Senador tucano Álvaro Dias joga imagem pela janela ao embolsar aposentadoria absurda e pedir 1,6 milhão de “atrasados”

Senador Alvaro Dias - PSDB





Oito anos com sua poderosa voz de locutor trovejando contra os desmandos do governo Lula da tribuna do Senado, em boa parte do tempo como líder do PSDB, meses a fio com críticas quase diárias à campanha eleitoral da atual presidente Dilma Rousseff, procurado com ansiedade pelas câmeras da TV Globo sempre que uma palavra da oposição precisava ser colocada no ar, o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) está jogando pela janela uma imagem cuidadosamente polida.
Refiro-me ao fato de Dias ter-se ingloriamente incluído na lista de espertalhões que, a despeito de terem situação econômica privilegiada e, em muitos casos, ainda exercerem cargos públicos remunerados, aproveitam-se de brechas na Constituição de 1988 e deliciam-se mamando nos recursos dos Tesouros de seus Estados, embolsando gordas aposentadorias por terem sido governadores.
APOSENTADORIA NA MOITA E ATRASADOS DE 20 ANOS
Dias, na moita, pediu em outubro passado uma aposentadoria que lhe rende apetitosos, magníficos 24.800 reais como ex-governador do Paraná no remotíssimo período de 1987 a 1991. Quer dizer, ele deixou o Palácio Iguaçu, no qual passou 4 anos, há duas décadas, mas quer vida boa às custas do contribuinte até morrer. Sem contar, é claro, que embolsa do Tesouro Nacional 26.700 reais mensais como senador da República.
Isso, porém, não é tudo: o senador também requereu do sofrido Tesouro do Paraná 1,6 milhão de reais de “atrasados” relativos a esses 20 anos. Estranhíssimo considerar “atrasados”, como se o governo do Paraná não houvesse pago, recursos que não recebia antes porque não solicitou. Não se sabe que cálculos foram feitos para se chegar a esse 1,6 milhão, já que, multiplicado por 20 anos — e com 13º salário –, a aposentadoria acumulada pelo senador, em valores de hoje, superaria os 6 milhões de reais.
De todo modo, o senador tucano perdeu toda a moral para fazer dos gastos públicos do governo federal seu cavalo de batalha. Não sei onde vai enfiar a cara, quando voltar a ocupar seu lugar no plenário do Senado.
O caso dos “atrasados” está sendo analisado pela Procuradoria-Geral do Estado. E a Ordem dos Advogados do Brasil pretende contestar no Supremo Tribunal todas as aposentadorias de ex-governadores — os ex-presidentes da República, diferentemente do que ocorre em quase todo o mundo, não recebem aposentadoria.

Funcionários do Porto de Paranaguá usam “dedos de silicone” para fraudar ponto


Da AEN

Técnicos da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina identificaram uma possível fraude no registro de presença dos trabalhadores, com o uso de “dedos” de silicone. “Durante processo de reavaliação do quadro funcional, com vistas às adequações das atividades portuárias previstas em lei e o futuro quadro de pessoal da Appa, os nossos técnicos encontraram diversos ‘dedos’ de silicone”, relata o superintendente dos Portos do Paraná, Luiz Henrique Dividino.
A Appa oficiou o Ministério Público Estadual. Durante esta sexta-feira (21), a Polícia Federal e Ministério Público Estadual, cumprindo ordem judicial, percorreram diferentes locais onde os funcionários batem ponto e encontraram vários “dedos”. A operação ainda está em curso. A prática era adotada para bater o ponto de funcionários ausentes e, dessa forma, não terem perdas salariais.
A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) vem trabalhando no sentido de qualificar o seu quadro de pessoal para atender ao Novo Marco Legal Portuário, estabelecido pelo Governo Federal. Após trabalho intenso e consistente, o Governo do Estado do Paraná aprovou a Lei de Transformação, alterando a Appa de autarquia para empresa pública, com o propósito de acabar com a indústria de ações trabalhistas que ceifou mais de R$1,3 bilhão dos cofres da Autarquia nos últimos 20 anos.

