-feira (3)

Em parecer divulgado na tarde desta terça-feira, 1º, o vice-procurador-geral eleitoral, Eugênio Aragão, afirma que o pedido de registro da Rede continua "sem condições de ser atendido".
O documento deve ser enviado para a relatora do caso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia, que pode levar o processo de criação da legenda ao plenário da corte nesta quinta-feira, 3. O prazo final para criação de partido e filiação expira no próximo sábado, 5.


Conforme antecipou nesta segunda-feira, 30, o Broadcast Político serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, a contagem oficial considerada pelo TSE é de 442.534 assinaturas. Desse total, 339.827 foram registradas nos cartórios eleitorais e 102.707 encaminhadas aos Tribunais Regionais Eleitorais. De acordo com a Lei Eleitoral, o mínimo exigido para criação de um partido são 492 mil apoiamentos.
Marina alega que devem ser somadas ao que foi coletado outras 95 mil assinaturas rejeitadas pelos cartórios eleitorais, sem justificativa. Para Aragão "o ônus de comprovar as assinaturas é do partido e não dos cartórios".
No parecer, o vice-procurador-geral eleitoral ressalta, entretanto, que ao contrário do apontado no processo de criação dos partidos Solidariedade e PROS não há indícios de fraudes nas coletas das assinaturas.

Fonte: Gazeta do Povo

EM PRIMEIRA MÃO: Justiça embarga obras na Arena da Baixada


Por conta de irregularidades apontadas pelo Ministério do Trabalho nas condições de segurança dos funcionários nas obras na Arena da Baixada a Justiça embargou há pouco a reforma no estádio. Segundo a procuradora do trabalho, Marília Massignan a suspensão das obras foi feito há poucos instantes: “a decisão foi proferida há pouco e foi determinado que a empresa regularize as situações do trabalho. Há risco grave na integridade dos trabalhadores”, garante.
arena
Segundo ela, a reforma na Arena da Baixada só poderá continuar quando a empresa CAP. S/A regularizar esta situação: “Depende agora da empresa atender as determinações legais previstas em lei”.
Ela acredita que a CAP S/A deve resolver o problema o mais breve possível.
Entre as irregularidades encontradas pelo Ministério do Trabalho nas obras da Arena estão a falta de proteções coletivas, taludes e escavações sem o devido escoramento, risco de soterramento e instalações elétricas temporárias sem condições de segurança.
Nós procuramos a CAP S/A, mas até o momento eles não se pronunciaram sobre o assunto.
 Fonte: Blog da Joice

Consulta pelo SUS demora até 3 anos no Paraná

Nilza Brazão esperou dois anos por uma consulta por um tratamento não completo: “Vamos tomando remédio para aguentar”

Nas principais cidades do estado, dermatologia, ortopedia, oftalmologia e neurologia são as especialidades com maior procura



A espera por uma consulta com um médico especialista de um plano de saúde não pode levar mais de 14 dias, segundo uma resolução editada em 2011 pela Agência Nacional de Saúde Suplementar, do governo federal. Mas a própria União não estabelece limites para o paciente da rede pública. No Paraná, uma consulta com um médico especialista pode demorar até três anos.
A diarista Nilza Brazão Brussolo, 54 anos, moradora de Londrina, Norte do estado, esperou dois anos por uma consulta com um reumatologista. Ela descobriu que tinha artrite depois de uma consulta no posto de saúde do bairro onde mora, mas o tratamento não prosseguiu. “Enquanto o atendimento não chega, vamos vivendo como Deus quer. Tomando analgésico, remédio para aguentar a dor quando ela ataca”, diz.
Controle
Filas de espera não são monitoradas por falta de informatização
No Paraná, a organização da fila é feita pelas secretarias municipais de Saúde que têm gestão plena, ou seja, gerenciam os serviços mais complexos de saúde, como internações do SUS em hospitais públicos e privados e consultas especializadas. Dos 399 municípios, 69 têm gestão plena.
A assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) confirma que a fila de espera de todos os municípios não é monitorada pelo estado porque o sistema de acompanhamento não é integralmente informatizado. Em julho do ano passado, a Sesa lançou o Sistema Estadual de Regulação, que consiste num programa para melhorar o gerenciamento de leitos, exames e consultas especializadas. Só 92 municípios já estão integrados ao sistema. A previsão do governo estadual era de que todas as prefeituras estivessem interligadas até abril deste ano. As capacitações ainda estão em andamento nos outros 307 municípios.
Dê sua opinião
Você já teve problemas para conseguir uma consulta pelo SUS no Paraná? O que acha que pode ser feito para que o problema seja solucionado?
As cartas selecionadas serão publicadas na Coluna do Leitor.
Nilza continua na fila de espera do Sistema Único de Saúde (SUS), mas desta vez para uma consulta com um gastroenterologista. Depois de fazer uma série de exames e constatar que tinha uma bactéria no estômago, a paciente deveria ter retornado ao especialista há um ano. “Depois desse tempo todo, os sintomas de queimação no estômago voltaram. Tenho que continuar esperando, mas até quando não sei”, lamenta.
Um relatório da Diretoria de Regulação de Atenção à Saúde, ligada à Autarquia Municipal de Saúde de Lon­drina, indica que as consultas marcadas por pacientes da região podem demorar até 3,3 anos para ocorrer.
A especialidade com maior demanda é a de dermatologia. O tempo de espera chamou a atenção do Ministério Público. O promotor Paulo Tavares abriu um procedimento administrativo no último dia 2 para que a prefeitura de Londrina explique o porquê dos prazos. A prefeitura não retornou à reportagem.
Em Maringá, leva-se em média de seis a oito meses para conseguir uma consulta com um médico ortopedista. A especialidade tem a maior demanda na rede pública, com 6,4 mil consultas e cirurgias para apenas 19 ortopedistas. Nas demais especialidades, conforme informações da Secretaria Municipal de Saúde, o tempo de espera não ultrapassa três meses.
Curitiba
Esse também é o período médio de espera para pacientes prioritários da área de oftalmologia em Curitiba. Os pacientes menos graves ficam até sete meses na fila para serem consultados. O diretor de Redes de Atenção à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, César Mon­te Serrat Titton, explica que a oftalmologia recebe em média 6,5 mil pacientes por mês para um quadro de 63 oftalmologistas. Desde o mês de abril, a fila vem caindo porque a prefeitura conseguiu aumentar a oferta de consultas. Em agosto, houve cerca de 10 mil consultas.
A assessoria de imprensa do Ministério da Saúde explica que os municípios e estados são responsáveis pela regulação das consultas especializadas e, por isso, não pode estabelecer prazos de atendimento.
Especialistas no Paraná são 60% do total
O número reduzido de especialistas interfere no tempo que o paciente permanece na fila de espera. Em São José dos Pinhais, na região metropolitana, quem precisa consultar um neurologista sobre seus problemas de saúde espera em média dois anos. A Secretaria Municipal de Saúde informa que há apenas dois profissionais nesta especialidade.
Os números do Conselho Regional de Medicina (CRM) no Paraná mostram que dos 20,8 mil médicos do estado, 12,6 mil têm alguma especialidade. O presidente do órgão no estado, Alexandre Gustavo Bley, considera que a administração pública é responsável pelas filas. “Os especialistas sofrem do mesmo mal que a classe médica inteira sofre: a falta de estruturação através de carreira”, diz. Segundo ele, o número de especialistas nas prefeituras pode aumentar se as administrações municipais contratarem os profissionais por meio de concurso público e oferecerem plano de carreira para os médicos. 

