Trabalhador morre ao chegar em casa só porque estava ao lado de alvo do assassino



sitio-cercado
Home tentou pedir ajuda, mas morreu dentro da cozinha de casa. Foto: 

O trabalhador Reginaldo Gomes dos Santos, 36 anos, foi morto a tiros próximo ao terminal de ônibus do bairro Sítio Cercado, em Curitiba. Santos voltava para casa para levar a família à igreja, como fazia todas as quintas-feiras. Ele foi atingido por um tiro que tinha como alvo outro homem, que também foi morto, baleado na cabeça. Os bandidos fugiram e não tinham sido encontrados até a noite de ontem.
O crime aconteceu às 20h30 na Rua Helse Maria M. Pacheco de Carvalho, esquina com a Rua Clevelândia. O alvo dos bandidos, um homem sem identificação com cerca de 30 anos, também foi baleado e morreu no local. Durante os disparos, o trabalhador, que estava em frente à casa dele, foi atingido. Santos tentou correr para pedir socorro, mas morreu na cozinha.
A Polícia Militar (PM), que esteve no local, confirmou à Banda B que Reginaldo Santos não tinha envolvimento com ilícitos, era trabalhador e foi atingido porque estava próximo ao verdadeiro alvo. A família de Santos ficou em estado de choque.
“A briga era por causa de ponto de tráfico de drogas na região. O rapaz morto na esquina tinha envolvimento com a venda de drogas. Já o outro homem atingido não devia nada e foi morto no portão de casa quando chegava. Infelizmente, ele foi morto na mão de bandidos, sem ter nenhuma ligação”, lamentou o delegado Danilo Zarlenga da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Os atiradores estavam em uma motocicleta e já estão sendo identificados pela polícia. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML).