Amigos são baleados em roda de conversa e moradores se revoltam com falta de segurança


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

Três amigos foram baleados no bairro Jardim Boa Vista III, em Campo Magro, na região metropolitana de Curitiba, na tarde deste domingo (23). Lucas Henrique de Fabre, 22 anos, foi baleado na testa e está em estado grave. O amigo dele, identificado como Jhony, foi atingido na barriga, e outro garoto foi baleado na mão, mas não precisou de atendimento médico.
O trio foi surpreendido na Rua dos Pinheiros por volta das 11h30 por dois homens em uma moto, que abriram fogo contra os amigos. A família de Jhony levou o jovem para ser atendido em um hospital próximo, já Lucas foi socorrido pelo Siate. O local estava tumultuado e os moradores revoltados com os disparos e a falta de segurança. Os atiradores não foram encontrados. A delegacia responsável pelo município investiga a tentativa de homicídio.

Moradores se assustam com agressão violenta e homem é socorrido em estado grave


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento



Moradores da rua Pedro Gusso, na Cidade Industrial de Curitiba, acionaram o Corpo de Bombeiros na manhã deste domingo (23) ao notarem que um homem estava sendo agredido violentamente. O rapaz com cerca de 25 anos levou golpes na cabeça com blocos de concreto de um homem, que fugiu antes da chegada da Polícia Militar (PM). A vítima foi internada em estado gravíssimo no Hospital Trabalhador.
Por volta das 6h30, moradores ouviram gritos de um homem. Pela janela, viram cenas violentas de agressão. “O cara pegava o concreto na mão, levantava o braço e jogava com força na cabeça do outro. Nossa, a gente ficou desesperado e ligamos pro socorro”, contou um morador, que pediu para não ser identificado.
Os socorristas do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) foram até o local e encaminharam em estado grave a vítima ao Hospital Trabalhador, que inicialmente teria se recusado em aceitar o internamento por falta de leitos. O cabo Sandes disse à Banda B que cachimbos foram encontrados no bolso dele. “O hospital fez um esforço grande para aceitá-lo. Não ficarei surpreso se esse homem entrar em óbito nas próximas horas”, finaliza.
A cabeça da vítima estava esfacelada. O estado de saúde dele é considerado gravíssimo. A identidade ainda não tinha sido confirmada até o fechamento da reportagem.

Jovem motorista perde controle, roda na pista e morre ao bater de frente contra caminhão


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

acidente-jovem
Motorista estava em um Corsa Pickup. Foto: AN/Banda B
Um jovem de 23 anos perdeu o controle do veículo e se envolveu em um acidente com um caminhão na noite deste sábado (22) no Contorno Norte, em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. O Corsa de Rodrigo Pompilho Nascimento ficou completamente destruído e ele morreu na hora.
O acidente aconteceu por volta das 23h40 próximo ao cruzamento da Rodovia dos Minérios. O jovem fazia o trajeto sentido Colombo quando rodou na pista e bateu de frente contra um caminhão Mercedes Benz de Santa Catarina. O caminhoneiro Gelson Brow, 35 anos, disse à Banda B que não conseguiu evitar. “Eu ia subindo e ele veio de frente e entrou debaixo do caminhão. Não tive o que fazer, infelizmente”, lembra.
Com o impacto da batida, o caminhão quase tombou. O cabo Olair do Corpo de Bombeiros confirmou que a vítima morreu na hora. “A gente chegou e ele já estava em óbito, e pelo jeito a colisão foi muito forte. Tiramos a vítima dos destroços e vamos esperar a remoção”. O corpo do jovem foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

Operação apreende 15 kg de cocaína que seriam vendidos no litoral do Paraná


Redação com Polícia Federal

balança-operacao-dentro
Drogas estavam com adesivos “made in Cochabamba’. Foto: Divulgação

