Pai com criança no colo é atingido por bala perdida em briga de torcida dentro de terminal de ônibus


Por Elizangela Jubanski e Juliano Cunha

Um pai que levava no colo uma criança foi atingido por um disparos de arma de fogo na tarde deste domingo (26), no Terminal do Capão da Imbuia, em Curitiba. Leandro Jean Rosa, 34 anos, carregava o filho no colo e estava ao lado da esposa quando foi atingido por uma bala perdida na perna esquerda. A briga era entre torcedores do Coritiba e do Paraná Clube, que se enfrentam daqui a pouco pela 3ª rodada do Campeonato Paranaense.
Rosa estava dentro do terminal quando a confusão começou, por volta das 15h45. Os grupos de torcedores rivais se ameaçaram e chegaram a se enfrentar com agressões. Durante a confusão, um torcedor disparou três tiros. Não há informação sobre qual grupo de torcedores o atirador estava.
Houve tumuldo e correria dos passageiros que estavam dentro do terminal aguardando os ônibus. A Guarda Municipal e a Polícia Militar foram acionadas, mas até o momento não identificaram o torcedor armado.
A vítima foi encaminhada ao Hospital Cajuru, mas passa bem e não corre qualquer risco. Depois de receber alta, Rosa pode registrar boletim de ocorrência por tentativa de homicídio.

Caminhão é fechado no Contorno Sul e bate em quatro veículos; um deles explodiu


Por Elizangela Jubanski e Juliano Cunha


Uma cena impressionante na tarde desse domingo (26) na Avenida Juscelino K. de Oliveira, na Cidade Industrial. Um caminhão Renault foi fechado no Contorno Sul, atravessou o canteiro e fez um strike com os carros que estavam estacionados. As imagens impressionam, mas não teve nenhuma vítima, justamente porque os carros estavam estacionados e vazios. Um deles, o último que foi atingido, explodiu.
O acidente aconteceu por volta das 15 horas quando o caminhão guincho, que seguia pelo Contorno sentido BR-277, foi fechado, de acordo com o motorista, por um Celta. “A motorista me fechou, chegamos a bater, mas ela fugiu”, contou Antônio Gati à Banda B.
Depois dessa colisão, o motorista contou que perdeu totalmente o controle do veículos. O caminhão atravessou o canteiro e atingiu: Gol, Opala, Yoyage e uma Ipanema, que pegou fogo e explodiu após a colisão. Ainda, um poste de energia elétrica também foi atingido. O motorista do caminhão não teve ferimentos.
Equipes da Companhia de Energia Elétrica foram acionadas e já estavam no local para normalizar a situação. A previsão é que, até as 20 horas, 130 casas fiquem sem luz.

Três pessoas ficam feridas em boate no RS, um ano após tragédia da Boate KISS


Segundo os bombeiros, alvará estava em dia e venceria em fevereiro.
'Foi muito rápido', diz uma das jovens atingida pelo pilar na boate.

