Genoino é primeiro réu do mensalão a receber ordem de prisão




O ex-presidente do PT José Genoino foi o primeiro réu condenado no processo do mensalão a receber ordem de prisão do STF (Supremo Tribunal Federal).
A ordem foi entregue há instantes em sua casa, em São Paulo.
O STF (Supremo Tribunal Federal) expediu 12 mandados de prisão contra condenados no processo do mensalão. Ainda não foi divulgada a lista com os nomes, mas, além de Genoino, o ex-ministro José Dirceu está nesta primeira leva.

Os mandados foram enviados à Polícia Federal, que deve tentar cumpri-los ainda hoje. Há relatos de que em algumas cidades réus já se preparam para se entregar. Não é certo quando eles serão transferidos a Brasília, onde começarão a cumprir suas penas.
Editoria de arte/Folhapress

Tite se emociona, segura choro e resume sentimento: ‘Obrigado’



Após três anos no Corinthians, técnico vive turbilhão de emoções em sua saída. Brincadeiras, tristeza e irritação compõem cenário do adeus


Enquanto as duas mãos repousavam cuidadosamente sobre a bancada da sala de imprensa do CT Joaquim Grava, os olhos de Tite procuravam um ponto fixo, sem destino, para evitar que as lágrimas começassem a escorrer em seu rosto. Emocionado após o anúncio de que não será o técnico do Corinthians em 2014, Tite fez o possível para segurar o choro durante entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira. Em seu momento mais “crítico”, só conseguiu dizer uma palavra – repetida três vezes – para externar o sentimento em relação ao clube e à torcida:
- Obrigado, obrigado, obrigado.
 Após um longo suspiro, o técnico levou uma das mãos ao rosto, limpou uma lágrima solitária, intrusa, e continuou a falar com os jornalistas. Mas não sem se emocionar a cada pergunta sobre sua história no clube. Ou se exaltar ao ser questionado sobre o empenho dos atletas nas rodadas finais do Campeonato Brasileiro. Uma mistura de emoções que, ele garante, nunca viveu em outro lugar.
Obrigado, obrigado, obrigado. 
Tite
 Talvez por isso, Tite tenha repetido tantas vezes que não irá comandar outro clube brasileiro no início de 2014. A ligação com o Corinthians nesses três anos foi visceral, a ponto de o técnico declarar que gostaria de ficar se o time conseguisse o quase milagre de uma vaga na Taça Libertadores do ano que vem.
- Ontem (quinta-feira) brinquei com o presidente Mário Gobbi. Vai que nos classificamos para a Libertadores... Aí me grudo naquele mastro no CT e ninguém me arranca daqui – disse, aos risos.
Não é por falta de vontade que Tite não ficará no Corinthians. Mesmo assim, há o entendimento de que o futebol tem seus ciclos, que devem ser respeitados. A proximidade da família deu a base necessária para ele segurar a bronca quando virou alvo de dezenas de câmeras ávidas por uma declaração mais forte do quase ex-técnico alvinegro. Se dependesse da amada Rose, certamente os três anos dentro do clube se prolongariam.
 
Tite, com os olhos já vermelhos, as mãos trêmulas, reafirmou que a decisão da saída foi mais profissional do que pessoal. Ao seu lado, o presidente Mário Gobbi acenava positivamente, dando-lhe um tapinha carinhoso no ombro direito.
- Tem certos momentos e decisões que são únicos na vida. O lado familiar pesa, e a vontade deles era de que eu não saísse. Mas pesa mais a decisão do técnico, junto com a direção, que era o momento de terminar esse trabalho. Parem de pegar pelo lado da emoção que vocês vão me arrebentar – brincou Tite.
O cenário de emoção permitiu ainda um momento de exaltação, quando o técnico foi questionado sobre as pretensões dos jogadores no fim do Brasileirão. Aí, o tom de voz se elevou, e Tite foi mais firme, exaltou o trabalho, esqueceu-se que seu ciclo no Corinthians só tem mais quatro jogos a serem cumpridos.
 
