Filho do cineasta Eduardo Coutinho é preso pelo assassinato do pai no Rio

Daniel Coutinho está internado em hospital sob custódia da polícia.
Segundo a PM, vizinhos disseram que ele surtou e esfaqueou os pais.



O filho do cineasta Eduardo Coutinho, morto a facadas aos 80 anos neste domingo (2), em sua casa, na Lagoa, Zona Sul do Rio, foi preso em flagrante, segundo a Polícia Civil. Daniel Coutinho, 42 anos, é o principal suspeito do crime e está internado no Hospital Miguel Couto, sob custódia. A mulher do cineasta, Maria das Dores Coutinho, 62 anos, também foi esfaqueada e está hospitalizada em estado grave e só sobreviveu porque se trancou no banheiro após ser golpeada, segundo a Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

O corpo de Eduardo Coutinho será velado a partir das 10h, na Capela 3 do Cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul. O enterro está marcado para as 16h.
Vale este: Cronologia de Eduardo Coutinho  (Foto: Arte/G1)
Segundo o delegado Rivaldo Barbosa, Daniel foi preso por homicídio doloso, quando há intenção de matar, e tentativa de homicídio,. "Que o Daniel atingiu o pai e a mãe, isso é fato. Tanto é que está preso em flagrante pela morte do pai e tentativa de homicídio da mãe", explicou, em entrevista coletiva na sede da DH, na Barra. "O que aconteceu hoje, por volta das 11h, é a expressão genuína da palavra tragédia", acrescentou.
'Libertei meu pai', teria dito
Daniel, que supostamente sofre de problemas mentais e após o crime teria batido na porta de um vizinho dizendo com palavras desconexas."Libertei meu pai, tentei libertar minha mãe e a mim mesmo", teria dito, segundo Rivaldo. 
Daniel passou por cirurgia e está internado na unidade intermediária do hospital, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. Ele levou duas facadas no abdômen e tem quadro estável. De acordo com a policiais que foram ao apartamento do cineasta, na Rua Lineu de Paula Machado, moradores disseram que o filho surtou, esfaqueou os pais e depois tentou o suicídio. Vizinhos teriam confirmado a versão à Polícia Civil.
Mãe se trancou no banheiro
A mãe dele levou dois golpes de faca nos seios, três no abdômen e teve ainda uma lesão no fígado. Segundo o delegado, elá só sobreviveu porque se trancou no banheiro e ligou para outro filho. De lá, só saiu com a chegada dos bombeiros. Maria das Dores também já passou por cirurgia e seu estado de saúde é grave, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.
O corpo do cineasta foi levado para o Instituto Médico Legal. O atestado de óbito indica "perfuração contundente" na altura do abdômem, segundo funcionário da Santa Casa da Misericórdia.
Fachada do prédio do cineasta Eduardo Coutinho na Rua Lineu de Paula Machado, 826, no Jardim Botânico (Foto: Bia Guedes / Parceira / Agência O Globo)Fachada do prédio de Eduardo Coutinho na Rua
Lineu de Paula Machado, 826, no Jardim Botânico
(Foto: Bia Guedes / Parceira / Agência O Globo)
O Corpo de Bombeiros informou que a chamada para a ocorrência no apartamento de Coutinho foi feita às 11h48. Homens do quartel do Humaitá constataram que o cineasta já estava morto ao chegar no local, e levaram os outros dois feridos para o Miguel Couto.
Repercussão
Um dos primeiros a se manifestar sobre a morte do diretor foi o também cineasta Cacá Diegues. “Ele era muito respeitado, era um mestre, os jovens cineastas do Brasil respeitavam muito ele. Coutinho era uma pessoa acima do bem e do ma”, declarou.
O também diretor de cinema Jorge Furtado ficou chocado com a notícia. "A morte do Coutinho é uma tragédia do cinema brasileiro, ele é um dos maiores documentaristas do mundo, um grande pensador do cinema."
GNews - Eduardo Coutinho (Foto: globonews)Coutinho adorava mostrar pessoas simples
em cenas comuns do dia a dia
(Foto: GloboNews)
Carreira
Considerado um dos maiores documentaristas do Brasil, o paulistano Coutinho é ganhador do Kikito de Cristal, principal premiação do cinema nacional, pelo conjunto da obra. Entre seus principais filmes estão "Edifício Master", "Jogo de cena", "Babilônia 2000" e "Cabra Marcado para Morrer".
Em junho do ano passado, ele e o também cineasta José Padilha (autor dos filmes "Tropa de Elite 1 e 2") foram convidados a integrar a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, responsável pela premiação do Oscar.
Em toda a carreira, Coutinho dirigiu, entre longas e curtas, 20 filmes, segundo informações do site IMDB. São eles:
As Canções, de 2011
Um Dia na Vida, 2010
Moscou, 2009
Jogo de Cena, 2007
O Fim e o Princípio, 2006
Peões, 2004
Edifício Master, 2002
Porrada, 2000
Babilônia 2000, 1999
Santo Forte, 1999
Boca de Lixo, 1993
O Fio da Memória, 1991
Santa Marta, 1987
Cabra Marcado Para Morrer, 1985
Exu, Uma Tragédia Sertaneja 1979
Teodorico, o Imperador do Sertão, 1978
Seis Dias de Ouricuri, 1976
Faustão, 1971
O Homem Que Comprou o Mundo, 1968
O ABC do Amor, 1967
Entrevista exclusiva
Ao G1, em 2013, o cineasta contou não ser uma pessoa tímida e disse ser fácil se apresentar para grandes plateias, como ocorreu no Festa Literária Internacional de Paraty de 2013. Ele também deu detalhes de seus filmes e de como conseguia tirar o máximo de cada entrevistado.
Coutinho explicou que seus temas principais sempre foram os mais simples do dia a dia. "O que é viver? Para quê estudar? Para quê dinheiro?", afirmou, dizendo que as perguntas mais básicas sempre são as mais interessantes.
Na entrevista, o diretor também deu uma sugestão do que poderia ser um bom documentário atual. Segundo Coutinho, as manifestações de rua vistas em junho de 2013 no país também valeriam um filme, desde que ele se propusesse a discutir o assunto. "Bom é o filme que faz perguntas, o que tem respostas, você joga no lixo, comentou.