Fábio LehmenDa RBS TV
Casa noturna vai passar por perícia na segunda-feira (Foto: Fábio Lehmen/RBS TV)Casa noturna vai passar por perícia na segunda-feira (Foto: Fábio Lehmen/RBS TV)
Três pessoas ficaram feridas com a queda de um pilar de tijolos dentro de uma casa noturna dePasso Fundo, no Norte do Rio Grande do Sul, na madrugada deste domingo (26). Elas foram encaminhadas aos hospitais São Vicente de Paulo e da Cidade para atendimento. Conforme o Corpo de Bombeiros, o alvará de funcionamento estava em dia, com vencimento em fevereiro.
Frequentadora da boate, Michelli Finger dos Santos foi uma das pessoas atingidas. "Foi muito rápido. Nesse momento eu percebi o quanto a gente não tem noção do que pode acontecer, porque foi rápido mesmo. Senti o pilar nas minhas pernas, mas a minha dor maior é na região lombar. Além disso, o que me impressionou foi que o socorro chegou uns 50 minutos depois", relatou a nutricionista.
Pilar cai em boate em Passo Fundo (Foto: Carla Borges/Arquivo Pessoal)Feridos foram levados aos hospitais São Vicente de Paulo
e da Cidade (Foto: Carla Borges/Arquivo Pessoal)
A boate fica na Rua Independência, tradicional por concentrar a maioria das casas noturnas e bares de Passo Fundo. Uma banda tocava no palco no momento da queda do pilar, por volta das 3h. No último alvará de funcionamento concedido pelos bombeiros, há 11 meses, ficou determinado que a capacidade máxima era de 250 pessoas. Segundo a Polícia Civil, havia 196 frequentadores no momento da queda do pilar.
"Nós íamos proceder a nova vistoria dessa casa noturna a partir da semana que vem. Então o alvará estava válido, observando sempre os critérios que o bombeiro analisa como saída de emergência, extintores de incêndio, rota de fuga, iluminação de emergência. Então todas as questões foram feitas e analisadas pelos bombeiros", destacou o major Volnei Ceolin.
Uma perícia deve ser realizada na segunda-feira (27) na boate. O proprietário já havia encaminhado o pedido para renovar a documentação do estabelecimento. O G1 tentou falar com o dono da boate por telefone, mas não foi atendido até a publicação da reportagem.
Há um ano, no dia 27 de janeiro, a boate Kiss, em Santa Maria, foi atingida por um incêndio. Neste caso, o incidente terminou em tragédia. Morreram 242 jovens, sendo a maioria por asfixia, e mais de 630 ficaram feridos. A casa noturna tinha capacidade para 691 pessoas, mas a suspeita é que mais de 800 estivessem no interior do estabelecimento.
O fogo teve início durante uma apresentação da banda Gurizada Fandangueira e se espalhou rapidamente. Os principais fatores que contribuíram para a tragédia, segundo a polícia, são: o material empregado para isolamento acústico (espuma irregular), uso de sinalizador em ambiente fechado, saída única, indício de superlotação, falhas no extintor e exaustão de ar inadequada.

Vereador quer proibir consumo de álcool em ônibus, estações-tubo e terminais


Da CMC

Está em tramitação, na Câmara Municipal, projeto de lei que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas no interior das estações tubo, terminais de ônibus e no interior de veículos, públicos ou privados, do transporte coletivo. A proposição, do vereador Chicarelli (PSDC), inclui bebidas servidas em qualquer tipo de recipiente, mesmo misturadas a outros líquidos. Segundo o texto, deverá ser afixado aviso de proibição dentro dos veículos e terminais, em locais de ampla visibilidade.
chicarelli
Foto: Divulgação Câmara
De acordo com Chicarelli, é preciso preservar crianças, jovens e adolescentes do consumo de bebidas nestes locais. O vereador se diz preocupado com o consumo excessivo de álcool e da associação entre a bebida e o trânsito. O parlamentar também considera que a ação é benéfica para eventos esportivos, como jogos de futebol, em que os torcedores se utilizam do transporte coletivo para consumirem bebidas e promoverem o chamado “esquenta”.
“Devido à Copa do Mundo, neste ano, e ao crescente número de shows artísticos pela cidade, cada vez mais é pertinente a preocupação do poder público em coibir certas atitudes que acabam por alterar o psicológico das pessoas e podem causar brigas, confusões e até morte”, justifica o vereador.

Homem é baleado em saída de bar e pede ajuda em posto de combustíveis


Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha

Foto: Juliano Cunha - Banda B
Foto: Juliano Cunha – Banda B
Um homem foi baleado no final da madrugada deste domingo (26) logo após sair de um bar da Vila das Torres, no bairro Prado Velho, em Curitiba. O local vive uma guerra de gangues pelo controle do tráfico, o que pode ter motivado o disparo.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, o disparo acertou o joelho da vítima, que buscou ajuda em um posto de combustível da esquina da Rua Guabirotuba com a Avenida Comendador Franco.
Ele contou que trabalha em um barracão de recicláveis e que não sabe o que pode ter motivado o tiro. A princípio a vítima não tem passagens pela polícia.
Uma testemunha que estava no local no momento do crime contou à reportagem da Banda B que tiros no local são comuns, reforçando a guerra existente na região.

