Presidente da Alep sugere que manifestante seja deputada para falar na tribuna; segurança é reforçada no local


16 de dezembro de 2013
Sessão na Assembleia Legislativa é suspensa após vaia de manifestantes nas galerias. Líder do governo, Ademar Traiano (PSDB), disse para aos servidores: “a vaia de vocês, pra mim, não tem valor”. Em seguida, o presidente da Assembleia Legislativa, Valdir Rossoni (PSDB), disse para uma das manifestantes se ‘eleger deputada para se manifestar e falar na tribuna’.confusão
Do lado de fora do legislativo estadual a segurança foi reforçada.

No ‘Tapetão’, Fluminense consegue permanência na Série A e rebaixa a Portuguesa


16 de dezembro de 2013
O Campeonato Brasileiro teve sua “39ª rodada” nesta segunda-feira, e não dentro dos gramados. Nos tribunais, o STJD julgou e puniu a Portuguesa pela escalação do meia Héverton na última rodada do Campeonato Brasileiro, em empate por 0 a 0 contra o Grêmio. Condenada, a agremiação rubro-verde perdeu quatro pontos e acabou rebaixada à Série B de 2014, salvando pela terceira vez na história o Fluminense de jogar a segunda divisão nacional. Entretanto, a equipe de São Paulo deve entrar com recurso no Pleno, que deve ser julgado até o fim deste ano.torcedorlusachoradramalho
Reserva do time lusitano, Héverton não poderia ter atuado diante do Grêmio, mas a Portuguesa defendeu que não foi avisada a tempo pelo advogado Osvaldo Sestário, que representou o clube no julgamento. A punição ao clube previa perda de quatro pontos na tabela, em resultado obtido nos tribunais que levou a equipe paulista à zona da degola com 44 pontos, dois a menos que o Fluminense, clube beneficiado com permanência na Série A após a decisão do STJD.
Héverton foi expulso na derrota fora de casa diante do Bahia por 1 a 0, pela 36ª rodada. Suspenso automaticamente na partida seguinte (vitória por 2 a 0 sobre a Ponte Preta em Campinas), o meio-campista saiu do banco para jogar 13 minutos no empate sem gols diante do Grêmio em São Paulo, em duelo pela 38ª e última rodada da Série A.
O confronto praticamente não tinha valor na classificação, já que os gaúchos estavam praticamente assegurados na vice-liderança, enquanto os lusitanos tinham chances quase nulas de rebaixamento. O meio-campista do clube rubro-verde, porém, foi julgado no dia 6 de dezembro, sexta-feira, dois dias antes da partida no Estádio do Canindé, e pegou dois jogos de suspensão pela expulsão em Salvador.
Essa foi a terceira vez que o Flu acabou sendo “presenteado” com permanência na Série A do futebol brasileiro ao longo da história. O time carioca havia se beneficiado de “viradas de mesa” em 1996, quando caiu em campo e ficou na elite após entrevero jurídico envolvendo outros clubes, e em 1999, quando subiu da terceira para a segunda divisão, mas se aproveitou de imbróglio com o Gama nos tribunais para “saltar” diretamente à primeira e disputar a Copa João Havelange em 2000.
FONTE: TERRA

A 51ª Festa da Uva de Colombo já tem Rainha e Princesas eleitas


WEBMASTER 16 DE DEZEMBRO DE 2013

Jhuliany Patricia Vieira Goulart foi eleita Rainha enquanto Patrícia Fernanda do Prado e Tatiane Martins Soares foram eleitas 1ª e 2ª princesas

