Gêmeos traficantes que abasteciam bairros de Curitiba são presos


Da Redação com Polícia Civil


Os irmãos gêmeos Ítalo Eduardo da Cruz e Iago José da Cruz, ambos de 21 anos, responsáveis pelo abastecimento de traficantes nos bairros Portão e Xaxim, em Curitiba, foram presos nesta semana. A prisão aconteceu no prosseguimento das investigações que resultaram na prisão de Rudeney da Silva Souza Filho, de 26 anos, no último dia 31 maio, por investigadores do 8.ª Distrito Policial.
“Após dias de acompanhamentos velados, em horários alternados, os policiais apuraram que ambos moravam com seu pai na Rua Florianópolis, bairro Ouro Fino, São José dos Pinhais, mas no entanto possuíam uma outra residência em Tijucas do Sul, utilizada somente para guardar os entorpecentes para venda”, explicou o delegado-titular do 8.º DP, Renato Bastos Figueiroa.
gemeos
Droga apreendida com os irmãos (Foto: Divulgação Polícia Civil)
Na última quinta-feira (6), após a identificação do Polo, placas DGV-0663, utilizado por Ítalo, bem como da informação de que ele estaria indo em direção a Tijucas guardar mais entorpecentes, investigadores aguardaram na praça de pedágio de São José dos Pinhais e fizeram a abordagem do traficante. No primeiro momento, ele negou estar com entorpecente e muito menos ter alguma residência em Tijucas.
“Porém, ao vistoriarem o veículo, os investigadores encontraram um fundo falso no painel, onde foi apreendida certa quantidade de maconha. Após ser dada voz de prisão, Ítalo informou o local era utilizado para guarda dos entorpecentes. Foram encontrados no interior de um armário aproximadamente 15 quilos de maconha, balança de precisão, além de todo apetrecho necessário para corte e embalagem dos entorpecentes”, contou o delegado.
Na sequência, os policiais se deslocaram até a casa, em São José dos Pinhais, onde prenderam Iago. Foram encontrados escondidos em seu quarto aproximadamente 100 gramas da mesma maconha. Na análise ao aparelho celular dos detidos foi localizado o telefone de Filho.
Ambos compravam o quilo da maconha por R$ 1,3 mil. Eles revendiam quantidades menores para vários outros traficantes que atuam nos bairros Xaxim e Portão. “No varejo lucravam o dobro com as vendas. Eles tinham montado um estúdio de tatuagem e iriam abrir uma pizzaria nesta sexta-feira (6), em São José dos Pinhais, provavelmente com o lucro do tráfico”, contou o delegado.
Ambos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação ao tráfico e encaminhados para o Setor de Carceragem Temporária do 11.º DP.

Delegado diz que quem queimou morador de rua o seguiu e estava com muita raiva



MORADOR QUEIMADO1

O morador de rua que ficou gravemente ferido na madrugada desta sexta-feira (6) foi atingido por um homem com muita raiva segundo investigações da 1ª Delegacia de Homicídios de Curitiba. Segundo o delegado Dirceu Schactae, testemunhas viram a vítima sendo seguida, mas sem se importar com a presença, deitou na rua na tentativa de dormir.
“Já solicitamos imagens da área central para tentar identificar os suspeitos, a partir de agora vamos verificar se ela tinha passagens pela polícia e aguardar os resultados médicos, já que segue na UTI do Hospital Evangélico”, disse.
A polícia suspeita que o homem seja Gilson Barbosa, 33 anos, mas apenas o reconhecimento de digitais poderá confirmar a identidade procede.
Fonte: Banda B

Sobe para 15 mil o número de pessoas afetadas pela chuva em Curitiba; CIC é o bairro mais atingido