Minutos depois, porém, voltou a se dar conta de que era o fim. O quase fim. Afinal, ele quer o máximo de seu time nos compromissos que faltam. Para poder deixar o clube tranquilo, com sensação de missão cumprida. Como se já não tivesse conquistado o suficiente.
- Quero ter a mesma sensação de ir para casa, botar a cabeça no travesseiro e ficar em paz. Eu quero ter essa sensação no final – afirmou.
Fim mesmo, só após o jogo contra o Náutico, dia 8 de dezembro, no Recife. Dia em que o técnico mais vitorioso do Corinthians vai deixar o clube pela porta da frente e deixá-la aberta, pronta para um retorno no futuro.

PF diz que recebeu mandados de prisão de condenados no mensalão


Superintendências nos estados devem receber ofícios para executar penas.
Documentos chegaram à sede da PF por meio de dois oficiais de Justiça.


O plantão da Polícia Federal em Brasília confirmou ao G1 que recebeu na tarde desta sexta-feira (15) ofícios ordenando a execução imediata das penas para condenados no processo do mensalão.
Os documentos – pelo menos 12 – chegaram fisicamente à sede da PF por volta das 16h10 pelas mãos de dois oficiais de Justiça. A Polícia Federal vai enviar os ofícios para as superintendências regionais por meio de fax para iniciar a execução das prisões.
A PF não divulgou o teor dos ofícios. Uma fonte que preferiu não se identificar disse ao G1 que mandados de prisão de sete réus em Minas Gerais já chegaram ao estado. A Polícia Federal, no entanto, não confirma a informação.
Desde o início do dia, o presidente do Supremo Tribunal Federal e relator do processo, ministroJoaquim Barbosa, esteve reunido com assessores para finalizar um levantamento sobre a pena que cada um dos condenados começará a cumprir.
Nesta sexta (15), o STF publicou que nove réus não têm mais possibilidades de recurso e por isso tiveram o processo do mensalão encerrado para parte das condenações (o chamado trânsito em julgado).
São eles o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, a ex-presidente do Banco Rural Kátia Rabelo, o ex-vice-presidente do Banco Rural José Roberto Salgado, o operador do esquema Marcos Valério, sua ex-secretária Simone Vasconcelos, o ex-advogado de Valério Cristiano Paz e o ex-sócio de Valério Ramon Hollerbach.

Nesta quinta, outros sete réus também tiveram o processo declarado como transitado em julgado: o delator do mensalão, Roberto Jefferson; o ex-deputado José Borba; o ex-tesoureiro do extinto PL Jacinto Lamas; o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato; o ex-primeiro secretário do PTB Emerson Palmieri; o ex-dono da corretora Bônus-Banval Enivaldo Quadrado e o ex-deputado Romeu Queiroz.
Além desses 16 condenados, há outros seis réus que apresentaram embargos infringentes em relação a todos os crimes pelos quais foram condenados, mas que não obtiveram ao menos quatro votos favoráveis. De acordo com o regimento do Supremo têm direito aos infringentes (que podem levar a um novo julgamento) todos os réus que obtiveram ao menos quatro votos contrários à condenação.

Mandados de prisão
A lei não restringe o cumprimento de mandados de prisão aos finais de semana e feriados. Pelo Código de Processo Penal, apenas deve ser observada a chamada "inviolabilidade do lar", à noite – ou seja, se algum dos condenados estiver dentro de casa ou na casa de alguém, a polícia não pode arrombar o local para cumprir os mandados.
O cumprimento à força dos mandados de prisão só pode ocorrer durante o dia. Segundo informação do Ministério da Justiça, o critério para determinar o início da noite é a ausência de luz solar.
José Genoino
O deputado federal licenciado José Genoino (PT) é um dos condenados que deverá ser preso nesta sexta. Ele foi condenado 6 anos e 11 meses de prisão e também recebeu multa de R$ 468 mil. Pela pena estipulada, ele cumprirá a prisão em regime semiaberto (que permite ao detento trabalhar durante o dia e passar somente a noite na prisão).
Genoino divulgou nota na qual reitera que é inocente, diz reagir com "indignação" à decisão do STF, embora afirme que irá cumpri-la. O deputado se diz vítima de uma "operação midiática" e se qualifica como "preso político".
"Com indignação, cumpro as decisões do STF e reitero que sou inocente, não tendo praticado nenhum crime. Fui condenado porque estava exercendo a presidência do PT. Do que me acusam, não existem provas. O empréstimo que avalizei foi registrado e quitado", afirmou na nota.
Ele disse ter sido julgado em um "processo marcado por injustiças e desrespeito às regras do Estado democrático de direito. Por tudo isso, considero-me preso político".

