ASSISTA ENTREVISTA AO VIVO DO BRUXO CHICK JEITOSO AO REPÓRTER IVAN DE COLOMBO


ENTREVISTA DO BRUXO CHIK JEITOSO AO BLOG IVAN DE COLOMBO

Morre em São Paulo o cantor NELSON NED

 

Cantor morreu na manhã deste domingo (5), segundo secretaria da saúde.
Artista estava internado com pneumonia grave em Cotia, Grande SP.

O corpo do cantor Nelson Ned era velado na tarde deste domingo (5) no cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, Grande São Paulo. O artista de 66 anos morreu nesta manhã no Hospital Regional de Cotia, também na região metropolitana. Ele estava internado desde sábado com pneumonia.
Segundo funcionários da Funerária Municipal de Cotia, o cantor morreu às 7h25 em decorrência de "choque séptico, sepse, broncopneumonia e acidente vascular cerebral". O corpo do cantor será cremado. A cerimônia de cremação está prevista para as 21h.
Velório do cantor Nelson Ned acontece em capela de cemitério em Itapecerica (Foto: Everaldo Silva/Futura Press/Estadão Conteúdo)Nelson Ned é velado em capela de cemitério (Foto: Everaldo Silva/Futura Press/Estadão Conteúdo)
De acordo com a irmã do cantor Neuma Nogueira, que cuidava dele em São Paulo, Nelson teve infecção pulmonar e urinária e não respondeu ao tratamento. “Ele teve febre muito alta e estava muito debilitado. Nos últimos 2 dias, ele já estava inconsciente e respondia muito pouco”, disse.
Natural de Ubá, Minas Gerais, Nelson Ned fez fama como cantor de músicas românticas nos anos 60, quando já vivia no Rio de Janeiro. "Tudo passará", de 1969, foi um de seus grandes sucessos.
Em 2003, o cantor sofreu um acidente vascular cerebral. Desde então, vivia no Recanto São Camilo, na Granja Viana, em Cotia, sob a guarda e cuidados de Neuma. O AVC afetou sua parte vocal, assim como memória. Ned foi casado duas vezes e teve três filhos com Marly, sua segunda esposa: duas filhas, de 32 e 33 anos, e um filho, que mora no México. Segundo a irmã Ned Helena, as filhas irão acompanhar o velório em São Paulo.
Família
Parentes recordavam com carinho do autor do sucesso "Tudo passará". "O Céu está mais romântico", disse Veronica Pinto, filha mais velha de Nelson. Ela contou que um dos últimos momentos que viveu com ele foi em seu aniversario, em dezembro. "Dei o primeiro pedaço de bolo para ele e ele ficou se achando", afirmou, com um sorriso no rosto.
A família acrescentou que, além das canções românticas, o cantor deixa um legado de superação, principalmente após sofrer um derrame que afetou sua voz. "Ele é um homem que só deixou exemplos. Só tenho a agradecer a Deus por ter nascido na família que ele nasceu. Para mim é um privilegio", afirmou Neide, uma de suas irmãs.
Filhas de Nelson Ned dão entrevista durante velório (Foto: Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo )Filhas de Nelson Ned dão entrevista (Foto: Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo)
Outra filha de Nelson, Monalisa Pinto Pereira afirmou que o cantor foi "um pai, uma mãe, um amigo, um artista". "O Céu esta mais romântico. Está uma festa.”
Carreira
Primogênito dos 7 filhos de Nelson de Moura Pinto e Ned d´Ávila Pinto, ele saiu de Ubá (MG) para tentar a vida no Rio de Janeiro aos 17 anos. Começou bem distante dos palcos, trabalhando em uma linha de montagem de uma fábrica de chocolates. Cantou em boates paulistas e cariocas antes da maioridade e era escondido embaixo do balcão das casas quando o Juizado de Menores passava para fiscalizar.
Tempos depois, passou a ser figura recorrente no programa do Chacrinha, que ele considera o “pai de sua carreira artística”. Foi na televisão que conquistou espaço e sucesso com o hit "Tudo passará", uma de suas primeiras músicas.“Ele foi um divisor de águas na minha vida. Me deu oportunidade e comida. Devo muito ao falecido amigo. Foi muito difícil ser cantor de brega e anão neste país”, relembrou Ned em entrevista ao G1, em 2012.
 Com 32 discos gravados em português e espanhol, Ned cantou no Carnegie Hall e no Madison Square Garden, ambos em Nova York. Ele se converteu nos anos 90 à religião evangélica e, desde então, cantava músicas gospel. Em 1996, lançou a biografia "O pequeno gigante da canção", que fazia referência à sua altura, de 1,12m.
O hit "Tudo passará” era sua faixa predileta, conforme contou ao G1. “É a que mais gosto. Quando cantei em um programa fui aplaudido de pé no meio da música. Isso é ser brega? Quem não é brega quando fala de amor? É o amor que é brega, não a minha música.”
Principais discos:
1960 - "Eu sonhei que tu estavas tão linda/Prelúdio à volta"
1969 - "Tudo passará"
1970 - "Nelson Ned"
1979 - "Meu jeito de amar"
1992 - "Penso em você"
1993 - "El romantico de América"
1997 - "Jesus está voltando"
1998 - "Seleção de ouro/20 sucessos"
1999 - "Os melhores tangos e boleros"
1999 - "Tudo passará/Meu jeito de amar"