Após desfile e coroação das vencedoras, as concorrentes posam para foto oficial do evento.
Após desfile e coroação das vencedoras, as concorrentes posam para foto oficial do evento.
O mais tradicional evento cultural da Região Metropolitana elegeu no último sábado suas representantes maiores. Realizado no Auditório do Instituto Federal do Paraná, o Baile para escolha entre doze candidatas aos títulos de Rainha e Princesas trouxe glamour e beleza no desfile que ao final consagrou a bela Jhuliany Patrícia Vieira Goulart com 170 pontos, Rainha da 51ª Festa da Uva de Colombo. O cargo de 1ª Princesa foi para a Patrícia Fernanda do Prado com 167 pontos e de 2ª Princesa ficou com Tatiane Martins Soares que somou 164. O título de Miss Simpatia ficou para a candidata Pamela Lopes.
O evento que foi apresentado por Osni Mendes e Elisa Mara Castelhani contou com o apoio de seis jurados ofertaram notas as 12 candidatas que ocuparam a passarela em três momentos. Ao iniciar o desfile, os presentes foram surpreendidos quando ao invés de entrar pela passarela, as concorrentes entraram por entre as mesas com trajes de camponesa e distribuindo uvas enquanto eram aplaudidas. Só então entraram subiram na passarela para o primeiro desfile coletivo em traje típico. Após, os jurados puderam conhecer um pouco mais das concorrentes, observando cinco fotos de cada participante. Em seguida, retornaram à passarela para um novo desfile coletivo desta vez com vestidos sociais. A terceira e última etapa do concurso foi realizado através de um desfile individual quando cada candidata ao final respondia a uma das seis perguntas da organização que versavam sobre a visão delas sobre seus bairros, a cidade de Colombo, a Festa da Uva, a juventude colombense e o porque ser Rainha da Uva.
Jhuliany Patricia Vieira Goulart Rainha da Uva 2014, Patrícia Fernanda do Prado 1ª Princesa, Tatiane Martins Soares foram 2ª princesa e a Miss Simpatia Pâmela Lopes.
Jhuliany Patricia Vieira Goulart Rainha da Uva 2014, Patrícia Fernanda do Prado 1ª Princesa, Tatiane Martins Soares foram 2ª princesa e a Miss Simpatia Pâmela Lopes.
A mesa julgadora foi composta pelos Jornalistas Rodrigo Leite da Rádio 95.7 FM, Simone Giacometi da Rádio Band News, Francieli Xavier da TV E-Paraná, Kândido Oliveira da CNT – 190 Urgente. E ainda, pelo Diretor do Instituto Federal do Paraná Vicente Estevam Sandeski e pelo Doutorando em Educação pela Universidade Tuiuti do Paraná Gilson Mesaroba.
O Baile foi preparado por uma equipe de organização especialmente indicada pela Prefeitura de Colombo e contou com a colaboração direta da Associação dos Servidores Municipais de Colombo. Os critérios para escolha foram estabelecidos pela Comissão Organizadora da Festa da Uva e após o período de inscrições, as candidatas foram reunidas para os ensaios durante a semana do evento. A equipe foi composta pelos representantes da Comissão Organizadora da 51ª Festa da Uva de Colombo Antonio Ricardo Milgioransa, Amauri Cesar Cardozo e Giovane Moreira; pelos representantes de setores de Comunicação Osni Mendes e Cultura Rosemari Barcik e Maria Bertolin, e ainda as coreógrafas Viviane Cipriani, Andreia Strapasson e Elisa Mara Castelhani.
Vice-Prefeito Ademir Goulart, Chefe para Assuntos Institucionais da Vice-Presidência da República Rodrigo Rocha Loures e o Secretário Antonio Ricardo, posam acompanhados da Rainha e Princesas.
Vice-Prefeito Ademir Goulart, Chefe para Assuntos Institucionais da Vice-Presidência da República Rodrigo Rocha Loures e o Secretário Antonio Ricardo, posam acompanhados da Rainha e Princesas.
Após os desfiles o Baile foi abrilhantado pela Banda Disco Rock Band que contou com a participação especial da Dupla Denis e Silvinho.
Prestigiaram o evento o Vice-Prefeito Ademir Goulart, o Presidente da Câmara Municipal Vereador Pelé, Chefe para Assuntos Institucionais da Vice-Presidência da República Rodrigo Rocha Loures, vereadores Sidnei
Campos, Ratinho e Renato da Farmácia, presidente da ASSEMCO Irene Tosin, além dos Secretários municipais Antonio Ricardo Milgioransa da Industria, Comércio, Turismo e Cultura, Amauri Cesar Cardoso da Comunicação, Marcio Strapasson da Fazenda, Márcio Toniolo da Agricultura e José Carlos Moretes do Meio Ambiente.
Fotos: João Le Senechal
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
BLOG – colombopmc.blogspot.com.br; FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo: TWITTER: @ColomboPMC e no site oficial: www.colombo.pr.gov.br

