Celular no bolso desvia tiro e salva PM durante assalto a casa em Araraquara


Policial de folga chegava em casa quando pais eram feitos reféns por dupla.
Suspeito fez 2 disparos e um tiro acertou a nádega onde estava o aparelho.

Do G1 São Carlos e Araraquara

Celular no bolso desvia tiro e salva PM durante assalto a casa em Araraquara (Foto: Ely Venâncio/EPTV)Celular no bolso desvia tiro e salva PM durante assalto a casa em Araraquara (Foto: Ely Venâncio/EPTV)
Um celular no bolso evitou que um tiro acertasse um policial militar durante um assalto à casa de sua família na tarde desta quinta-feira (1º), em Araraquara (SP), segundo a PM. A vítima, que estava de folga, chegava em casa quando familiares eram feitos reféns por dois criminosos, que fugiram e ainda não foram encontrados.
De acordo com a Polícia Militar, por volta de 13h, a mãe do policial lavava a calçada na Rua Alexandrina Vieira Monteiro, no Jardim Residencial Água Branca, quando foi rendida por um dos rapazes. Ela foi levada para dentro da casa, onde o marido e um outro familiar também foram feitos reféns por cerca de 30 minutos. O outro ficou em uma moto aguardando o comparsa.
O filho do casal de 24 anos, que é policial militar em São Paulo e estava de folga, chegou ao local com a farda na mão, com a intenção de pedir para a mãe lavá-la. Ele também foi rendido, mas, ao perceber que se tratava de um PM, o suspeito fez dois disparos. Um dos tiros acertou as nádegas do policial, mas ele não ficou ferido, pois o celular no bolso desviou a bala. O aparelho ficou destruído. O outro tiro atingiu um portão da casa de um vizinho.
A dupla conseguiu fugir com celulares, relógios, joias e dinheiro em direção ao Jardim das Hortênsias. A Polícia Militar se mobilizou na busca pelos suspeitos, mas eles não foram encontrados.  A Polícia Civil informou que já tem pistas de um dos assaltantes.

Defesa pedirá a plenário do STF para devolver Genoino à prisão domiciliar

Advogado de ex-deputado disse que recorrerá contra retorno a presídio.
Genoino voltou nesta quarta à Papuda por ordem de Joaquim Barbosa.



Nathalia PassarinhoDo G1, em Brasília

O advogado Cláudio Alencar, que defende o ex-deputado José Genoino (PT-SP), afirmou nesta quarta-feira (1º) que vai recorrer ao plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão do presidente da Corte, Joaquim Barbosa, de revogar a prisão domiciliar do petista.
Genoino se apresentou por volta das 15h ao Centro de Internamento e Reeducação (CIR) do presídio da Papuda, em Brasília, onde dará continuidade ao cumprimento da pena pela condenação no processo do mensalão do PT.
Barbosa determinou na quarta (30) o “imediato retorno” do ex-parlamentar à prisão, após laudo de médicos da Universidade de Brasília indicar que ele não possui doença cardíaca grave.
“Vamos recorrer da decisão do ministro Joaquim pedindo ao plenário do Supremo que reveja essa decisão do presidente do STF e devolva o deputado à prisão domiciliar, que é a mais adequada na condição do José Genoino”, disse o advogado depois de ter acompanhado a chegada do cliente à Papuda. 