Bêbado esquece que é foragido e aparece em Posto de Saúde com identidade falsa


Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

Uma situação estranha foi registrada pela Polícia Militar (PM) na madrugada deste sábado (5). Um homem bastante embriagado procurou a Unidade de Pronto-Atendimento 24 Horas do bairro Boa Vista, em Curitiba, por volta das 2h30. Sem falar palavras coesas a atendente pediu a documentação do homem, que deu um documento de identidade.
A atendente viu que ele tinha cadastro na UPA e resolveu acionar a família. No entanto, ao ligar, a família disse que, na verdade, essa mesma pessoa estava em casa e que se tratava de engano. Mesmo assim resolveu ir até lá.
A Polícia Militar (PM) também foi acionada e viu que a identidade do homem embriagado era falsa. Ele se chamava João Bueno Weng, 54 anos, e confessou à polícia que tem um mandado de prisão no nome dele. Weng disse que é autor de um homicídio contra um policial civil, que aconteceu em 2004. Ele foi detido e será encaminhado a Delegacia de Vigilância e Captura (DVC).

Família de desaparecidos se reúne em Jardim Botânico para eles não serem esquecidos


Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

desaparecidos
Objetivo é chamar a atenção da população sobre os casos. Foto: BH/Banda B

Famílias e amigos de pessoas que desapareceram em Curitiba e na região metropolitana se reuniram na tarde deste domingo (5) no Jardim Botânico para chamar a atenção das autoridades. Cerca de 20 pessoas estavam no local e participaram do encontro. Entre os pais que estavam reunidos, os do menino João Rafael Kovalski, 2 anos, que sumiu em Adrianópolis.
O objetivo das famílias é não deixar que os casos de desaparecimento sejam esquecidos. “A gente sabe que a polícia não tem condições suficientes para investigar tudo isso, que o Governo não dá condições para que isso aconteça. Por isso, a presença da mídia é tão importante para que o apelo seja maior”, disse Lorena Cristina Kovalski, mãe do garoto João Rafael.
Eles encontraram panfletos e levantaram cartazes com fotos das crianças para turistas e freqüentadores do parque, um dos mais movimentados da capital. “Vocês não têm ideia do que é isso. Estamos órfãos. Queremos nossos filhos de volta”, lamenta Rosangela de Fátima Nunes, mãe de Cristian Nunes, 25 anos, que desapareceu há 4 anos em Colombo.
Os pais da garota Lenize de Oliveira, de 16 anos, que desapareceu no dia 29 de novembro em Colombo, também integram o grupo de familiares. O caso é um dos mais recentes e a mãe, Antonia de Oliveira, contou que os últimos passos na garota foram registrados por uma câmera de segurança. “Ela saiu de casa às 8h45, desceu do prédio e nada mais a gente sabe. A polícia não fala nada, mal recebem a gente”, critica.
O Sicride (Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas) realiza as investigações. Quem tiver alguma informação pode entrar em contato pelo telefone (41) 3224-6822. Também, quem tiver mais informações pode ligar para a Delegacia de Vigilância e Capturas é (41) 3219-9700.

