Consumidores do Paraná podem registrar reclamação pela internet







Os consumidores do Paraná podem registrar reclamações e receber resposta das empresas em relação a produtos e serviços contratados por meio de uma plataforma online. No site www.consumidor.gov.br, o cidadão pode fazer a queixa usando um equipamento que tenha acesso à internet, como computador, smartphone ou tablet, sem precisar ir até uma unidade do Departamento Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-PR).

“O site leva a cidadania mais perto do consumidor, que pode, da própria casa, do trabalho, do ônibus, ou qualquer outro lugar, encaminhar a solução para o conflito”, afirma a coordenadora do Procon-PR, Cláudia Silvano. “A ferramenta é, também, uma alternativa para a população que não tem unidades do Procon em seu município”, explica.

Desde o início do funcionamento do site, em 30 de maio deste ano, foram efetuados cerca de 700 registros de consumidores e o índice de casos solucionados está em 75% das reclamações realizadas, informa a coordenadora do Procon-PR.

COMO FUNCIONA - O registro de uma reclamação leva, em média cinco minutos. O consumidor tem que fazer um cadastro no site, com login e senha, e verificar se a empresa que ele quer reclamar está na plataforma.

No site estão cadastradas mais de 100 empresas entre as mais reclamadas nos Procons do país, como operadoras de telefonia, bancos, empresas do varejo, indústrias, planos de saúde e companhias aéreas.

Efetuada a reclamação, a empresa tem até dez dias correntes para analisar e enviar uma solução ao consumidor. Após isso, o consumidor tem, também, dez dias para analisar a proposta da empresa e verificar se teve, ou não, sua questão resolvida. Caso não haja conciliação, o consumidor deve abrir um processo nos órgãos de defesa do consumidor do seu município.

PARCERIA - A plataforma foi criada pela Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, com a participação de alguns departamentos estaduais, como o Procon-PR. Além do Paraná, o site está em funcionamento para consumidores do Distrito Federal e mais 10 estados: Acre, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro. Em setembro, estará disponível para consumidores de todo o país
.

Quadrilha invade fábrica da Samsung, faz 200 reféns e rouba R$ 80 milhões


Ação durou cerca de três horas e ninguém ficou ferido

Um assalto cinematográfico foi registrado na madrugada desta segunda-feira, 7, em uma fábrica da Samsung em Campinas, no interior de São Paulo. Cerca de 30 assaltantes renderam uma van que levava funcionários para a empresa e tomaram seus lugares.
No interior da companhia, renderam 200 funcionários e roubaram cerca de 40 mil aparelhos, entre tablets, smartphones e notebooks. A carga teria sido levada em oito carretas lotadas e está avaliada em R$ 80 milhões. A companhia diz que colabora com as investigações.
A ação durou aproximadamente três horas e ninguém ficou ferido. A Polícia Militar foi avisada e chegou ao local só depois do ocorrido. Ninguém foi preso e o caso está sendo investigado pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais), da Polícia Civil de Campinas.
"Triângulo das Bermudas"
A região de Campinas é conhecida como o "Triângulo das Bermudas" de cargas milionárias devido aos diversos crimes na região.
Os assaltantes se aproveitam das diversas fábricas de produtos eletrônicos e de alto valor agregado da região, do aeroporto internacional de Viracopos e das diversas rodovias, como D. Pedro 1º (SP-065), Anhanguera (SP-330), Bandeirantes (SP-338) e Santos Dumont (SP-075), que facilitam a fuga dos criminosos.
Segundo dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Estado de São Paulo, o número de roubos de carga aumentou 45% na região de Campinas no ano passado, na comparação com 2012.
No início deste ano, a Justiça obrigou os Correios a fornecerem escolta armada a seus funcionários devido ao crescimento no número de assaltos e roubos de encomendas na cidade. 