Policiais Federais podem entrar em greve a partir de fevereiro


1 de fevereiro de 2014


A Polícia Federal ameaça cruzar os braços a partir de fevereiro. A categoria, que aprovou o indicativo de greve nacional na última quarta-feira (29), deve se reunir em assembléia nos dias 4 e 5 de fevereiro para definir o assunto. O sindicato que representa a categoria alega que a Polícia Federal é o único setor em que os agentes tem salários congelados há 7 anos e reclamam ainda de descaso do Ministério da Justiça no reconhecimento à funções consideradas complexas.

Requião pede compostura a Gleisi e Beto: “educação e propostas”


2 de fevereiro de 2014
O Senador Roberto Requião – que quer ser o candidato ao governo do estado pelo PMDB – disse através de sua conta no microblog Twitter, que a troca pesada de farpas ontem, na região noroeste do estado, mostra o clima pesado que será adotado na campanha de outubro. Requião pediu para que Beto não seja grosseiro com Gleisi e que ela respeite o moço porque ele é o governador.
requião_compostura
A troca de acusações em Umuarama foi pesada. Gleisi falou alto e disse que o estado está sem limites fiscais e está com o nome “seprocado”. Richa ao abrir seu discurso reclamou novamente da falta de repasses federais ao Paraná e, André Vargas (PT) ironizou o governador dizendo que “acho que ele sabe alguma coisa que ainda não sabemos; talvez ele esteja lendo algumas pesquisas que as deixam-no tenso”.