Para Claudio Alencar, o estresse da prisão pode agravar a condição clínica de Genoino.
Condenado a 4 anos e 8 meses de prisão, o ex-deputado, que tem problemas cardíacos, foi preso em novembro do ano passado, mas passou mal no presídio e, desde então, obteve o direito a cumprir temporariamente a pena em prisão domiciliar provisória. A defesa pleiteava a prisão domiciliar definitiva, o que Barbosa negou.
“A preocupação maior é que não há um pronto-atendimento. Se houver algum evento, algum incidente, não tem quem socorra o deputado José Genoino. Estamos recorrendo, portanto ao plenário do Supremo”, disse.
Cardiologista contesta
O cardiologista de Genoino, Geniberto Paiva Campos, que também acompanhou o petista à Papuda, disse que não há médico de plantão na cadeia de Brasília, o que "é preocupante".
"Do ponto de vista médico, a cardiopatia que ele teve é gravíssima. Ele tem pressão alta, doença coronariana, e já teve arritmia. Este não é o melhor local para ficar", disse.
Segundo o cardiologista e o advogado de Genoino, os médicos do sistema prisional estão "em férias" e só retornam após "10 ou 15" dias.
Ambos reconheceram, porém, que Joaquim Barbosa autorizou a entrada de médico particular no presídio para examinar Genoino "sempre que necessário".
O cardiologista afirmou ainda que o petista estava calmo ao se entregar para cumprir a pena na cadeia.
"No momento, ele está muito bem porque nestes meses ele teve acompanhamento médico e familiar. Ele estava bem tranquilo. Pressão controlada. Nesse aspecto, ele está bem, mas um paciente com esse diagnóstico eu não colocaria no sistema carcerário", afirmou.
"Ele vindo aqui para a prisão fechada, ele corre risco", completou.
Para Geniberto Paiva, Genoino "corre risco" em uma prisão fechada. Segundo ele, o laudo médico assinado por cardiologistas da Universidade de Brasília (UnB) não indica que o ex-deputado pode cumprir a pena na cadeia. Diz apenas que "no momento" o petista está clinicamente bem.

"O laudo da UnB não recomenda que ele volte para o sistema prisional, diz que ele está bem e isso eu também digo. Mas ele tem uma cardiopatia grave", declarou.

Policial civil que algemou e matou namorada no Alto da XV morre no hospital

Policial civil que algemou e matou namorada no Alto da XV morre no hospital

Da Redação
Paola e Napoleão (Foto: Juliano Cunha - Banda B)
Paola e Napoleão (Foto: Juliano Cunha – Banda B)

O policial civil que matou a namorada na última semana e tentou suicídio em seguida, morreu no final da tarde desta quinta-feira (1°) no Hospital Cajuru. Napoleão Seki Júnior, de 36 anos, chegou a passar por uma cirurgia, mas não resistiu. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, a morte aconteceu por volta das 18h40.
Segundo familiares da vítima, a estudante Paola Natália Cardoso, de 23 anos, o casal se conheceu depois que a mãe dela foi assaltada. Paola teria ido a uma das unidades da Polícia Civil para buscar socorro quando se deparou com Napoleão. A partir de então, eles começaram a se relacionar.
Amigos da jovem, que não quiseram se identificar, informaram que o namoro dos dois, que teve início há cerca de um ano, era bastante conturbado. Eles brigavam muito mas, apesar disso, ela nunca se mostrou triste com o relacionamento.
Paola tinha um filho de um ano com um antigo companheiro e havia conseguido transferir o curso de Engenharia Química, que cursava no Rio Grande do Sul, para a Universidade Federal do Paraná (UFPR). De acordo com familiares e amigos, ela era uma pessoa que vivia alegre e feliz.
O crime
No início da tarde do último dia 24, após uma discussão, Napoleão derrubou Paola no chão e a algemou. Em seguida, a chutou e atirou quatro vezes contra ela no meio da rua. O crime aconteceu no Alto da XV, em Curitiba. O criminoso trabalhava no Núcleo Jurídico da Secretaria de Segurança do Paraná.

Dupla é presa com 70 quilos de maconha no forro em casa nas Mercês


Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo





Uma dupla foi presa em casa, no bairro Mercês, em Curitiba, no fim da tarde desta quarta-feira (30) com 70 quilos de maconha. Policiais militares e federais, integrantes da Força Tarefa de Combate ao Crime Organizado prenderam os dois homens, de 28 e 34 anos.
A movimentação estranha na casa chamou a atenção da polícia para o tráfico de drogas. A dupla estava saindo de casa quando foi abordada pelos policiais. Eles ficaram nervosos ao deixar os policiais revistarem a residência: a maconha estava escondida no forro. “A gente notou que um Golf começou a passar objetos para outro carro, dentro da garagem da casa. Quando eles estavam saindo, abordamos os dois. O nervosismo deles acabou deletando tudo”, contou o capitão Alexandre da PM.
Os dois suspeitos foram encaminhados, juntamente com a droga, até a Superintendência da Polícia Federal no bairro Santa Cândida.

