Prefeita Beti Pavin, participa da inauguração da empresa Bystronic do Brasil no Centro Industrial Mauá







A prefeita Beti Pavin participa da inauguração do novo Centro de Demonstração e Aplicação da empresa Bystronic do Brasil, no último sábado, dia 15, no Mauá. A Bystronic é uma multinacional Suíça especializada na cadeia de processos industriais de corte e dobra de chapas metálicas que vai gerar emprego e renda para nosso município. Também estavam presentes acompanhando a prefeita na  o vice Ademi Goulartr, o secretário Antonio Ricardo e os vereadores Pelé, GilGera, Sidinei Campos e Marquinhos Berlesi.  A prefeita disse que essa empresa e outras sejam bem vindas em nossa cidade.


Em dois meses, 70 pessoas são presas por embriaguez ao volante em Curitiba


Da Agência Estadual de Notícias

O Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) de Curitiba fez 240 operações na capital nos meses de janeiro e fevereiro de 2014, 155% a mais do que no mesmo período do ano passado, quando foram contabilizadas 94 operações. As ações resultaram em 183 prisões, 70 delas porembriaguez. No total, foram 135 registros dessa infração, contra 249 no ano anterior.
operacao-bptran
(Foto: Divulgação/AEN)
Nos dois primeiros meses deste ano também foram vistoriados 6.087 veículos, 28% a mais que no mesmo período de 2013, que contabilizou 4.749 vistorias. Dos veículos verificados, 972 foram recolhidos, contra 766 no ano anterior. Durante janeiro e fevereiro, os policiais da unidade também abordaram 8.699 pessoas. No mesmo período de 2013 foram 2.226 abordagens.
De acordo com o comandante do BPTran, tenente-coronel Valterlei Mattos de Souza, os índices cresceram devido à maior fiscalização nas ruas e mais operações efetuadas pela unidade. “Foi constatado um aumento no número de operações em virtude da intensificação das blitzes em Curitiba e também no Litoral. Com isso, o número de veículos fiscalizados e recolhidos e de pessoas fiscalizadas também aumentou”, disse.
O comandante do BPTran destacou que o rigor da Lei Seca, junto com a intensificação das operações, está colaborando para um trânsito mais seguro na Capital. “A nova Lei Seca facilitou a fiscalização e a punição aos motoristas flagrados embriagados. Assim, estamos atuando de forma sistemática e constante na fiscalização de condutores em diversos horários e pontos na cidade, paralelamente às campanhas de conscientização, como a “Se Liga no Trânsito”, do Detran-PR. Tudo nisso está mudando o comportamento dos motoristas em Curitiba”, explicou.
Em 2014 foram realizados 1.493 exames etilométricos (teste do bafômetro), com manutenção da regularidade verificada em 2013. O BPTran também divulgou que houve uma redução no índice de pessoas que foram notificadas pelo artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência). A infração é gravíssima e a penalidade inclui multa e a suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