Pelo menos 15,2 mil pessoas foram afetadas pela forte chuva que caiu sobre Curitiba entre a madrugada e a manhã deste sábado (7), segundo balanço parcial da Defesa Civil. Ao todo foram todo 104mm de água apenas neste período, sendo que no ano passado tivemos 116 mm o mês de junho inteiro. O Prefeito de Curitiba decretou estado de alerta na cidade. Todos os servidores que ainda não estão trabalhando diretamente no auxílio das famílias atingidas pela chuva estão sobre aviso para atender a população.
 O coordenador geral da Defesa Civil de Curitiba, Osiris Pontoni Klamas, disse que desde a noite de ontem mais de 500 pessoas das equipes da prefeitura estão nas ruas realizando atendimentos à população.  “Desde o ano passado a Prefeitura de Curitiba realiza um plano de contingência, com o apoio de lideres comunitários, para agir nessas situações. Neste momento há uma atenção especial a CIC, já que foi a área mais afetada”, disse.
Segundo o balanço, 8,2 mil pessoas foram afetadas pela chuva só na Cidade Industrial, o que representa aproximadamente 2,5 mil famílias. Na região do Cajuru e Uberaba são aproximadamente 800 pessoas afetadas. No Boqueirão também são 800 e em Santa Felicidade 135.
A Secretaria Municipal da Saúde orienta para que as pessoas que precisem de atendimento de saúde não procure a Unidade de Atendimento (UPA) 24 horas do CIC, porque devido a uma orientação do Corpo de Bombeiros a luz na região foi desligada para evitar acidentes devido aos alagamentos. Quem necessitar atendimento médico pode procurar as outras unidades de pronto atendimento de Curitiba.
As escolas municipais Otto Bracarense e Joana Raksa estão servindo de abrigo para a população e também não terão aulas.
Confronto
Durante o atendimento da Defesa Civil, alguns vândalos tentaram saquear estabelecimentos comerciais e o Armazém da Família da região. A tropa de choque da Polícia Militar foi acionada e houve confronto entre eles.

confronto
Fonte: Banda B

Prefeitura entrega obras da Avenida das Torres


Reforma no trecho de 15 km tem como objetivo aliviar o trânsito de ônibus que vêm do sul da cidade


Cinco dias antes da abertura oficial da Copa do Mundo, a Prefeitura Municipal de Curitiba entregou as obras na Avenida das Torres. O trecho de 15 quilômetros de extensão vai do bairro Rebouças até a divisa da capital e São José dos Pinhais. O prazo para entrega da obra era mês passado.
Na avaliação do prefeito Gustavo Fruet, é uma das obras mais importantes do PAC da Mobilidade em Curitiba. Além do asfalto, calçadas e ciclofaixa em alguns pedaços, foram construídos um viaduto e duas trincheiras. Segundo o secretário municipal de obras públicas, Sérgio Antoniasse, são 9 quilômetros de pista dupla, 1,3 km de simples (acesso dos ônibus para a rodoferroviária) e 6 quilômetros de vias de pistas simples do entorno, como alças e retorno. A obra custou R$ 154,8 milhões à Prefeitura.
A partir desta semana as operações de ônibus que vão para a rodoviária e também as linhas da Urbs voltam a usar o acesso.
Segundo o prefeito, em horários de pico chegam a passar de 100 a 150 ônibus na via. “O importante é que está entregue e funcional. Este trecho vai funcionar como um viaduto, aliviando o trânsito para quem vem do sul da cidade e dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul”, comentou Fruet. A sinalização no trecho ainda não está completa, mas segundo o prefeito, o prazo para término é nesta semana. Será dada atenção especial a marcações para pedestres, como faixas: “Principalmente no acesso à Vila das Torres. Não podemos deixar que essa seja uma via rápida, é uma via de acesso”.
As placas que sinalizavam as obras ainda estão nos canteiros e calçadas de alguns trechos da avenida. Até o término da instalação de placas e outras sinalizações de trânsito, agentes da Secretaria Municipal de Trânsito estarão operando no local. Na terça-feira (10), a Prefeitura entrega as obras da Avenida Getúlio Vargas
.