Com explosões e “reféns”, policiais treinam ação de resgate em Curitiba; veja o vídeo

Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha

Com explosões e “reféns”, policiais civis e militares participaram nesta sexta-feira (21) de uma das últimas fases do Curso de Operações Táticas Especiais (Cote) do grupo Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre) da Polícia Civil. Por aproximadamente 40 dias, os policiais-alunos do curso passam por uma revisão do trabalho policial, com diversos treinamentos, simulações e por uma fase técnica. Hoje a etapa foi realizada no Aeroporto do Bacacheri, em Curitiba, e simulava a ação do grupo durante um suposto resgate a reféns caso um ônibus fosse sequestrado.
De acordo com o coordenador do curso, que não teve o nome divulgado, os policiais ficam muito próximos de uma situação real nesta simulação, inclusive com pedido de helicóptero por parte dos três sequestradores. “Esta é uma situação clássica e realizamos isso com a finalidade de garantir a experiência mais próxima possível de nossos policiais, claro que possuímos outras medidas de ação além dessas, mas a experiência já é muito válida”, comentou.
Os policiais que participam do curso são aqueles que podem vir um dia a integrar o Tigre, participaram também do curso policiais de outros estados, como de Santa Catarina e Amazonas.
O curso faz uma qualificação física, tática, psicológica e intelectual para atuar de forma eficaz em missões de alto risco, com emprego de táticas adotadas internacionalmente em Grupos de Operações Táticas Especiais. “O Tigre é uma unidade possuidora de armas e táticas especiais de referência nacional, onde estão profissionais altamente qualificados para atuar com extrema eficiência em situações de crise”, define o delegado-geral da Polícia Civil, Riad Braga Farhat.
Por aproximadamente 40 dias, os policiais-alunos do curso passam por uma revisão do trabalho policial, com diversos treinamentos, simulações e por uma fase técnica. O desenvolvimento de habilidades inclui emprego tático de pistola, submetralhadora e fuzil de assalto; parte de combate em recintos fechados; atendimento pré-hospitalar tático; rapel; ambientação ao meio aquático e combate desarmado.
Confira abaixo um vídeo com as situações de comunicação e ação realizada durante o treinamento. As imagens são do repórter Juliano Cunha:


Guardas municipais prendem dupla com carro roubado no Cajuru


Por Marina Sequinel e Juliano Cunha

Guarda Municipal de Curitiba recuperou um veículo roubado e prendeu dois homens na Vila Autódromo, no bairro Cajuru, na tarde desta sexta-feira (21). O automóvel Nissan Versa havia sido furtado na última quarta-feira (19) à noite no Jardim das Américas.
A informação é de que a dupla fugiu pelo menos duas vezes antes de serem capturados. “Em uma terceira ocasião, os dois entraram em um beco e acabaram ficando encurralados. Foi uma perseguição rápida”, disse o guarda Carlos Júnior à Banda B. Os dois foram encaminhados para a Delegacia de Furtos e Veículos (DFRV) da cidade. Eles ainda não foram identificados porque teriam dado nomes falsos à polícia.
Se os criminosos forem reconhecidos pelo proprietário do veículo podem responder por assalto. Caso contrário, eles devem ser autuados por receptação.