Marido vê esposa conversando com vizinho, se irrita e o esfaqueia na Vila Guaíra


Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha



Um homem de 22 anos foi esfaqueado no final da tarde desta quinta-feira (1°) na Rua João Fagundes Machado, na Vila Guaíra, em Curitiba. De acordo com a polícia, Cleverson Martins de Oliveira conversava com a vizinha quando o marido dela acordo e não teria gostado da conversa, cometendo as agressões.
A Polícia Militar não soube informar se Cleverson possuía alguma relação com a vizinha ou se tinha rixa com o marido dela.
A Delegacia de Homicídios deve investigar o caso e o autor do crime deve ser preso em flagrante.

ÁUDIO DO MESA REDONDA DOS BLOG'S DE TERÇA FEIRA DIA 29/04

Soldado da PM agride esposa, a arremessa de carro e foge com o filho de um ano


Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha





Uma mulher de 22 anos ficou gravemente ferida após ser arremessada de um carro pelo marido, um soldado da Polícia Militar, durante a tarde desta quinta-feira (1) no bairro Uberaba, em Curitiba. De acordo com relato da vítima ao Corpo de Bombeiros, ela estava na casa de uma amiga com o filho de um ano e seis meses, quando o marido chegou revoltado e a agrediu.
Segundo o cabo Machado, o policial é lotado no 13° Batalhão e já é procurado pela PM. “Foi uma briga de casal que por pouco não terminou em tragédia. Ainda não há como mensurar o tamanho da gravidade da vítima, mas primeiramente vamos procurar o filho do casal”, disse.
O caso aconteceu na Rua Manoel Magalhães de Abreu. A vítima está internada no Hospital Cajuru.

Polícia prende bandidos do Celta vermelho que agia na região sul de Curitiba


Polícia Civil

celta-2
Veículo usado nos crimes. Foto: Banda B
celta
Jovens presos acusados de assalto. Foto: Banda B
Um Celta vermelho vinha dando medo aos moradores dos bairros Portão, Xaxim, Novo Mundo e Capão Raso, em Curitiba. Mas no final da tarde da última segunda-feira (28), os policiais civis da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) conseguiram identificar o veículo e prender dois homens que usavam o carro para assaltar transeuntes e pequenos comércios na região. Douglas Evangelista do Nascimento, 20 anos, e André Carlos Carneiro, 23 anos, foram capturados por volta das 17h, momento após terem roubado um aparelho celular de um estudante na Rua Professor Leonel Moro. “Nossa equipe já estava monitorando esse Celta vermelho e naquele momento conseguimos prender essa dupla”, contou o delegado Marcelo Magalhães, da DFR.
Magalhães explicou que já há algum tempo a especializada caçava esses marginais, pois já se sabia que um Celta vermelho costumava praticar assaltos naquela região. “Os dois saiam à tarde dar voltas pelo bairro e praticavam crimes”, contou o delegado, destacando que um dos presos confessou a participação em três crimes na sexta-feira anterior e mais três na segunda-feira em que foi preso.
Com os marginais foram encontrados seis celulares e um simulacro de um revólver 38.

Vinte mil pessoas enchem Tamburello de vida nos 20 anos do adeus a Senna


Pessoas do mundo inteiro vão a Ímola e rezam e se emocionam no local do acidente do brasileiro. "Ayrton Senna Tribute" homenageia ídolo, morto em 1º de maio de 1994


Tamburello. Maldita Tamburello. A curva que Ayrton Senna não pôde fazer. Vinte anos após o acidente fatal do tricampeão em 1º de maio de 1994 no GP de San Marino, em Ímola, a “curva da morte” foi tomada de vida. Para quem acha que o mito em torno do piloto é um produto da mídia ou exagero dos brasileiros, esta sexta-feira prova o contrário. Senna não é grande. É gigante.  Não foram dezenas, não foram centenas. Milhares de fãs, de diversos países, compareceram ao circuito para prestar seu tributo ao ídolo. Mais precisamente 20 mil, segundo o corpo de bombeiros da comuna. Após dez mil ingressos terem sido vendidos, os portões tiveram que ser abertos em razão da multidão do lado de fora, que tentava ansiosamente entrar para deixar sua homenagem. 
Milhares de pessoas invadem o circuito de Ímola para as homenagens a Ayrton Senna (Foto: Felipe Siqueira)Milhares de pessoas invadem o circuito de Ímola para as homenagens a Ayrton Senna (Foto: Felipe Siqueira)