A Polícia Federal e Polícia Militar, com o apoio de policiais federais da cidade de Paranaguá, fizeram uma Força Tarefa de Combate ao Crime Organizado e prenderam na manhã desta sexta-feira (22) dois traficantes com aproximadamente 15 Kg de cocaína e 67 cápsulas de cocaína embaladas, prontas para serem engolidas e transportadas por algum “mula”.
balança-operacao
Prensa encontrada na casa do suspeito. Foto: Divulgação
Após um período de vigilância sobre um suspeito que possuía antecedentes criminais com o tráfico de drogas, no final da manhã de ontem, os policiais que faziam a observação efetuaram a abordagem quando ele se encontrou com um caminhoneiro num posto de gasolina na cidade de Paranaguá.
Durante a abordagem foi encontrada a maior parte do entorpecente e por isso, foram presos em flagrante, sendo encaminhados para as medidas legais na Delegacia de Polícia Federal em Paranaguá, onde permanecerão custodiados.
Uma prensa e a outra parte do entorpecente foram localizados em diligência posterior, na residência do suspeito. A droga é proveniente do Mato Grosso e seria distribuída na região litorânea do Paraná, sendo que as cápsulas poderiam ser remetidas para fora do país. Foram apreendidos ainda um caminhão e uma caminhonete, além de adesivos para identificar a droga com escritos: “made in Cochabamba”.

Renato Aragão volta a ser internado depois de três dias de voltar pra casa


Redação com Diário Catarinense



O humorista Renato Aragão voltou a ser internado neste sábado, dia 22, no Hospital Barra D’or, no Rio de Janeiro, após passar mal em casa. Segundo a mulher dele, Lílian Aragão, o humorista teve febre alta durante a noite e novos exames constataram que ele está com uma infecção urinária.
De acordo com o RJTV, Renato também refez exames do coração — ele passou por uma cirurgia para a colocação de um ”stent” —, mas não houve nenhuma alteração no quadro de saúde. O humorista sofreu um infarto há exatamente uma semana e havia recebido alta há três dias.
Segundo o jornal Extra, Renato foi medicado com antibióticos e ficará em observação até segunda-feira, 24, quando deve receber alta médica. O hospital não divulgou boletim médico.
Internamento
Um dias após o aniversário de 15 anos de sua filha Lívian Aragão, Renato deu entrada no mesmo hospital com quadro de infarto agudo do miocárdio. No domingo, 16, ele passou por uma angioplastia e só recebeu alta na quarta, 19.

Traficante é presa dentro de casa e alega que vendia drogas até encontrar um emprego


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

traficante-dentro
Suspeita tinha em casa R$ 2.902 em dinheiro. Foto: AN/Banda B

Uma mulher de 33 anos foi presa no fim da noite deste sábado (22) em Campo Magro, na região metropolitana de Curitiba. Dulcinéia dos Santos é acusada de chefiar o tráfico de drogas na região do bairro Santa Felicidade. Um usuário de drogas teria dito a policiais militares à paisana onde ela morava.
traficante
Mulher alegou que vendia drogas porque estava desempregada. Foto: AN/Banda B
A prisão aconteceu por volta das 22h30. Policiais do serviço reservado do 12º BPM encontraram na casa de Dulcinéia 40 gramas de crack, 4 buchas de cocaína, uma balança de precisão e também R$ 2.902 em dinheiro. “Nós investigamos denúncias que vieram por meio do 181 aqui na região da favela Três Pinheiros, em Santa Felicidade. Um usuário contou que, na verdade, quem abastecia a região morava em outro município”, descreveu um policial que participou da operação e não será identificado.
Outras pessoas estavam na residência da suspeita quando a polícia fez a abordagem flagrante. No entanto, todas foram caracterizadas como usuárias de drogas. Para a polícia, a traficante confessou que vendia drogas, mas apenas por um curto período. “Ela disse que vendia drogas porque estava desempregada e que, assim que arranjasse um emprego, deixaria essa vida. Mas, o tempo que ela está nisso não parece ser verdade”, indagou o policial do serviço reservado.
A suspeita foi encaminhada para a Delegacia de Almirante Tamandaré onde foi autuada em flagrante por tráfico de drogas.

Carro estacionado em frente a motel pega fogo de maneira misteriosa na Rodovia dos Minérios


