Costa Neto e mais 3 se entregam para começar a cumprir pena de prisão

O deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP), os ex-deputados Pedro Corrêa (PP) e Bispo Rodrigues (PL, atual PR) e o ex-dirigente do Banco Rural Vinicius Samarane se apresentaram entre o final da tarde e o início da noite desta quinta-feira (5) à Polícia Federal, em Brasília, para começar a cumprir as penas de prisão por condenações no julgamento do mensalão. Antes de se entregar, Costa Netorenunciou ao mandato na Câmara dos Deputados. No último dia 15, o Supremo mandou prender outros 12, dos quais 11 já cumprem pena e um está foragido.
Os mandados de prisão foram expedidos à tarde pelo presidente do Supremo Tribunal Federal(STF), Joaquim Barbosa.
De acordo com a assessoria da PF, Pedro Corrêa se entregou no final da tarde na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, e Vinicius Samarane, no início da noite, no edifício-sede da PF. A assessoria do órgão informou que, após exames de corpo de delito, ambos seriam transferidos para a Penitenciária da Papuda. Valdemar Costa Neto e Bispo Rodrigues se apresentaram diretamente na Papuda.
O advogado de Pedro Corrêa, Marcelo Leal, esteve na Superintendência da PF e disse que lutará "por cada centímetro" de direito do cliente. Segundo o advogado, o único pedido do Corrêa é que sejam entregues a ele os remédios de uso pessoal.
O presidente do STF, Joaquim Barbosa, autorizou ainda a Polícia Federal a fazer a remoção para Minas Gerais de Kátia Rabello e Simone Vasconcelos, que cumprem pena de prisão em Brasília por condenações no julgamento do mensalão. As transferências devem ocorrer somente a partir desta sexta.
Costa Neto
Além de determinar as prisões, Barbosa também expediu um ofício para o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB-RN), informando sobre a ordem de prisão de Valdemar Costa Neto. No entendimento do Supremo, a Câmara deve decretar automaticamente a cassação de parlamentar cuja perda de mandato tenha sido determinada pelo tribunal. Mas o deputadodecidiu renunciar na sessão desta quinta.
Costa Neto deixará receber os benefícios a que tem direito na Câmara dos Deputados, como salário de R$ 26.723,13, auxílio-moradia e verba de gabinete imediatamente após a publicação de sua renúncia no diário oficial da Casa, o que deve ocorrer nesta sexta-feira (6). Mesmo tendo renunciado, ele continuará com direito à aposentadoria de R$ 16.873, de acordo com a Diretoria-Geral da Câmara. O valor é referente aos 21 anos de contribuição previdenciária como congressista, sendo 8 anos para o extinto Instituto de Previdência dos Parlamentares (IPP) e 13 anos para o Plano de Seguridade Social dos Congressistas.
Segunda leva de prisões
Esta é a segunda leva de prisões do mensalão. Antes, em 15 de novembro, o presidente do STF e relator da ação, Joaquim Barbosa, determinou as prisões de 12 dos 25 condenados, entre eles o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares. Um dos 12 está foragido, o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, que tem cidadania italiana e supostamente fugiu para a Itália.
Costa Neto foi condenado a 7 anos e 10 meses pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Nesta quinta, mais cedo, o STF rejeitou os embargos infringentes apresentados pela defesa e decretou o trânsito em julgado (fim do processo) para Costa Neto. Com isso, ele não tem mais possibilidade de recursos.
Também nesta quinta, o STF decidiu rejeitar recurso de Corrêa, que tentava um novo julgamento pelo crime de lavagem de dinheiro. Condenado no processo do mensalão a 7 anos e 2 meses por corrupção passiva e lavagem, ele entrou com embargos infringentes para tentar uma reanálise da condenação por lavagem, na qual foi punido por 8 votos a 2.
O ex-dirigente do Banco Rural Vinicius Samarane, condenado a 8 anos e 9 meses por gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro, teve a prisão pedida pela Procuradoria Geral da República no último dia 29. O STF entendeu que ele colaborou para os empréstimos fraudulentos que abasteceram o esquema.
Bispo Rodrigues, condenado a 6 anos e 3 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, também tentou entrar com infringentes, que foram rejeitados. Ele foi condenado por receber do PT R$ 150 mil em dezembro de 2003 em troca de apoio ao governo.

