Medidas de urgência são adotadas e FIFA confirma risco de Curitiba ficar sem Copa


Por Luiz Henrique de Oliveira e Felipe Ribeiro

Medidas de urgência serão adotadas para que a Copa do Mundo de 2014 aconteça em Curitiba. Uma união entre o Governo Estadual, a Prefeitura de Curitiba e o Atlético Paranaense, por meio de um comitê gestor, irá intensificar as obras na Arena da Baixada. O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, afirmou em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (21) que a obra está muito atrasada e a capital paranaense corre risco de ficar sem receber os jogos. “Em três semanas iremos decidir isso”, disse secretário.
(Foto: Divulgação/Atlético)
Foto: Divulgação CAP S/A
“Estou muito preocupado e o atraso é muito grande. Em 18 de fevereiro faremos uma nova visita e se não observarmos avanços, a capital paranaense pode sim ficar fora da Copa, uma vez que sem estádio não podemos ter jogos”, comentou.
Valcke lembrou que vários ingressos para os quatro jogos de Curitiba já foram vendidos e que o cancelamento da sede causaria grandes transtornos para todas as partes envolvidas. “Muitas pessoas esperam vir para cá, a campeã mundial Espanha vem para cá. Então a nossa expectativa é de que as conversas que tivemos ontem com o Governo do Estado e hoje com a Prefeitura de Curitiba gerem resultados para que a cidade não fique fora da Copa”, disse.
Segundo o secretário executivo do Ministério do Esporte, Luís Fernandes, o consenso de todas as partes envolvidas é a de que o atraso é responsabilidade de todos, então três medidas serão adotadas para que a data de 18 de fevereiro represente avanço nas obras. “O que vimos aqui é que nesse ritmo, a obra não ficará pronta. De imediato vamos criar o comitê que terá a responsabilidade de verificar e encontrar os melhores caminhos para a intensificação do ritmo, a contratação de novos operários e que seja realizada e que seja realizada uma parte orçamentária final”, explicou.
Segundo o secretário estadual para assuntos da Copa, Mário Celso Cunha, o governador Beto Richa e o prefeito Gustavo Fruet não querem ficar marcados como os governantes que não cumpriram com a palavra. “Agora é hora de muito trabalho e vamos cumprir a palavra”, afirmou. De acordo com ele, o Atlético irá financiar um novo empréstimo junto à Fomento Paraná, que terá como garantia as cotas de televisão da Rede Globo.
Um novo empréstimo junto à Fomento Paraná e a contração de novos operários estão entre as medidas.
Participaram ainda da entrevista coletiva os ex-jogadores Cafu e Bebeto e o secretário municipal para assuntos da Copa, Reginaldo Cordeiro. O Atlético Paranaense não enviou nenhum representante.
Mais informações em breve