Vereadores de Curitiba participam de sessão com olhos vendados


Da SMCS


A sessão da Câmara Municipal de Curitiba começou de forma diferente na manhã desta segunda-feira (16). Os vereadores participaram de uma vivência de olhos vendados, em ato que lembrou o Dia Nacional do Cego, comemorado no último dia 13. A iniciativa teve como objetivo sensibilizar os vereadores para a importância da inclusão da pessoa com deficiência e sobre os desafios vividos pelo deficiente visual.
vendados
(Foto: Divulgação SMCS)
O coordenador de Relações com a Comunidade da Secretaria Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Manoel José Passos Negraes, conduziu a dinâmica. A sessão foi aberta e, em seguida, interrompida para que os vereadores vendassem os olhos. Enquanto isso, Manoel Negraes, que tem deficiência visual, discursou sobre as dificuldades enfrentadas por esses cidadãos. “Espero que o debate e este simples gesto, através da vivência, possam auxiliar os vereadores a analisar com um outro olhar os importantes projetos de acessibilidade que passam por esta casa”, disse.
O coordenador convidou os vereadores a se deslocarem de olhos vendados até a frente do plenário. A vereadora Professora Josete apresentou dificuldade já na busca do botão que aciona a liberação do microfone. “Não há dúvida que precisamos compreender melhor o que o deficiente visual enfrenta. Temos que garantir a acessibilidade para melhor locomoção deles e de todas as pessoas com deficiência” frisou a vereadora, que ao sair de sua mesa ainda derrubou a placa que leva seu nome e demorou para chegar à frente do plenário.
Durante o debate, foi destacada a importância da Comissão de Acessibilidade da Câmara Municipal, que busca resguardar os direitos e deveres da pessoa com deficiência e fazê-los cumprir de modo que as convenções sejam aplicadas.
“É preciso dar o primeiro passo, seja com ou sem os olhos vendados. É preciso entender que todos precisam aceitar a inclusão da pessoa com deficiência e exercer a cidadania. A maior dificuldade ainda está na cultura” finalizou Negraes.
Em 2013, a secretaria realizou diversas ações de sensibilização como esta, com participação de servidores das secretarias municipais.

Promotores garantem que prisão de Michelotto não foi à toa e ex-delegado rebate acusações

Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha
Coletiva do Gaeco / Entrevista Michelotto à Banda B (Fotos: Juliano Cunha e Luiz Henrique de Oliveira)
Coletiva do Gaeco / Entrevista Michelotto à Banda B (Fotos: Juliano Cunha e Luiz Henrique de Oliveira)

