Ladrão rouba celular de jovem e na fuga cai da moto e tem fratura exposta


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento



Um ladrão roubou o celular de uma jovem no bairro Uberaba, em Curitiba, e se deu mal em menos de dez minutos após o assalto, na noite deste sábado (3). Anderson Luiz Souza, 30 anos, estava com uma motocicleta e saiu em alta velocidade após o assalto. A Polícia Militar (PM) seguiu o suspeito, que acabou caindo durante a perseguição. Ele teve fratura exposta.
De acordo com o boletim de ocorrência, Souza levou o celular da jovem, que logo pediu auxílio aos policiais militares. “Na Avenida das Torres ele assaltou a moça e o pessoal da UPS iniciou a perseguição. Ele estava com a placa cheia de adesivos para esconder os números. Na fuga, ele estava muito rápido, perdeu o controle ao olhar pra trás e caiu”, disse o sargento César.
O suspeito teve fratura no braço e foi socorrido ao Hospital do Trabalhador. Souza passou por uma cirurgia e está sob escolta policial até a alta médica. Ele será autuado em flagrante por roubo.

Jovem sai de balada e é morto com pedradas na cabeça na Grande Curitiba


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento



Um rapaz de 25 anos foi encontrado morto na madrugada deste domingo (5) na Vila São José, em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. O corpo de Jeferson, assim identificado extraoficialmente, estava na rua Lourenço Ângelo Busato, e foi encontrado por volta das 3 horas. O motivo do crime é um mistério e a vítima foi morta com pancadas de concreto e pedras na cabeça. O sargento Edson da Polícia Militar lamenta as poucas informações. “Parece que ele tinha saído de um baile aqui perto. Temos poucas informações para passar a Polícia Civil”, disse. Câmeras de uma empresa próxima podem auxiliar as investigações.
Em Colombo, um jovem com diversas passagens pela polícia, inclusive, apontado como autor de homicídios na região da Vila Zumbi dos Palmares, foi baleado e morreu a caminho do Hospital Angelina Caron. Cristiano Alves da Costa, 22 anos, estava na casa de um amigo, na rua 34, quando foi baleado. O Siate chegou a ser acionado e fez o socorro até um hospital mais próximo, mas ele não resistiu e morreu dentro da ambulância. O autor dos disparos não foi encontrado.
Também jovem, Maicon da Silva Paz, 21 anos, conhecido como MK, foi encontrado morto no Canal Extravasor, em São José dos Pinhais. Há quatro meses fora do sistema prisional, Paz morava com a namorada, no Jardim Independência, e sumiu na noite de ontem. A Polícia Militar foi acionada, mas não encontrou pistas que levassem até o rapaz. Na tarde de hoje, o Corpo de Bombeiros foi acionado para resgatar um corpo. Paz teve o irmão assassinado há anos. As investigações apontam para um acerto de contas.
Curitiba
No bairro Pinheirinho, em Curitiba, um jovem foi morto a tiros enquanto conversava com os amigos na noite deste sábado (3). Ilton da Silva dos Santos, 42 anos, estava na rua Marques de Becaria quando uma motocicleta se aproximou do grupo. O delegado da Homicídios, Cristiano Quintas, disse que a vítima não tinha passagens pela polícia, mas era envolvido com as drogas. “Foram cerca de 20 tiros, só nas costas foram sete disparos, fora cabeça e peito, uma execução mesmo”, disse. As pessoas que estavam com a vítima não deram detalhes sobre os autores.

Colombense conquista título de campeão mundial de Jiu Jitsu


WEBMASTER 30 DE ABRIL DE 2014

Ralfa Jonny, faixa roxa no esporte traz medalha inédita de Abu Dhabi para o Paraná

