Motorista não percebe sinal fechado, derrapa na pista e capota no Seminário


Por Felipe Ribeiro e Antônio Nascimento

capotamentoseminario
Foto: Antônio Nascimento – 
Um carro capotou no começo da madrugada deste domingo (29) após o motorista não perceber o sinal vermelho e derrapar da pista da Rua General Mário Tourinho, no bairro Seminário.
De acordo com o motorista, ele não percebeu o sinal fechado após contornar a curva, o que o fez perder o controle do seu Hyundai HB20. “Eu tentei frear, mas não consegui, então acabei acertando dois carros que estavam parados antes de capotar”, comentou.
Ninguém ficou ferido.
Fonte: Banda B

Motociclista fica gravemente ferido após forte batida com carro no Rebouças


acidenterebouças2
Foto: Antônio Nascimento – 

Um motociclista ficou gravemente ferido no final da manhã deste domingo (29) no cruzamento das ruas 24 de Maio em Engenheiro Rebouças, no bairro Rebouças, em Curitiba.
acidenterebouçasDe acordo com socorristas do Corpo de Bombeiros, aparentemente um dos veículos avançou o sinal vermelho, vindo a provocar a forte batida.
A motorista do veículo Clio é moradora de São José dos Pinhais e passa bem. Já o motociclista teve uma fratura na perna e foi encaminhado com urgência ao pronto-socorro.
.

O valor do respeito e do diálogo diz Beto Richa





Na última semana, além de um fato marcante, com o lançamento da pedra fundamental da construção, em Ortigueira, de mais uma fábrica da Klabin, o maior empreendimento do setor privado na história do nosso Estado, ficou ainda mais evidente a marca de nosso governo desde o seu primeiro dia e a consagração de uma lição definitiva para nossos dias: o valor do diálogo, do respeito e da segurança.
Em nosso caso, essa conduta está traduzida em parcerias e em investimentos dos setores público (com inúmeras obras concluídas, em andamento ou com um extenso planejamento) e privado (com a implantação de centenas de empreendimentos em todas as regiões) para o bem comunitário.
O diálogo e a segurança jurídica permitiram a criação de um ambiente receptivo aos investimentos, a criação de milhares de empregos e a melhor distribuição de renda, em claro compromisso com o desenvolvimento socioeconômico do Paraná, com a melhoria de vida para os brasileiros.
A construção de uma nova indústria deste porte é mais do que nunca emblemática. Ela faz parte de uma política que estimula e fomenta a economia, ao mesmo tempo em que o Estado responsabiliza-se pelo atendimento às demandas dos paranaenses em todos os setores – principalmente na educação, saúde, segurança, infraestrutura e habitação.
Desde que assumimos, há uma média de quase R$ 10 bilhões anuais em novos aportes privados no setor industrial, por meio do programa Paraná Competitivo. Esse processo gerou milhares de novos empregos, sendo que mais de 70% desses postos de trabalho foram criados no interior do Paraná. Em 2013, foram mais 315 mil postos de trabalho com carteira assinada.
E não se trata apenas de industrialização, mas de interiorização dos investimentos, de levar e consolidar dinamismo a regiões e a municípios, de espalhar o progresso por todo o Paraná.
Com atração de novas empresas, há mais oportunidades de empregos, aumento na demanda para o setor de serviços, formação e qualificação profissional e melhoria da infraestrutura, entre outros resultados que representam concretamente o progresso.
A consequência natural da parceria público-privada, observando-se todas as normas e instrumentos legais deste procedimento, é a melhoria da qualidade de vidas das pessoas. É uma mudança benigna, que aumenta a renda, a liberdade, o bem-estar e o poder aquisitivo das pessoas.
A soma de esforços, o crédito do Estado recuperado junto aos empreendedores e o diálogo saudável entre o Estado e a iniciativa privada asseguram o resgate econômico do Paraná, que alcançou um crescimento de 5% em seu Produto Interno Bruto em 2013, mais do que o dobro da taxa do Brasil, que ficou em 2,3%. Nesses anos que estamos à frente do governo a nossa média anual de crescimento do PIB tem sido sempre superior à brasileira: 4,2% no Paraná e 2% no Brasil.
Esta é a nossa forma de trabalhar, de ajudar a melhorar a vida dos paranaenses, mesmo com todas as dificuldades que temos enfrentado no âmbito federal e que não são poucas, apesar de sempre nos mostrarmos absolutamente dispostos ao diálogo.
Quinto maior contribuinte em receitas para a União, o Paraná é apenas o 23º no recebimento de verbas federais. Mas isso tem nome: discriminação política. Parece que no âmbito federal quase tudo é feito contra os interesses do Paraná.
E não é por falta de iniciativas de nossa parte. Desde janeiro de 2011, encaminhamos 526 projetos ao governo federal, entre
financiamentos, parcerias e convênios. No total, solicitamos recursos na ordem de R$ 13,4 bilhões. Mas apenas R$ 1,8 bilhão
foram liberados até agora – menos de 15%.
Não sei a que estratégia ou plano de governo este procedimento condenável pertence, mas sei que, com isso, nosso Estado sofre discriminação. Mesmo tendo três ministros paranaenses no primeiro escalão do governo federal.
Apesar disso, o que nos impulsiona são o respeito e a confiança das pessoas. E isto não nos tem faltado por parte dos paranaenses de bem e igualmente daqueles que procuram nosso Estado para investir, trabalhar, estudar, viver.