PF prende 17 pessoas de quadrilha que roubava cargas na BR-116


Redação com PF

contrabando-dentro
Dezessete pessoas já estão presas. Foto: BH/Banda B

A Polícia Federal – em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal – deflagrou na manhã desta sexta-feira (21), a Operação Mirante da Campina, com o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada no roubo de cargas que atuava no entorno da rodovia BR-116, no estado do Paraná. A PF estima que a quadrilha tenha causado um prejuízo de cerca R$ 5 milhões de reais desde o início das investigações. Dezessete pessoas já estão presas.
Cerca de 180 policiais federais e policiais rodoviários federais estão cumprindo os mandados de prisão, ao todo, 21. Há outros 30 mandados de busca e apreensão contra integrantes do grupo.
Durante a coletiva na manhã de hoje (21) a polícia informou que um caminhoneiro foi encontrado morto na semana passada. A carga que ele levava, de dinamites, foi recuperada em partes. A polícia acredita que pessoas dessa quadrilha estejam envolvidas nesse crime.
As investigações, que começaram em outubro do ano passado, mostram que os criminosos agiam em vários municípios da região metropolitana de Curitiba e em determinados percursos da BR-116, dentro do Estado do Paraná, na realização de roubos de cargas de elevado valor econômico.
Entre os crimes estão roubos de cargas dos Correios – especialmente o serviço de SEDEX – furtos decorrentes de acidentes na rodovia e assaltos a veículos de passeio.
A operação foi batizada de Mirante da Campina por ter sido identificado o local onde os criminosos tentavam acompanhar as atividades dos policiais rodoviários federais na Rodovia BR-116. O grupo se utilizava de uma simbólica árvore do estado do Paraná, a Araucária – localizada no alto de uma colina, no município de Campina Grande do Sul – para realizar vigilância dos policiais.
Os presos responderão pelos crimes de roubo, furto, organização criminosa, receptação e comércio ilegal de armas de fogo.

Jovem que matou namorada da irmã se entrega à polícia e diz que não aguentava vê-la apanhar; foto


Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

johnny-suspeito
Suspeito confessou crime. Foto: PC
O principal suspeito de ter assassinado a namorada da irmã Jennifer Rodrigues da Penha, no bairro Cajuru, em Curitiba, se apresentou na Delegacia de Homicídios (DH). Johnny Everton de Souza, 26 anos, está detido na carceragem da DH desde a tarde de ontem (20). Ele se apresentou na companhia de um advogado.
O crime aconteceu em agosto do ano passado. A vítima mantinha um relacionamento com a irmã de Souza, que não gostava do namoro entre elas. Logo após o crime ele teria ido morar na região metropolitana para fugir da prisão.
Em depoimento à DH, ele confessou o crime e alegou que estava bêbado. “Ele disse que cometeu o crime porque não aguentava ver a irmã apanhar da namorada”, contou o delegado Fabio Amaro.
jenifer
Vítima namorava há cerca de um ano com irmã do suspeito. Foto: PC
De acordo com as investigações, o relacionamento entre as garotas durou cerca de um ano. Ao notar que o namoro se estendia por meses, Souza teria começado a implicar com o relacionamento da irmã. No dia 28 de agosto, depois de uma discussão, ele teria sacado um revólver calibre 38 e atirado contra a namorada da irmã. Testemunhas afirmaram que Souza atirou em Jennifer e saiu correndo logo depois.
Não há informações sobre a família dos irmãos, nem se os pais também implicavam com o relacionamento. Jennifer foi socorrida ao Hospital Cajuru, mas não resistiu aos ferimentos e morreu logo em seguida. Investigadores da DH receberam informações de que o suspeito estaria em uma chácara em Mandirituba, na região metropolitana de Curitiba.

Boato de seqüestro de crianças assusta população e polícia diz que não é nada disso


Por Denise Mello

A Banda B vem recebendo uma série de ligações de moradores de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, de pessoas assustadas porque crianças estariam sendo levadas de dentro de casa por seqüestradores armados. A última ligação chegou a afirmar que os seqüestradores fingem ser fotógrafos, entram nas casas, apontam armas na cabeça dos pais e levam as crianças.
A Banda B procurou a Delegacia de São José dos Pinhais para checar a informação. O superintendente Carvalho garantiu que, até o momento, nenhum boletim de ocorrência de desaparecimento de criança foi registrado na cidade. “Posso garantir que nenhum caso de desaparecimento chegou até a polícia até agora”, afirmou.
O superintendente disse ainda que, talvez, um dos fatos que tenha contribuindo para essa onda de boatos seja a chegada de três caminhonetes de ciganos, vindos de São Paulo. “Eles vieram para cá vender facas e panelas. Fui ontem, pessoalmente, até eles e verifiquei toda a documentação. Está tudo correto, inclusive as certidões de nascimentos dos filhos que seguem com eles”, explicou o policial.
A polícia pede que as pessoas não espalhem informações de seqüestro sem a devida comprovação. A orientação é para que qualquer suspeita seja notificada na delegacia com urgência.