Diante de inúmeras críticas após a prisão de Marcus Vinícius Michelotto, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) afirmou na tarde desta segunda-feira (16) que o ex-delegado-geral da Polícia Civil não foi preso à toa e que as provas existem sim, mas estariam sob sigilo de justiça. Por sua vez, o ex-delegado-geral rebateu as informações dos promotores em entrevista ao jornalista Adilson Arantes, garantindo que sua prisão não foi renovada pelo fato de não existirem provas contra ele. Michelotto disse ainda que tudo isso seja motivado por uma briga entre os órgãos, aliada a vontade de atacar o governador, que estariam “cegando” o Ministério Público do Paraná. Apesar do MP garantir que as provas existem, nenhuma foi apresentada à imprensa.
De acordo com o promotor Denílson Soares de Almeida, a investigação que culminou na prisão de Michelotto começou em fevereiro do ano passado e não possui nenhuma relação com outras situações envolvendo os dois órgãos. “As provas não são materiais para que seja feita uma guerra institucional ou briga política entre MP e Polícia Civil, estamos falando de um trabalho técnico baseado em um fato criminoso. Ninguém é preso à toa”, afirmou.
Questionado sobre o fato da prisão de Michelotto ter caído no mesmo dia em que o MP julgaria o pedido de revogação da licença de Cid Vasques da Secretaria de Segurança Pública, o promotor disse que devido à complexidade da investigação, os pedidos de busca e apreensão e de prisão temporária foram expedidos um mês após o pedido. “Foi por uma coincidência que a prisão acontecer neste dia, muita coisa foi feita nesses quase dois anos. O trabalho anterior subsidiou a operação dos últimos dias, que contou com duzentas pessoas”, garantiu. Além de Almeida, participaram da coletiva os promotores José Carlos Veloso, Wagner Veloso Hultmann e André Glitz.
Já para Michelotto, a não renovação de sua prisão temporária mostra que as provas contra ele são inexistentes. “O MP quer atacar o Governo do Estado e manchar a minha imagem com essa operação. É preciso tirar esses promotores para que não haja ódio como motivação na investigação”, disse.
O MP ainda acusou Michelotto de ter demorado 45 minutos para abrir a porta durante o cumprimento do mandato, por isso teriam entrado no local, e foi ironizado pelo ex-delegado-geral. “Eu preciso do telefone desse chaveiro em que eles abriram a minha porta, porque 6h da manhã e ele chega tão rápido assim. Isso não condiz com a verdade e essas provas são tão absurdas que o juiz me liberou imediatamente.”
Briga institucional
Para o promotor Almeida, sempre haveria motivo para politizar a operação, independentemente da data em que ela fosse deflagrada. “Não se pode dizer que foi algo ensaiado o que fizemos, foi uma medida técnica de investigação. Durante a Operação Vortex fomos criticados por não apresentarmos provas durante a prisão dos delegados, mas após a denuncia ser apresentada os fatos foram vistos”, lembrou.
Questionados sobre um pedido anterior, os promotores do Gaeco confirmaram que fizeram o pedido para realizar busca e apreensão na casa de Michelotto enquanto ele ainda era delegado-chefe. A situação ocorreu durante a operação Vórtex, que teve dois delegados presos.
Medo de trabalhar
O ex-delegado-geral afirmou ainda durante a entrevista à Banda B que os policiais civis do estado estão com medo de trabalhar após o Caso Tayná, já que os suspeitos passaram a ser tratados como testemunhas. “Vários policiais foram presos por realizarem os seus trabalhos e prenderem os suspeitos. De repente passam a ser protegidos e os policiais são presos, isso causou um temor na realização do que sempre fizeram”, concluiu.
O MP disse que a denúncia ainda levará um tempo para ser concluída e deve ser apresentada após o mês de janeiro.
Fonte: Banda B

Com apenas um número acima do 11, Mega acumula e prêmio pode chegar a R$ 40 milhões


Da Redação


Uma sequência de números inusitada fez com que a Mega-Sena acumulasse e, com isto, o prêmio sorteado na próxima terça-feira será de R$ 40 milhões. As dezenas sorteadas no sábado, em Londrina, foram 01 – 04 – 07 – 10 -11 – 52.
De acordo com a Caixa Econômica Federal, 549 apostas acertaram cinco números (quina) E leveram o prêmio de R$6.125,83. A quadra (quatro dezenas) foi para 26.705 apostas, que receberão cada uma R$179,90.
O valor da aposta mínima, que pode ser feita até as 19h do dia do sorteio, é de R$ 2.
Mega da Virada - É possível também apostar na Mega da Virada, que é sorteada no dia 31 de dezembro, com estimativa de prêmio de R$ 200 milhões. Nesse caso, o prêmio não acumula. Caso não haja ganhador com as seis dezenas sorteadas, o valor será somado ao rateio dos acertadores de cinco números e assim sucessivamente.