Cães e pássaros são resgatados de estabelecimento irregular no Orleans


Da SMCS

Uma ação conjunta da Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba e da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente apreendeu na tarde desta quinta-feira (05) 26 cães e grande quantidade de aves, algumas nativas e exóticas, que estavam num estabelecimento irregular no bairro Orleans.
animais
Foto: SMCS
Entre os cães há filhotes e adultos, das raças Malteses, Dálmatas, Basset Hound, Rottweiller, Beagle e Yorkshire mestiços. Os animais foram microchipados no local e encaminhados para adoção, assim como as aves domésticas.
“Todos os cães terão o devido acompanhamento veterinário de nossas equipes e já têm castração agendada”, explica o diretor do departamento de pesquisa e conservação da Fauna, da Secretaria de Meio Ambiente, Alexander Biondo.
Os fiscais da Prefeitura lavraram autos de notificação, aplicaram multa e apreenderam os animais. Enquanto isso, a equipe especializada da Polícia Civil realizou perícia técnica no local.
Os animais estão em um lar temporário de uma protetora independente. Estão para adoção 16 cães adultos, sendo 12 Malteses e quatro Dálmatas e 21 aves: 15 canários Belga e 6 calopsitas. Os interessados deverão procurar a protetora, pelo e-mail dikejustice@hotmail
Desde janeiro, a Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba realizou mais de 3,7 mil vistorias, a partir de denúncias recebidas pelo fone 156, da Prefeitura de Curitiba. Nos últimos dois meses, cinco canis clandestinos foram denunciados. Os locais foram vistoriados, fechados, autuados e aproximadamente 200 animais foram resgatados, tratados e encaminhados para adoção.

Programa da ONU lança campanha de prevenção ao HIV durante a Copa do Mundo


Da Agência Brasil

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) lançou hoje (5), em parceria com autoridades brasileiras, a campanha “Proteja o gol”. O objetivo da iniciativa, associada à proximidade da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, é aumentar a consciência sobre o HIV, mobilizar jovens para o uso de preservativo e ampliar o acesso a tratamentos com antirretrovirais.
hiv
(Foto: Divulgação)
A campanha foi lançada nesta quinta-feira, em Salvador, com o slogan “De Soweto a Salvador”, para fazer um elo histórico e cultural entre o Brasil e a África do Sul, país-sede da última Copa, quando o Unaids também fez campanha. Atualmente, estima-se que mais de 35,3 milhões de pessoas tenham HIV em todo o mundo. No Brasil, são aproximadamente 718 mil.
“Cerca de 4,6 milhões de jovens entre 15 e 24 anos de idade vivem hoje com o HIV, vários deles não têm acesso ao tratamento, ou sequer conhecem o seu estado sorológico. O diagnóstico e o tratamento precoce são fundamentais para salvar essas vidas”, disse o assessor sênior do diretor executivo do Unaids no Brasil, Djibril Diallo.
De acordo com a organização, a associação entre o vírus e o futebol feita pela campanha tem como meta chegar ao público jovem, grupo vulnerável à contaminação.
“Proteja o gol é uma campanha que vai tocar o público jovem para falar de aids e sexualidade sem tabu e de forma positiva”, explicou a coordenadora do Unaids no Brasil, Georgiana Braga Orillard.
Por meio do Ministério da Saúde, a campanha irá oferecer testes rápidos e aconselhamento em unidades móveis nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo. Entre as ações previstas também estão a distribuição de cerca de 2 milhões de preservativos no próximo ano, o engajamento de esportistas na campanha e atividades artísticas.

Desentendimento entre ‘amigos’ termina em assassinato dentro de bailão em Colombo


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento


Uma discussão entre dois jovens, até então amigos, terminou em morte dentro de um bailão que toca músicas sertanejas no bairro Roça Grande, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, por volta das 2h40 desta quinta-feira (5). De acordo com a Polícia Militar (PM), houve falha da segurança do local que permitiu a entrada de um rapaz armado.
“Pelo jeito não aconteceu a revista correta e lá dentro mesmo houve o assassinato. A vítima é o Jonatan Rodrigues da Silva Taborda, de 20 anos, e o autor um tal de Tuti”, afirmou à Banda B o tenente Dudison, da PM, que atendeu o local de morte.
Ainda de acordo com o tenente, não é possível definir o que causou o desentendimento entre os amigos. “Os dois se conheciam e ninguém deu muito detalhes do que pode ter acontecido. Agora a Polícia Civil de Colombo vai ouvir testemunhas e tentar encontrar o suspeito”, concluiu.
O corpo do jovem foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML).