Assim que a organização do “Ayrton Senna Tribute” abriu os portões da pista do Autódromo Enzo e Dino Ferrari, um mar de gente tomou o circuito e rumou em direção à Tamburello. No muro do acidente, fãs faziam orações, outros deixavam flores, mensagens, bandeiras do Brasil e lembranças em memória do tricampeão. Uma pequena criança - Senna sempre mostrou grande preocupação com as crianças - deixou seu desenho na grade atrás do local da batida. 
Criança coloca uma flor em homenagem a Ayrton Senna, na curva Tamburello, em Ímola (Foto: Felipe Siqueira)Criança coloca uma flor em homenagem a Ayrton Senna, na curva Tamburello, em Ímola (Foto: Felipe Siqueira)

Em seguida, uma cerimônia foi realizada no local. Diversos pilotos deixaram seus depoimentos. Companheiro de McLaren e grande amigo do brasileiro, Gerhard Berger lembrou os bons momentos com Senna. Marcaram presença também a atual dupla da Ferrari, Fernando Alonso e Kimi Raikkonen, além dos ex-pilotos como Andrea de Cesaris, Jarno Trulli, Pierluigi Martini, Riccardo Patrese e Emanuelle Pirro.
- Por mais que seja uma ocasião triste a morte de Ayrton, hoje é também um momento feliz, por lembrarmos dele. Nossa geração teve tantos bons momentos aqui, corridas, testes. Lembro da muito bem de Ayrton aqui, no hotel, na pista, nos pits. É fantástico estar aqui de novo. Estou feliz de estar aqui em respeito a Ayrton Senna e Roland Ratzemberger. E acho que todos aqui concordamos que Senna foi o melhor piloto de todos os tempos – disse Berger, respondido com aplausos.
Gerhard Berger compareceu ao Ayrton Senna Tribute para homenagear o grande amigo (Foto: AFP)Gerhard Berger compareceu ao Ayrton Senna Tribute para homenagear o grande amigo (Foto: AFP)

Guiados por Don Sergio Mantovani, o “Capelão dos Pilotos”, os fãs rezaram o “Pai Nosso”. Na sequência, foi prestado um minuto de silêncio em homenagem a Senna e também ao austríaco Roland Ratzenberger, morto um dia antes do brasileiro, durante o treino classificatório. Silêncio seguido de uma arrepiante salva de palmas. Aos gritos de “Olê, olê, olê, olá, Senna, Senna”, o público ovacionou Ayrton. Ao fim, a banda marcial encerrou a cerimônia com o Hino Nacional Brasileiro.
Uma fã italiana chorava copiosamente em frente ao local do acidente:
- É difícil segurar a emoção ao lembrar de Ayrton. Ele foi mais que um piloto. Ele era uma pessoa fantástica. Um ídolo. O que ele fez ficará para sempre - disse a torcedora emocionada.
Até franceses, terra de Alain Prost, maior rival de Senna se rendem ao talento do brasileiro.
- Ele foi o maior de todos os tempos. Muitos na França reconhecem que ele foi melhor que Alain. Ayrton era um gênio, Prost, não - admitiu uma dupla de amigos franceses.
Fã de Ayrton Senna não segura o choro em frente ao local do acidente fatal, na curva Tamburello em Ímola (Foto: Felipe Siqueira)Fã de Senna não segura o choro em frente ao local do acidente fatal, na curva Tamburello em Ímola (Foto: Felipe Siqueira)



Na multidão, diversos brasileiros orgulhosos do reconhecimento mundial do ídolo:
- Quando entrei no autódromo, senti um energia muito forte. Um local de grandes provas e onde um ídolo nosso perdeu a vida. Ele morreu, mas sua imagem está viva. E vinte anos depois, esse grande evento para comemorar. É um orgulho ver gente do mundo inteiro. Saber que a gente tem um grande ídolo que fez seu nome com humildade, sabedoria e muita garra - disse Dulce Gardin, que mora em Verona.
É o Ayrton Senna do Brasil, da Itália, da França, do mundo.
Dulce Gardin visita a curva Tamburello, nas homenagens pelos 20 anos da morte de Ayrton Senna (Foto: Felipe Siqueira)Dulce Gardin visita a curva Tamburello, nas homenagens pelos 20 anos da morte de Ayrton Senna (Foto: Felipe Siqueira)