BLOGUEIROS DE COLOMBO SE UNEM EM PRÓL DO DESENVOLVIMENTO DE COLOMBO


1º ENCONTRO DE BLOGUEIROS DE COLOMBO



Ontem aconteceu em nossa cidade o 1º Encontro de Blogueiros de Colombo, que serviu para UNIR essa nova mídia. Os blog's vieram para ficar e gradativamente substituir a mídia impressa. Tivemos a presença ilustre do blogueiro Esmael Moraes, que com sua experiência, deu uma aula para todos nós de comprometimento com a noticia, e sempre sermos éticos e transparentes. Disse que aos poucos todos os blog's que quiserem se firmar na BLOGOSFERA, terão que se profissionalizar.  Foram ouvidos vários relatos dos blogueiros presentes de suas aventuras pela  nova  forma de comunicação. Ouvimos que nas  últimas eleições de nossa cidade, os blogs tiveram papel decisivo nos resultados. Contamos com a presença dos blogueiros, Ivan de Colombo, Helio Costa, Wilson Vieira, Valdeci Haber, Portela, TV Colombo, Welison, Maicon Martins, Silvio Kurslop, João Melo, Thiago de Jesus, Chik Jeitoso, Esmael Moraes, Dr. Hugo (Médico Cubano)  e o Diretor da Guarda Municipal, Mestre Gilmar Besouro que vieram nos prestigiar.

Paquera em terminal com mulher comprometida provoca morte após confusão com a Guarda Municipal


Por Elizangela Jubanski e Roberto Romanowski

confusao-campocomprido
Guarda estava à paisana. Foto: RR/Banda B
Uma confusão no Terminal do Campo Comprido, em Curitiba, no fim da tarde desta quinta-feira (20) terminou em morte e prisão de outro suspeito. Depois de conseguir roubar a arma de um guarda municipal, Marlon Antunes, 23 anos, teria apontado o revólver em direção a outros guardas que vieram em apoio. Ele foi ferido e morreu no local. O primo dele foi Alexandre Barbosa, 19 anos, foi preso.
Os dois rapazes teriam mexido com uma moça que estava acompanhada dentro do terminal. De acordo com a Guarda Municipal, os dois rapazes tentaram agredir o companheiro da garota depois de ele repreender a dupla. Nesse momento, por volta das 18h20, um guarda à paisana que estava dentro do terminal interferiu na confusão.
Os primos começaram a discutir com o guarda e desferiu socos e pontapés, segundo testemunhas. ”Um segurou o guarda e o outro começou a bater nele. Ele não estava fardado”, disse o guarda Maurílio à Banda B. Eles conseguiram tomar a arma do GM e fugiram do terminal. Viaturas que foram acionadas para reforço, um deles – Antunes – foi encontrado na esquina da rápida sentido bairro, rua Professor João Falarz com a Professor Pedro Viriato Parigot de Souza, ao lado do terminal.
Eles entraram em luta corporal e, durante a ação, Antunes teria apontado a arma em direção ao guarda à paisana. Ele foi ferido por outro guarda, antes que pudesse disparar. Antunes foi morto com o revólver calibre 38 tomado do guarda municipal, que veio em apoio. O primo dele foi rendido e preso. O guarda, que tem 35 anos, foi encaminhado ao Hospital Trabalhador por causa dos ferimentos das agressões.
Barbosa foi encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul), no bairro Portão, e pode responder por agressão e tentativa de homicídio.