Apesar de TCE dizer que é ilegal, Câmara decide pagar 13º salário dos vereadores


Redação com CMC
camara salario
Reunião na Câmara para discutir o 13º salário – Foto: CMC
Apesar da orientação do Tribunal de Contas do Estado (TCE/PR), que considera o pagamento ilegal, os vereadores de Curitiba decidiram cumprir o que determina a Lei Municipal 13.917/2012, que fixa o pagamento do 13º subsídio aos parlamentares. O assunto foi a pauta principal de uma reunião na manhã desta quinta-feira (14), que contou com a participação da maioria da Casa. Segundo o presidente do Legislativo, Paulo Salamuni (PV), foi preciso consultar o posicionamento dos pares sobre a recomendação do TCE, para o qual a lei é irregular.
“Houve ampla discussão. Apresentamos todos os prós e os contras, as decisões dos tribunais do Paraná e de outros estados, além da ação que corre no Superior Tribunal Federal. A lei está em plena vigência e os vereadores entenderem que é preciso fazer valer uma norma que é aprovada por esta Casa”, explicou Salamuni.
Ainda de acordo com o presidente, a decisão pelo pagamento do subsídio foi unânime. “Existe uma lei regularmente em vigor. Diante dos efeitos legais, é uma obrigação nossa cumpri-la. Todos decidiram que uma lei municipal precisa ser cumprida, a não ser que haja uma declaração de inconstitucionalidade e não existe tal declaração”, finalizou.
A norma – que fixa os subsídios dos parlamentares para a legislatura 2013/2016 – foi aprovada em dezembro de 2011 e sancionada em janeiro do ano passado. O pagamento do 13º subsídio, previsto no artigo 2º, toma como base, o valor líquido da remuneração do mês de dezembro: R$13.182,65 para o presidente e R$10.246,40 para os demais vereadores.

Curitiba é a segunda capital brasileira com maior percentual de diabéticos


Da Redação

Com percentual de 8,4% , Curitiba é a segunda capital brasileira com maior número de pessoas que sofrem com diabetes. A capital paranaense só fica atrás da cidade de São Paulo, com índice de 9,3%, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (14), Dia Mundial do Diabetes.
Os dados foram divulgados hoje por conta do dia 14 de novembro ser o Dia Mundial do Diabetes. A pesquisa, realizada pela Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2012), foi feita nas 26 capitais e no Distrito Federal com 45.448 pessoas.
O levantamento aponta ainda que o número de casos no Brasil cresceram 40% entre 2006, primeiro ano do levantamento, e o ano passado. O percentual de pessoas que se declararam diabéticas passou de 5,3% para 7,4% no período.
diabetes-141113-bandab
(Foto: Divulgação)
O avanço da diabetes está relacionado ao excesso de peso, à falta de exercícios físicos, à má alimentação e o envelhecimento da população. O Vigitel aponta que 75% do grupo de brasileiros com a diabetes estão acima do peso. Em 2012, pela primeira vez na história, o número de pessoas com sobrepeso superou a metade da população, chegando a 51%.
“Os hábitos de vida dos brasileiros sofreram uma profunda mudança nos últimos anos, que estão provocando o aumento de doenças crônicas como o diabetes”, afirma o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.
Expansão do diabetes
Pelo Vigitel 2012, o diabetes é mais comum em mulheres (8,1%) do que em homens (6,5%). O estudo revela também que a educação é um fator importante de prevenção: 3,8% dos brasileiros com mais de 12 anos de estudo declararam ser diabéticos, enquanto 12,1% dos que têm até oito anos de escolaridade dizem ter a doença.
O crescimento ocorreu em todas as faixas etárias, mas na faixa de 35 a 44 anos o aumento foi mais significativo: 26,6% de 2006 a 2012. Outra faixa etária de destaque foi a de 65 anos para cima, que passou de 19,2% para 22,9%, de 2006 a 2012, respectivamente.
Sobre a doença
A diabetes é uma doença crônica resultante do desequilíbrio dos níveis de glicose no sangue. Isso ocorre quando o pâncreas não consegue produzir insulina suficiente (diabetes tipo 1) ou quando a insulina produzida pelo pâncreas não age adequadamente nas células devido a uma resistência do corpo à ação dela (diabetes tipo 2). Quando um destes problemas com a insulina ocorre, a glicose deixa de ser absorvida pelas células, o que provoca a elevação dos níveis de glicose no sangue.
A principal característica da diabetes é a hiperglicemia (elevação dos níveis de glicose no sangue), que pode se manifestar por sintomas como poliúria (excesso de urina), polidipsia (sede aumentada), perda de peso, polifagia (fome aumentada) e visão turva. Esses sinais e sintomas são mais evidentes no diabetes tipo 1. O diabetes tipo 2 em geral é mais “silencioso” e é mais comum na faixa etária dos adultos.

Carros emparelham no meio da rua e motorista atira contra outro que morre na hora


Por Elizangela Jubanski e Roberto Romanowski

morto-carro
Vítima era explosiva, de acordo com família. Foto: RR/Banda B
Um jovem de 29 anos foi assassinado na noite desta quinta-feira (14), na rua Antônio Esperanceta, em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba. Carlos Wagner Esperanceto levou três tiros e não resistiu aos ferimentos. O atirador fugiu.
Segundo policiais do 22º Batalhão da Polícia Militar, um Gol de cor escura emparelhou com uma a Montana, que estava sendo dirigida pela vítima, e abriu fogo contra ele que morreu na hora. Testemunhas disseram terem ouvido cerca de seis disparos – três deles atingiram o rosto de Carlos.
A família contou aos policiais que a vítima morava na Estrada do Corredor, bem próximo de onde ocorreu o crime. Ainda, eles disseram que o rapaz não tinha envolvimento com drogas ou ilícitos. Em depoimento, familiares disseram que Carlos tinha temperamento explosivo. O atirador fugiu e a polícia ainda não sabe a identidade deles.
O soldado Miranda do 22º Batalhão da Polícia Militar, confirmou a versão da família à Banda B. “A família disse que ele era meio explosivo, mas que nunca tinha se envolvido com ilícitos. Uma testemunha viu, mas não sabe precisar em quantos eles estavam”, contou. As investigações serão feitas pela Delegacia de Campina Grande do Sul.

Prefeito da RMC reúne vereadores em cruzeiro de luxo e diz que foi para discutir orçamento