Homem tenta matar esposa a facadas após acidente em rodovia do Rio Grande do Sul



Um homem tentou matar a própria mulher a facadas na manhã deste sábado (25) após bater o carro que dirigia contra um poste na BR-290, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o casal brigava dentro do veículo, quando colidiu contra o poste do telefone de emergência da concessionária que administra o trecho no quilômetro 89.
facadasRS
Foto: Reprodução
Após a colisão, a mulher saiu correndo de dentro do carro, tentando fugir do marido. Ele perseguiu a mulher e a imobilizou no chão, desferindo diversos golpes com uma faca. Toda a ação foi filmada por dois homens que presenciaram a briga do casal na estrada e o acidente. De acordo com a polícia, ele atingiu a mulher com duas facadas no peito e uma no pescoço.
Após ferir a mulher, o homem tentou se matar, desferindo golpes de faca no próprio peito. O homem que filmava a ação conseguiu, com um chute, tirar o homem de cima da esposa e afastá-la até a chegada da Polícia Rodoviária Federal, que efetuou a prisão.
O casal tem uma filha de oito anos. Segundo a mulher, o marido estava sob efeito de drogas e álcool. Ele foi preso em flagrante e encaminhado à Delegacia de Homicídios e, depois, seguirá para o Presídio Central.
A mulher foi encaminhada para o Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre. Não há informações sobre o estado de saúde da vítima.
Assista ao vídeo registrado pelos homens que passavam pelo local clicando aqui.

Rapaz rouba carro e morre afogado em acidente ao testar o veículo


26 de janeiro de 2014




Um rapaz de 24 anos morreu afogado após roubar um veículo em Irati, na região central do estado. O acidente aconteceu na tarde do último sábado (25). De acordo com a Polícia Militar, o ladrão teria roubado o veículo na cidade com a ajuda de outro rapaz, e realizaram a entrega do carro no município de Rebouças. Após a entrega, os ladrões e o receptador saíram para testar o automóvel. O motorista perdeu o controle e os três acabaram caindo em um tanque de peixes em Faxinal dos Vieira. 
Um dos ladrões não conseguiu sair do carro e morreu. O receptador do carro, que dirigia no momento do acidente ligou para a Polícia após sair ileso do acidente. Ele foi preso e encaminhado à delegacia de Rebouças. O outro ladrão fugiu e não foi localizado.

A inovação desafia o Estado


Lentidão do poder público em acompanhar a criação de novos serviços e produtos cria queda de braço com empreendedores no Brasil e exterior
Publicado em 26/01/2014 | RAFAEL WALTRICK


