‘Amigo’ cansa após matar colega a pancadas e dorme no sofá ao lado do corpo


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento 

tatuquara
Rapaz que mora com a vítima encontrou corpo e acionou a PM. Foto: AN/Banda B

Um aposentado de 46 anos abriu as portas de casa para o próprio assassino no bairro Tatuquara, em Curitiba. Adenilson Campos Santana e o ‘amigo’ tinham acabado de se conhecer e passaram a noite comendo e bebendo. Na manhã desta quarta-feira (9), o colega que morava na casa junto com Santana o encontrou morto na varanda. Pouco antes, tinha visto o ‘amigo’ novo dormindo no sofá de casa. A Polícia Civil acredita que o crime tenha sido um latrocínio. O agressor fugiu.
De acordo com o colega que morava com a vítima, na noite de ontem Santana teria levado para casa, na rua João Sarot, na Vila Pompéia, um homem que dizia ter conhecido há pouco tempo. Eles comeram e beberam cerveja, mas nenhuma discussão foi ouvida, segundo a testemunha.
Por volta das 8 horas, o rapaz encontrou o ‘amigo’ dormindo no sofá e Santana caído na varanda da casa. Ele viu que a vítima estava ferida e acionou a Polícia Militar (PM). Nesse momento, o agressor acordou e fugiu.
De acordo com o tenente João Correia, a vítima foi morta com pancadas na cabeça. “A carteira dele estava vazia e as informações é que esse suspeito seja morador de Fazenda Rio Grande”, disse à Banda B.
A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoal (DHPP) foi acionada, no entanto há hipótese de que o crime tenha sido um latrocínio e, por isso, passa a ser investigado pela Delegacia de Furtos e Roubos (DFR). O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.