 Por Denise Mello e Bruno Henrique

prefeito artigas
Prefeito Neneu Artigas já depois da viagem – Foto: Bruno Henrique/Banda B
prefeito de Itaperuçu, na região metropolitana de Curitiba, Neneu Artigas(PDT), cinco  vereadores e mais três convidados escolheram um lugar, no mínimo, diferente, para discutir oorçamento do município em 2014: umcruzeiro de luxo, que saiu na segunda-feira (11) de Santos (SP), passou por Búzios, Rio de Janeiro e retornou para Santos na quinta-feira (14). Foram três de reuniões para discutir o futuro da cidade em meio a piscinas, restaurantes, festas e passeios pelas praias do litoral brasileiro.
Sem nenhum constrangimento, o prefeito Artigas deu o roteiro do passeio e disse àBanda B que a viagem foi para o bem do município. “Nada me impede de viajar. Este cruzeiro custou R$ 1,2 mil e fomos discutir o orçamento do ano que vem, onde fizemos três reuniões durante as três noites e planejamos para o ano que vem o que vai acontecer de obras aqui”, afirmou o prefeito.
Viajaram com o prefeito cinco dos 11 vereadores da cidade: Pio Moraes, Volnei Truques, Lucio Pedroso, Nelson “Cascudo” e Parmalate. Também estavam no “cruzeiro do orçamento” dois convidados, amigos do prefeito, e um assessor jurídico. “Não vejo problema, nada de mal, até porque cada um pagou a viagem com dinheiro do próprio bolso. E o que significam R$ 1,2 mil para pagar por um cruzeiro? Trabalho todos os dias, chego às 8 horas na prefeitura, saio às 13 horas e vou para a minha firma e fico lá até as 8 da noite. Não tenho sábado e domingo e, muito antes de ser prefeito, fazia cruzeiros e viagens para o exterior. Sou um ser humano”, se defendeu o pedetista.
Artigas disse ainda que todas as contas da prefeitura estão em dia, “os postos de saúde estão carregados de remédios” e as obras não param na cidade. “Essas críticas (da viagem) são intrigas da oposição. E não tenho que explicar. O Beto Richa viajou agora para os EUA onde fez reuniões em benefício do Paraná, a Dilma viaja todo dia, e eu, que sou prefeito, não posso viajar?”, reclamou.
O prefeito  é dono da maior madeireira de Itaperuçu e divide seu tempo entre a prefeitura e a empresa.
navio
Foto ilustrativa
Revolta
A polêmica viagem do prefeito para “discutir o orçamento” dentro de um cruzeiro virou polêmica no município de Itaperuçu, de cerca de 23 mil habitantes. “O que ele foi fazer lá com os vereadores? Foi passear? Foi só curtir antes do feriado?  Aqui não adianta, não vai pra frente, entra um e sai outro e fica sempre a mesma coisa”, falou um morador à Banda B, que se identificou como Acir.
Nas redes sociais, a polêmica também é grande com posts com o título: “Prefeito e vereadores fazem a viagem dos sonhos”.
Já o vereador Zé Augusto (Solidariedade), que foi convidado para a viagem, mas não aceitou, não vê problema no cruzeiro, mas sim no fato da Câmara ter ficado fechada nesta quinta-feira. “Cada um faz o que quer, tem liberdade, o que acho estranho é a Câmara ter ficado fechada ontem. Estávamos em seis vereadores na cidade e poderia ter havido sessão, mas chegamos lá e estava tudo fechado”, reclamou.
Vereadores
A Banda B tentou contato com os vereadores citados, que viajaram com o prefeito, mas, por ser feriado e a Câmara estar fechada, ninguém foi encontrado.
Notícias relacionadas:

‘Estou um caco’, diz Joaquim Barbosa após decisão do STF


15 de novembro de 2013
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator do mensalão, Joaquim Barbosa, disse nesta quinta-feira, 14, estar “um caco” depois da sessão de ontem que, após sete horas de julgamento, determinou a execução imediata das penas da maioria dos condenados no processo.
Joaquim-Barbosa-Foto-Nelson-Jr-STF
“Estou um caco, um caco”, disse Barbosa, ao chegar para abertura de seminário promovido em Brasília pela Corte Interamericana de Direitos Humanos.
A assessoria do presidente do STF informou que Barbosa já determinara um levantamento sobre quais dos réus condenados poderão iniciar imediatamente o cumprimento das penas. A expectativa é de que ele possa apresentar detalhes na sessão prevista para começar às 14h.
Fontes ouvidas pelo Broadcast Político, serviço de informação em tempo real da Agência Estado, indicam que a tendência é da prisão dos condenados ficar para a próxima semana. Os trâmites burocráticos precisariam ser cumpridos nesta quinta-feira, até as 18h, para os mandados serem expedidos. Internamente acredita-se que esse prazo não será cumprido e, com o feriado desta sexta-feira, 15, a expedição deve ocorrer apenas na segunda-feira, 18.
Extraoficialmente, 11 condenados devem ir para a prisão nos próximos dias. Entre eles, o ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente do PT e deputado federal José Genoino (SP) e o ex-tesoureiro petista Delúbio Soares. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

Há 124 anos, a República começava com oito ministros; hoje são 39


15 de novembro de 2013
A República começou há 124 anos com o nome de Estados Unidos do Brasil e oito ministros, em vez dos 39 de hoje.
De acordo com a biblioteca do Planalto, eram três ministérios: Guerra, Marinha e Fazenda.
Havia ainda cinco secretarias ligadas à Presidência: Justiça, Negócios Estrangeiros, Interior, Agricultura (que também incluía Comércio e Obras Públicas) e Instrução Pública (que também incluía Correios e Telégrafos).
Na época, os impostos tomavam 10% da renda do país; hoje são 35%.bandeira
Essa bandeira, cuja inspiração é mais que óbvia, foi utilizada nos quatro primeiros dias da República.