Suspeito que matou um e baleou sete em posto de combustíveis é preso em Curitiba


Da Redação com Polícia Civil

Um dos autores do tiroteio que matou um rapaz foi preso no bairro Uberaba, em Curitiba, na noite da última segunda-feira (17). Sandro Francisco de Oliveira, de 26 anos, atirou contra um grupo de oito pessoas em um posto de combustíveis em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, na madrugada de domingo (16). Evandro Gustavo de Andrade, de 21 anos, morreu na hora. O crime foi flagrado por câmeras de segurança do local.
suspeito-atirar-200314-bandab
(Foto: Juliano Cunha – Banda B)
Segundo o delegado de São José, Gil Rocha Tesserolli, na ocasião, várias pessoas estavam bebendo e fumando num abrigo de ônibus na BR-376, quando um carro Fox preto se aproximou. “Dois homens desceram do carro e começaram a atirar. Oito pessoas foram atingidas. Uma morreu e as outras foram hospitalizadas. Duas pessoas ainda estão no hospital. As demais já prestaram depoimento e nos ajudaram a identificar os autores”, contou o delegado.
Tesserolli contou que, na noite de segunda, Oliveira foi preso por policiais militares da Unidade Paraná Seguro, com maconha. “Logo ficamos sabendo que ele era um dos autores do homicídio”, disse o delegado.
Os outros dois homens responsáveis pelo crime seguem sendo procurados. Um deles, Adriano Francisco de Oliveira, de 29 anos, irmão do preso, já foi identificado, graças a denúncias anônimas. “O outro nós sabemos apenas que tem o apelido de ‘Poneis’”, contou.
A motivação do crime, de acordo com a polícia, foi vingança. Os bandidos chegaram atirando para matar um membro de uma gangue rival de apelido “Luquinhas”. Esse homem teria matado um dos membros da quadrilha de Oliveira. “Luquinhas” viu a aproximação do Fox e foi o primeiro a fugir e não foi atingido pelos disparos.
Veja o vídeo que mostra o momento do crime na notícia relacionada abaixo:

Criminoso procurado internacionalmente e ‘amigo’ de Beira-Mar é preso na RMC


Por Marina Sequinel e Juliano Cunha

A polícia de Curitiba prendeu, nesta semana, um homem de 39 anos procurado pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol). Mauro Sérgio Carnevale é acusado de realizar mais de 20 sequestros, 13 deles no Paraguai e três no estado do Paraná. Ele foi encontrado em uma casa de prostitutas em Pinhais, na região metropolitana.
mauro-sergio-200314-bandab
(Foto: Portal Guaíra)
Segundo o delegado Cassiano Aufiero, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), Mauro já teria dado cobertura ao famoso traficante Fernandinho Beira-Mar quando ele estava foragido e escondido no Paraguai. “Ele é um indivíduo muito perigoso, em nível internacional. Nós temos quase certeza que ele é um dos líderes de uma das facções criminosas mais poderosas no Brasil”, contou à Banda B em entrevista nesta quinta-feira (20).
O criminoso é acusado de realizar sequestros desde 2003. Entre as vítimas estão pecuaristas, filhos de políticos e empresários. De acordo com a polícia, Mauro estava no Brasil há cerca de 20 dias. “Nós resolvemos prendê-lo antes de terminar as investigações para tirá-lo de circulação e evitar um novo crime. A gente ainda não sabe o que ele estava fazendo na Grande Curitiba”, explicou o delegado.
Em um primeiro momento, o preso vai ser encaminhado para o Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre). O destino final do acusado não foi divulgado, para não atrapalhar o andamento do caso.

Médica Virginia vai responder processo em liberdade, decide TJPR


Da Redação

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) decidiu que a médica Virginia Soares, acusada de “acelerar” a morte de pacientes do Hospital Evangélico de Curitiba, vai continuar a responder ao processo em liberdade. A decisão foi tomada por unanimidade pelo Tribunal do Júri na tarde desta quinta-feira (20).
medica-virginia-200314-bandab
(Foto: Divulgação)
O Ministério Público do estado (MPPR) havia entrado com um recurso para que a chefe da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital voltasse a ficar presa. De acordo com o órgão, o encarceramento da acusada é necessário para “a garantia da ordem pública” e por “conveniência da instrução criminal”. Segundo o advogado de Virginia. Elias Mattar Assad, não há motivos para que ela seja presa, já que ela já responde por todos os deveres impostos na decisão que concedeu a liberdade e não apresenta comportamento inconveniente.
A médica é acusada de homicídio com duas qualificações e formação de quadrilha. Ela foi presa em 19 de fevereiro de 2013, mas conseguiu a liberdade há exatamente ano, no dia 20 de março. Na ocasião, cinco pessoas chegaram a ser presas.
O crime
Segundo a acusação, os pacientes foram mortos por asfixia, com uso do medicamento Pavulon e diminuição de oxigênio no respirador artificial. Sete mortes fazem parte deste processo. O advogado da médica nega as acusações.