Prefeita Beti Pavin recebe Ralfa Jonny que conquistou o título de Campeão Mundial em Abu Dhabi
Prefeita Beti Pavin recebe Ralfa Jonny que conquistou o título de Campeão Mundial em Abu Dhabi
Desembarcou no Brasil voltando de Abu Dhabi (Emirados Árabes), o lutador colombense de Jiu Jitsu, Ralfa Jonny. Na bagagem, a medalha de ouro. O atleta, apoiado pela Prefeitura Municipal, conquistou o título inédito no Estado depois de muita luta dentro e fora do tatame. Para ele, a vitória foi o resultado da canalização de cada uma destas lutas. “Enfrentei tantas dificuldades para chegar até os Emirados Árabes, que quando cheguei lá, mesmo ainda mantendo a percepção da possibilidade de derrota, eu senti que voltaria de lá vencedor”, descreveu o atleta.
Com 30 anos de idade, o lutador de Jiu Jitsu já coleciona títulos nacionais e internacionais, e enfrentou três lutas durante o campeonato, que é considerado o mais concorrido e importante da modalidade no mundo. Lutando pela categoria 94 quilos, o atleta venceu os dois primeiros embates por pontuação e o terceiro por finalização. Durante o evento, outras nove categorias se enfrentaram, e todo o evento contou com atletas brasileiros em posições de destaque.
Em todo o Paraná, o atleta de Colombo é o único a ostentar o título, conquistado com bastante esforço
Em todo o Paraná, o atleta de Colombo é o único a ostentar o título, conquistado com bastante esforço
Nos próximos dias, Ralfa pretende descansar. “O que eu quero fazer agora é ficar com a família, a minha esposa, a minha filha e descansar um pouco. Em seguida já começo a me preparar para outros desafios”, destacou Jonny, que vai competir em julho o Campeonato Rio Open de Jiu Jitsu, em novembro o Sulamericano e em janeiro de 2015, ele vai tentar o título de Campeão Europeu, que acontece em Lisboa, Portugal.
Fotos: João Senechal/PMC
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
BLOG – colombopmc.blogspot.com.br; FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo: TWITTER: @ColomboPMC, INSTAGRAM: @colombopmc e no site oficial: www.colombo.pr.gov.br

Idoso sofre mal súbito e bate violentamente contra poste de luz no Campina do Siqueira


Por Elizangela Jubanski

idoso-poste
Idoso teve ferimentos, mas estado de saúde não é grave. Foto: Luiz Carlos Jesus

Um idoso de 71 anos bateu o veículo contra um poste de iluminação no início da tarde deste domingo (4) no bairro Campina do Siqueira, em Curitiba. O idoso sofreu um mal súbito e não conseguiu desviar o poste de luz, que caiu em cima do carro. Ele teve ferimentos leves e foi encaminhado ao Hospital Evangélico.
O acidente aconteceu no cruzamento da rua Júlia da Costa com a Jerônimo Durski. De acordo com testemunhas, a colisão foi forte e a equipe do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) chegou rapidamente ao local.
Embora tenha sofrido ferimentos, o idoso não corre risco de morte. Moradores da região ficaram sem luz por cerca de uma hora, até equipes da Copel chegarem ao local. O cruzamento não foi bloqueado.

Número de transplantes de órgãos no país cresceu 18% nos últimos três anos


Agência Brasil

O número de transplantes de órgãos sólidos no Brasil aumentou 18% entre 2010 e 2013. Segundo o Ministério da Saúde, os procedimentos considerados de alta complexidade, como os transplantes de pulmão (100%) e coração (60%), tiveram as maiores elevações no período.
“O aumento do transplante mais complexo significa uma melhora no sistema de transplante, porque esses são os transplantes com maior carência, por exemplo transplante de pulmão, coração. As pessoas que não recebem [o órgão] morrem, não têm opção”, avaliou o coordenador do Sistema Nacional de Transplantes, Héder Murari Borba.
Embora os procedimentos considerados mais complexos não sejam os de maior número, eles exigem melhores serviços e equipes, desde a organização da captação de órgãos até a cirurgia e o acompanhamento da recuperação dos pacientes. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem a maior rede pública de transplantes do mundo. O rim é o órgão mais transplantado e mais aguardado na fila de pessoas que precisam de um transplante.
“Os Estados Unidos fazem mais transplantes que o Brasil, mas lá o transplante é privado. Uma parte é subvencionada pelo Estado, e os imunossupressores, medicamento que a pessoa recebe depois do transplante, têm que ser comprados”, contou Borba.
Entre 2010 e 2013, com o aumento do número de transplantes, a fila dos que aguardam um órgão diminuiu 56,8% nos últimos três anos. Santa Catarina e o Distrito Federal são os locais com maior relação de doadores por milhão de habitante, passando dos 30. Em 2010, 59.728 pessoas estavam na lista nacional de espera e, em 2013, o número passou para 38.074.
O transplante de córnea é o que mais apresenta redução na lista de espera. Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, o Paraná, o Rio Grande do Sul e São Paulo zeraram a fila por essa cirurgia em 2013. A lista de transplante é considerada zerada quando o número de pacientes que precisam do procedimento está dentro ou abaixo da capacidade média mensal de atendimento do estado.
O total de pessoas que doaram órgãos passou de 1.896, em 2010, para 2.562, em 2013, uma alta de 35,1%. Apesar do aumento, dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO) indicam que, no Brasil, 47% das famílias que podiam doar órgãos de um parente que teve morte cerebral se recusaram a autorizar o procedimento. A entidade ressalta que no país só quem pode tomar essa decisão é a família do doador, mesmo que a pessoa tenha manifestado o desejo por escrito.
Segundo Borba, a resistência à doação está ligada à falta de esclarecimento da população. “[Nas campanhas] queremos esclarecer que é um procedimento seguro, que a pessoa não vai ter sua morte acelerada. [São] coisas que ainda persistem na mentalidade da população, mas que vêm melhorando gradativamente e muito intensamente nestes últimos anos.”
O coordenador ressalta que muita gente não doa porque teve seu parente mal atendido no setor de urgência. “Se o atendimento for ruim na hora que o paciente precisa ser atendido, como a família vai ser abordada para que doe os órgãos do ente que faleceu?”
transplantes_no_brasil