“Trabalhamos na ideia de criar a Urbs Metropolitana”, conta Roberto Gregório


Por Luiz Henrique de Oliveira
2014-01-29 18.43.36
Autoridades debateram a rede integrada de transporte metropolitano (Foto: Banda B)

A estreia do Banda B Rádio Debate neste domingo foi marcada por um intenso debate sobre a rede integrada de transporte coletivo entre Curitiba e região metropolitana. Foram discutidos pelos quatro convidados os problemas enfrentados e as possíveis soluções. Entre as últimas, destaca-se uma declaração dada por Roberto Gregório, presidente da Urbs (Urbanização de Curitiba): “Estamos trabalhando na criação de uma Urbs Metropolitana”, contou.
Gregório não soube detalhar se essa Urbs Metropolitana viria para substituir a Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), atualmente responsável pela rede integrada, ou apenas ajudá-la. “Atualmente a relação da Urbs com a Comec é boa, mas o que nos preocupa é a continuidade, porque a longo prazo reina a incerteza. A cada troca de governo acontecem os problemas, porque a responsabilidade pela integração, por lei, é do governo do estado”, apontou.
O que preocupa Gregório é o aumento dos custos e a queda nas receitas. “Hoje quem sai de Colombo para a Cidade Industrial de Curitiba paga uma tarifa única e o aumento da integração implica em custos que devem ser compartilhados”, explicou, detalhando que novos modelos de gestão devem ser estudados. “Queremos a participação efetiva das prefeituras e estamos trabalhando na ideia da criação de uma URBS metropolitana, com a participação efetiva de todos”, disse, sem entrar em detalhes.
Também estiveram nos estúdios neste domingo para falar sobre a rede integrada de transporte coletivo da região metropolitana de Curitiba: o prefeito de Pinhais e presidente da Assomec (Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba), Luizão Goulart; o prefeito de Rio Branco do Sul, Cezar Gibran Johnsson e o prefeito de Fazenda Rio Grande, Márcio Wosniak. Um representante da Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba) foi convidado, mas não pôde participar.
O programa é apresentado pelo jornalista Adilson Arantes, tem a produção de Geovane Barreiro e reportagens de Elizangela Jubanski e Luiz Henrique de Oliveira.

Jovem cai de parapente e é resgatado por helicóptero no Morro da Palha


Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique
GOST DENTRO
Bombeiros esperam helicóptero para irem até o Morro da Palha (Foto: Bruno Henrique – Banda B)

Por terra e ar equipes do Grupo de Operações de Socorro Tático (GOST) do Corpo de Bombeiros se deslocaram ao município de Campo Magro, na região metropolitana de Curitiba. No início da tarde deste domingo um jovem sofreu uma queda de parapente e ficou  ferido no Morro da Palha.
Dois bombeiros do Gost e um médico embarcaram no helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Parque dos Peladeiros, no bairro Cajuru, para irem pelo ar ao local. Enquanto isso, por terra, dois carros se deslocaram ao morro, que fica bastante afastado, a cerca de 20km do bairro Santa Felicidade, em Curitiba.
O cabo Da Silva, do Gost, falou à Banda B pouco antes de embarcar no helicóptero. “A informação que temos é que um jovem sofreu a queda e está ferido. Vamos realizar buscas para tentar encontrá-lo”, afirmou o cabo, que também revelou conhecer o local. “Ali já atendemos algumas vítimas deste tipo de incidente, porque é uma prática comum”, descreveu.
O jovem foi resgatado por volta das 16h20 pelo helicóptero da PRF e foi encaminhado ao pátio do Corpo de Bombeiros de Campo Largo. De lá ele seguiu até o Hospital Nossa Senhora do Rocio, onde foi atendido. Ele tem ferimentos nas pernas e não corre risco de morte.

APÓS REGRESSÃO EM FOZ DO IGUAÇU, BLOGUEIRO VOLTA FALANDO EM INGLÊS


CONTOS E FATOS...
Não sei se é verdade, mas TENHO CERTEZA QUE É MENTIRA !!!!

Enfim... me  contaram  que o amigo e blogueiro Wilson Viera, com passagem por Foz do Iguaçu, resolveu visitar um velho amigo que mora embaixo das cataratas do Iguaçu.
Para ter acesso precisa passar por um portal naGARGANTA DO DIABO, onde existem duas passagem secretas,  uma a pessoa volta a falar línguas estranhas e a outra  muda de sexo. Existe um outro portal nas Sete Quedas, nesse as pessoas podem  se  materializar por exemplo em argentino ou cubano, só não tem a escolha em ser paraguaio,  pois seria uma versão falsificada...