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

gol-motel
Fogo começou pouco antes da meia noite. Foto: AN/Banda B

Um carro pegou foto de maneira misteriosa na noite deste sábado (22) no bairro Abranches, em Curitiba. O veículo Gol ficou estacionado durante o dia todo na Rodovia dos Minérios, em frente a um motel. Ninguém estava dentro do carro.
Uma testemunha, um morador que estava em uma casa próxima, disse que não viu movimentações estranhas. “Eu estava na casa da vizinha e de repente senti cheiro de fumaça e plástico queimado. De repente começou a esbranquiçar tudo e quando viemos aqui pra fora o carro já estava pegando fogo. A gente aqui não viu ninguém perto do carro”, contou à Banda B. Outros brincaram dizendo que o ‘fogo’ ultrapassou as paredes do motel e atingiu o veículo. “É cada coisa que acontece por aqui”, disse um morador.
No entanto, uma família que desconfia que o veículo seja de um parente próximo ligou para a Banda B e disse que a história é longe de ser ‘de amor’. “Esse carro está no nome da mãe dele e ele é um usuário de droga que só incomoda a família inteira. Não fomos no local, mas pelo que parece esse carro é dele mesmo”, disse.
Duas explosões aconteceram e nenhum carro ou pedestre foram atingidos. Moradores confirmaram que o veículo passou a manhã e a tarde de sábado estacionado no mesmo local. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas o carro já estava completamente incendiado. Caso o dono do veículo dê queixa na Polícia Civil de Curitiba, haverá investigação.

CIGARRO PIRATA SUBSTITUI O NARCOTRÁFICO E MOVIMENTA ECONOMIA DO PARAGUAI


O cigarro substituiu o narcotráfico como catalisador do poder político no Paraguai. Ocupante do cargo que já foi de Stroessner, o presidente Horacio Cartes é o maior beneficiado pelo contrabando para toda a América Latina

fONTE: GAZETA DO POVO



O general Alfredo Stroessner perdeu o posto de entidade suprema do Paraguai em 1989, após 35 anos de corrupção, repressão, contrabando e tráfico de drogas. Comandante do exército, o general Andrés Rodriguez controlava o motor financeiro da ditadura: o narcotráfico nutrido pelos cartéis colombianos. Num golpe, Rodriguez depôs Stroessner e se apossou do país até 1993, ano em que um insólito empresário iniciava um negócio que viria a substituir o narcotráfico como catalisador do poder político. Não por acaso, 20 anos depois ele tomaria o lugar dos generais.