Grupo invade joalheria no Bacacheri e na fuga se envolvem em grave acidente


Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

joalheria
Quatro foram parar no hospital. Foto: BH/Banda B

Quatro pessoas que assaltaram uma joalheria no bairro Bacacheri, em Curitiba, foram detidas pela Polícia Militar (PM) na madrugada deste sábado (5). Na fuga, eles bateram um Space Fox contra o muro de uma residência e foram socorridos ao Hospital Cajuru. Eleandro Teodoro dos Santos e Tiago Henrique de Aguiar serão escoltados depois da lata médica ao distrito regional. Já os outros dois que são adolescentes – 14 e 17 anos – serão levados a Delegacia do Adolescente, no bairro Tarumã.
A joalheria, que fica na rua México esquina com a Avenida Erasto Gaertner, foi invadida pelo grupo por volta das 2 horas. Eles quebraram os vidros da loja para ser acesso às joias e relógios. Eles estavam com um veículo, que possuía alerta de roubo.
Moradores próximos acionaram a PM, que rapidamente iniciou uma perseguição na tentativa de detê-los. Na altura da rua Fagundes Varela o motorista do Space Fox perdeu o controle e bateu violentamente contra o muro de uma residência. Os quatro ficaram feridos e foram socorridos pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate).
A parte da frente do veículo pegou fogo com o impacto da batida. As joias e os outros produtos levados foram recuperados pela polícia.

Motociclistas passam atirando e rapaz de 23 anos morre na hora


Por Roberto Romanowski

Ailton Lopes dos Santos, de 23 anos, foi morto a tiros na noite desta sexta-feira (03), na Rua Pingüin, bairro capela Velha em Araucária na RMC. Era 23h, quando dois homens teriam passado pela rua em uma moto e baleado o rapaz, com pelo menos 4 tiros de pistola 9mm. Segundo levantado pela Polícia Militar, o jovem era trabalhador e estava de férias; ainda de acordo com as informações levantadas pela polícia ele seria usuário de drogas e teria sumido de casa há alguns dias, logo após o início das férias, num possível mergulho no mundo das drogas.
O corpo de Ailton foi recolhido ao Instituto Médico legal de Curitiba. A delegacia de Araucária passa agora a investigar o crime.

Casal foragido da justiça é preso ao tentar passar dinheiro falso no comércio em Pontal do Paraná


Sesp-PR

Uma mulher com mandado em aberto por tráfico de drogas e um homem com mandado de prisão em aberto por homicídio e tráfico foram presos, no final da tarde desta sexta-feira (03), por policiais militares da Operação Verão Paraná 2013/2014, após informações de que a dupla teria tentado repassar notas falsas no balneário de Shangri-lá, em Pontal do Paraná, litoral do Estado.
Por meio do telefone 190, a PM recebeu informações de que um cidadão teria tentado passar no comércio local uma nota falsa de R$100,00. Características do veículo do suspeito também foram informadas. “Com estas informações, os policiais foram até uma casa indicada, onde um homem fugiu pelos fundos. Policiais vigiaram o local e, um pouco mais tarde, o homem retornou, sendo preso”, contou a aspirante Manfroi, oficial Comandante de Policiamento de Unidade (CPU).
De acordo com a oficial, outras quatro pessoas tentaram impedir a prisão do homem, inclusive uma mulher que se dizia esposa dele, e também foram encaminhados à delegacia, inicialmente por resistência. “Quando chegamos ao destacamento e consultamos as identidades no sistema, descobrimos que ele (40 anos) tinha mandado de prisão em aberto por homicídio e tráfico e, para nossa surpresa, ela (35 anos) também por tráfico”, relatou Manfroi.
Com eles foram apreendido cerca de R$ 400,00, sendo pelo menos uma nota falsa (R$100,00). O casal de foragidos, juntamente com os outros três presos por desobediência, foram encaminhados à Companhia da PM para a formalização dos documentos e para serem entregues nas delegacias da Polícia Civil de Ipanema e da Polícia Federal de Paranaguá.