(Querem saber mais sobre " portais e passagem secretas" leiam o livro ' Os Guardiões do Portal"do Amigo Hélio Costa, ele conta que na Gruta de Bacaetava  em Colombo, existe um portal)

Muito bem..... Após 3 horas de regressão, os amigos já estavam preocupados com o Wilson, até porque mudança de sexo demora um pouco mais, mas para alívio do " Joco" o dito cujo apareceu levitando as margens do Rio Paraná, acompanhando pelo fiel escudeiro"Mestre Besouro". Mas será que é verdade que aprende outras línguas e muda de sexo ??? Ainda apresentando os efeitos da regressão e com a silhueta afinada , finalmente ele acordou e para surpresa de todos, estava falando em inglês. 

Estando no saguão do Hotel, o novo poliglota  não se conteve e resolveu praticar o novo idioma, " putz" já ia  esquecendo de falar do Mestre Besouro !!!  A  pedido do Wilson não  iremos " DEPENAR A CORUJA" . do Gilmar.
Somente dizer que o mesmo perdeu-se na " Capoeira do Parque" e voltou falando uma nova linguagem, uma espécie de idioma indígena misturada com gestos manuais.. fico  só imaginando  no que me contaram os " LÍNGUA DE TRAPO" quando o Gilmar ao conversar com as convidades do Wilson para a entrevista,  teve que utilizar  alguns golpes para dizer que era mestre de capoeira, um dos golpes quase acertou uma das moças.
Chega de inverdade.. vamos a entrevista.

FONTE: BLOG DO IVAN DE COLOMBO



.

Previsão para última semana de férias é de muito calor em verão histórico


Da Redação


Haja piscinas, mangueiras, baldes e geladinhos. Desde 1961 não faziam temperaturas médias máximas tão altas em Curitiba e, para a última semana antes do reinício do calendário escolar, a previsão é de que o calor continue. Quem agradece é o tripartite responsável pela obra daArena da Baixada, já que as chuvas, nada refrescantes, devem ser ocasionais e o estádio continua avançando sem problemas para o dia 18 de fevereiro, quando a comitiva da Fifa fará a visita final.
Em Curitiba as temperaturas devem ficar entre 18°C e 34°C de domingo (2) à quinta-feira (6). No Litoral do Paraná o calor será ainda maior, com temperaturas entre 23°C e 36°C.
Recordes
2014-01-28 19.14.38
(Foto: Geovane Barreiro – Banda B)
Janeiro foi caracterizado pelas temperaturas bastante elevadas, principalmente devido à atuação de uma massa de ar mais seco e quente na segunda quinzena do mês. Em boa parte do Paraná a chuva foi mais frequente nos primeiros 15 dias de janeiro, enquanto na segunda quinzena choveu apenas de forma muito isolada, apesar das altas temperaturas. Em várias estações meteorológicas houve recordes históricos de calor. Em Curitiba, por exemplo, as temperaturas máximas médias foram as mais elevadas desde 1961 (considerando também os dados da estação meteorológica do INMET). Registraram-se, em média, máximas de 29,6°C neste janeiro de 2014 (a média histórica é de 26,8°C).
Confira a previsão para os próximos dias em Curitiba e em Pontal do Paraná:
Curitiba
Hoje
Máx: 34°C
Mín: 18°C
Condições: Sol com pancadas de chuvas isoladas
Segunda-feira
Máx: 32°C
Mín: 18°C
Condições: Sol com pancadas de chuvas isoladas à tarde
Terça-feira
Máx: 32°C
Mín: 18°C
Condições: Sol com pancadas de chuvas isoladas à tarde
Quarta-feira
Máx: 32°C
Mín: 18°C
Condições: Sol com pancadas de chuvas e trovadas isoladas à tarde
Quinta-feira
Máx: 34°C
Mín: 18°C
Condições: Sol com pancadas de chuvas e trovadas isoladas à tarde
Pontal do Paraná
Hoje
Máx: 35°C
Mín: 23°C
Condições: Sol com pancadas de chuvas isoladas
Segunda-feira
Máx: 33°C
Mín: 24°C
Condições: Sol com pancadas de chuvas isoladas à tarde
Terça-feira
Máx: 34°C
Mín: 24°C
Condições: Sol com pancadas de chuvas isoladas à tarde
Quarta-feira
Máx: 34°C
Mín: 24°C
Condições: Sol com pancadas de chuvas e trovadas isoladas à tarde
Quinta-feira
Máx: 36°C
Mín: 24°C
Condições: Sol com pancadas de chuvas e trovadas isoladas à tarde