Estrondo de madrugada e moradores encontram caixa eletrônico arrebentado; dinheiro sumiu


caixa explosao1
O dinheiro foi levado – Foto: Antonio Nascimento/Banda B

Por Denise Mello e Antonio Nascimento

“Parecia o fim do mundo”. Assim descreveu a cena vista por um dos moradores da Avenida Archelau de Almeida Torres, no bairro Iguaçu, em Araucária, região metropolitana de Curitiba. Por volta das 3h40 da madrugada, uma explosão destruiu dois caixas eletrônicos do Bradesco, localizados em frente a um posto de combustíveis, que estava fechado no momento. Foi tudo pelos ares, menos o dinheiro levado pelos bandidos.
Um dos vizinhos viu toda a ação e disse que, logo no início, avisou a polícia. Porém, a PM só chegou após a fuga dos ladrões.
A explosão foi tão forte que estilhaços dos caixas foram parar em todas as casas vizinhas, inclusive do outro lado da rua. Tudo indica que o compartimento em que estava o dinheiro ficou intacto e foi levado pelos assaltantes. Não há informações sobre a quantia roubada.
A polícia faz buscas na região, mas até o fechamento desta reportagem ninguém havia sido preso.

Mulher não encontra marido e mata sogra a facadas em discussão no Pinheirinho


Por Elizangela Jubanski e Roberto Romanowski

Um desentendimento familiar terminou em tragédia na noite desta quinta-feira (20). Uma jovem de 29 anos matou a facadas a própria sogra dentro da residência da vítima, no bairro Pinheirinho, em Curitiba. Poliana da Silva passou mal depois de desferir os golpes na sogra e precisou ser levada ao Hospital Trabalhador, no bairro Portão.
O crime teria acontecido às 23 horas. De acordo com as primeiras informações apuradas pela Polícia Militar, a jovem foi até a casa da sogra, na rua Wilhelm Ruscheweyh, no Conjunto Pirineus, a procura do marido. Como ele não estava na casa da mãe, ela iniciou uma briga com a sogra. Durante a discussão, Poliana teria pego uma faca de cozinha e desferido golpes de faca no abdômen da sogra, Aurora Lemos Nunes, de 44 anos, que morreu na hora. A família não soube informar se as duas tinham relacionamento conturbado.
O Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) foi acionado, mas a mulher não resistiu aos ferimentos. Segundo a PM, Poliana passou mal e foi encaminhada ao Hospital do Trabalhador. Depois de ser medicada, ela foi levada ao 8º Distrito Policial. Não há informações sobre o marido de Poliana.

PF e PRF deflagram operação para prender quadrilha de roubo de cargas, especialmente Sedex


Redação com PF

A Polícia Federal – em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal – deflagrou na manhã desta sexta-feira (21), a Operação Mirante da Campina, com o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada no roubo de cargas que atuava no entorno da rodovia BR-116, no estado do Paraná. A PF estima que a quadrilha tenha causado um prejuízo de cerca R$ 5 milhões de reais desde o início das investigações
Cerca de 180 policiais federais e policiais rodoviários federais cumpriram 21 mandados de prisão e 30 mandados de busca e apreensão contra integrantes do grupo.
As investigações, que começaram em outubro do ano passado, mostram que os criminosos agiam em vários municípios da região metropolitana de Curitiba e em determinados percursos da BR-116, dentro do Estado do Paraná, na realização de roubos de cargas de elevado valor econômico.
Entre os crimes estão roubos de cargas dos Correios – especialmente o serviço de SEDEX – furtos decorrentes de acidentes na rodovia e assaltos a veículos de passeio.
A operação foi batizada de Mirante da Campina por ter sido identificado o local onde os criminosos tentavam acompanhar as atividades dos policiais rodoviários federais na Rodovia BR-116. O grupo se utilizava de uma simbólica árvore do estado do Paraná, a Araucária – localizada no alto de uma colina, no município de Campina Grande do Sul – para realizar vigilância dos policiais.
Os presos responderão pelos crimes de roubo, furto, organização criminosa, receptação e comércio ilegal de armas de fogo.
Mais detalhes serão divulgados em entrevista coletiva, às 10 horas, na sede da PF em Curitiba.