Com participantes fantasiados, começa Parada Gay 2014


18º Parada do Orgulho LGBT pede a 'criminalização da homofobia'.
Vias do Centro foram interditadas e Ciclofaixas de Lazer foram suspensas.

Laís CattassiniDo G1 São Paulo

Participante concentrado para a 18ª Parada do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais de São Paulo (Foto: Nelson Antoine/Fotoarena/Estadão Conteúdo)Participante concentrado para a 18ª Parada do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais de São Paulo (Foto: Nelson Antoine/Fotoarena/Estadão Conteúdo)
A Parada Gay 2014 começou por volta das 12h deste domingo (4) na Avenida Paulista, no Centro de São Paulo. Muitos participantes fantasiados e curiosos com câmeras fotográficas se concentraram em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp). Segundo a Polícia Militar, não foram registradas ocorrências neste início de parada.
Antecipada para este domingo, por conta da Copa do Mundo em junho a 18º Parada do Orgulho LGBT pede a "criminalização da homofobia".  O tema escolhido para a 18ª edição do evento é “País Vencedor é País Sem Homolesbotransfobia: Chega de Mortes! Criminalização Já!”. O objetivo é ressaltar a importância da questão e reforçar o pedido por punições mais rígidas a quem praticar crimes de homofobia. Além da parada, as atividades do mês do orgulho LGBT também seguem o mesmo tema.
O participante Ricardo Bianck, de 28 anos, conta que essa é a oitava vez que ele vem à Parada. "Gosto das pessoas, do momento e um pouco do que a parada reivindica", diz.
Segundo ele, a bandeira política da Parada, que luta pelos direitos da população LGBT, se perdeu. "As pessoas vêem pra curtir", afirma.
O assistente comercial João Carlos Bandeira, de 22 anos, concorda. "Fugiu do verdadeiro sentido. É mais um encontro anual", afirma. É a segunda vez que João Carlos vem à parada.
Em 2013, a 17ª edição da Parada Gay reuniu aproximadamente 3 milhões de pessoas e teve como atração principal  a cantora Daniela Mercury. Este ano, a principal apresentação será da cantora Wanessa Camargo. O evento contará ainda com show de Pedro Lima e do Bigode Grosso, que participou da última edição do The Voice Brasil.
Alguns trechos da Avenida Paulista e de vias da região central de São Paulo foram interditados.  O evento termina com um show na Praça da República, que está previsto para ocorrer das 18h30 às 21h30.
A Ciclofaixa de Lazer da Avenida Paulista e um trecho da Ciclofaixa do Centro foram suspensas. Ela não foi ativada na extensão da Avenida Bernardino de Campos, Avenida Paulista, Rua da Consolação,  acesso ao Elevado Costa e Silva, Avenida Ipiranga, Praça da República, Avenida Vieira de Carvalho, Largo do Arouche, Viaduto do Chá, Rua Barão de Itapetininga, Rua Marconi, Praça Dom José Gaspar, Avenida São Luis e Rua Xavier de Toledo.
Confira as interdições
- A partir da 6h: Avenida Ipiranga, entre as avenidas São João e São Luiz, para montagem do palco do show de encerramento.
- A partir das 10h: Avenida Paulista, no sentido Consolação, entre as ruas Teixeira da Silva e Augusta; e no sentido Paraíso, entre a Rua Padre João Manuel e a Avenida Brigadeiro Luis Antônio, permanecendo liberada a travessia de veículos pela Avenida Brigadeiro Luis
Antônio e Rua Carlos Sampaio.
- A partir das 11h30: a interdição será estendida, ficando a Avenida Paulista bloqueada, no sentido Consolação, entre as ruas Teixeira da Silva e Consolação; e no sentido Paraíso, entre a Rua da Consolação e a Avenida Brigadeiro Luis Antônio, permanecendo liberada a
transposição de veículos pela Avenida Brigadeiro Luis Antônio e Rua Carlos Sampaio.
- A partir das 12h: interdições na Rua da Consolação, em ambos os sentidos, entre a Alameda Santos e a Avenida Ipiranga; da Rua Rego Freitas, entre as ruas da Consolação e Major Sertório; e na Avenida Ipiranga, entre a Rua da Consolação e a Avenida São Luiz.
Mudanças nas linhas de ônibus
A São Paulo Transporte (SPTrans) informou que 37 linhas que trafegam na região tiveram seu planejamento alterado para atender os participantes, das 6h às 21h30.
Participante concentrado para a 18ª Parada do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais de São Paulo (Foto: Duran Machfee/ Futura Press/ Estadão Conteúdo)Participante concentrado para a 18ª Parada do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais de São Paulo (Foto: Duran Machfee/ Futura Press/ Estadão Conteúdo)

Deputada sofre acidente e fica fora da votação para governador do TO


Ela estava indo à Palmas para participar da eleição indireta deste domingo.
Parlamentar ficou ferida: teve cortes na cabeça e descolamento da retina.

Do G1 TO, com informações da TV Anhanguera
22 comentários
Deputada estadual do Tocantins, Amália Santana, sofre acidente na BR-153 (Foto: Phablo Martins/ TV Anhanguera)Deputada estadual do Tocantins, Amália Santana, sofre acidente na BR-153
(Foto: Phablo Martins/ TV Anhanguera)
A deputada estadual Amália Santana (PT) sofreu um acidente de trânsito por volta das 5h deste domingo (4), próximo a Brasilândia do Tocantins, na região norte do estado. Ela estava vindo de Colinas do Tocantins para participar da eleição indireta para governador e vice-governador, na Assembleia Legislativa, em Palmas.
Amália Santana ficou ferida e não poderá participar de votação (Foto: Ascom/AL)Amália Santana ficou ferida e não poderá participar
de votação (Foto: Ascom/AL)
Segundo a assessoria de comunicação da parlamentar, a camionete em que ela e o marido, Paulo de Jesus, estavam capotou quatro vezes. Amália teve um corte na cabeça e descolamento da retina. Ela iria ser  transferida para o hospital de Araguaína, mas permanecerá em Colinas do Tocantins. O estado de saúde dela é estável.
A deputada ficou fora da eleição indireta e, com isso, o número de parlamentares que votaram no plenário caiu para 21.
Deputada estadual, Amália Santana, sofre acidente na BR-153 (Foto: Phablo Martins/ TV Anhanguera)Camionete em que viajava a deputada estadual Amália Santana ficou destruída
(Foto: Phablo Martins/ TV Anhanguera)

Pai de torcedor pede justiça: 'Se não, vão jogar outro vaso e matar outro'


Paulo Ricardo Silva morreu ao ser atingido por vaso sanitário após jogo.
Velório de acontece no Cemitério de Santo Amaro, no centro do Recife.

