Prefeitura de Colombo convoca professores concursados


A partir deste dia 10 de outubro, quinta-feira, a Prefeitura Municipal de Colombo começa a chamar cerca de 100 professores que prestaram concurso público no município.
A lista completa será divulgada no site da instituição composta por todos os detalhes de local e data para apresentação dos profissionais como também qual será a documentação necessária para o cumprimento do edital.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
BLOG -colombopmc.blogspot.com.br; FACEBOOK:facebook.com/pmdecolombo: TWITTER: @ColomboPMC e no site oficial:www.colombo.pr.gov.br

Secretário de Colombo recebe título de personalidade do Turismo do Paraná


Homenagem concedida são pelas ações desempenhadas a favor do turismo do Estado


Da esq p/ dir.: O presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens-ABAV, Antonio Azevedo, o presidente da comissão de Turismo da Assembleia Legislativa, Antônio Anibelli Neto, o secretário homenageado de Colombo, Antonio Ricardo Milgioransa, representando o Governo do Paraná, Jackson Pitombo Cavalcante Filho e representante da Frente Parlamentar de Defesa dos Empregados e Empregadores do setor Turístico, Ney Leprevost
Por contribuir para o fortalecimento da atividade turística do Estado do Paraná, o secretário da Indústria, Comércio e Turismo de Colombo, Antonio Ricardo Milgioransa recebeu da secretaria de Estado do Turismo, da comissão de turismo da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná e da Frente Parlamentar de Defesa de Empregados e Empregadores do setor Turístico, Gastronômico e Similares, recebeu o título Personalidade do Turismo do Paraná.
A homenagem realizada no Palácio das Araucárias, em Curitiba, foi concedida em alusão ao Dia Mundial do Turismo, comemorado em 27 de setembro, e é o reconhecimento público por ações desempenhadas a favor do turismo, em especial para o setor em Colombo, que são motivo de orgulho para o secretário Milgioransa que no momento reestrutura o departamento e projeta avanços e incrementos para o Circuito Italiano de Turismo Rural do município.

O secretário da Indústria, Comércio e Turismo de Colombo, Antonio Ricardo Milgioransa e outras personalidades do Paraná recebem título pelos serviços prestados ao setor turístico do Estado
Esta homenagem faz parte do reconhecimento do trabalho de toda a equipe da secretaria que tem se empenhado muito para oferecer serviços de qualidade para o visitante e também dos empreendedores integrantes do circuito italiano que estão envolvidos neste segmento”, destacou o secretário da Indústria, Comércio e Turismo, Antonio Ricardo Milgioransa.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
BLOG -colombopmc.blogspot.com.br; FACEBOOK:facebook.com/pmdecolombo: TWITTER: @ColomboPMC e no site oficial:www.colombo.pr.gov.br

Escola Heitor Villa Lobos de Colombo recebe quadra esportiva coberta



Educação, Cultura e Esporte, de Planejamento e de Obras e Viação.

Para a prefeita de Colombo, Beti Pavin, atender e oferecer mais condições aos alunos da rede, estão entre as prioridades do cronograma de trabalho da prefeitura. "A prática de esportes é fator determinante nas disciplinas diárias dos alunos e também para oferecer mais qualidade de vida por meio destas atividades como futebol, vôlei, basquete, que até acabam se tornando um momento de lazer e descontração", comenta.
A nova cancha que estará disponível para os alunos da instituição com 1.000 m² de área coberta, terá uma arquibancada, para que os estudantes e visitantes acompanhem as competições esportivas e vestiários masculinos e femininos, além da cobertura, que garantirá o uso do espaço mesmo em dias de chuva e também de sol.
A secretária da Educação, Cultura e Esporte, Aziolê Cavallari Pavin, enfatiza a importância da construção da quadra em função do número de alunos que a escola tem. "A Escola Heitor Villa Lobos é a segunda maior escola em número de alunos, hoje com 1111 estudantes, portanto já era a hora de oportunizar aos alunos seu desenvolvimento físico, social e educacional por meio da prática esportiva".
De acordo com o secretário de Planejamento, Angelo Betinardi, a construção da cancha irá atender solicitações constantes da comunidade escolar. "O novo espaço para as práticas esportivas dos estudantes da escola era um pedido frequente da população, e que agora conseguimos organizar o cronograma de investimentos e atender a demanda, explica.

Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:

BLOG -colombopmc.blogspot.com.br; FACEBOOK:facebook.com/pmdecolombo: TWITTER: @ColomboPMC e no site oficial:www.colombo.pr.gov.br

OAB diz que presos em Araucária foram agredidos



A polícia pediu hoje ao Ministério Público, a prorrogação de prazo para investigar denúncias de agressão de agentes da Polícia Militar (PM) e do Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) a presos da delegacia de Araucária, na região metropolitana de Curitiba.
oab-pr
A suposta violência teria acontecido no dia 20 de agosto, durante uma operação conjunta da PM e do Gaeco no interior da carceragem, para coibir crimes relacionados a tráfico de drogas.
Segundo a OAB em Araucária, os laudos da Criminalística confirmam que de fato houve agressão aos presos.
Na ocasião, segundo testemunhas da OAB, a comida dos presos foi jogada nos vasos sanitários e foi colocado sabão em pó no chão da carceragem, para que os homens escorregassem. Pelo menos quatro presos teriam sofrido violência direta.
Até agora, nenhum agente da PM ou do Gaeco foi denunciado formalmente.

Suspeita de tráfico de influência na eleição do TC embasou CNJ

Fabio Camargo e o pai, Clayton Camargo, durante a posse do ex-deputado estadual como conselheiro do Tribunal de Contas, em julho: corregedor do CNJ destacou que o Órgão Especial do Judiciário paranaense aprovou, no mesmo dia, proposta que beneficiava o governo do Paraná