Ventos com mais de 100 Km/h deixam 150 mil casas sem luz na Grande Curitiba e litoral


Da Redação
chuva-051213-bandab
Foto: Juliano Cunha – Banda B

Os fortes ventos que atingem Curitiba na tarde desta quinta-feira (5) já deixam 43 mil residências sem energia elétrica, de acordo com dados divulgados pela Copel por volta das 15h45. A região norte da capital é a mais afetada, sendo o Pilarzinho o bairro com maior número de residências sem energia. Ao todo, na faixa leste do estado, que inclui a região metropolitana e o litoral, 150 mil casas estão sem luz.
De acordo com a companhia, em informe no microblog Twitter, pelo menos 200 eletricistas trabalham para atender as ocorrências.
Segundo o Simepar, a rajada de vento chegou a 83 km/h em Araucária, 96 km/h na Lapa e 101 Km/h em São José dos Pinhais. Na capital, os ventos chegaram aos 59,4 Km/h.
Semáforos desligados:
Em informe também no Twitter, a Secretaria de Trânsito informou que os semáforos dos cruzamento da Padre Germano Mayer e Senador Souza Naves, no Alto da XV, e da Av. Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco com Av. Senador Souza Naves, no Jardim Social, estão desligados. Já uma queda de árvore causa bloqueio parcial na Av. Vicente Machado com a Rua Jerônimo Durski, no bairro Batel. Na Avenida do Batel, uma árvore caiu sobre cinco veículos.
A Avenida Marechal Floriano está bloqueada no sentido Boqueirão, perto do terminal Hauer. Letreiro de supermercado se soltou e caiu na via.
Já na Av Professor Lothario Meissner, no Jardim Botânico, o semáforo desconfigurou e a demora para mudar do sinal vermelho para o verde chega a cinco minutos.

Tarde chuvosa registra ventos de mais de 100 km/h no Paraná

 

5 de dezembro de 2013

Choveu forte em grande parte do Paraná na tarde desta quinta-feira (5). Em Curitiba, a ventania derrubou uma árvore na Avenida Batel. Como 5 carros foram atingidos, o trecho em frente ao Castelo do Batel está interditado. O Simepar atribui as tempestades às áreas de instabilidade que estavam sobre o Rio Grande do Sul.

1452484_623833350993806_5277546_n

Divulgação/Prefeitura

São José dos Pinhais registrou ventos de 101,0 km/h, enquanto que na cidade da Lapa as rajadas atingiram os 96,5 km/h e em Araucária, 83,2 km/h. Na capital, a ventania chegou a 59,4 km/h.

Além da chuva forte, a concentração de raios no estado é grande e, segundo o Simepar, uma nova tempestade se aproxima de Curitiba. O Instituto afirmou também, através do Twitter, chuvas fortes aproximam-se de Capanema, Pranchita e B. Jesus do Sul do Sudoeste.

MORRE NELSON MANDELA, ÍCONE DA LUTA PELA IGUALDADE RACIAL.


Presidente da África do Sul entre 1994 e 1999, ele tinha 95 anos.
Líder foi hospitalizado em dezembro para fazer exames de rotina.

Do G1, em São Paulo
18 comentários
Retrato de Nelson Mandela feito em 2009 (Foto: AP)Retrato de Nelson Mandela feito em 2009 (Foto: AP)
O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela morreu aos 95 anos em Pretória, segundo a presidência do país. Mandela estava internado desde o dia 8 de junho devido a uma infecção pulmonar.
“Ele partiu, ele se foi pacificamente na companhia de sua família”, afirmou o presidente da África do Sul, Jacob Zuma. “Ele agora descansou, ele agora está em paz. Nossa nação perdeu seu maior filho. Nosso povo perdeu seu pai.”
Mandela vinha sofrendo do problema e estava internado desde junho. Esta foi a quarta internação do ex-presidente desde dezembro. Em abril, as últimas imagens divulgadas do ex-presidente mostraram bastante fragilidade – ele foi visto sentado em uma cadeira, com um cobertor sobre as pernas. Seu rosto não expressava qualquer emoção. No início de março de 2012, o ex-presidente sul-africano havia sido hospitalizado por 24 horas, e o governo informou, na ocasião, que Mandela tinha sido internado para uma bateria de exames rotineira. Em dezembro, porém, ele permaneceu 18 dias hospitalizado, em decorrência de umainfecção pulmonar.