Polícia desconfia de retrovisor quebrado, invade churrasco e prende quadrilha de roubo a residências; foto


Por Elizangela Jubanski e Roberto Romanowski

quadrilha
Todos, com exceção da jovem, têm passagens pela polícia. Foto: RR/Banda B
Cinco pessoas que integravam uma quadrilha de assaltos a residências foram presas na noite desta quarta-feira (19) no bairro Sítio Cercado, em Curitiba. Com exceção de uma jovem, todos tinham passagens pela polícia por roubo e um é foragido da Colônia Penal Agrícola.
Em patrulhamento pelas ruas do bairro uma equipe da Rotam do 13º BPM viram que os ocupantes de um Space Fox, com o retrovisor quebrado, estavam em atitude suspeita. Ao se aproximar dos suspeitos, correram para dentro de uma casa, na rua Manoel Cotture, onde acontecia um churrasco. Policiais fizeram a abordagem ao grupo e descobriram que eles faziam parte de uma quadrilha.
Foram presos Rogério dos Santos, 24 anos, Allan Lincon Rodrigues, 25, Neuri Pereira Fagundes, 35, Alonso Tiago Anselmo, 24, e a namorada dele Claudinessa Aparecida dos Santos, 22 anos. De acordo com a PM, com exceção da garota, todos têm passagens criminais por roubo. Fagundes é foragido da Colônia Penal Agrícola e Anselmo responde por tentativa de homicídio, homicídio e duplo homicídio, além também de ser denunciado no narcodenúncia sobre o envolvimento dele com o tráfico de drogas na região.
Dentro da casa, policiais encontraram duas pistolas: ponto 40 e 9 milímetros, além de um revólver calibre 22 e cerca de 30 gramas de crack. “Eles jogaram a arma para dentro da casa, mas notamos a ação e encontramos tudo isso”, contou o tenente Edvagner.
O carro deles tinha alerta de roubo e estava com as placas trocadas pelas de outro carro com as mesmas características. “Esse veículo tinha sido roubado durante um assalto a residência na região da Vila Fanny há um mês”, finalizou o tenente. Os presos foram encaminhados a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos.

Agentes penitenciários param atividades: “Não aguentamos mais o descaso do governo”


Por Felipe Ribeiro e Luiz Henrique de Oliveira



Após duas rebeliões em menos de 24 horas na Penitenciária Estadual do Paraná, em Piraquara, os agentes de todo o estado cruzaram os braços nesta quinta-feira (20) e promovem um dia de paralisação em protesto a falta de segurança da categoria. De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), Anthony Johnson, o sistema penitenciário do estado passa por sérios problemas e a falta de respostas do Governo do Estado para as reivindicações da categoria tem levado a essa série de mobilizações dos agentes.
“De dezembro de 2013 até hoje, foram doze rebeliões no estado com 18 agentes mantidos reféns e a Secretaria de Justiça (Seju) não se manifesta, só diz que a culpa é do agente e esquece falta de material e falta pessoal”, disse.
Segundo o sindicalista, essa medida de hoje é mais uma das adotadas pela categoria, que decidiu que sempre que houver rebeliões com agentes reféns, o dia seguinte é de paralisação. “O Departamento Penitenciário (Depen) diz que faz os pedidos, a Seju não dá resposta. O que estamos vendo é um colapso provocado pela redução no orçamento, já que a insegurança está muito alta. Esse é um descaso do Governo e nós precisamos resolver o nosso problema”, comentou.
Johnson garante que cerca de 90% das unidades prisionais estão fechadas hoje, fazendo com que o único serviço prestado seja as ordens judiciais.
A Banda B entrou em contato com a Seju e aguarda retorno.