Amigos e torcida se despedem de Assis no enterro em Curitiba


Atacante famoso pela parceria afinada com Washington nos anos 80 morreu aos 61 anos devido a problemas renais


O ídolo do Atlético e do Fluminense, Assis, 61 anos, foi enterrado, no final da tarde desta segunda-feira (7), no cemitério Água Verde, em Curitiba. Dezenas de amigos, familiares e torcedores dos dois clubes se despediram dele antes do sepultamento. Assis faleceu no domingo (6) durante tratamento de uma doença renal crônica. É o segundo ídolo do Atlético e do Fluminense que morreu em pouco mais de um mês. Há 43 dias morreu Washington, que formou a famosa dupla conhecida como Casal 20 na década de 1980.
O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, também compareceu ao enterro. “A perda é grande. Havíamos perdido Washington, a outra parte do Casal 20. É o maior ídolo da minha geração e uma grande pessoa. Convivi bastante com ele e ganhei um amigo. Era simples, simpático, atendia todo mundo. Não é fácil achar uma pessoa como ele. Assis está eternizado em nossos corações”, afirmou Siemsen.

O ex-jogador do Atlético e comentarista Nivaldo Carneiro ficou surpreso ao saber que Assis passava por um tratamento médico. “Ele era discreto até nisso”, disse. Carneiro jogou com Assis no Atlético, entre 1981 e 1983. “Encontrei com ele há 40 dias. Estava alegre, como sempre. Ele e o Washington deram uma nova vida ao Atlético. Vínhamos de um ano difícil em 1980 e, quando eles chegaram, as coisas se encaixaram. Time era compacto, muito confiante com eles”, contou Carneiro.
Tristeza e alegria
A tristeza em perder Assis e as recordações alegres do jogador fizeram que o torcedor pó-de-arrozRoberto Pereira, 32 anos, adiasse a volta para o Rio de Janeiro ao saber que seu ídolo havia morrido em Curitiba. Morador da capital fluminense, Pereira passava alguns dias em Curitiba como turista. Voltaria neste domingo (6), mas resolveu ficar. “Para mim foi um baque. Vim a passeio e adiei a volta quando soube. Foi o maior ídolo da minha infância”, comentou Pereira, abraçado a uma bandeira do Fluminense.

Homenagens
Além das homenagens do filho Gustavo, Veridiana e da esposa Ani, Assis recebeu uma chuva de pétalas de rosa na despedida dos amigos. Um helicóptero sobrevoou ao enterro após as palavras dos familiares. Da aeronave várias pétalas foram jogadas durante o enterro.

Paulistano de nascimento, Benedito Assis da Silva começou a carreira em 1975, no São José (SP). Seu futebol ganhou projeção no São Paulo, onde jogou em 1980 e 1981, após passagens em outros clubes do interior paulista.

Atingidos pelas enchentes recebem adiantamento do Família Paranaense


0707-familias
As famílias atingidas pelas enchentes beneficiárias do programa Renda Família Paranaenses podem antecipar o recebimento dos valores a que têm direito neste mês de julho, sem considerar a data prevista no calendário de pagamento. A medida beneficia todas as pessoas que vivem nos 147 municípios paranaenses que tiveram situação de emergência decretada e que sofreram danos em função das enchentes.
Os beneficiários que tiveram suas casas danificadas pelas chuvas poderão sacar o benefício normalmente nas lotéricas, caixas eletrônicos e nas agências da Caixa Econômica Federal. Para fazer o saque, o beneficiário poderá usar tanto o cartão do Renda Família Paranaense quanto o do Bolsa Família e o Cartão Cidadão, desde que possuam o mesmo número do NIS.
Na ausência dos cartões e do documento de identidade, os beneficiários do Renda Família Paranaense ainda poderão receber o recurso apresentando o formulário “Declaração Especial para Beneficiários do PBF Localizados em Municípios em Estado de Emergência/Calamidade”, que deve ser emitido pelo gestor municipal do programa Bolsa Família. Após o mês de julho, o pagamento volta a ser escalonado.
O Renda Família Paranaense é apenas uma das modalidades do programa Família Paranaense, que investe na promoção social das famílias, reduzindo a vulnerabilidade e garantindo o acesso a todos os serviços e programas que contribuam para o desenvolvimento social e econômico.
As ações, que são coordenadas pela Secretaria da Família e Desenvolvimento Social e envolvem 18 secretarias estaduais e municipais , ajudam paranaenses a ingressarem no mercado de trabalho, a melhorarem a renda e terem maior qualidade de vida.
O programa já está presente em 91% dos municípios do Estado e tem como meta reduzir os índices de extrema pobreza no Paraná, tirando 100 mil pessoas dessa condição até dezembro de 2014. De acordo com balanço do Ministério do Desenvolvimento Social, 92% desta meta já foi atingida, de 2011 a 2013.