Conhecido como “Madiba” na África do Sul, ele foi considerado um dos maiores heróis da luta dos negros pela igualdade de direitos no país e foi um dos principais responsáveis pelo fim do regime racista do apartheid, vigente entre 1948 a 1993.
No fim de março de 2013, ele passou 10 dias internado, também por uma infecção pulmonar, provavelmente vinculada às sequelas de uma tuberculose que contraiu durante sua detenção na prisão de Robben Island (ilha de Robben), onde ficou 18 anos preso, de 1964 a 1982.
Ele ficou preso durante 27 anos e ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1993, sendo eleito em 1994 o primeiro presidente negro da África do Sul, nas primeiras eleições multirraciais do país.
Mandela é alvo de um grande culto em seu país, onde sua imagem e citações são onipresentes. Várias avenidas têm seu nome, suas antigas moradias viraram museu e seu rosto aparece em todos os tipos de recordações para turistas.
Havia algum tempo sua saúde frágil o impedia de fazer aparições públicas na África do Sul - a última foi durante a Copa do Mundo de 2010, realizada no país. Mas ele continuou a receber visitantes de grande visibilidade, incluindo o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton.
Mandela passou por uma cirurgia de próstata em 1985, quando ainda estava preso, e foi diagnosticado com tuberculose em 1988. Em 2001, foi diagnosticado com câncer de próstata e hospitalizado por problemas respiratórios, sendo liberado dois dias depois.
Biografia
Mandela nasceu em 18 de julho de 1918 no clã Madiba no vilarejo de Mvezo, no antigo território de Transkei, sudeste da África do Sul. Seu pai, Henry Gadla Mphakanyiswa, era chefe do vilarejo e teve quatro mulheres e 13 filhos - Mandela nasceu da terceira mulher, Nosekeni. Seu nome original era Rolihlahla Mandela.
Após seu pai morrer em 1927, ele foi acolhido pelo rei da tribo, Jongintaba Dalindyebo.
Ele cursou a escola primária no povoado de Qunu e recebeu o nome Nelson de uma professora, seguindo uma tradição local de dar nomes cristãos às crianças.
Conforme as tradições Xhosa, ele foi iniciado na sociedade aos 16 anos, seguindo para o Instituto Clarkebury, onde estudou cultura ocidental. Na adolescência, praticou boxe e corrida.
Mandela ingressou na Universidade de Fort Hare para cursar artes, mas foi expulso por participar de protestos estudantis. Ele completou os estudos na Universidade da África do Sul.
Após terminar os estudos, o rei Jongintaba anunciou que Mandela devia se casar, o que motivou o jovem a fugir e se mudar para Johanesburgo, em 1941.
Em Johanesburgo, ele trabalhou como segurança de uma mina e começou a se interessar por política. Na cidade, Mandela também conheceu o corretor de imóveis Walter Sisulu, que se tornou seu grande amigo pessoal e mentor no ativismo antiapartheid. Por indicação de Sisulu, Mandela começou a trabalhar como aprendiz em uma firma de advocacia e se inscreveu na faculdade de direito de Witwatersrand.
Mandela começou a frequentar informalmente as reuniões do Congresso Nacional Africano (CNA) em 1942. Em 1944, ele fundou a Liga Jovem do Congresso e se casou com a prima de Walter Sisulu, a enfermeira Evelyn Mase. Eles tiveram quatro filhos (dois meninos e duas meninas) – uma das garotas morreu ainda na infância.