Estudante de Direito é espancado após festa universitária e morre no hospital


Por Luiz Henrique de Oliveira e Denise Mello


isquierdo
Isquierdo tinha 19 anos (Foto: Facebook)
O estudante de Direito da Unicuritiba, Lucas Isquierdo, de 18 anos, morreu na noite deste sábado (14) no Hospital Evangélico, em Curitiba. Ele foi agredido após uma festa universitária organizada por estudantes da UTFPR no Largo da Ordem, no bairro São Francisco, em Curitiba, no último dia 6. Ele teria sido espancado por cinco rapazes, com golpes principalmente na cabeça. Dois colegas da vítima conseguiram escapar.
Segundo o apurado pela Banda B, Lucas ficou quase dez dias internado no Hospital Evangélico, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.  Nesta segunda-feira (16), inúmeras mensagens de apoio ao jovem foram postadas na rede social facebook. Entre essas, destaca-se uma da AASMA – Atlética de Comunicação da UTFPR, que diz o seguinte:
APOIO
(Foto: Reprodução Facebook)
 Investigações
A Banda B entrou em contato com a Delegacia de Homicídios e o delegado Dirceu Shactae, responsável pelo caso, afirmou estar ciente do crime e garantiu que familiares da vítima e testemunhas já foram ouvidas. Ele não quis entrar em detalhes com a reportagem do que já foi apurado.
Lucas era estagiário de Direito em um renomado escritório de advocacia de Curitiba e teve sua formação escolar no Colégio da Polícia Militar da capital. Ele estava no 2° ano de direito na Unicuritiba.

Em liberdade, ex-delegado-geral desabafa e diz que 20 anos de carreira foram jogados no lixo


Por Luiz Henrique de Oliveira


“Se o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado ) tiver alguma prova concreta contra minha pessoa eu quero ser algemado e colocado atrás das grades sem nenhuma regalia”. A declaração do ex-delegado-geral da Polícia Civil, Marcus Vinícius Michelotto, aconteceu nesta segunda-feira (16) ao vivo no Programa Luiz Carlos Martins, daRádio Banda B. O policial civil está revoltado por ter ficado quatro dias detido após um pedido de prisão temporária por parte do órgão filiado ao Ministério Público do Paraná, sob a suspeita de envolvimento com jogos de azar.
michelotto
Michelotto participou ao vivo da Banda B (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)
Para Michelloto, o Gaeco se pautou em informações de policiais marginalizados que realizaram uma operação fora dos padrões na Mansão do Parolin. “A intenção dos promotores é atacar o Governo do Estado e para isso usaram o meu nome. Esses policiais que fizeram a operação simplesmente torturaram e roubaram quem estava no local. O crime de contravenção tem que ser combatido, mas não com tortura e roubos de equipamentos”, afirmou.
Segundo o ex-delegado-geral, essa ação teve a também a intenção de colocar no lixo os 20 anos de sua carreira como policial. “Com exceção de um grupo que é pautado pelo Gaeco, os demais veículos com certeza não engoliram essa história e tem procurado saber a verdade”, disse o delegado, destacando que uma primeira investigação feita por um delegado ligado ao órgão havia o inocentado. “Motivados por questões políticas, os promotores afastaram quem investigava e realizaram um pedido de prisão tomando base apenas relatórios de policiais militares e depoimentos de policiais marginalizados”, garantiu.
Por fim, o ex-delegado-geral desafiou os promotores do Gaeco. “Quando fui preso eu olhei no olho do Leonir Batistti, chefe do Gaeco, e disse que queria fazer um acordo. Se ele encontrar um fato concreto contra mim, aceito ser preso, algemado e colocado em um presídio sem qualquer regalia. Caso contrário, quero que o Gaeco venha a público esclarecer e limpar meu nome. Já estou com os melhores advogados e vou atrás dos meus direitos, prometendo que o ressarcimento doarei para quem precisa”, concluiu Michelotto.