Semana de homenagens a Senna
O "Ayrton Senna Tribute" é organizado pelo site italiano F1Passion, em parceria com a Câmara Municipal de Ímola e o Instituto Ayrton Senna. A programação foi aberta com uma missa na Catedral de Ímola, celebrada na quarta-feira, e segue até o próximo domingo com exposições de filmes, fotos e carros do tricampeão, desfile de carros antigos, corridas de kart, etc. Uma mostra exibe carros históricos guiados pelo piloto, como a McLaren MP4/4 do primeiro título, em 1988. O austríaco Roland Ratzenberger, vítima de outro acidente naquele fatídico fim de semana, também é lembrado nas homenagens. 
O primeiro dia do evento será encerrado com um jantar beneficente e a exibição do filme "Ayrton", de Ercole Colombo e Angelo Orsi. No estádio Romeo Galli, a 44km do circuito, também como parte do evento, será disputada uma partida de futebol com o “Nazionale Piloti”, famoso time formado por pilotos e ex-pilotos. Parte da renda do evento será destinada ao Instituto Ayrton Senna, organização presidida pela irmã do piloto, Viviane Senna, que ajuda cerca de 2 milhões de crianças pelo Brasil. Na sexta-feira, a extensa programação prevê corridas de kart na parte da manhã e à tarde. À noite, o paddock será palco de um show musical. No sábado, haverá desfiles de carros, visita guiada ao circuito e a projeção do documentário "Senna", de Asif Kapadia. No último dia, serão realizadas corridas a pé e de bicicleta pelo traçado, desfile de carros antigos, além da cerimônia de encerramento.
Homenagens em São Paulo
Fãs de outras partes do mundo também lembram os 20 anos sem o ídolo brasileiro. Em São Paulo, cidade onde o piloto nasceu e foi sepultado, fãs se mobilizaram e, em um gesto emotivo, fizeram homenagens no túmulo localizado no Cemitério do Morumbi. Flores, recados e fotos foram deixadas diante da placa com o nome do piloto. Após a morte de Ayrton, houve uma imensa mobilização nas ruas da capital paulista. O velório durou mais de 22 horas e contou com a presença de cerca de 240 mil pessoas. O corpo chegou ao Brasil no dia 4 de maio de 1994, mas só foi enterrado no dia seguinte.
visita túmulo ayrton senna cemitério morumbi são paulo (Foto: Agência Reuters)Fãs enfeitam túmulo de Senna no Cemitério do Morumbi, em São Paulo (Foto: Agência Reuters)


Senna é lembrado na internet
As homenagens ao brasileiro também tomaram conta da internet neste feriado do Dia do Trabalho. A McLaren, escuderia com a qual Ayrton conquistou seus três títulos mundiais na Fórmula 1,publicou um vídeo em que exalta as incríveis corridas disputadas nas ruas de Monte Carlo. O filme relembra a volta de Senna no treino classificatório para o GP de Mônaco de 1988, quando o brasileiro foi 1s427 mais rápido que o rival e companheiro de equipe Alain Prost. Com seis vitórias, Senna permanece como recordista de triunfos da prova mais tradicional da categoria.
A Williams, equipe pela qual Senna disputava a temporada 1994, também lembrou com carinho do piloto. "Imensa capacidade cerebral, carisma e determinação que eram difíceis de acreditar: coisas que faziam dele um verdadeiro campeão do mundo", escreveu o antigo patrão e fundador da escuderia inglesa, Sir Frank Williams. Como forma de tributo eterno, a equipe exibie o famoso "S do Senna" nos bicos de seus carros desde o ano seguinte ao acidente em Ímola. Este ano, o símbolo deu lugar à marca "Ayrton Senna Sempre", em referência aos 20 anos da morte do brasileiro.
Os compatriotas Felipe Massa, Rubens Barrichello e Tony Kanaan usaram as redes sociais para prestar homenagens ao ídolo. O inglês Lewis Hamilton, que conquistou o título mundial de 2008 pela McLaren, publicou um artigo dedicado ao brasileiro, apontado como uma de suas principais referências no automobilismo. Os atuais titulares da escuderia inglesa, Jenson Button e Kevin Magnussen, também lembraram a ausência de Senna, assim como o bicampeão mundial Fernando Alonso, o  e o francês Jean-Éric Vergne, da STR.
felipe massa homenagem senna (Foto: Reprodução )"Para sempre em nossos corações", escreveu Felipe Massa (Foto: Reprodução )