Ciclista de 17 anos morre atropelado por caminhão carregado de cigarros ilegais


Acidente aconteceu em Medianeira, no oeste do Paraná, no sábado (1º).
Moradores fecharam a BR-277 em protesto, mas motorista conseguiu fugir.

Do G1 PR

Moradores bloquearam a BR-277 e atearam fogo em galhos (Foto: Divulgação/ PRF)Moradores bloquearam a BR-277 e atearam fogo em galhos (Foto: Divulgação/ PRF)
Um adolescente de 17 anos morreu atropelado por um caminhão na BR-277, em Medianeira, no oeste do Paraná, na noite de sábado (1º). Ele conduzia uma bicicleta quando foi atingido de frente pelo veículo, que, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) levava grande quantidade de cigarros contrabandeados. O acidente motivou um protesto de mais de cem pessoas, que bloquearam a rodovia.
Segundo a PRF, o acidente ocorreu por volta das 20h30, no km 675 da pista sentido Cascavel. Após atingir o ciclista, o motorista fugiu do local do acidente, e, até a publicação desta reportagem, não havia sido identificado, tampouco localizado. A vítima morreu na hora da batida, e teve o corpo encaminhado ao Instituto Médico-Legal de Foz do Iguaçu.
Caminhão estava carregado de cigarros contrabandeados (Foto: Divulgação/ PRF)Caminhão estava carregado de cigarros contrabandeados
(Foto: Divulgação/ PRF)
Revoltados, moradores da região fecharam a rodovia por quase duas horas, após o acidente. Eles atearam fogo em galhos e pedaços de madeira, e foi necessária a intervenção da PRF e da Polícia Militar.
O ônibus e a carga não foram atingidos pelo protesto, e foram encaminhados à Receita Federal de Foz.

MÃE QUER JUSTIÇA APÓS ENTERRAR O FILHO DUAS VEZES. ESTOU REVOLTADA

Segundo ela, hospital 'esqueceu' de entregar as pernas do filho para o IML.
Jovem morreu após ser atropelado por um trem em Cubatão, SP.