Motorista que matou policial militar tinha álcool no sangue e teve fiança estipulada em R$ 30 mil


Por Luiz Henrique de Oliveira
013
Motorista que causou a tragédia tinha álcool no sangue, diz delegado (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

O motorista de 20 anos que atropelou e matou um policial militar e deixou outro gravemente ferido no Contorno Norte, no bairro São Braz, na manhã de ontem, tinha álcool no sangue. A informação foi confirmada pelo delegado Rodrigo Brown de Oliveira, da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), que autuou o suspeito em flagrante por homicídio culposo (quando não há intenção de matar). Uma fiança de R$ 30 mil foi estipulada para o jovem que, assim que receber alta do Hospital Evangélico, será levado à carceragem da especializada.
“Uma tragédia em que um colega perdeu a vida e o outro está internado em estado grave no hospital. O motorista do Astra havia bebido, deu um percentual baixo de 0,24, e pela dinâmica do acidente vimos que foi uma imprudência do rapaz. Estamos aguardando a alta médica para ele ser preso”, afirmou o delegado, explicando que ele pode ganhar a liberdade se recolher a fiança ou conseguir a liberdade por meio de uma ordem judicial.
Bronw lamentou mais uma tragédia no trânsito de Curitiba. “Esse jovem que tinha uma vida pela frente vai ter a sua história complicada e serão várias famílias que vão sofrer. A família do policial que morreu vai sofrer e a do outro, que está internado e pode até perder uma perna, também passará por momentos difíceis”, disse o chefe da Dedetran.
A tragédia
O policial militar Fagner Curupaná, de 31 anos, morreu no local e Ananias Lopes foi encaminhado ao hospital em estado grave. Ele está internado no Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Campo Largo. Os dois são lotados no 12° Batalhão e a informação é que a viatura parou no meio da estrada após um problema no carro.

Mãe de oito filhos é assassinada pelo marido após discussão em Piraquara


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento

Uma mãe de oito filhos foi assassinada pelo atual companheiro no Jardim Santa Mônica, em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, na manhã desta segunda-feira (16). Segundo a Polícia Militar (PM), uma discussão entre o casal motivou o crime.
piraquara
No local da ocorrência (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)
A vítima tinha 37 anos e o marido 47. Uma filha da mulher, de 15 anos, contou à Banda B que a mãe foi executada com golpes de faca. “Ele é pai de dois de meus irmãos. Sempre bebia e discutia muito com a minha mãe. Ontem estava muito agressivo e agora pela manhã terminou desta forma”, descreveu. O filho mais novo da vítima ainda é um bebê.
Após cometer o crime o homem fugiu e não foi localizado. A Polícia Militar tem a identidade do suspeito e faz buscas para prendê-lo.

Para se mostrar, motorista de BMW atropela jovem no Centro Cívico e foge em disparada


Por Luiz Henrique de Oliveira


Uma situação lamentável foi registrada na madrugada do último sábado (14) na Rua Mateus Leme com a Barão de Antonina, no bairro Centro Cívico, em Curitiba. Uma jovem de 19 anos ficou gravemente ferida após ser atropelada pelo motorista de uma BMW que, segundo testemunhas, realizava a brincadeira de jogar o carro em cima das pessoas. A vítima atravessava a rua no momento do atropelamento.
atropelamento
Jovem foi socorrida ao Hospital Evangélico (Foto: Andréa Cristiane)
Em entrevista à Banda B, nesta segunda-feira (16), Andréa Cristiane, que testemunhou o acidente, afirmou que o motorista da BMW foi avisado, mas ainda assim fugiu sem prestar socorro. “Ele queria se exibir para a menina e a outra amiga dela. Foi parado mais à frente e disse que não percebeu o atropelamento. Saiu em disparada. É um absurdo”, contou.
Segundo Andréa, a placa do motorista foi anotada. “O Siate a levou ao Hospital Evangélico e o socorrista nos disse que o acionamento dos policiais é automático. Nós ficamos esperando até as 5h30 e eles não chegaram. Será que o motorista da BMW sairá impune?”, questionou a testemunha.
Banda B passará todas as informações e os contatos da testemunha à Delegacia de Delitos de Trânsito, responsável por investigar o caso. A jovem segue internada no Hospital Evangélico sem risco de morte. Ela sofreu escoriações pelo corpo e principalmente no rosto.