Senna é manchete na imprensa internacional 
A imprensa internacional preparou conteúdos especiais sobre os 20 anos da morte de Senna. O legado do tricampeão mundial recebeu destaque em jornais como o britânico "The Guardian" e o alemão "Bild". Sites especializados na cobertura esportiva, como o britânico "Autosport", o italiano "Gazzetta dello Sport" e o espanhol "Marca", também publicaram reportagens sobre o ídolo brasileiro.
mosaico senna jornais (Foto: Reprodução )

Quase 26,9 milhões de contribuintes declararam Imposto de Renda em 2014


Agência Brasil



Um total de 26.883.633 contribuintes enviaram a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física este ano. O número ficou levemente abaixo da estimativa da Receita Federal, que esperava receber 27 milhões de formulários. No ano passado, 26,1 milhões de pessoas físicas entregaram o documento.
O prazo de entrega terminou às 23h59min59s dessa quarta-feira (30), horário de Brasília. Quem não enviou o documento a tempo terá de pagar multa de R$ 165,74 ou 1% do imposto devido por mês de atraso, até atingir o valor máximo de 20% do imposto devido.
No último dia de entrega, o Fisco recebeu uma média de 300 mil declarações por hora. Neste ano, 27.508 contribuintes optaram por preencher e transmitir o formulário por meio de tablets e smartphones. Apesar de ser três vezes superior ao registrado em 2013, o número ficou abaixo das expectativas da Receita.
Além disso, 120 mil pessoas físicas com certificação digital baixaram o programa que permite o acesso à declaração preenchida com antecedência, bastando ao contribuinte apenas confirmar os dados. Ao todo, 1 milhão de contribuintes tinham direito a receber a declaração pré-preenchida neste ano.
O programa gerador da declaração está fora do ar. O envio só poderá voltar a ser feito a partir das 8h de sexta-feira (2) na página da Receita na internet (www.receita.fazenda.gov.br). Ao contrário de outros anos, não será necessário instalar o aplicativo novamente no computador. O programa já está atualizado para o cálculo da multa e para impressão da guia de pagamento para quem entregar com atraso.
Quem perdeu o prazo não poderá mais enviar o documento por meio de dispositivos móveis, cujos aplicativos não permitem o preenchimento de declarações retificadoras. Caso o contribuinte em atraso tenha certificação digital, não receberá o documento preenchido com antecedência, novidade que entrou em vigor na declaração deste ano.
O pagamento das restituições começará em junho e será feito em sete lotes mensais. No primeiro lote, que será liberado em 16 de junho, terão prioridade idosos de mais de 60 anos, pessoas com deficiência e portadores de doenças graves. O último lote sai em 15 de dezembro. De acordo com o supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir, a Receita ainda não tem previsão de quanto vai pagar em restituições neste ano.
Por meio do extrato disponível no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da Receita (e-CAC), no endereço https://cav.receita.fazenda.gov.br, é possível verificar erros ou irregularidades na prestação de contas. O próprio sistema apontará as divergências, que deverão ser corrigidas por meio de uma declaração retificadora. De acordo com a Receita, todas as declarações estarão processadas até o próximo dia 16.

Acidente em cruzamento nas Mercês capota caminhonete e destroi parte de veículo; ninguém ficou ferido


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento


Dois carros se envolveram um acidente no cruzamento da rua Padre Agostinho esquina com a Alameda Pres. Taunay, no bairro Mercês, em Curitiba. A colisão aconteceu na manhã desta quinta-feira, por volta das 7h30. Houve capotamento, mas ninguém ficou ferido.
O cruzamento é bem sinalizado, mesmo assim o Peugeot, que estava sendo dirigido por uma jovem, e uma caminhonete Discovery, com uma família, acabaram colidindo. De acordo com o motorista da caminhonete, que é advogado, a família ia viajar e o sinal estava aberto para ele. “Eu vi um homem descendo do carro. Ele estava dirigindo, não essa moça”, acusa.
A motorista, bastante nervosa, não conversou com a reportagem. Duas crianças, filhas do casal da caminhonete, não se feriram. Embora a frente do Peugeot estar destruída, ela também não se feriu e saiu andando do carro.
Agentes do Batalhão de Polícia de Trânsito (Bptran) seriam acionados. O cruzamento estava tranquilo por causa do feriado e os motoristas desviaram os veículos envolvidos na colisão pela contramão.