Posto no Cajuru vendia gasolina com 64% de álcool; máximo é 26%


Por Denise Mello e Bruno Henrique
posto fora
Posto Cajuru foi fechado pela terceira vez – Fotos: Bruno Henrique/Banda B

Uma operação conjunta do Grupo de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Agência Nacional do Petróleo (ANP) e Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu) fechou hoje um posto de combustível no bairro Cajuru, em Curitiba, flagrado vendendo gasolina com 64% de etanol, índice bem superior ao máximo permitido que é de 26% por litro. O Posto Cajuru, localizado na esquina das Ruas Mauricio Fruet e Luiz França, é reincidente e teve todas as bombas lacradas. Nos outros dois flagrantes o estabelecimento também estava vendendo a chamada gasolina “batizada”.
posto lacre
Bombas foram lacradas (Foto: BH)
No momento da fiscalização, vários motoristas abasteciam o veículo no posto atraídos pelo preço baixo de R$ 2,84 para o litro da gasolina. “É um absurdo. Eu já abasteci aqui algumas vezes e agora descubro que estava sendo enganado. Isso é caso de polícia mesmo. Tem que fechar pra não abrir nunca mais”, disse o representante comercial Denis Moura.
A operação de fiscalização vem sendo feita hoje em vários postos de Curitiba. Em breve, um balanço sobre a fiscalização.

Gerente de posto ‘com bandeira’ é preso por vender combustível que comprometia desempenho do carro


Da Polícia Civil
POSTO NILO DENTRO
Gerente de posto foi preso (Foto: Google Street View)

A Polícia Civil do Estado do Paraná, através do Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce), autuou em flagrante Gil Ricardo Ferreira da Silva, de 54 anos, gerente do Auto Posto Petrogomes, que possui bandeira BR, situado na Avenida Nilo Peçanha, no bairro São Lourenço, em Curitiba.
A prisão ocorreu após ação fiscalizatória da Agência Nacional do Petróleo e da Polícia Militar, que ocorreu após solicitação do Ministério Público que tinha recebido denúncias acerca da qualidade do combustível do estabelecimento.
Segundo a ANP, o etanol deve ter entre 92,5º a 93,5º INPM (graus INPM), mas o etanol que estava sendo comercializada apresentada somente 91º (noventa e um graus INPM). Tal defasagem compromete funcionamento do motor dos automóveis, além prejudicar seu rendimento.
Além da venda de combustível fora das especificações (impróprio para uso automotivo), a fiscalização constatou que o citado posto exibia a bandeira “Petrobras”, mas comercializou gasolina procedente de outra marca, o que é vedado pela ANP.
“Autuamos o gerente no art. 1º da Lei 8.176/91(Lei do Estoque de Combustíveis) pela venda de combustível em desacordo com a regulamentação legal, e no art. 7º da Lei 8.137/90 (Lei de crimes contra relações de consumo) em de decorrência da venda e estoque de produto impróprio para consumo, cujas penas variam de dois a cinco anos de reclusão. Por essa razão, não pode ser arbitrada fiança na delegacia e o mesmo vai ter que aguardar decisão da Justiça preso”, afirmou Daniel Fagundes, delegado do Nurce.

Homem é assassinado ao lado da esposa e atirador disse que matou para não morrer


Por Elizangela Jubanski e Roberto Romanowski




Um homem de 38 anos foi assassinado na noite desta quarta-feira (19) no Jardim Acrópole, no bairro Cajuru, em Curitiba. Maurício Alves de Oliveira caminhava pela rua Raynoldo Morbis acompanhado da esposa quando foi surpreendido pelos atiradores. A vítima foi ferida no peito e nas costas por cinco tiros. O assassino foi preso horas depois: um jovem de 18 anos.
De acordo com o que testemunhas, os atiradores estavam de bicicletas. O Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e um médico foram deslocados, mas a vítima não resistiu. Oliveira já contava com passagens por roubo e fraude. A esposa dele, que não teve ferimentos, estava em choque e chegou a desmaiar várias vezes. Ela conseguiu repassar as características dos assassinos. “As informações que ela passou ajudaram nas buscas. Ela estava mal, mas conseguiu ajudar”, disse o soldado Thiago.
Horas depois, em patrulhamento, policiais do 20º BPM prenderam Maxi Jonny Pereira dos Santos, 18 anos. Ele foi e encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul) e deu contou sobre o paradeiro do comparsa. Santos disse que matou porque era ameaçado pela vítima. Essa versão será investigada pela Polícia Civil.