Opinião
Um problema diplomático
O presidente do Paraguai, Horacio Cartes, zomba dos demais chefes de Estado latino-americanos ao fugir à responsabilidade sobre seus cigarros que entram de contrabando em quase todos os países do subcontinente. Não cabe a escaramuça da ignorância sobre o fato quando se sabe ser o maior beneficiado com a fraude.
Tem-se aqui um problema diplomático. Há uma abismal diferença entre delinquir como empresário e delinquir como chefe de Estado. Nesse caso, uma delinquência que afeta a economia e a saúde pública de outras nações. Resta saber o que farão os demais países para proteger suas receitas e sua gente. A começar pelo Brasil, maior prejudicado.
O Paraguai virou uma metáfora de si mesmo. Líder latino-americano na produção de maconha, tornou-se também líder na produção de cigarros piratas. A licenciosidade no manejo do poder tem sido campo fértil para o novo negócio que prospera a olhos vistos.
O cigarro pirata alimenta não só o vício do fumante, antes o vício da corrupção. É um elemento a mais num país recorrente no topo da lista dos países mais corruptos, segundo a Transparência Internacional.
Cartes tinha um objetivo de poder ao mudar o estatuto do Partido Colorado, reduzindo de 10 para cinco anos o tempo exigido de filiação para concorrer à Presidência. Conseguiu. O que se espera dele? Que faça o melhor para o seu país. Até agora ele tem ignorado o código aduaneiro paraguaio, que considera contrabando não só o que entra, mas também o que sai do país à revelia do fisco. Sobre isso, nada se falou até agora.
Cartes mantém um governo sustentado a puro discurso. É um a mais num jogo de dissimulação. Sua austeridade vai até onde convém a seus negócios. Cabe aos demais países, então, também defender seus negócios.
Mauri König,repórter da Gazeta do Povo
Maior expoente da vertiginosa indústria do cigarro destinado ao contrabando, Horacio Manuel Cartes Jara tomou posse na presidência do Paraguai em 15 de agosto de 2013. Era um modesto distribuidor de cigarros até abrir a Tabacalera del Este (Tabesa). O contrabando se revelou um bom negócio e as fábricas paraguaias saltaram de três, em 1993, para as atuais 32. Cartes impulsionou o setor e cresceu junto. Fez fortuna, ganhou a presidência. Mas ele não é só o presidente do Paraguai. É também o maior beneficiado pelo contrabando de cigarro.
A empresa de Cartes responde por 30% dos 67 bilhões de cigarros produzidos por ano no Paraguai, ou 3,3 bilhões de maços. Os paraguaios fumam só 2%. O resto assegura ao país o papel de provedor global de cigarro pirata. As cinzas do tabaco paraguaio se espalham por toda a América Latina. Nove rotas aéreas, marítimas e terrestres escoam o produto pelas vias do contrabando. Nas Américas, quase não há país livre do cigarro paraguaio, presente ainda na China e na Índia.
Os maus caminhos
As indústrias paraguaias tentam dar uma aparência legal às exportações, mas na maioria das operações a pretensa legalidade se perde pelo caminho. Seis dessas nove rotas usam três países da América Central para escoar o cigarro mundo afora. As cargas se movem entre as zonas francas desses países, de forma a despistar o contrabando. Do Panamá, as exportações são desviadas e as cargas chegam de forma clandestina a países como Guatemala, México, Colômbia, Equador.
Praticamente todo o cigarro pirata enviado para Aruba destina-se à Colômbia, levado em lanchas pelo mar do Caribe até La Guarija. Mas, de Aruba, parte das cargas vai também para o Suriname e a Venezuela. De Curaçao, segue para Colômbia e Panamá, de onde entra no resto da América Central. Já a Guatemala é um centro logístico importante para a distribuição ao México.
Outras três rotas não têm escalas. Numa delas, a rodovia Transchaco escoa as cargas para a Bolívia. Mas é para o Brasil e a Argentina que flui o maior volume de cigarro pirata. Setenta marcas paraguaias são contrabandeadas para o Brasil, segundo a Receita Federal. Cinco marcas fabricadas pelo presidente do Paraguai respondem por 49% das apreensões no país. Na Argentina, 45% dos cigarros piratas vêm da fábrica de Cartes. A marca Rodeo, da Tabesa, domina o mercado ilegal argentino, conforme as apreensões da Administração Federal de Ingressos Públicos.
A Receita Federal brasileira valora em US$ 1,50 o maço de cigarro paraguaio, para efeito contábil e indiciamento dos contrabandistas. Assim, as apreensões dos últimos quatro anos no país somam US$ 958 milhões, ou R$ 2,2 bilhões. Não existem exportações legais desse produto para o Brasil, embora um de cada quatro cigarros consumidos no país seja paraguaio.
A versão e a lei
“Não fazemos contrabando, produzimos e vendemos no Paraguai. O contrabando é um problema aduaneiro”, Cartes costuma dizer. Assim, se exime de culpa sobre como o cigarro entra em outros países. Porém, o Código Aduaneiro do Paraguai, lei federal n.º 2.422 de 30 de julho de 2004, lança suspeita sobre as evasivas de Cartes, uma vez que grande parte do que ele produz sai do país por meios ilegais. O artigo 336 tipifica como contrabando as ações ou omissões, operações ou manipulações, que introduzem ou tiram do país mercadorias ou bens de qualquer natureza em violação às leis que regulamentam ou proíbem sua importação ou exportação.
O Código Aduaneiro considera ilegal tanto o que entra quanto o que sai do país sem controle fiscal. “O contrabando constitui, além de uma infração aduaneira, um delito de ação penal pública. Aos efeitos penais e sem prejuízo do processo administrativo, os registros serão encaminhados à Justiça penal. O delito de contrabando será punido com uma pena de privação de liberdade de até cinco anos ou multa”. A lei estabelece a reciprocidade internacional em matéria de controle, mas o Paraguai não tem cumprido.
Responsáveis pelas fronteiras, a Direção Nacional de Aduanas, a Polícia Nacional e as Forças Armadas não consideram o contrabando um delito. A aprovação da atividade foi documentada em 2008 num despacho antológico da Aduanas. “Não existe prejuízo fiscal aduaneiro”, atestou ao mandar devolver aos donos 805 caixas de cigarro e duas fotocopiadoras industriais apreendidas pelo Ministério Público num porto clandestino do Rio Paraná, no momento em que seriam despachadas ilegalmente para o Brasil. Desde então, a atividade prossegue com endosso oficial.
A desculpa é sempre a mesma: o contrabando é uma questão social, muita gente vive dele e a atividade não afeta o fisco paraguaio. O problema, em suma, é do Brasil – e de qualquer outro país aonde o cigarro pirata chegar. Ainda que para as autoridades paraguaias a saída ilegal de mercadorias do país não constitua um delito – o presidente Cartes entre elas –, o Código Penal estabelece a figura de “tentativa de contrabando”, com a mesma pena do contrabando consumado: cinco anos de prisão ou multa.
O artigo 338 do Código Aduaneiro estende a responsabilidade a quem produz e vende produto destinado a contrabando. “As sociedades comerciais e não comerciais serão civilmente responsáveis pelo contrabando e pelas sanções administrativas autorizadas pelo Código Aduaneiro, quando forem beneficiárias ou financiadoras do contrabando, ou quando um ou mais diretores, gerentes, subgerentes são fatores responsáveis da sociedade e tiverem participado das ações ou omissões, manejos e operações realizadas para cometer o contrabando ou encobri-lo.”
Durante três meses a reportagem fez oito contatos com a assessoria direta do presidente Horacio Cartes. No início, a resposta era de que uma entrevista seria agendada. Depois, a assessoria nem sequer respondeu aos e-mails e telefonemas.
Esta reportagem foi produzida com apoio do Instituto Prensa y Sociedad, do Peru, com a colaboração dos jornalistas Martha Soto, do jornal El Tiempo, da Colômbia, e Ronny Rojas, do jornal La Nación, da Costa Rica.