Conselheiro Fabio Camargo diz que acusação é infundada. Tribunal de Contas, Judiciário estadual, governo e Assembleia não se pronunciam
Uma das suspeitas que embasaram o pedido de abertura de processo disciplinar do CNJ contra o desembargador Clayton Camargo foi a de que ele fez tráfico de influência para eleger o filho, o ex-deputado Fabio Camargo, para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná (TC). O corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Francisco Falcão, citou o caso durante a sessão de ontem.
Falcão destacou que a aprovação, por parte do Órgão Especial do TJ-PR, do repasse para o caixa do governo estadual de 30% dos depósitos judiciais ocorreu no mesmo dia em que Fabio Camargo tomou posse no TC, em julho. “Tudo a ensejar o delito de tráfico de influência”, disse Falcão, usando citação do Ministério Público Federal. A eleição para o TC é feita pela Assembleia Legislativa e a nomeação para o cargo é de responsabilidade do governador.
Confiança
Fabio Camargo se pronunciou ontem por meio de uma nota. No documento, afirma que está “absolutamente tranquilo e confiante no arquivamento do procedimento instaurado pelo Conselho Nacional de Justiça”. Ele diz que as acusações são infundadas, que o procedimento disciplinar foi “instaurado em razão de informações divulgadas pela imprensa” e que “não há elementos que justifiquem esta acusação”.
O conselheiro do TC alega ainda que não “há que se falar em tráfico de influência numa eleição que poucas vezes se viu tão disputada” e cuja votação foi secreta. O conselheiro cita que o governador Beto Richa (PSDB) declarou neutralidade na disputa pelo TC. A nota também lembra que até deputados da oposição votaram nele, como Ênio Verri (PT). E cita que o líder do governo na Assembleia, Ademar Traiano (PSDB), nega ter havido tráfico de influência na eleição.
Silêncio
Procurado pela reportagem, Richa alegou, por meio de sua assessoria, que estava com a agenda lotada e que não poderia comentar o assunto. Também por meio de sua assessoria, o presidente do TC, Artagão de Mattos Leão, disse que não iria se pronunciar sobre o caso.
O presidente da Assem-bleia do Paraná, Valdir Rossoni (PSDB), informou que só comentará o assunto quando houver o julgamento da acusação de tráfico de influência. Ele disse ainda que a Assembleia cumprirá qualquer determinação legal que porventura lhe seja imposta. Adversário de Camargo na disputa pelo cargo no TC, o primeiro-secretário da Casa, Plauto Miró (DEM), disse que seria “prematuro” comentar o assunto neste momento. Mas ressaltou que será candidato ao TC na próxima eleição.
Entre os deputados, poucos falaram abertamente sobre o assunto. Traiano negou que tenha havido qualquer pressão durante a votação. “Foi um processo normal, democrático e as escolhas foram feitas dentro dos limites da lei”, disse. Já Verri disse não ter conhecimento da acusação de tráfico de influência.
Opiniões
“Temos interesse em que haja um julgamento justo, livre de qualquer pressão externa, e que o devido processo legal seja cumprido. Ninguém tem mais interesse de que esse assunto seja resolvido do que a própria magistratura.”
Fernando Swain Ganem, presidente da Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar).
“Todos nós do sistema de Justiça ficamos perplexos com esses acontecimentos.”
Juliano Breda, presidente da OAB-PR.
“É importante que a sociedade tenha os mesmos direitos e deveres, que tudo seja apurado e que cada um arque com as responsabilidade pelo que cometeu.”
Antônio César Bochenek, presidente da Associação Paranaense dos Juízes Federais (Apajufe).
“Até se ele [Clayton Camargo] tivesse morrido, eram capazes de revogar a morte dele.”
Henrique Nelson Calandra (foto 2), presidente da Associação de Magistrados Brasileiros (AMB), em crítica à decisão do CNJ.

Repercussão
Meio jurídico lamenta a situação por que passa a Justiça paranaense
A decisão do CNJ de abrir procedimento disciplinar e afastar o desembargador Clayton Camargo repercutiu no meio judiciário paranaense e nacional. O presidente OAB-PR, Juliano Breda, que acompanhou a sessão do CNJ em Brasília, declarou que se trata de um “episódio lamentável” do Judiciário do estado. “Todos nós do sistema de Justiça ficamos perplexos com esses acontecimentos.” Ele afirmou que o caso deve servir como lição. “É preciso que o Judiciário se paute pela absoluta moralidade, transparência e legalidade das ações.” O presidente da Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar), Fernando Ganem, afirmou que toda a classe fica preocupada. “Quando qualquer magistrado passa por uma situação como esta, a magistratura inteira se preocupa, pois isso acaba respingando na classe dos magistrados como um todo.” Ele disse que espera um julgamento livre de qualquer pressão externa.
O presidente da Associação Paranaense dos Juízes Federais (Apajufe), Antônio César Bochenek, afirmou que é preciso aguardar o resultado final do julgamento de Camargo para tecer qualquer opinião. “Temos o dever de zelar pela justiça. Fatos como esses devem ser investigados com a garantia de toda possibilidade de defesa.”
Apesar de defender que qualquer servidor público deva ser punido se violar a lei, o presidente da Associação de Magistrados Brasileiros (AMB), Henrique Calandra, classificou a decisão do CNJ como precipitada e radical. “Fico preocupadíssimo quando um órgão de controle ou do Judiciário viola preceitos constitucionais (...). Não concordamos com medidas brutais como esta, que não trazem nenhum proveito.” Para Calandra, o CNJ não concedeu a Camargo o direito à ampla defesa.
O atual presidente do TJ-PR, desembargador Guilherme Luiz Gomes, não foi localizado pela reportagem para comentar o caso.

Fonte: Gazeta do Povo