Rodrigo MartinsDo G1 Santos
63 comentários
Mãe de jovem morto atropelado por trem quer justiça (Foto: Rodrigo Martins/ G1)Mãe de jovem morto atropelado por trem quer Justiça (Foto: Rodrigo Martins/ G1)
O jovem Carlos Yugor de Souza Almeida, de 20 anos, morreu no último dia 26, após ser atropelado um dia antes por um trem, no bairro Vila Natal, em Cubatão (SP). Mas, além das circunstâncias trágicas do falecimento de Carlos, dois acontecimentos trouxeram ainda mais dor para a técnica em meio ambiente Lucielma de Souza Gomes, de 38 anos. Isso porque o corpo do seu filho foi enterrado sem partes que acabaram sendo separadas por conta do acidente com o trem e 'esquecidas' pelo hospital. O Boletim de Ocorrência da morte do jovem também causou impacto na família.
(À esquerda) Carlos morto após atropelamento de trem (Foto: Arquivo Pessoal/ Lucielma de Souza Gomes)(À esquerda) Carlos morreu após atropelamento
de trem (Foto: Arquivo Pessoal / Lucielma de Souza)
Revoltada, a mãe de Carlos Yugor lembra os momentos de aflição que viveu logo após a perda de seu filho, com a notícia de que as pernas do jovem não estavam entre os restos mortais enterrados. “O enterro foi na segunda-feira (27) de manhã e, quando foi na terça-feira (28), o meu namorado recebeu uma ligação da assistente social do Hospital Modelo, onde o meu filho ficou internado. Achei que fosse para prestarem algum tipo de apoio, mas na quarta-feira (29), ela esteve na minha casa, às 13h. A assistente social veio com uma enfermeira. Foi neste momento que ela me deu a notícia de que os membros inferiores do meu filho ainda estavam no hospital. Não acreditei quando ela falou”, relata.
Lucielma destaca que a surpresa só não foi maior do que a revolta com o episódio. “Ele havia precisado amputar do joelho para baixo, mas a justificativa para não terem enviado os membros inferiores não me convence. Eles alegaram que não contavam que ele iria a óbito. Como assim? O médico mesmo já havia dito que seria difícil ele resistir até de manhã. Disseram também que ele foi para a biópsia, mas eu não acredito”, afirma.
Com essa informação, a técnica em meio ambiente precisava fazer o enterro dos demais restos mortais de seu filho. Porém, Lucielma lembra que a resolução deste problema não foi simples. “Precisávamos fazer o sepultamento das pernas em um outro enterro. Mas tínhamos que ver o jazigo. O corpo do meu filho já estava em decomposição, tanto que foi difícil deixar o caixão aberto durante o velório. Acionamos a tia dele, para que os membros inferiores fossem enterrados na campa do falecido pai dele. O hospital nos pressionou e disse que o sepultamento tinha que ser até 17h. Eles disseram que tínhamos que ser rápidos. Ela deu a autorização, mas não foi tão simples. A moça do hospital disse que eu tinha de ligar em 10 minutos, mas ela não me atendeu no celular. Aí, lembrei da internação e liguei pro Hospital Modelo”, conta.
A mãe de Carlos ressalta a angústia com a situação. “Fiquei muito nervosa quando ela disse isso. Falei que estava ligando há muito tempo para ela, mas ela não escutava. Daí, ela explicou que o celular era do hospital, não era dela. Não tive dúvidas em dizer que eles tinham muito tempo para sepultar o meu filho. Falei: ‘Não quero nem saber, vocês já fizeram muita lambança. Quero isso resolvido’. E desliguei o telefone. Felizmente, os funcionários do cemitério aceitaram esperar, vendo o meu desespero. Só que a secretária da Osan, que fez o enterro, disse que talvez não desse tempo. Também falei que isso não interessava. Graças a Deus contei com a ajuda de amigos para resolver esse problema”, diz.
Versões diferentes deixaram mãe do jovem indignada (Foto: Rodrigo Martins/ G1)Versões diferentes para morte deixaram a mãe do
jovem indignada (Foto: Rodrigo Martins/ G1)
Segundo a polícia, o jovem teria se suicidado, hipótese completamente descartada pela mãe.“O primeiro BO, que foi feito na época da internação, estava correto. Tenho testemunhas que me falaram que ele não conseguiu atravessar a linha do trem antes. O meu filho, mesmo bastante debilitado, disse que não tinha dado tempo. O chinelo dele ficou para trás, ele caiu e quando tentou levantar, só conseguiu tentar defender o rosto. Só que depois que ele morreu, o delegado com quem eu fui conversar, para prestar o BO contra o hospital, me perguntou se era sobre o caso do menino que se suicidou. O meu filho não se matou. Disseram que ele tomava remédios, mas ele nunca precisou disso, sempre foi muito saudável. Não vou permitir que digam que o meu filho se matou. Isso não aconteceu”, critica.
Com essa versão apresentada pela polícia, a indignação de Lucielma cresceu. Ela garante que não irá desistir de reparar a história, para que a memória de seu filho seja preservada. “Alguém deve ter feito contatos para mudar a versão. Aconteceu tudo ao mesmo tempo. Dois problemas muito graves e estou revoltada. A mãe frágil acabou e eu virei uma leoa. Não tenho mais condições de chorar, não tenho mais vontade disso. O meu filho não se suicidou. Eu não estava cobrando nada de ninguém, mas depois que eu vi esse BO, dizendo que o meu filho se suicidou, decidi ir até a últimas consequências”, declara.
Por fim, a técnica em meio ambiente, que tem mais dois filhos, revela a imagem que irá levar de seu filho, após o acidente que tirou a vida dele. “Ele dançava, brincava muito. O Carlos não parava quieto, era muito brincalhão. Algumas vezes, eu falava sério com ele, mas o Carlos fazia flexão de braço, fingia que não estava nem aí. Ele era desse jeito. Ele colocava funk, começava a dançar e dar risada, me provocava dizendo que eu estava ficando ‘gordinha’. Ele também corria de um lado pro outro. Ele era o mais velho dos meus filhos, só que o mais extrovertido. Ele sempre foi assim e todos nós vamos sentir muita falta dele. Está sendo horrível”, encerra.
G1 tentou entrar em contato com o Hospital Modelo para falar sobre o caso mas, até o fechamento desta reportagem, não houve retorno.