VIDA E CIDADANIA | 29:07

A nova cara do crime organizado

O contrabando de cigarro do Paraguai está redesenhando a geopolítica do crime organizado na América Latina. Na fronteira com o Brasil, começa a tomar o lugar do narcotráfico entre os negócios ilegais mais lucrativos. Na Colômbia, o cigarro paraguaio financia as Farc.



PROGRAMA MESA REDONDA DOS BLOG'S JÁ É SUCESSO NA RÁDIO WEB EM COLOMBO



Nossa reportagem foi acompanhar o primeiro programa MESA REDONDA DOS BLOG'S,  com os blogueiros Wilson Vieira, Ivan de Colombo, Nilton Parceiros do Rim e Helio Costa, que estreiou ontem sábado dia (22) as 20.00 hrs na Radio Maracanã: www.radiomaracana.com.br   foi sucesso absoluto onde os blogueiros receberam o vereador Gil Gera, que comentou sobre a CPI - Comissão Parlamentar de Inquérito, que vai investigar as possíveis irregularidades  acontecidas nas festas da uva de 2009 a 2012, principalmente a de 2011 onde as irmãs do ex prefeito J. Camargo foram sequestradas e o dinheiro das arrecadação das festa foi roubado e   que infelizmente o processo corre em segredo de justiça. Tivemos também a presença do internauta NILMAR DE BRITO, que através das redes sociais tem sido polêmico em suas postagens. Outro assunto abordado é o julgamento do ex prefeito J. Camargo que ocorrerá amanhã (24) as 13.30 hrs no Fórum de Colombo, onde o mesmo será julgado por irregularidades na licitação do transporte no ano de 2005, e a condenação do vereador OLIVEIRA DA AMBULÂNCIA que está bem próxima.  Devido ao sucesso do primeiro programa e a pedido dos ouvintes a direção da rádio resolver aumentar em 30 minutos a duração do programa. Então no próximo  sábado dia 29 o o programa começara as 20.00 hrs e vai até as 21.30 hrs logo aoós o programa do PORTELA O REPÓRTER.




Wilson Vieira, Ivan de Colombo, Nilton Parceiros do Rim e Vereador Gil Gera
,
Ivan de Colombo, Nilton do Rim e Helio Costa


Praça de Artes e Esportes está com 50% dos serviços realizados


WEBMASTER 21 DE MARÇO DE 2014

Previsão é de que o Centro de Artes e Esportes Unificados seja entregue no próximo mês de agosto