Dois homens morrem afogados após pularem em rio para salvar familiares


Por Marina Sequinel e Antônio Nascimento
afogamento-151213-bandab4
(Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

O que era para ser um domingo de diversão em família acabou em desastre em Araucária, na região metropolitana de Curitiba, na tarde deste domingo (15). Daniel Camargo da Maia, de 32 anos, acabou morrendo depois de tentar salvar a esposa e a sogra de um afogamento na represa Passaúna, no bairro Thomaz Coelho. O cunhado de Daniel, ainda não identificado, também pulou na água para resgatá-las e não resistiu.
afogamento-151213-bandab3
(Foto: Antônio Nascimento – Banda B)
Segundo relatos, as mulheres entraram no rio e, quando passaram para a parte funda da represa, começaram a se debater. O marido e o irmão da moça pularam atrás delas, mas perderam as forças e se afogaram. Um rapaz que estava no local tirou Daniel da represa, mas ele já estava sem vida quando chegou à beira do rio. Enquanto isso, outros moradores socorreram as mulheres, que escaparam ilesas.
O corpo do cunhado foi encontrado pelos bombeiros horas depois do afogamento. As vítimas fatais foram encaminhadas ao Instituto Médico Legal (IML).

Operário morre após queda de 35 metros em estádio da Copa

Da Redação com agências



Um operário morreu na manhã deste sábado (14) após sofrer uma queda de 35 metros na obra de construção da Arena da Amazônia, em Manaus. Natural de Limoeiro, no Ceará, Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos era funcionário de empresa subcontratada pela construtora Andrade Gutierrez que presta serviços na montagem da cobertura da arena.
Após cair de uma altura de 35 metros, por volta das 4h da madrugada, o operário foi socorrido e levado ao pronto-socorro 28 de Agosto, onde chegou com vida. Mas, não resistiu aos ferimentos e morreu.
O corpo passa por perícia no Instituto Médico Legal (IML).
Macleudo é o quinto operário a morrer em obras de estádios da Copa do Mundo. Em março, um trabalhador caiu de uma altura de cinco metros e também morreu em Manaus. A primeira morte aconteceu em junho do ano passado, quando um operário de 21 anos despencou de uma estrutura de 30 metros de altura durante a construção do estádio de Brasília. As outras duas mortes aconteceram no mês passado após a queda de um guindaste durante as obras do Itaquerão, em São Paulo.

Bandidos roubam carro e acabam baleados em confronto após serem “denunciados” por rastreador


 Por Marina Sequinel e Antônio Nascimento
confronto-baleados-151213-bandab
(Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

Um confronto entre policiais e assaltantes terminou com dois criminosos baleados no bairro Novo Mundo, em Curitiba, no início da madrugada deste domingo (15). Tudo começou com umassalto a uma lanchonete, localizada na Avenida Brasília, quando pelo menos dois homens armados roubaram o veículo de um funcionário.
Segundo relatos, eles abordaram as pessoas que estavam no local e apontaram a arma para a vítima. Os assaltantes levaram um computador, um notebook, e o carro Honda Civic do funcionário, que tinha no porta-malas equipamentos de hockey, avaliados em R$ 20 mil. A polícia foi acionada para realizar buscas pelo automóvel, que possuía um mecanismo rastreador.
Durante a fuga, quando o Honda chegava na Linha Verde, policiais da Ronda Tático Motorizada (Rotan) abordaram os três criminosos que estavam no veículo. A informação é de que um eles desceu do veículo e começou a atirar contra os policiais. Nesse momento, a troca de disparos começou. Dois assaltantes foram baleados e socorridos pelo Siate, mas não resistiram e morreram no hospital. O terceiro indivíduo fugiu e ainda não foi localizado pela polícia.