A controvérsia recente entre a Urbs e os taxistas de Curitiba que usavam aplicativos de celular para buscar passageiros escancarou mais uma vez o descompasso que cerca a disseminação de novas tecnologias e o papel do Estado em regular estes serviços e produtos.
 / Música na rede
Ampliar imagem
Música na rede
Futuro em xeque
Ao longo do tempo, a implantação de vários produtos, equipamentos e serviços foi vista com ressalvas pelo Estado ou por setores empresariais. Houve casos em que a falta de regulação acabou se mostrando benéfica ou prejudicial:
Música na rede
No início da década passada, gravadoras e artistas entraram em guerra contra o Napster, serviço de compartilhamento gratuito de músicas pela internet. Nos anos seguintes, coube a Steve Jobs enxergar a oportunidade e lançar a loja virtual iTunes, que vende canções e discos em formato digital. Hoje também são comuns os serviços que oferecem músicas via streaming – o que comprova que escutar e compartilhar música pela internet era mesmo um caminho sem volta.
Carros
Uma lei de 1865 na Inglaterra exigia que os primeiros veículos movidos a vapor tivessem uma tripulação de três pessoas, e que uma delas carregasse uma bandeira vermelha à frente, caminhando, para alertar os pedestres. A lei caiu alguns anos depois e permitiu o desenvolvimento de veículos mais rápidos e melhores.
Derivativos
Exemplo de área em que a falta de regulação causou problemas. A crise econômica de 2008 começou com em um mercado de títulos lastreados por hipotecas que não tinham supervisão do governo norte-americano. As apostas foram altas e com informações ruins. Dos cinco maiores bancos de investimentos dos Estados Unidos, três sucumbiram à crise e os efeitos foram sentidos por economias de todo o mundo.
Cheque pré-datado
Foi uma inovação brasileira criatda pelos lojistas, empresários e consumidores para lidar com a inflação alta. O governo não interferiu e, com o tempo, a própria Justiça interveio a favor da alternativa, decidindo que o cheque pré não poderia ser apresentado antes da data combinada entre as partes.
Cartão internacional
O cartão de crédito é um grande avanço para transações internacionais, mas o Brasil só permitiu seu uso no governo Collor. Por anos os brasileiros tiveram de viajar com dinheiro em espécie e não podiam comprar pelo correio com o cartão. Hoje, com o “boom” das compras on-line, parece impensável não contar com esse recurso.
Poluição
O governo Obama implementou em seu primeiro mandato uma série de padrões de eficiência a serem seguidos pela indústria automobilística de todo o país. Além de tornar os carros mais econômicos, as medidas pretendem diminuir a emissões de gases que contribuem para o efeito estufa. Neste caso, ao obrigar as indústrias a seguirem os padrões, a regulação acaba contribuindo para a inovação.
O caso de Curitiba, em que a utilização dos apps foi colocada em xeque devido a uma necessidade de regularização, é emblemático, mas está longe de ser o único exemplo recente da queda de braço entre o poder público e empreendedores – e os próprios usuários, que ficam no meio do fogo cruzado.
Polêmicas semelhantes têm ganhado corpo porque, em geral, o Estado resolve agir somente quando os novos produtos e serviços já estão disseminados e ameaçam, de alguma forma, certos setores da economia ou o próprio poder público. É o caso da briga judicial que cerca o serviço de hospedagens pela internet Airbnb, plataforma que reúne 500 mil imóveis em 190 países. A prefeitura de Nova York tem apertado o cerco contra os criadores do serviço, atendendo a uma demanda das empresas de hotelaria – afinal, ao mesmo tempo que incentiva o aluguel “informal” de casas e quartos, a plataforma não paga impostos.
Para especialistas, as controvérsias partem justamente da dificuldade do Estado em se antecipar às novas tecnologias e criar regras e parâmetros que delimitem qual caminho pode ser seguido. Os efeitos deste descompasso são mais sentidos quando a inércia do poder público, ao invés de deixar o caminho livre para empreendedores e usuários, atravanca a inovação.
“Até recentemente, o 3G e o 4G não puderam ser implantados no Brasil até que o governo regulasse esse serviço. Para nós, empresários, isso é péssimo, porque às vezes estamos anos à frente para lançar algo mas esbarramos na falta de uma legislação que contemple essas tecnologias”, afirma o diretor executivo da Morphy Digital Group, Marlon Souza.
O mesmo pode ser aplicado para a demora no país em criar um marco regulatório para o uso de sementes transgênicas, que atrasou em alguns anos o desenvolvimento de variedades específicas para certos climas – especialmente no Paraná, que inicialmente lutou contra a inovação.
“A burocracia é o inimigo número um da inovação. Ela não necessariamente é ruim, afinal, seu objetivo é buscar isonomia, justiça. O problema é quando ela se transforma em uma barreira que freia qualquer empreendimento e só traz dificuldades”, reforça o diretor-executivo do Centro Internacional de Inovação da Fiep, Filipe Cassapo.
Seja no Brasil ou no exterior, algumas tecnologias recentes ainda devem desafiar o Estado por um tempo antes que se chegue a um modelo de regulação razoável. Caso das impressoras 3D, que permitem a impressão doméstica de produtos variados que podem ser comercializados em seguida – de próteses dentárias a biquínis, passando por itens de decoração.
De olho na tela
O “boom” dos smartphones e das redes sociais também tem desafiado autoridades e colocado o próprio usuário como alvo. O Waze, aplicativo que informa em tempo real condições do tráfego nas cidades e a localização de blitze policiais, fez com que o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) de Curitiba passasse a monitorar o dispositivo a fim de cercar os motoristas que “burlavam” as operações por meio do app – iniciativa implantada em várias outras cidades brasileiras
.