Avião comprado em leilão por empresário fica retido e só será transportado na segunda


Redação

aviao-pf
Avião será colocado em uma espécie de museu. Foto: Tiago Terada, do portal A Rede

Uma carreta que transportava um boeing da Vasp foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal no Posto Imbaú, na região dos Campos Gerais. O avião passava pela BR-376, próximo à cidade de Tibagi quando teve o trajeto interrompido. De acordo com informações da PRF e da concessionária que administra a rodovia, o veículo que fazia o transporte do avião foi parado porque não possuía autorização especial para transitar pela estrada.  As informações são do portal A Rede. A previsão é que a viagem do avião pelas estradas continue na segunda-feira (6). O avião foi arrematado por um empresário do interior do Estado que vai restaurá-lo e colocá-lo em uma espécie de museu.
O documento é necessário quando a carga transportada excede os limites estabelecidos pela legislação, como comprimento, altura ou peso. No caso do avião da Vasp apreendido na região, ele excedeu os 30 metros de comprimento, tamanho máximo permitido para circular pela rodovia.
A autorização já foi pedida e, de acordo com a PRF, a carreta estará autorizada a seguir viagem nesta segunda-feira (6). A transportadora que levava o avião já solicitou junto ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Paraná a autorização para seguir viagem com o Boeing, que ultrapassou os limites de tamanho de carga estabelecidos por lei. Somente o avião tem cerca de 30 metros de comprimento que, somados à carreta, excedem os 30 metros permitidos. Além disso, a carga tem cerca de 4,2 metros de largura, quando são autorizados circular veículos com até 3,6 metros. Ainda de acordo com a concessionária, o avião saiu do interior de São Paulo e será entregue na cidade de Itapejara do Oeste, no sudoeste do Paraná.
Quem comprou?
De acordo com informações do jornal Gazeta do Povo, a aeronave de 107 lugares foi arrematada por R$ 175 mil em leilão judicial pelo empresário Eloy Biazus, sócio da empresa de Taxi Aéreo Helisul. No interior do Paraná, ele pretende restaurar e deixar em exposição em uma espécie de museu.

Homem mata dois em casa que abrigava máquinas de caça-níqueis por desacordo comercial


Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

Um desacordo comercial pode ter sido o motivo de um crime na noite deste sábado (4), no bairro Pinheirinho, em Curitiba. Dois homens foram assassinados na rua Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e o suspeito foi preso minutos depois. Ronaldo Fontoura dos Santos, 39 anos, e Carlos Cesar Andrade, 49, foram mortos com tiros de pistola 9 milímetros. O suspeito é sócio de Ronaldo em vendas de veículos. Wukuo Nakagiri, 70 anos, contou à polícia que estava sendo ‘passado para trás’ na sociedade.
O crime aconteceu por volta das 21 horas quando Nakagiri foi até a residência de Santos. Lá, encontrou Andrade, outro homem que ajudava nas vendas de carro junto com Santos, e iniciaram uma discussão. Nakagiri efetuou os disparos, de acordo com a Polícia Militar, e fugiu em uma Toyota Hilux. Testemunhas acionaram a polícia, que abordaram o suspeito na Linha Verde. Outra equipe foi até o loca de morte e encontrou 8 máquinas caça-níqueis dentro da casa.
Junto com Nakagiri a polícia encontrou uma arma igual a que tinha sido usada no duplo homicídio e 18 munições; também revólver calibre 32 e 7 munições. No bolso do suspeito a quantia de R$ 2088. Ele foi preso como principal suspeito da morte das vítimas.
Em depoimento à polícia, o suspeito contou que é presidente do Texas Jóquei Club e há dois anos começou uma sociedade com Santos em compras e vendas de veículos. Segundo o suspeito, o sócio lhe dava golpes rotineiros e, nos últimos meses, teria contabilizado R$ 250 mil em prejuízo.
O inquérito possui informações de Nakagiri em que alega que o sócio vendia os veículos, não repassava os valores a ele e dizia ter sido roubado. De acordo com ele, na última semana um veículo em sociedade deles – uma Frontier – sumiu de dentro de um estacionamento. O suspeito também contou aos investigadores que pagou cerca de R$ 20 mil a um advogado na defesa de Santos, em 2002, que cumpria pena por porte ilegal de arma e favorecimento à prostituição.
O basta, de acordo com o Nakagiri, aconteceu quando ele teria descoberto que Santos tinha aberto uma casa de azar com jogos caça-níqueis. No local de morte, a polícia encontrou essas máquinas, baralhos, notebook, uma pistola calibre 380 e 14 munições.
No entanto, familiares do sócio de Nakagiri afirmaram que ele devia a Santos uma quantia de R$ 85 mil porque era viciado em jogos de azar. O caso está sendo investigado por policiais de plantão do Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul), onde o suspeito está detido.