Em 1948, ele se tornou secretário nacional do Congresso Nacional Africano (CNA) – no mesmo ano, o Partido Nacional ganhou as eleições do país e começou a implementar a política de apartheid (ou segregação racial). O estudante conheceu futuros colegas da política na faculdade, mas abandonou o curso em 1948, admitindo ter tido notas baixas - ele chegou a retomar a graduação na Universidade de Londres, mas só se formou em 1989 pela Universidade da África do Sul, quando estava preso.
Em 1951, Mandela se tornou presidente do CNA. Em 1952, ele abriu com o amigo Oliver Tambo o primeiro escritório de advocacia do país voltado para negros. No mesmo ano, Mandela foi escolhido como líder da campanha de oposição encabeçada pelo CNA e viajou pelo país, em protesto contra seis leis consideradas injustas. Como reação do governo, ele e 19 colegas foram presos e sentenciados a nove meses de trabalho forçado.
Em 1955, ele ajudou a articular o Congresso do Povo e citava a política pacifista de Gandhi como influência. A reunião uniu a oposição e consolidou as ideias antiapartheid em um documento chamado Carta da Liberdade. No fim do ano, Mandela foi preso juntamente com outros 155 ativistas em uma série de detenções pelo país. Todos foram absolvidos em 1961.
Em 1958, Mandela se divorciou da enfermeira Evelyn Mase e ele se casou novamente, com a assistente social Nomzamo Winnie Madikizela. Os dois tiveram dois filhos.
Em março de 1960, a polícia matou 69 manifestantes desarmados em um protesto contra o governo em Sharpeville. O Partido Nacional declarou estado de emergência no país e baniu o CNA.
Em 1961, Mandela tornou-se líder da guerrilha Umkhonto we Sizwe (Lança da Nação), após ser absolvido no processo da prisão de 1955. Logo após a absolvição, ele e colegas passaram a trabalhar de maneira escondida planejando uma greve geral no país.
Ele deixou o país ilegalmente em 1962, usando o nome de David Motsamayi, para viajar pela África para receber treinamento militar. Mandela ainda visitou a Inglaterra, Marrocos e Etiópia, e foi preso ao voltar, em agosto do mesmo ano.
De acordo com o jornal “Telegraph”, a organização perdeu o ideal de protestos não letais com o tempo e matou pelo menos 63 pessoas em bombardeios nos 20 anos seguintes.
Mandela foi acusado de deixar o país ilegalmente e incentivar greves, sendo condenado a cinco anos de prisão. A pena foi servida inicialmente na prisão de Pretória. Em março de 1963, ele foi transferido à Ilha de Robben, voltando a Pretória em junho. Um mês depois, diversos companheiros de partido foram presos.         
Em 1963, Mandela e outras nove pessoas foram julgadas por sabotagem, no que ficou conhecido como Julgamento Rivonia. Sob o risco de ser condenado à pena de morte, Mandela fez um discurso à corte que foi imortalizado.
“Eu lutei contra a dominação branca, e lutei contra a dominação negra. Eu cultivei o ideal de uma sociedade democrática e livre, na qual todas as pessoas vivem juntas em harmonia e com oportunidades iguais. Este é um ideal pelo qual eu espero viver e alcançar. Mas se for necessário, é um ideal pelo qual estou preparado para morrer”, afirmou.
Em 1964, Mandela e outros sete colegas foram condenados por sabotagem e sentenciados à prisão perpétua. Um deles, Denis Goldberg, foi preso em Pretória por ser branco. Os outros foram levados para a Ilha de Robben.
27 anos de prisão
Mandela passou 18 anos detido na ilha de Robben, na costa da Cidade do Cabo, e nove na prisão Pollsmoor, no continente – a transferência ocorreu em 1982. Enquanto esteve preso, Mandela perdeu sua mãe, que morreu em 1968, e seu filho mais velho, morto em 1969. Ele não foi autorizado a participar dos funerais.
Durante o período em que ficou preso, sua reputação como líder negro cresceu e sedimentou a imagem de liderança do movimento antiapartheid. A partir de 1985, ele iniciou o diálogo sobre sua libertação com o Partido Nacional, que exigia que ele não voltasse à luta armada. Neste ano, ele passou por uma cirurgia na próstata e, ao voltar para a prisão, passou a ser mantido em uma cela sozinho.
Em 1988, Mandela passou por um tratamento contra tuberculose e foi transferido para uma casa na prisão Victor Verster.
Em 2 de fevereiro de 1990, o presidente sul-africano Frederik Willem de Klerk reinstituiu o Congresso Nacional Africano (CNA). No dia 11 de fevereiro de 1990, Mandela foi solto e, em um evento transmitido mundialmente, disse que continuaria lutando pela igualdade racial no país.
Prêmio Nobel e presidência
Em 1991, Mandela foi eleito novamente presidente do CNA. Nelson Mandela e Frederik de Klerk dividiram o Prêmio Nobel da Paz em 1993, por seus esforços para trazer a paz ao país.
Mandela encabeçou uma série de articulações políticas que culminaram nas primeiras eleições democráticas e multirraciais do país em 27 de abril de 1994.
O CNA ganhou com 62% dos votos, enquanto o Partido Nacional teve 20%. Com o resultado, Mandela tornou-se o primeiro líder negro do país e também o mais velho, com 75 anos. Ele tomou posse em 10 de maio de 1994.
A gestão do presidente foi marcada por políticas antiapartheid, reformas sociais e de saúde.
Em 1996, Mandela se divorciou de Nomzamo Winnie Madikizela por divergências políticas que se tornaram públicas. Em 1998, no dia de seu 80º aniversário, ele se casou com Graça Machel, viúva de Samora Machel, antigo presidente moçambicano.
Em 1999, não se candidatou à reeleição e se aposentou da carreira política. Desde então, ele passou boa parte de seu tempo em sua casa no vilarejo de Qunu, onde passou a infância, na província pobre do Cabo Leste.
Causas sociais
Após o fim da carreira política, Mandela voltou-se para a causa de diversas organizações sociais e de direitos humanos.
Participou de uma campanha de arrecadação de fundos para combater a Aids que tinha como símbolo o número 46664, que carregava quando esteve na prisão.
Em 2008, a comemoração de seu aniversário de 90 anos foi um ato público com shows em Londres, que contou com a presença de artistas e celebridades engajadas na campanha. Uma estátua de Mandela foi erguida na Praça do Parlamento, na capital inglesa.
Em novembro de 2009, a ONU anunciou que o dia de seu aniversário seria celebrado em todo o mundo como o Dia Internacional de Mandela, uma iniciativa para estimular todos os cidadãos a dedicar 67 minutos a causas sociais - um minuto por ano que ele dedicou a lutar pela igualdade racial e ao fim do apartheid.