    “Paraná quer continuar avançando”, diz Valdir Rossoni




     

    29/06/2014 - 18.00



    Por Guilherme Dala Barba




    Durante a convenção do PSDB-PR, realizada na manhã deste domingo (29), o presidente do partido, deputado Valdir Rossoni destacou que o Paraná quer continuar avançando com o governor Beto Richa, que mostrou que é possível fazer política pública honesta, transparente e com respeito à população.
    “É um orgulho para o PSDB e todos os partidos aliados que a gestão do governador Beto Richa não tenha um ato de denúncia de corrupção, muito diferente do governo federal, que está atolado em escândalos e denúncias”, disse Valdir Rossoni. “O Paraná quer continuar avançando com segurança e estabilidade, mostrando para todo país que é possível fazer uma política para a população de maneira honesta e com resultados”.
    O deputado afirmou que o Brasil hoje foi tomado por uma quadrilha e que a população tem a oportunidade de varrer a corrupção de Brasília e colocar o país no rumo do desenvolvimento novamente. “Temos que pegar o exemplo do Paraná, que tem um governo de diálogo e municipalista, e levar para Brasília. O Brasil pertence aos brasileiros e não a quadrilha que tomou conta do governo federal”. 

    “Beto Richa e a sua administração são exemplares e o Brasil inteiro sabe disso”, diz Aécio Neves em Curitiba





     