Caminhão da Skol tomba em Garuva e saques de latinhas são registrados


Da Redação




Um caminhão carregado com latas de cerveja Skol tombou e bloqueou a pista sentido Sul da BR-101, entre Garuva (PR) e Joinville (SC), por volta das 10h da manhã deste domingo (2). Segundo o relato de testemunhas, algumas pessoas saquearam as caixas de cerveja que caíram devido ao acidente.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de SC é quem atende a ocorrência. O agente Jardel, da PRF do PR, confimou o tombamento e o congestionamento na região. A previsão é que a pista seja totalmente liberada até o final da manhã. Ninguém ficou ferido no tombamento.

Governo amplia oferta de testes rápidos de saúde no litoral do Paraná


Da Agência Estadual de Notícias

O Governo do Paraná, em parceria com os municípios do Litoral, está ampliando o número de postos de atendimento que oferecem os testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites B e C. A medida foi tomada para aumentar a capacidade de realização dos exames, devido à grande procura pelo serviço nos últimos dias.
Teste DST/HIV
(Foto: Ricardo Almeida / ANPr)
A partir desta semana, mais 10 novos pontos passaram a ofertar os testes em Pontal do Paraná, Matinhos e Guaratuba. Agora, além das tendas montadas na praia Central de Guaratuba e calçadão de Caiobá (Matinhos), os testes estão disponíveis nas unidades básicas de saúde dos municípios.
Também foi ampliado o horário de funcionamento das tendas da saúde na praia, que agora vão atender durante todos os dias da semana, das 9h às 16h. Antes, o atendimento era realizado apenas nos finais de semana, de quinta a domingo.
Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, as ações realizadas na beira da praia fazem parte da estratégia do Governo do Estado de levar serviços de saúde para mais perto da população. “Muitas pessoas não têm o hábito de ir a uma unidade de saúde para realizar exames de rotina. Sabendo disso, trazemos os testes para a praia, facilitando o acesso a esses exames”, afirmou.
Esta facilidade de acesso foi o principal motivo para o aposentado Rossio José Cruz fazer o teste rápido de hepatite B na tenda de Caiobá. Morador de Maringá, Rossio estava passeando no calçadão da avenida beira-mar quando decidiu visitar o espaço da saúde. “Parei aqui para pedir informações, mas quando soube que os resultados dos testes saíam em apenas 30 minutos, decidi realizá-lo para saber como estava a minha saúde”, afirmou.
Em 20 dias de atividade, foram realizados 1.407 testes rápidos de HIV, sífilis e hepatite B e C em todo o Litoral. Até agora, já foram identificados cinco casos de HIV positivo, nove de sífilis, quatro de hepatite B e um de hepatite C. “A importância de oferecermos os testes rápidos e identificarmos exames positivos para doenças graves como estas é que o cidadão pode iniciar o tratamento imediatamente. São doenças silenciosas e que poderiam apresentar sintomas somente em estágios avançados, onde o tratamento é muito mais difícil”, alerta a coordenadora do programa estadual de DST/AIDS, Elisete Ribeiro.
No caso do HIV, o teste serve como diagnóstico definitivo. Quando algum caso é identificado, a pessoa é encaminhada imediatamente para iniciar o tratamento no serviço de referência mais próximo de sua residência. Já para sífilis e hepatites B e C, o exame é uma triagem. Por isso, quando o teste dá positivo, ainda é necessária a realização de exames complementares.
Além dos testes rápidos, as tendas oferecem preservativos (masculinos e femininos), materiais educativos sobre prevenção de diversas doenças e o serviço de Ouvidoria, para reclamações, sugestões, denúncias, elogios e pedidos de informação sobre o SUS no Paraná.
Quem também aprovou o trabalho das tendas da saúde foi Guanes Ramona, paraguaia da cidade de Assunção (capital). Ela passa férias nas praias do Paraná e afirmou que o serviço é extremamente importante para divulgar informações relevantes da área de prevenção de doenças.
“Geralmente nos preocupamos com a saúde somente quando já sentimos algum sintoma ou temos um problema maior. Só que isso pode ser tarde demais. Temos que tornar a prevenção e o cuidado com a saúde uma rotina”, afirma Ramona.
As tendas da saúde na praia funcionam até o Carnaval. Equipes de saúde dos municípios também estão promovendo ações itinerantes para levar os testes rápidos para colônias de férias, associações, clubes e outros locais com grande fluxo de pessoas.