CHUVA COLOCA ZONA SUL DE SÃO PAULO EM ESTADO DE ATENÇÃO.


Precipitação era forte e havia potencial para queda de granizo.
Chuva deve se deslocar para outras regiões da cidade.

Do G1 São Paulo

A Zona Sul da cidade de São Pauloficou em estado de atenção para alagamentos entre as 16h10 e as 16h55 desta quinta-feira (5), de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), da Prefeitura.

Segundo o CGE, as áreas de chuva devem se deslocar gradualmente da Zona Sul para as outras regiões de São Paulo e municípios vizinhos ao longo da tarde. Havia condições para a formação de alagamentos.
Segundo a instituição, áreas de instabilidade associadas à aproximação de uma frente fria já provocavam chuvas fortes sobre os municípios de Juquitiba, São Lourenço da Serra e Embu Guaçu e se deslocavam em direção à região sul da capital paulista. A precipitação era forte e havia potencial para queda de granizo.
Na sexta-feira (6) o tempo fica instável e chuvoso durante o dia, devido à passagem do sistema frontal de fraca atividade pelo oceano, na altura do litoral paulista. Os termômetros deverão oscilar entre 19ºC e 26ºC.
No sábado (7), as chuvas diminuem e o sol volta a aparecer entre muitas nuvens, graças ao afastamento da frente fria. Está prevista uma baixa probabilidade de chuvas rápidas e bem localizadas entre a tarde e o início da noite. A mínima será de 18ºC e a máxima de 27ºC
.

SENSAÇÃO TÉRMICA CHEGA A 47ª C NO RIO.


Pela manhã, temperatura chegou a 37º C com sensação térmica de 46°C. 
Praias ficaram lotadas de cariocas e turistas nesta quinta-feira (5).

Do G1 Rio

Sol forte e calor levou cariocas às praias do Rio nesta quinta-feira (5) (Foto: Luiz Gomes/Futura Press)Cariocas e turistas aproveitaram o sol na praia de Ipanema, Zona Sul do Rio (Foto: Luiz Gomes/Futura Press)
Devido ao sol forte e calor, a sensação térmica no Rio chegou a 47°C em Guaratiba, na Zona Oeste, às 13h desta quinta-feira (5), segundo o Centro de Operações Rio, da prefeitura. Pela manhã, os termômetros registraram 37° C, também na Zona Oeste e a sensação foi de 46° C. Por volta das 17h, a sensação térmica mais alta era 43 ºC, em São Cristóvão, no Centro da cidade. Cariocas e turistas aproveitaram o tempo e lotaram as praias da Zona Sul.

Rio 50°
De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura máxima foi de 39.8° C, em Santa Cruz e a mínima de 21.4° C, em Marambaia.
Apesar das altas temperaturas esta quinta não foi o dia mais quente do ano. Segundo o Alerta Rio, o dia mais quente da primavera  foi 12 de novembro, quando os termômetros registraram 50 ºCde sensação térmica, na estação de Guaratiba, na Zona Oeste. Neste dia, a temperatura máxima chegou a 41,8° C. 
Mudança do tempo 
Já nesta sexta-feira (6), a temperatura deve cair e chegar a 34º C, com mínima de 21º C. Segundo o Inmet,  a previsão é de mudança de tempo durante o fim de semana, há previsão de pancadas de chuva, mas o ar deve permanecer seco e o calor, continuar.
  •  
Temperatura máxima prevista para esta quinta-feira (5) é de 39º C (Foto: Luiz Gomes/Parceiro/Agência O Globo)Temperatura máxima nesta quinta (5)  alcançou 39.8º C (Foto: Luiz Gomes/Parceiro/Agência O Globo)

 

JUSTIN BIEBER FOI DETIDO NA AUSTRÁLIA DURANTE BUSCA POR DROGAS, DIZ JORNAL.


Polícia achou maconha com membro da equipe, segundo 'Daily Telegraph'. 
Detenção aconteceu em 24 de novembro; cantor teria insultado policial.

Do G1, em São Paulo

Justin Bieber se apresenta em Brisbane, na Austrália, no dia 27 de novembro (Foto: AP/Tertius Pickard)Justin Bieber durante show em Brisbane, na Austrália, no dia 27 de novembro (Foto: AP/Tertius Pickard)
Justin Bieber e membros de sua equipe foram presos no dia 24 de novembro no aeroporto de Brisbaine, na Austrália, durante operação da polícia em busca por drogas, disse o site do jornal "Daily Telegraph", de Sidney, nesta quinta-feira (5). Eles teriam encontrado maconha com um dos membros da equipe. Justin foi liberado após receber advertência por usar "linguagem inapropriada", segundo o jornal. Ele teria insultado uma agente da polícia.