    29/06/2014 - 17h14





    O presidente nacional do PSDB e candidato do partido à Presidência da República, Aécio Neves, esteve neste domingo (29) em Curitiba, onde se encontrou com o governador do estado, Beto Richa (PSDB). O PSDB-PR promoveu convenção neste domingo e confirmou a candidatura à reeleição de Richa e do senador tucano Alvaro Dias.
    Sobre candidatura à reeleição de Beto Richa
    Na política, como na vida, aquilo que vem dando certo, vem trazendo benefício para as pessoas, como é o caso do governo do Paraná, tem de ser continuado, até para ser aprimorado, o que acredito que vai acontecer no governo Beto Richa. Agora, aquilo que vem dando errado, aquilo que vem desconstruindo conquistas extraordinárias que vieram de outros governos como a estabilidade da moeda, agora com o retorno da inflação, como a credibilidade do país, agora seriamente abalada, com a melhoria dos indicadores sociais, agora estagnados, tem de mudar.
    É uma aliança entre a continuidade daquilo que no Paraná vem dando certo com a mudança daquilo que no Brasil vem dando errado. Esta será a grande vitória dos brasileiros. Espero que tenhamos uma agora em julho na Copa do Mundo, mas vamos ter outra belíssima vitória com a reeleição de Beto Richa, a meu ver, da nossa geração, talvez o mais completo gestor público que eu conheço, experiente, com sensibilidade social, corajoso para fazer o que precisa ser feito.
    Beto e a sua administração são exemplares e o Brasil inteiro sabe disso. Fiz questão de vir aqui hoje, mesmo em um dia extenso de várias convenções Brasil afora, para dizer da importância para o Brasil da reeleição de Beto Richa, mas sobretudo para o Paraná, que continuará tendo uma gestão extremamente honrada e eficiente, duas coisas inclusive em falta hoje no plano federal.
    Sobre aliança com o PSB no Paraná
    Temos de reconhecer as realidades locais. Quanto mais forte estiver o governador Beto Richa, mais forte o seu candidato estará. Beto Richa tem o candidato que é do seu partido e outras forças políticas que apoiam outros candidatos terão absoluta liberdade para fazê-lo. Estou extremamente honrado de ter tido, desde o início da construção da minha candidatura, o apoio claro e explícito, até mesmo o estímulo, do governador Beto Richa, que agora que se consolida no momento da formalização da sua candidatura. Costumo dizer que política não é uma ação solitária, jamais pode ser. Política é o exercício permanente da solidariedade. Estou extremamente honrado de iniciar esta minha caminhada no Paraná ao lado de Beto Richa. O que eu posso oferecer a ele, além da minha história de vida, além da minha compreensão de que política se faz em parceria, é novamente resgatar as boas parcerias que têm faltado do governo federal com o estado.
    Sobre receptividade nas visitas aos estados brasileiros
    Você vê esse calor humano que você vê em todas as partes. Há um sentimento crescente hoje de mudança no Brasil. As pessoas estão cansadas de tantas promessas não cumpridas. De tanto descontrole no campo econômico que nos tem trazido de volta a questão inflacionária, com o pior crescimento entre todos os países da nossa região. Os nossos indicadores sociais deixaram de melhorar. O governo do PT cada vez gasta menos com saúde e menos com segurança pública e está na hora de iniciarmos um novo e vigoroso ciclo no Brasil onde a decência e a eficiência possam caminhar juntas. Essa é a proposta do PSDB e acho que vai ser vitoriosa.
    Sobre vítimas das chuvas no Sul do país
    Novamente as chuvas voltam. Há uma ação do governo do estado efetiva para minorar esse sofrimento. A nossa solidariedade é permanente, mas faltam ações, sobretudo do governo federal, de prevenção, que permitam uma resposta mais rápida a essas regiões, a essas famílias. Essa coordenação do governo federal vem faltando não apenas no Paraná, mas também em outras partes do Brasil.“Beto Richa e a sua administração são exemplares e o Brasil inteiro sabe disso”, diz Aécio em Curitiba 

    VICE DE BETO RICHA FICOU PARA DECIDIR AMANHÃ DIA 30

    richaconvenção2


    O governador Beto Richa, que foi confirmado na manhã deste domingo (29) como candidato à reeleição, lamentou na chegada à convenção do PSDB a recusa de Ratinho Júnior (PSC) para a vice dele e afirmou que a decisão final do partido deve ficar para o último dia.
    richaconvenção

    De acordo com Richa, ele entende e já esperava a abdicação de Ratinho, já que isso poderia prejudicar parceiros políticos. “Nós agora vamos conversar e definir nossos rumos, temos ótimos nomes para a campanha, como o do deputado Eduardo Sciarra (PSD), do Sílvio Barros (PHS) e da Cida Borghetti (PROS). Também não podemos esquecer do Flávio Arns na casa que é um parceiro nessa caminhada. Então vamos deixa a ata aberta até amanhã”, disse.
    O senador Álvaro Dias também deve ser homologado como candidato ao senado e destacou o projeto nacional do PSDB. “Temos que pensar no projeto nacional e no Aécio Neves, o Brasil precisa de uma mudança e o Paraná é um local importante onde é necessário que somemos força”, comentou.
    FONTE;  Banda B

    PSDB oficializa Beto Richa como candidato ao Governo do Paraná


    Convenção estadual do partido ocorreu neste domingo (29), em Curitiba.
    Nome do vice-governador deve ser divulgado nesta segunda-feira (30).