Transtornado, homem furta material de atendimento médico em unidade de saúde de Curitiba


Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha

Transtornado para comprar drogas, um homem entrou na Unidade de Pronto-Atendimento do Sítio Cercado durante a manhã deste domingo (26) e furtou objetos no mínimo curiosos. Tomando cuidado para não ser visto, ele pegou um ostocópio, aparelho utilizado por médico para verificar o ouvido, e um medidor de glicose.
Na saída, um guarda municipal achou estranho o nervosismo dele e decidiu o revistar. Além dos objetos, ele carregava a carteira com cartões de crédito, talões de cheque e seus documentos.
Já detido ele contou que estava no desespero para comprar crack, já que entrou no mundo das drogas há cerca de um ano. Ele contou que trabalha como construtor e prometeu tratar o vício, mas antes foi encaminhado para a Polícia Civil, onde irá responder pelo furto.

Protesto contra a Copa termina com vidraças da Prefeitura quebradas e “rolezinho” no Mueller


Da Redação
Foto: Roberto Romanowski - Banda B
Foto: Roberto Romanowski – Banda B
O protesto contra a realização da Copa do Mundo no Brasil, que se iniciou por volta das 17h deste sábado (25), terminou com vidraças da Prefeitura de Curitiba destruídas e correria no Shopping Mueller. Após a concentração, que reuniu cerca de 150 pessoas na Boca Maldita, o grupo seguiu pelo Calçadão da Rua XV, com bloqueios na Rua Alameda Muricy e na Avenida Marechal Floriano. A manifestação nacional convocada pelas redes sociais aconteceu em outras 33 cidades do país.
No Terminal Guadalupe, um ônibus de uma empresa particular quase atropelou alguns manifestantes que, em seguida, arrancaram a placa do ônibus. Na sequência os manifestantes seguiram em passeata até a Prefeitura da capital, onde algumas vidraças foram quebradas e a Guarda Municipal foi acionada para atender a ocorrência de depredação de prédio público.
Após a dispersão, o grupo seguiu pela Cândido de Abreu e fez uma espécie de “rolezinho” no Shopping Mueller, onde o grupo de cerca de 100 pessoas permaneceu por pouco mais de uma hora. Várias lojas foram fechadas nesse período e a Polícia Militar acompanhou pacificamente os manifestantes até a saída do shopping.
Outras capitais
Em São Paulo, dois mil manifestantes interditaram a Avenida Paulista. De acordo com a Polícia Militar, 146 pessoas, incluindo vários membros do grupo “black bloc” foram presos e liberados na madrugada deste domingo.
No Rio de Janeiro, 150 pessoas se reuniram em frente ao Copacabana Palace e deixaram o trânsito lento neste que é um dos principais pontos turísticos do país.
Já na capital federal Brasília, cerca de 50 pessoas protestaram de forma pacífica.
Manifestações ainda ocorreram nas principais capitais de todas as regiões brasileiras.