Casal rouba carro e liga para vítima pedindo dinheiro pra devolver; plano não deu certo


Por Elizangela Jubanski e Roberto Romanowski

suspeita-carro
A suspeita foi detida em flagrante e se recusa em contar paradeiro do namorado. Foto: RR/Banda B

Uma mulher foi presa em flagrante na tarde desta quarta-feira (19) no bairro Sítio Cercado, em Curitiba, ao roubar um carro e ligar pedindo dinheiro à vítima. A Polícia Civil armou uma emboscada e um policial se passou pela vítima durante as negociações. Um comparsa da suspeita conseguiu fugir.
O roubo aconteceu pela manhã e o casal, armado com um revólver, levou um Ford Fiesta da vítima na rua Jorge de Poli, no bairro Xaxim. A motorista que mora em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, e trabalha na capital foi à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) para registrar queixa. Além do carro, outros pertences também foram levados, entre eles um aparelho celular. Poucas horas depois, a vítima começou receber ligações do casal, que pedia dinheiro em troca da devolução do carro.
A Polícia Civil recebeu a informação e iniciou uma estratégia para prender o casal. Monitorando as ligações, eles marcaram um local para a entrega do dinheiro: uma lixeira em frente a um mercado na rua Celeste Fortunato Gabardo. O policial do serviço reservado se identificou como sendo o marido da vítima.
No momento em que Aline Lima de Oliveira, de 24 anos, pegava o dinheiro na lixeira foi detida em flagrante. “Montamos um esquema para deter a suspeita em flagrante. Não teve nem como ela dizer que não era ela porque quando pegou o dinheiro, pegou o celular e ligou para a vítima e disse que ia conferir o dinheiro para depois contar onde estava o carro”, descreveu o sargento Machna à Banda B. Segundo informado pelos policiais, a suspeita tem uma irmã que mora na mesma região da vítima e pode ter repassado informações sobre a rotina da motorista.
O Ford Fiesta foi localizado na avenida Marechal Floriano Peixoto, no Hauer. As chaves do veículo estavam em uma lixeira no tubo de ônibus das proximidades. Com Aline, a polícia encontrou dois papelotes de cocaína. Ela se recusa em contar o paradeiro do namorado, que a auxiliou no roubo e no plano. Aline está detido na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV).

Homem surta depois de brigar com síndico e joga móveis pela janela em prédio no Cristo Rei


Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique


Um susto para quem passa pela rua José de Alencar esquina com a Francisco Guimarães, no bairro Cristo Rei, em Curitiba. Um homem estava completamente surtado dentro do apartamento dele, no 14º andar, e atirando vários objetos pela janela. Sozinho dentro do apartamento, a mãe, que mora com ele, estava com a Polícia Militar na portaria tentando uma conversa com o rapaz. Segundo ela, o filho sofre há anos com surtos psicóticos e já ficou internado no Hospital do Bom Retiro. Uma briga com o síndico teria motivado a crise.
Os objetos começaram a saltar pela janela por volta das 8h. Toda a área foi isolada para não ferir pedestres ou acertar veículos que trafegam pelo local. Alguns aparelhos como televisão, aspirador de pó, controle remoto, além de roupas e cadeiras foram jogados pela janela. Ninguém se feriu.
O Corpo de Bombeiros foi acionado e também deu início às negociações para que o homem abrisse a porta do apartamento. A equipe já estava a postos para tentar entrar no apartamento, quando o tenente Pontes conseguiu conversar com o homem pelo interfone. Segundo o homem, uma briga com o síndico teria motivado uma crise. Depois de alguns minutos, o tenente convenceu o rapaz a abrir a porta e conversar com a mãe.
Os objetos foram recolhidos e o Serviço de Atendimento Médico de Urgências (Samu) foi acionado para auxiliar no procedimento. A rua foi liberada depois de uma hora.