Fonte: Gazeta do Povo

Jaime Lerner presta depoimento à CPI do Pedágio



O ex-governador do Paraná, Jaime Lerner presta depoimento agora de manhã na CPI do Pedágio da Assembleia Legislativa. Lerner era o Chefe do Executivo quando os contratos com as concessionárias de pedágio foi elaborado.
Jaime Lerner, ex-governador do Paraná (Foto: William Bittar/Blogdajoice)
Jaime Lerner, ex-governador do Paraná (Foto: William Bittar/Blogdajoice)
A expectativa é que ele esclarece como esses contratos foram feitos e fale com relação aos dispositivos. A oitiva acontece na sala de comissões da Alep.

Colombo conquista 4ª colocação geral em campeonato de Atletismo


Atleta do município, eleito o melhor da competição, Vitor Gabriel Motim bate recorde na prova do lançamento do disco

O atleta Vitor Gabriel Motim, 12 anos, sagrou-se campeão da prova do arremesso de peso e campeão da prova do lançamento do disco
O final de semana, 28 e 29, foi de pódio para os atletas do município de Colombo. O 15º Campeonato Paranaense Caixa de Atletismo categorias mirim e pré-mirim, realizado em Maringá, contou com a participação de 30 atletas da cidade que trouxeram em suas bagagens a 4ª colocação geral no pré-mirim masculino.
O destaque da equipe foi o atleta Vitor Gabriel Motim, 12 anos, campeão da prova do arremesso de peso e campeão da prova do lançamento do disco, onde também conseguiu o novo recorde paranaense da prova, com a marca de 43 metros, batendo em seis metros o recorde anterior. O atleta também foi eleito por unanimidade como o melhor atleta da competição.
Na categoria mirim feminino, os destaques foram as atletas Mônica Taís Busko, campeã da prova de 3000 metros marcha atlética, e Rafaela da Silva, vice-campeã da mesma prova. Todos são alunos do projeto de Atletismo do departamento de Esporte, da secretaria da Educação, Cultura e Esporte da prefeitura de Colombo.
Comissão técnica do município acompanha a equipe e comemora as vitórias do jovem atleta de Colombo
A iniciativa conta atualmente com 100 crianças participantes, divididas em três locais de treinamento, nas escolas Rural Municipal João José Gasparin, Rural Municipal Madre Antonieta Farani e Ginásio Municipal Gilmar Antônio Pavin, no Parque da Uva.
“Este projeto busca levar às crianças do município uma opção diferenciada de atividade física orientada e com qualidade, e também tem como objetivo difundir e fortalecer a modalidade de atletismo dentro de nossa comunidade, e com a prática esportiva, estas crianças deslumbram a possibilidade de um futuro melhor através do esporte”, destacou o diretor do departamento de Esporte, Clayton Jomir Pacheco.
Outras participações
Atletas representam o município em Campeonato Paranaense de Atletismo, na cidade de Maringá
De 18 a 28 de outubro, 150 atletas de Colombo irão participar da fase final dos Jogos da Juventude, em Umuarama. Os atletas vão disputar as modalidades de Futebol de Campo, Futsal feminino, Ginástica Ritmica, Atletismo, Karatê, Ciclismo, Tênis de Campo, Natação, Badminton e Taekwondo.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
BLOG -colombopmc.blogspot.com.br; FACEBOOK:facebook.com/pmdecolombo: TWITTER: @ColomboPMC e no site oficial:www.colombo.pr.gov.br