Do G1 PE
76 comentários
Velório de torcedor morto por vaso sanitário no Recife (Foto: Katherine Coutinho / G1)José Paulo Gomes da Silva (de boné) no velório do filho, Paulo Ricardo Silva, que morreu ao ser atingido por um vaso sanitário no entorno do estádio do Arruda, no Recife (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Os pais do torcedor do Sport Paulo Ricardo Silva, que faleceu na sexta-feira (2) após ser atingido por um vaso sanitário atirado do estádio do Arruda, pediram justiça durante o velório que acontece na capela do Cemitério de Santo Amaro, na região central do Recife, neste domingo (4). Muito emocionados, os dois precisaram ser levados para fora da capela por alguns instantes.
Revoltado, José Paulo Gomes da Silva, pai de Paulo Ricardo, fez um apelo para que ajudem a identificar quem arremessou o vaso. "Em um estádio, não se pode entrar com uma garrafa de água, como que alguém pega uma bacia sanitária e sai carregando sem ninguém ver? Se alguém viu o que aconteceu, fale com a polícia. Ele devia estar identificado, com a camisa do Santa Cruz", aponta o pai.
Velório de torcedor morto por vaso sanitário no Recife (Foto: Katherine Coutinho / G1)'Dor é para toda a vida', chora a mãe de Paulo Ricardo (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Emocionado, José Paulo constumava frequentar estádios também. Tinha nos ombros a camisa que o filho usava ao surfar. "Acabaram com duas famílias, a minha e a da mãe dele. Minha mãe, de 83 anos, está se acabando. Isso foi um crime, não uma briga. Se não resolverem logo isso, daqui uma semana vão jogar outro vaso e matar outra pessoa", lamenta.
Amparada pela família, Joelma Valdevino também cobrou justiça. "Eu sei que a justiça não vai trazer meu filho de volta, mas preciso disso, é preciso justiça para que nenhuma mãe passe por isso", afirmou Joelma, que precisou ser retirada pela família da capela mais cedo por não estar se sentindo bem. "Se a dor fosse só hoje, mas é para toda a vida", dizia.
A noiva de Paulo Ricardo, Amanda França, recorda com carinho da paixão dele pelo futebol. "O que tivesse envolvendo o Sport, ele ia. Ele não tinha nenhum histórico de briga, nem nada. É um momento muito difícil, quem esperaria que ele ia sair para tirar umas fotos e não ia voltar?", questiona.
Amanda França, namorada de torcedor morto por vaso sanitário no Recife (Foto: Katherine Coutinho / G1)Amanda França, noiva de Paulo Ricardo, lembrou paixão dele pelo Sport (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Torcedores prestam homenagem em velório
Durante a manhã, torcedores do Sport e um grupo que afirmou ser da torcida do Paraná Clube estiveram no velório, mas não quiseram dar entrevistas. Eles trouxeram uma coroa de flores assinada pela 'Fúria Independente', torcida do Paraná, que enfrentou o Santa Cruz.
O segurança Amâncio Souza é torcedor do Sport e costuma assistir aos jogos com a esposa, Ana Paula Cordeiro. Os dois se lembram de Paulo Ricardo como um rapaz calmo, que não gostava de briga e não fazia parte dos 'torcedores chatos'. "É difícil imaginar que ele se foi. Eu estava lá, podia ter sido comigo. Já pensei até em deixar de frequentar estádio", conta o segurança.
Velório de torcedor morto por vaso sanitário no Recife (Foto: Katherine Coutinho / G1)Mesmo sem conhecer Paulo Ricardo, Marilene foi
com o filho prestar condolências à família
(Foto: Katherine Coutinho / G1)
Apesar de ter medo das brigas que vê com frequência, Ana Paula prefere ir aos jogos com o marido. "Eu fico com medo, estando junto sei o que está acontecendo. Como alguém diz que ama um time e faz isso, joga um vaso do estádio? Isso não é torcedor, futebol se ganha dentro de campo", defende.
Sem conhecer o rapaz, a torcedora do Sport e comerciante Marilene Santos fez questão de prestar condolências à família. Acompanhada do filho, o entregador Rodrigo Santos Lima, tinha o coração apreensivo. "Eu vou ao estádio às vezes, mas está dando medo. Sou doente pelo Sport, mas atualmente só sossego quando meu filho chega em casa. Os pais têm que educar os filhos", conta Marilene.
Rodrigo lembra que a morte poderia ser de qualquer torcedor. "A gente vê briga direto dentro do estádio, as torcidas brigam entre si. Ao invés de ir para o estádio se divertir, é briga direto. Tem que acabar essa coisa de torcida organizada", defende o entregador.
O enterro de Paulo Ricardo Silva está previsto para às 14h deste domingo (4).
Entenda o caso
Paulo Ricardo Silva morreu após ser atingido por um vaso sanitário arremessado do Estádio do Arruda, na Zona Norte do Recife. Na saída do jogo entre Paraná e Santa Cruz, pela Série B do Brasileirão, na sexta-feira (1º), imagens gravadas na área externa do estádio mostram o momento exato em que os objetos foram lançados[veja vídeo ao lado].
Nas imagens das câmeras de segurança, ainda é possível ver os torcedores do Paraná sendo escoltados por policiais montados em cavalos. Os objetos foram arremessados de uma altura de 24 metros, de acordo com o Instituto de Criminalística (IC). O professor de física Beralto Neto avaliou a altura e calculou que o vaso chegou ao chão com um peso de 350 kg.