Curitibanos comparecem em peso para doar sangue em ‘rolezinho do Hemepar’


Da Redação

HEMEPAR
(Foto: Arnaldo Alves/ ANPr/ Arquivo AEN)
O ‘rolezinho‘ para doar sangue marcado para este sábado (1º) recebeu dezenas de curitibanosna sede do Hemepar durante a manhã. A iniciativa foi convocada por um evento criado na rede social Facebook, com o objetivo de estimular a doação. Durante toda a tarde de hoje, outras pessoas também podem contribuir com a boa ação. Com mais de 2,5 mil confirmações na internet, houve até mesmo a formação de pequenas filas na sala de triagem.
A capacidade de coleta do Hemepar é de 250 bolsas por dia. Se esse número for superado, as pessoas serão orientadas a comparecer outro dia para fazer a doação ou a outro ponto de coleta, como, por exemplo, o Hemobanco.
 Confira os locais para doação neste sábado:
Hemepar
Travessa João Prosdócimo, 145 – Alto da XV
Telefone: (41) 3281-4000
Horários: de 2ª a 6ª feira: 7h30 às 18h30/ sábado: 8h00 às 18h00
Hemobanco
Rua Capitão Souza Franco, 290, Bigorrilho
Telefone: (41) 3023-5545
Horários: de 2ª a 6ª feira: das 8h às 19h/ sábado: 8hrs às 17hrs
Locais para doação durante a semana:
Biobanco do Hospital de Clínicas (HC)
Avenida Agostinho Leão Junior, 108, Alto da Glória
Telefone: (41) 3360-1875
Horários: de 2ª a 6ª feira: das 7h30 às 18h/ sábado: das 7h30 às 12h30
Hospital Erasto Gaertner
Rua Doutor Ovande do Amaral, 201, Jardim América
Telefone: (41) 3361-5186
Horários: de 2ª a 6ª feira: das 13h às 17h30
Hospital Nossa Senhora das Graças
Rua Alcides Munhoz, 433, Mercês
Telefone: (41) 3240-6578;
Santa Casa de Misericórdia de Curitiba
Praça Rui Barbosa, 694, Centro. Fone: (41) 3322-2387
Horários: de 2ª a 6ª feira: das 8h às 12h e das 14h às 18h. Sábados: das 8 às 12h
Hospital do Trabalhador
Avenida República Argentina, 4406, Portão
Telefone: (41) 3212-5700.
Horários: quintas-feiras: das 8h às 17h