Sindicato impede ônibus só com o motorista de circular em Curitiba


6 de junho de 2014
Trabalhadores alegam que decisão judicial obriga o fim imediato da dupla função para motoristas. Urbs e empresas colocaram ônibus convencionais em linhas operadas por micro-ônibus para minimizar impacto
Antonio Senkovski/Gazeta do Povo
images
Uma ação do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) impede a saída de ônibus apenas com o condutor na manhã desta sexta-feira (6). Usuários que não tinham alternativa ficaram sem ônibus em alguns bairros no início da manhã. A alegação da entidade é que uma decisão da Justiça do Trabalho, em 4 de junho, determina o cumprimento imediato de uma lei municipal que proíbe a chamada “dupla função” dos motoristas.
No dia 6 de maio, o juiz Luciano Augusto de Toledo Coelho, do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR), deu prazo de 45 dias para que a lei que proíbe a dupla função, em vigor desde 2012, passasse a ser cumprida. O presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira, diz que depois dessa decisão, os empresários entraram com embargos de declaração questionando a sentença. Então, no último dia 4 de junho, o dirigente sindical diz que Coelho teria revisto a própria decisão e determinado cumprimento imediato da lei.
Segundo o sindicato, nove empresas que operam o transporte público da capital teriam veículos deste tipo, que operam sem cobrador, com o motorista sendo o responsável pela cobrança da tarifa de ônibus. Isso representa cerca de 150 veículos, destinados especialmente a linhas convencionais operadas no anel central da cidade. Segundo a entidade, a paralisação inclui a linha Circular Centro. A Urbs confirma que são 158 micro-ônibus em operação na cidade, a maioria em linhas convencionais.
A Urbs informou que o Centro de Controle Operacional (CCO) atua para tentar minimizar os problemas na operação dos ônibus. Uma das medidas, que teve o apoio do Setransp, foi colocar ônibus convencionais, com motorista e cobrador, para operar linhas que são, normalmente, feitas por micro-ônibus. Algumas empresas também conseguiram liberar parte dos micro-ônibus e operar algumas linhas normalmente.
Anderson Teixeira, do Sindimoc, disse que recebeu informações de que uma empresa liberou os ônibus. Ele garante que o comportamento será filmado e as imagens enviadas à Justiça, pois, de acordo com o dirigente, ocorre o descumprimento de uma decisão judicial. “Com a sentença imediata do juiz, fomos à empresa e exigimos que cumpram a lei. Essa é uma vitória dos trabalhadores e queremos garantir o cumprimento da decisão judicial.”
Por meio de sua assessoria, o Sindimoc informou ainda que aguardou que as empresas cumprissem a determinação judicial, mas, nesta sexta, decidiu ir à porta das garagens para fiscalizar o cumprimento.
Santa Cândida/Capão Raso
Segundo um cobrador ouvido pela reportagem, os ônibus da linha Santa Cândida/Capão Raso estão com menos atraso nesta sexta-feira, mas, em compensação, os coletivos estão andando mais cheios por conta dos problemas de circulação dos micro-ônibus. Na quinta-feira, a Urbs disse que os problemas nesta linha de biarticulados serão resolvidos até a próxima segunda-feira (9).
Outro lado
A Urbs, empresa que gerencia o transporte coletivo na capital, informou, via assessoria de imprensa, que não foi comunicada pela Justiça do Trabalho sobre a decisão e que a ação dos motoristas e cobradores está prejudicando a população. O órgão disse que vai fazer todo o possível para preservar o direito do usuário, inclusive acionando o Ministério Público e outros órgãos da Justiça.
O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) disse, em nota, que o motivo da paralisação é descabido porque “o trâmite legal sobre essa questão ainda está em andamento, uma vez que o Setransp já entrou com recurso.” Além disso, o documento cita que “mesmo que o Setransp não tivesse apresentado recurso, a Justiça do Trabalho determinou, no dia 6 de maio de 2014, prazo de 45 dias para adaptação, período que ainda não foi concluído.”
O Setransp também lamentou “que mais uma vez a população seja prejudicada, dessa vez com a paralisação do serviço com micro-ônibus nesta sexta-feira, em nova ação unilateral do Sindimoc.” A nota é finalizada com a declaração de que o Setransp “reforça que está sempre aberto ao diálogo e condena a atitude do Sindimoc, totalmente abusiva e contrária aos anseios da população.”
Entenda o caso
O fim da dupla função no sistema de ônibus em Curitiba foi aprovada pela Câmara Municipal de Curitiba e sancionada pelo prefeito Luciano Ducci (PSB), que havia perdido a eleição naquele ano, em dezembro de 2012, com prazo de 120 dias para entrar em vigor, ou seja, em março de 2013.
Desde então, trabalhadores, Urbs e empresas de ônibus divergem sobre sua aplicação. Um representante da empresa que administra o sistema chegou a dizer que a lei era cumprida, pois osmotoristas só cobravam a passagem com o ônibus parado.
O Setransp, sindicato que representa as empresas, contestou a lei municipal desde sua aprovação, alegando que ela cria uma nova despesa sem apontar fonte de custeio. Para o cumprimento da proibição de que motoristas cobrem a passagem, foi sugerido que os micro-ônibus só aceitem passageiros munidos de cartão transporte, que efetua a cobrança eletronicamente.
No último dia 6 de maio, uma decisão do juiz Luciano Augusto de Toledo Coelho, do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR), deu um prazo de 45 dias para que Urbs e empresas cumprissem a lei municipal. Além disso, estabeleceu multa pelo desconto no salário de cobradores de valores subtraídos em assaltos.

