Agente penitenciário é rendido na Penitenciária de Piraquara em novo motim


Por Elizangela Jubanski e Geovane Barreiro

Um agente penitenciário está sendo mantido refém na Penitenciária Central do Estado (PCE) desde a manhã desta terça-feira (22). Cerca de 65 presos fazem o motim que acontece na primeira galeria do bloco 1 do Complexo. O agente não está ferido, mas está dominado e nas mãos dos presos.
O vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), Anthony Jhonson, confirmou à Banda B que o motivo do motim é a transferência de alguns presos para outro complexo penitenciário. “É mais uma rebelião, mas desta vez na PCE. Isso aconteceu durante um procedimento de rotina. Estamos chegando em Piraquara para mediar as negociações”, contou.
De acordo com ele, a penitenciária está superlotada por causa do decreto do governador 11016, de 13 de maio de 2014, que determinou a transferência de 1,2 mil presos de delegacias e distritos para Complexos Penitenciários. “Pediram que esvaziasse as delegacias, mas estão entupindo de presos aqui. Adianta? Vão esperar alguém morrer para fazer alguma coisa?”
Uma reunião está marcada para esta terça-feira (22) às 16 horas com representantes do Sindarspen e da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Seju) sobre a última rebelião que durou cerca de 16 horas. Ainda não há informações se o encontro será cancelado devido a nova rebelião.
Recente
Na semana passada, dia 17, presos rebelados da Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP 2), na região metropolitana de Curitiba, mantiveram o motim por cerca de 16 horas. Um agente penitenciário foi mantido refém e não se feriu. A negociação foi aceita e alguns presos foram transferidos para outras penitenciárias.
.