Segundo a reportagem, eles foram detidos após a ação de dois cães farejadores, que acharam a maconha na mala do homem da equipe. Além de insultar os policiais, Bieber teria se recusado a tirar os óculos escuros e o boné durante a abordagem.
O homem de 23 anos da equipe de Bieber também foi liberado, mas depois recebeu uma ordem de retornar à Austrália para responder à acusação de importação de drogas, segundo o "Daily Telegraph". Ele deverá se apresentar à corte do país nesta sexta-feira (6).
Segundo fontes do jornal, a ofensa dita pelo cantor a uma policial foi: "Você é só uma vagina feminina". Ele e a equipe teriam ficado detidos durante duas horas no aeroporto. Ele havia chegado ao país para uma série de shows em novembro, depois de se apresentar no Brasil no início daquele mês.
Justin Bieber publicou uma foto na terça (26) de grafite durante sua passagem pela Austrália (Foto: Reprodução/Twitter)Bieber publicou foto no dia 25 de novembro de sua
passagem pela Austrália (Foto: Reprodução/Twitter)
Polêmicas
Bieber, de 19 anos, se envolveu em várias polêmicas nos últimos meses. Em São Paulo, no começo de novembro, ele encerrou o show antes do previsto após ser atingido por objeto lançado por fã.
Já no Rio, ele foi visto saindo de termas e casas noturnas e foi flagrado grafitando o muro do  antigo Hotel Nacional, em São Conrado. Na ocasião, seus seguranças brigaram com fotógrafos e fãs. Bieber foi autuado. Também no Rio, a modelo Tati Neves gravou um vídeo no qual aparece ao lado de Bieber, dormindo em um quarto após uma festa.
O prefeito da cidade de Gold Coast, na Austrália, Tom Tate, determinou no dia 28 de novembro queJustin Bieber apagasse o grafite que tinha deixado dois dias antes em uma parede de um hotel.
Bieber fez o grafite em um muro externo de um hotel no subúrbio de Surfers Paradise, em Gold Coast, e publicou uma foto em seu Instagram.
O prefeito de Gold Coast disse que o cantor deveria arcar com os prejuízos de suas ações e afirmou que o artista é "muito, muito tolo". "Vamos oferecer a ele a opção de remediar e apagar a pintura primeiro, caso contrário, vamos exigir que faça trabalhos comunitários."
Em julho, autoridades americanas encontraram uma pequena quantidade de maconha no ônibus de turnê do cantor canadense. Ele não estava. Segundo o jornal "Detroit Free Press", que citou a Agência de Alfândegas e Proteção Fronteiriça em Detroit, policiais inspecionaram o veículo antes de uma apresentação de Bieber na cidade
.

CORPO DE OPERÁRIO É LOCALIZADO NOS ESCOMBROS DE PRÉDIO EM GUARULHOS.


Edenilson Jesus Santos estava desaparecido desde a noite de segunda (2).
Corpo foi achado no segundo subsolo, perto da saída do alojamento.

Do G1 São Paulo

Bombeiros encontram na tarde desta quinta-feira (5) o corpo do operário Edenilson de Jesus dos Santos, 24, vítima do desabamento de um prédio de cinco andares em Guarulhos (SP). (Foto: Beto Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo)Bombeiros encontram corpo do operário (Foto: Beto Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo)

De acordo com os bombeiros, o corpo estava prensado entre um pilar e uma viga perto de uma rampa no segundo subsolo. Na área ficava a saída do alojamento dos operários. Os bombeiros acreditam que ele percebeu que o prédio iria cair e tentou fugir.
corpo do operário Edenilson Jesus Santos, de 24 anos, foi localizado pelas equipes de resgate às 13h45 desta quinta-feira (5). Santos estava desaparecido desde o desabamento de um prédio em Guarulhos na segunda-feira (2).
A queda do edifício de cinco andares, com 30 apartamentos, aconteceu por volta das 19h20 de segunda-feira na Avenida Presidente Humberto Castelo Branco, altura do número 1.900. Os 13 operários que trabalhavam na obra já haviam saído após o fim do expediente.
A Defesa Civil vai vistoriar as casas vizinhas ao prédio que desabou para decidir se há condições e depois vai resolver se elas podem ser liberadas.
Mapa desabamento Guarulhos (Foto: Arte/G1)
Investigações
Três operários da obra disseram à polícia na quarta que tinham avisado ao mestre de obras que a construção estava com problemas. Eles prestaram depoimento e afirmaram que rachaduras começaram há pelo menos cinco meses.
O operário Erivaldo de Jesus Santos disse à polícia que viu rachaduras no prédio desde o primeiro dia de trabalho e que todos trabalhavam com muito medo de o prédio cair.
Outro funcionário, Edvaldo de Jesus dos Santos, irmão do vigia que foi encontrado morto nesta sexta, contou aos investigadores que, aos poucos, as rachaduras iam aumentando. Segundo ele, o mestre de obras teria respondido que as rachaduras "eram normais".
Um funcionário administrativo da construtora Salema Construções, responsável pela obra, foi levado à delegacia, mas acabou dispensado. O delegado que está cuidando do caso já chamou para depor o engenheiro Fernando Salema, dono da construtora.
O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (Crea-SP) informou, em nota na quarta-feira, que foi instaurado um processo administrativo de apuração de responsabilidades relacionado ao caso.
Segundo o órgão, a primeira ação foi fazer uma “verificação dos documentos da empresa responsável pelo serviço e do profissional responsável técnico pela execução do mesmo, constatando que ambos estão regulares com o Conselho em relação ao registro profissional”. A equipe de fiscalização do Crea-SP também registrou imagens do local do desabamento e solicitou uma cópia do boletim de ocorrência com a Polícia Civil.
  •  
Bombeiro busca vigia desaparecido com ajuda de cão em Guarulhos (Foto: Beto Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo)Bombeiro busca vigia com ajuda de cão em Guarulhos (Foto: Beto Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo)

 

TEMPESTADE ATINGE O REINO UNIDO E PROVOCA VÁRIOS PROBLEMAS.


Cerca de 100 mil casas estão sem eletricidade na Escócia.
Ventos de até 180 km/h foram registrados na região norte do Reino Unido.

Da AFP

Trabalhadores de serviços de emergência retiram residentes em um barco inflável em Rhyl, no norte de Gales (Foto: Phil Noble/ Reuters)Trabalhadores de serviços de emergência retiram residentes em um barco inflável em Rhyl, no norte de Gales (Foto: Phil Noble/ Reuters)
Uma tempestade que ameaça a Europa atingiu nesta quinta-feira (5) a Escócia e muitas regiões da Inglaterra, causando a morte duas pessoas e o cancelamento de vários voos.
Na Escócia, um motorista de caminhão morreu quando seu veículo bateu em outros veículos perto de Edimburgo, e na Inglaterra, em Retford, um homem morreu atingido por uma árvore.
Na Suécia, dois marinheiros caíram no mar, a 22 km da costa. São poucas as esperanças de encontrá-los com vida.
Cerca de 100 mil casas estão sem eletricidade na Escócia, segundo a BBC.
Ventos de até 180 km/h foram registrados na região norte do Reino Unido.
Segundo as previsões meteorológicas, a tempestade poderia causar a maior maré em trinta anos, e, consequentemente, inundações graves.
Em algumas áreas, o mar poderia chegar tão alto quanto durante as cheias devastadoras de 1953, de acordo com a Agência Europeia do Meio Ambiente.
No entanto, as barragens construídas desde então, incluindo a do Rio Tamisa, devem limitar os danos, acredita a agência.
O maior aumento do nível da água é esperado para esta quinta entre 22h30 e 22h45 GMT (20h30 e 20h45 no horário de Brasília).
A tempestade causou grandes perturbações nos transportes na Escócia. Todos os trens nesta região foram cancelados após danos observados nas linhas férreas.
"Não podemos continuar a circular devido aos fortes ventos", declarou um porta-voz da rede ferroviária Network Rail.
Os voos partindo das cidades escocesas de Glasgow, Edimburgo e Aberdeen também foram cancelados. A polícia pediu aos motoristas para que não trafeguem na maior parte da Escócia.
O motorista de um caminhão morreu quando seu veículo bateu contra carros perto de Edimburgo, segundo a polícia e pelo menos duas pessoas ficaram feridas por queda de árvores.
As regiões do sul do País de Gales, o sudoeste e algumas partes do sul da Inglaterra foram poupadas até o momento pelos ventos.
A tempestade deve seguir atravessando o continente europeu. Na Holanda, o Instituto Meteorológico Holandês (KNMI) lançou código vermelho - o mais alto possível - para o norte e noroeste do país. Na Alemanha, bombeiros e serviços de emergência foram mobilizados para enfrentar a tempestade, que poderia se tornar a maior do país desde 1962, de acordo com meteorologistas.TEMPESTAD
E