Procuradoria diz que Dirceu e Delúbio podem trabalhar fora da prisão


7 de junho de 2014
Em parecer, Janot contraria entendimento de que os condenados devem cumprir um sexto da pena para conseguir benefício
Mariângela Galluci/Estadão
jose-dirceu
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, concluiu que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares têm o direito de trabalhar fora do presídio. Condenados por envolvimento com o esquema do mensalão, os dois cumprem pena no regime semiaberto no complexo penitenciário da Papuda, em Brasília.
Janot discorda do entendimento do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, de que os presos somente terão o direito ao expediente externo após o cumprimento de pelo menos um sexto da pena, o que ainda não ocorreu.
Com base nessa interpretação, Barbosa cassou a decisão que havia assegurado a Delúbio Soares o direito de trabalhar na Central Única dos Trabalhadores (CUT) e rejeitou o pedido de Dirceu para dar expediente num escritório de advocacia em Brasília. Os dois recorreram da decisão.

Seleção espanhola chega a Curitiba neste domingo e terá esquema especial de segurança


Da Redação com AEN

Uma das favoritas ao título, a Seleção da Espanha chega a Curitiba neste domingo (8), onde irá ficar hospedada durante toda a Copa do Mundo que começa no próximo dia 12. Para a recepção, o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) preparou um esquema de segurança especial já a partir do aeroporto internacional Afonso Pena.
selecaoespanha
Foto: Divulgação Real Federação de Futebol Espanhol
De acordo com o coordenador do CICCR e delegado da Polícia Federal, Flúvio Cadinelle Oliveira Garcia, eles irão acompanhar e monitoraremos  a seleção desde o aeroporto, na área restrita, até a chegada deles no CT do Caju.
Neste sábado (7) começaram os trabalhos para a recepção, como a varredura do CT do Caju. O esquema de segurança deste domingo prevê algumas etapas. “O receptivo na área restrita do aeroporto, por ordem da Presidência da República, será feito pela Força Aérea Brasileira, com acompanhamento do CICCR. Estarão lá, por exemplo, a Polícia Federal, a Receita Federal, a Anvisa, a Vigiagro. Além dos procedimentos de imigração serão feitas todas as inspeções pertinentes nestas ocasiões”, afirma Garcia.
Depois desta primeira fase, a delegação espanhola segue para o CT do Caju escoltada por policiais militares do BPTRan, componentes da Central de Batedores e Escoltas da “Operação de Segurança para a Copa do Mundo”. “Desde a pista do aeroporto até o local de destino em Curitiba, um trajeto que deve durar em torno de 30 minutos, a seleção segue acompanhada”, diz o capitão Sthefano Janata, da CBE. Caso o clima não esteja favorável para aterrissagem, o voo poderá usar um aeroporto alternativo, com cumprimento de rota protocolar.
Depois de instalada no CT em Curitiba, a seleção continua recebendo segurança até o retorno para o país de origem, conforme esclarece o coordenador. “Cabe ao CICCR fazer com que as seleções recebam segurança necessária durante a estadia. E posso garantir que estamos preparados para isto”, disse Garcia. Haverá policiamento ostensivo e perímetro de segurança em toda a rota protocolar de abrangência operacional.