    PSDB decidiu pela candidatura de Beto Richa para o Governo do Paraná (Foto: Thais Kaniak/ G1)

    O governador Beto Richa teve a candidatura à reeleição confirmada neste domingo (29), na convenção do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). O encontro reuniu lideranças da legenda, como o vice-governador Flávio Arns, o presidente da Assembleia Legislativa Valdir Rossoni, o senador Álvaro Dias, Mário Celso Cunha, Ademar Traiano  e ainda de partidos que anunciaram apoio a candidatura de Richa. A convenção foi realizada no clube Paraná Clube, em Curitiba.
    "Essa é uma oportunidade para refletir sobre o que fizemos nos últimos quatro anos e no que ainda podemos fazer pelo Paraná. O meu sentimento é de dever cumprido, mas ainda há muito trabalho a ser feito. Somos capazes de realizar mudanças consistentes e melhorar a qualidade de vida dos paranaenses", disse Beto Richa.
    Dos 200 delegados convidados, 114 comparecem na convenção estadual e, por unanimidade decidiram apoiar a candidatura de Beto Richa e de uma coligação única para senador, deputados federais e estaduais.
    O partido também confirmou Álvaro Dias a candidato ao senado. Dias argumentou que o partido precisa assegurar a vitória no primeiro turno. "Vamos prestar contas do nosso trabalho, denunciando os escandalos de corrupção e assumindo compromissos com a população para melhorar a vida dos moradores do estado", disse o senador do PSDB.
    Centenas de correligionários comparecem na convenção do PSDB (Foto: Thais Kaniak/ G1)Centenas de correligionários comparecem na convenção
    do PSDB (Foto: Thais Kaniak/ G1)
    Richa vai tentar se manter no cargo contra adversários bastante conhecidos do eleitor. Entre eles estão a senadora Gleisi Hoffmann (PT) e o senador Roberto Requião (PMDB), que já comandou o Paraná em três mandatos.
    O nome do vice-governador não foi divulgado pelo partido ou por Beto Richa neste domingo. "O Flávio Arns é um forte candidato, mas ainda preciso aguardar a decisão dos partidos coligados. Ao todo, são 15 partidos nos apoiando e até esta segunda-feira (30) vamos decidir o melhor nome para formar a chapa majoritária", detalhou o candidato ao Governo do Paraná.
    A chapa do governador deve ser uma das maiores entre as candidaturas. Até o momento, outras sete legendas já anunciaram que vão apoiar a reeleição de Richa: PSB, PSC, PMN, PTB, PSDC, PR, PP, PSL e PT do B.
    Como campanha contra os adversários, Richa argumentou que em sua gestão o Paraná avançou em todos os aspectos e, que por isso, a população não vai permitir que o estado volte para 'mãos erradas'. "Não posso permitir que aqueles que praticam a má política, a da truculência e da causa própria, voltem ao governo. Queremos um governo que trabalhe a nosso favor e não contra os paranaenses", afirmou. "Nesses quatro anos, o Paraná saiu da inércia e tem um futuro promissor", acrescentou Beto Richa.

    História
    Beto Richa tem 48 anos, é formado em Engenharia Civil. É casado com Fernanda Bernardi Vieira Richa e é pai de três filhos. Foi eleito por duas vezes a deputado estadual e em 2000 se tornou o vice-prefeito de Curitiba.  Em 2004 foi eleito a prefeito de Curitiba e em 2008 conquistou a reeleição. Em 2010, foi eleito em primeiro turno a governador do Paraná.
    O Partido da Mobilização Nacional (PMN) também realizou convenção conjunta com o PSDB. A legenda vai apoiar a reeleição de Beto Richa.