Obra realizada por meio de uma parceria entre a Prefeitura e o Governo Federal deverá se entregue à população no mês de agosto
Obra realizada por meio de uma parceria entre a Prefeitura e o Governo Federal deverá se entregue à população no mês de agosto
O Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) que está sendo construído no Jardim Eucaliptos, na rua Professora Otília de Souza, 855, encontra-se com 50% dos serviços executados. De acordo com o cronograma de obras, a conclusão está prevista para o próximo mês de agosto.
Para a prefeita Beti Pavin, esta implantação significa mais segurança. “Com a nova Praça, o bairro vai ganhar asfalto, meio fio, calçadas, mais iluminação e mais movimentação. Tudo isto resulta em mais segurança, além de que as famílias terão um local com atividades voltadas para todas as idades, destacou.
Composto por um complexo de atividades culturais, de esportes e também de lazer, o local começou a ser edificado em julho de 2013 por meio de uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Colombo e o Governo Federal. O investimento para a implantação deste espaço é de R$ 2.191.743,22 milhões.
De acordo com o supervisor da obra e engenheiro da Secretaria de Obras e Viação, Valmir Soares da Silva, os blocos 1 e 3 estão em fase de acabamentos internos. “Estamos concluindo os detalhes destes prédios e a quadra de vôlei está com a cobertura metálica pronta”, informou.
Segundo o supervisor Silva, os trabalhos agora estão concentrados na demarcação da pista de caminhada para o início dos serviços de pavimentação. Posteriormente serão implantados uma pista de skate e playground.
Objetivo é a integração
Praça terá 11 mil m² e o objetivo é integrar num mesmo espaço físico, programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer
Praça terá 11 mil m² e o objetivo é integrar num mesmo espaço físico, programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer
A Praça terá pelo menos 11 mil m² de área total e o objetivo é integrar num mesmo espaço físico, programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e inclusão digital, de modo a promover a cidadania em territórios de alta vulnerabilidade social.
O local contará também com biblioteca, salas multiuso, auditório com capacidade para 60 pessoas e salas para atendimento do CRAS e um telecentro.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
BLOG colombopmc.blogspot.com.br; FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo: TWITTER: @ColomboPMC e no site oficial: www.colombo.pr.gov.br
Foto: João Senechal/PMC

Academias ao ar livre promovem vida saudável na melhor idade de Colombo


WEBMASTER 20 DE MARÇO DE 2014

Instaladas em mais de 30 pontos da cidade, os equipamentos ajudam a manter a rotina de exercícios, indicada à todas as idades

As cinco novas ATIs estão nos bairros Maria do Rosário, Canguiri, Atuba, Capivari e São Gabriel
As cinco novas ATIs estão nos bairros Maria do Rosário, Canguiri, Atuba, Capivari e São Gabriel
A comunidade colombense da melhor idade esta ganhando mais cinco motivos para manter uma vida saudável, são as Academias da Terceira Idade (A.T.I.) dos bairros Maria do Rosário, Atuba, São Gabriel, Capivari e Canguiri. Para o diretor da Secretaria de Obras e Viação, Ítalo Perini Neto, as novas estruturas são voltadas para a população em geral, e trazem bem estar e qualidade de vida. “Nós temos hoje 29 academias em Colombo, e agora mais estas cinco, vêm se somar e garantir esta estrutura que beneficia, não somente os idosos, mas todas as faixas etárias. É visível no dia a dia destas pessoas a diferença que o exercício faz, e com a implantação das ATIs eles se sentem ainda mais valorizados, explicou o diretor.
Marili Copinski, 50 anos, moradora do bairro Maria do Rosário, está se sentindo muito feliz com o novo espaço. “Todo mundo precisa se exercitar, e ter um espaço assim é perfeito, por que assim a gente conversa, se distrai, convive mais com os vizinhos e dá risada. Hoje eu me sinto com 15 anos, posso dizer que sou a pessoa mais feliz daqui, por que a academia ajuda a evitar até a depressão, tirando a gente de dentro de casa”, contou a aposentada.
Exercícios nos bairros
 As mais de 30 academias distribuídas por todo o município beneficiam toda a população
As mais de 30 academias distribuídas por todo o município beneficiam toda a população
As ATIs, ou academias ao ar livre, como também são conhecidas, estão distribuídas pelos bairros Arruda, Atuba, Capivari, Centro, Colônia Faria, Fátima, Guaraituba, Guarani, Guarujá, Jardim Florença, Jardim das Graças, Jardim Paraná, Maracanã, Mauá, Moinho Velho, Osasco, Palmares, Palmital, Paloma, Quitandinha, Rio Verde, Roça Grande, Santa Fé, Santa Tereza, São Dimas, São João.
Os locais onde elas são instaladas levam em conta a acessibilidade, segundo o diretor de obras da Prefeitura. Um estudo de viabilização é realizado, em parceria com outras secretarias municipais, e a implantação acontece com o objetivo de facilitar o acesso para a comunidade em geral, deste modo ela é implantada de preferência nas ruas principais de cada bairro, próximo às escolas, creches e centros de convivência”, informou Neto.
Marili se exercita na academia e aproveita para se distrair com os colegas de exercício físico
Marili se exercita na academia e aproveita para se distrair com os colegas de exercício físico
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
BLOG colombopmc.blogspot.com.br; FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo: TWITTER: @ColomboPMC e no site oficial: www.colombo.pr.gov.br
Fotos: Dayana Moreira/PMC