No sábado, a polícia ouviu um menor de idade que postou mensagens em uma rede social comemorando a morte do torcedor. Ele, que faria parte de uma torcida organizada do Santa Cruz, prestou depoimento no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e foi liberado em seguida.
Após o acidente, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu suspender preventivamente a realização de jogos no Arruda. De acordo com nota publicada no site da entidade, o estádio ficará fechado até análise do STJD. O presidente do Santa Cruz, Antônio Luiz Neto, afirmou que a segurança durante o jogo havia sido feita com toda prudência e que o clube também seria vítima do ocorrido.
Feridos
Outros três torcedores ficaram feridos devido à queda dos vasos sanitários.  Um jovem de 21 anos segue internado no Hospital Getúlio Vargas (HGV), no Recife. O estado de saúde é considerado estável, e ele vai passar por cirurgia na perna, pois fraturou a tíbia. A segunda vítima já recebeu alta e está em casa. Não há informações sobre o estado de saúde do terceiro ferido.
Casos antigos
As depredações nos banheiros nos estádios de Pernambuco têm sido uma prática constante dos vândalos. Em março deste ano, membros de uma uniformizada do Santa Cruz quebraram banheiros da Ilha do Retiro após um clássico entre Sport e Santa. Na ocasião, a direção rubro-negra cobrou da  Federação Pernambucana de Futebol (FPF) os custos da depredação.

Mulher é presa após confessar que queimou casa e matou o marido


Caso aconteceu em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.
Casal trabalhava junto no Aeroporto Internacional da cidade, disse vizinho. 

Heitor MoreiraDo G1 Região dos Lagos

Mulher está presa e vai responder por homicídio doloso qualificado (Foto: João Marcos Machado )Mulher está presa e vai responder por homicídio
doloso qualificado (Foto: João Machado/Arquivo )
Uma mulher foi presa sob acusação de matar o marido, após colocar fogo na casa onde moravam, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, na madrugada deste domingo (4). Segundo testemunhas, Flávia Fonseca Pinheiro, de 35 anos, e João Ricardo Hames, de 51 anos, moravam juntos há dois meses em uma residência do bairro Palmeiras. De acordo com a polícia, a mulher confessou o crime. 
Flávia Fonseca teria visto mensagens de outra mulher, uma suposta amante, no celular do companheiro. Conhecida por vizinhos por ser calma, Flávia contou que ficou muito irritada e o casal começou a discutir. João Hames tentou terminar o relacionamento por causa da descoberta. Foi quando a esposa quebrou o carro deles e decidiu colocar fogo na casa. O vizinho João Marcos Machado chegou no local do crime logo depois da polícia.

''Cheguei por volta das quatro da manhã e vi toda movimentação de sirene. Quando eu cheguei vi uma mulher chorando e fui consola-la. Pensei que ela fosse vítima. Depois que o policial disse o que tinha acontecido eu fiquei bem assustado. A casa acabou, queimou tudo e o corpo dele estava no chão'', disse o segurança.
Quarto estava revirado e com partes queimadas; cama não foi atingida por incêndio (Foto: João Machado/Aquivo)Quarto estava revirado e com partes queimadas; cama não foi atingida por incêndio (Foto: João Machado/Aquivo)
Um outro vizinho que preferiu não se identificar disse que os dois trabalhavam juntos no Aeroporto Internacional de Cabo Frio. Ainda de acordo com testemunhas, Flávia Fonseca espalhou alcóol pela casa inteira e disse que iria destruir tudo que era do companheiro. O fogo se alastrou por todo o imóvel. João Hames não teria conseguido sair a tempo e morreu intoxicado.
A delegada  adjunta da 126ª Delega Policial, Thatiana Ribeiro Vilela, disse que a Polícia Civil está investigando o caso e não pode passar muitas informações sobre o assunto. Uma coletiva está marcada para próxima terça-feira (6), quando a delegada titular Flávia Monteiro de Barros, que está em uma reunião no Rio de Janeiro, vai passar mais informações sobre o crime. 
O corpo da vítima está no Instituto Médico Legal de Cabo Frio. Flávia Fonseca Pinheiro está presa e vai responder por homicídio doloso qualificado. A causa da morte de João Ricardo Hames foi intoxicação, segundo perícia.
Flávia Fonseca depredou o carro do marido após descobrir traição (Foto: João Machado/Aquivo)Flávia Fonseca depredou o carro do marido após descobrir traição (Foto: João Machado/Aquivo pessoal)
Polícia Civil investiga crime que assustou moradores do bairro Palmeiras (Foto: João Machado/Aquivo)Polícia Civil investiga crime que assustou moradores do bairro Palmeiras (Foto: João Machado/Aquivo)