FERNANDÃO, ÍDOLO DO INTER MORRE EM ACIDENTE AÉREO


Da Redação

fernandao_070614
Foto: Divulgação Internacional
O ex-atacante Fernandão, campeão do mundo pelo Internacional de Porto Alegre, morreu na madrugada deste sábado (7) em um acidente de helicóptero. A tragédia ocorreu na região de Aruanã, interior de Goiás, onde o jogador possuía casa.
Por meio de nota, o Internacional lamentou a morte do ídolo do clube. “O momento é de profundo pesar pela partida prematura do ídolo de 36 anos, mas o que fica são lembranças gloriosas de um atacante que honrou a camisa do Internacional com seu espírito de liderança, sendo um dos jogadores mais importantes dos 105 anos do Clube”, disse a nota.
Fernandão ainda atuou por Goiás, São Paulo, Olympique de Marselha (França), Toulouse e Al-Gharafa antes de se aposentar, em 2011. Após pendurar as chuteiras, Fernandão ainda se arriscou como dirigente e técnico do Internacional, mas sem sucesso nas funções. Em maio deste ano, iniciou carreira como comentarista esportivo e seria um dos integrantes da equipe do Sportv na Copa do Mundo.

Taxista perde o controle e bate forte contra poste na Avenida das Torres



Foto: Danaê Bubalo - Banda B
Foto: Danaê Bubalo 
Um taxista de São José dos Pinhais ficou gravemente ferido na manhã deste sábado (7) após perder o controle e bater forte contra um poste na Avenida das Torres, no bairro Uberaba, em Curitiba.
De acordo com o tenente Iverson, o jovem motorista chegou a ficar preso no veículo, mas não corre risco de morte. “Nesse momento estamos aguardando a Cope chegar aqui e desligar a energia, já que vários fios elétricos ficaram soltos aqui”, disse.
Rodrigo Martins Benatto, de 24 anos, estava sozinho e foi encaminhado ao Hospital Cajuru.
O trânsito no local é lento, já que apenas uma pista no sentido São José dos Pinhais está liberada.
.

Chuvas atingem pelo menos 8 mil pessoas, aponta balanço parcial da prefeitura


Foto: Danaê Bubalo - Banda B
Foto: Danaê Bubalo – 

A chuva que caiu sobre Curitiba entre a madrugada e a manhã deste sábado (7) atingiu pelo menos 8 mil pessoas em Curitiba segundo balanço parcial da prefeitura divulgado na rede social Facebook por volta das 15 horas. Ao foram todo 104mm de água, chuva esta considerada muito acima do normal.
Segundo a prefeitura, desde a noite de ontem mais de 500 pessoas das equipes da Prefeitura estão nas ruas realizando atendimentos à população.
A Secretaria Municipal da Saúde orienta para que as pessoas que precisem de atendimento de saúde não procure a Unidade de Atendimento (UPA) 24 horas do CIC, porque devido a uma orientação do Corpo de Bombeiros a luz na região foi desligada para evitar acidentes devido aos alagamentos. Quem necessitar atendimento médico pode procurar as outras unidades de pronto atendimento de Curitiba.
Apenas no bairro Uberaba, o canal Belém subiu, alagando várias casas. Os moradores estão são retirados em botes da Defesa Civil. Cerca de 400 pessoas foram afetadas nessa região.
Cancelamento de aulas
Vinte escolas municipais não terão aulas da próxima segunda-feira (9) devido chuva que. São elas: Escola Municipal Dario Vellozo, CMEI Barigui, Gibiteca Alceu Chichorro, CMEI Hugo Peretti, CMEI Botiatuvinha, Escola Municipal CAIC Bairro Novo, CMEI Santa Quitéria, CMEI União das Vilas, CMEI Vila Camargo, CMEI Francisco Cunha, CMEI Vila Lorena, CMEI Centro Cívico, CMEI Meia Lua, Escola Municipal Herley Mehl, Unidade de Educação Integral.
As escolas municipais Otto Bracarense e Joana Raksa estão servindo de abrigo para a população e também não terão aulas.