    “Beto Richa representa a política com diálogo e resultados”, diz Marcello Richa





    Na convenção do PSDB-PR, realizada neste domingo  (29), o coordenador de estudos e Projetos do ITV, Marcello Richa, ressaltou que o Paraná não quer o retrocesso e a volta da política da truculência e bravatas e que o governo Beto Richa representa a política com ética e de resultados.
    “Estamos aqui hoje porque acreditamos no trabalho do Beto Richa, que realiza uma política com ética, de resultados e próxima da população. Vamos comparar governos, números e a nossa trajetória em relação aos concorrentes e veremos que temos uma história sólida, sem corrupção e com governo que trouxeram muitos avanços, estrutura e melhorias para a população”, disse Marcello Richa.
    O tucano também destacou o trabalho promovido pelo deputado Valdir Rossoni na presidência da Assembleia Legislativa, que trouxe novamente a transparência e credibilidade ao legislativo paranaense, e pelos senadores Alvaro Dias e Aécio Neves, que combatem o modelo corrupto e ineficaz que existe no governo federal.
    “Queremos um Paraná que olha para o futuro e para o desenvolvimento. Queremos a continuidade do trabalho de políticos honestos, trabalhadores e que ajudam nosso estado e país a crescer e se fortalecer, melhorando a vida da população e criando oportunidades para todos”, disse Marcello Richa. 

    PV vai com Requião e Rosane é vice


    29 de junho de 2014
    deputada federal Rosane Ferreira (PV) será a vice na chapa encabeçada por Roberto Requião. Boa decisão. Rosane é boa deputada e empresta a Requião um pouco de doçura, necessária para quebrar a imagem de brucutu que Requião construiu. LEIA MAIS
    Agora, jura Requião, a política é do “paz e amor” e o “pau, cacete e porrada” será usado estrategicamente. Com o PV na coligação, o PMDB ganha mais uns comerciais pelo tempo a mais de TV. Alem do PV, PC do B e PPL vão com PMDB.
    Requião vota na convenção do PMDB que decidiu por sua candidatura ao governo do Paraná
    Foi definido na manhã deste sábado (28) o nome da deputada federal Rosane Ferreira (PV) como candidata à vice do senador Roberto Requião (PMDB) na disputa pelo governo do Paraná. Confirmou-se também a coligação estadual entre PMDB, PV, PC do B e PPL. Tudo foi decidido em reunião com os principais dirigentes estaduais dos quatro partidos.
    Pelas redes sociais, o senador anunciou a coligação de “gente limpa, séria e dedicada ao Brasil e Paraná” e disse a aliança tem 30 dias para completar a chapa de deputados estaduais e federais.
    “O Requião vem com a história e com o resgate das políticas de base, e eu venho com a vontade de estar presente na vida dos pequenos municípios e de ressignificar o papel da vice liderança”, afirma Rosane.
    Ela conta que não desejava concorrer novamente ao Legislativo e que ficou contente por conseguir conciliar o desejo de participar do governo do Paraná à vontade de apoiar candidatos do PV-PR à Câmara Federal.
    Escolha de Requião para o governo foi dividida
    Por uma diferença de 69 votos, o PMDB do Paraná decidiu no último dia 20 lançar o senador Roberto Requião como candidato ao governo do estado. O partido estava dividido entre aliança com os tucanos ou seguir com chapa própria.
    O grupo do PMDB que defendia coligação com os tucanos recebeu 250 votos, já Requião conseguiu 319. Houve ainda quatro votos nulos e um em branco. Com a votação, Requião derrotou a opção defendida pela maior parte dos deputados estaduais, pela direção do partido e pelo ex-governador Orlando Pessuti.
    A posição do partido era considerada peça-chave para definir o cenário eleitoral no estado e afeta, principalmente, a candidatura do governador Beto Richa (PSDB).

    Acidente envolvendo 4 carros deixa três feridos na BR-277; motorista que causou colisões fugiu


    Fotos: Antônio Nascimento – 

    Um acidente envolvendo quatro veículos deixou três pessoas feridas no final da madrugada deste domingo (29) na BR-277, no bairro Santo Inácio, em Curitiba. De acordo com um jovem de 18 anos que se envolveu nas colisões, ele seguia no sentido Campo Largo quando observou um Pálio capotado que atravessou a pista contrária. Ao diminuir a velocidade, acabou sentiu um forte impacto na traseira.
    “Nós estávamos voltando para casa quando percebemos esse acidente, mas infelizmente ao desviarmos acabamos atingidos por um carro que não tinha visto o Pálio. Nisso um outro carro ainda acabou batendo aqui”, comentou.
    O motorista do primeiro veículo que capotou fugiu antes mesmo dos acidentes que vieram na sequência.
    O três feridos foram encaminhados à hospitais por equipes da concessionária que administra o trecho.

    Fonte:Banda B
    .