As eleições no Paraná começam com tudo no Programa Mesa Redonda dos Blogs


O programa MESA REDONDA DOS BLOGs, começou nesse sábado dia 05/07 a falar sobre eleições,  a partir de agora a RADIO MARACANÃ estará dedicando a sua programação para informar os ouvintes sobre os candidatos que realmente tem compromisso com a cidade de Colombo. O programa é apresentados por Wilson Vieira e Nilton do Rim.



B

Colombo é convidada a participar do II Prêmio Gestor Público Paraná


WEBMASTER 7 DE JULHO DE 2014

Iniciativa destaca projetos com resultados positivos para a população que geram crescimento econômico e social

Beti Pavin é convidada a inscrever iniciativas que destacam os resultados positivos para a população, gerando crescimento econômico e social
Beti Pavin é convidada a inscrever iniciativas que destacam os resultados positivos para a população, gerando crescimento econômico e social
O Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (SINDAFEP) e a 2ª Delegacia Regional da Receita Estadual da Secretaria de Estado da Fazenda convidaram o município de Colombo, na pessoa da prefeita Beti Pavin e equipe, a participar do II Prêmio Gestor Público Paraná 2014, que tem a finalidade de reconhecer e premiar os gestores pblicos municipais do Estado do Paraná.
Para se inscrever, segundo o Sindafep, é necessário apresentar projetos de administração pública que se destacam pelos resultados positivos para a população, gerando crescimento econômico e social. “Vamos mobilizar nossas equipes de todas as secretarias e departamentos para cadastrar nossas iniciativas, disse a prefeita ao ser convidada pelos representantes dos dois órgãos em recente reunião realizada no seu gabinete.
O município pode participar com até cinco projetos, desde que estejam em efetiva execução até o próximo dia 31, nas áreas de agricultura, assistência social, administração, cultura, educação, gestão ambiental, segurança pública, entre outras. Após pré-análise, avaliação de campo, avaliação pelo comitê técnico e avaliação final pela comissão julgadora é chegada a parte final do processo onde são selecionados os vencedores nas diversas categorias.
Prefeita e equipe com representantes do Sindafep e da Receita Estadual durante convite ao II Prêmio Gestor Público Paraná
Prefeita e equipe com representantes do Sindafep e da Receita Estadual durante convite ao II Prêmio Gestor Público Paraná
A solenidade de premiação acontecerá na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná, na presença de representantes dos municípios, autoridades públicas, parceiros, convidados e filiados ao Sindafep. A divulgação dos projetos classificados acontecerá de 01 a 30 de novembro.
O II PGP-PR é realizado pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (SINDAFEP), e conta com a participação especial da Assembleia Legislativa do Paraná. A Agência de Fomento do Paraná e a Companhia Paranaense de Gás (COMPAGÁS) são patrocinadoras da premiação.
Foto: Cathiane Simões Kaminski/PMC
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
BLOG colombopmc.blogspot.com.br; FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo: TWITTER: @ColomboPMC e no site oficial: www.colombo.pr.gov.br

PERDEMOS O HOSPITAL REGIONAL PARA COLOMBO POR INCAPACIDADE DE J.CAMARGO


Da esq, à dir.: Parceiros do Rim, Nilton Luiz; vereadores, Gilberto Agrolombo e Helder Lazarotto; secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto; vereador Eurico Dino; secretária da Saúde de Colombo, Ivonne Busatto e o presidente do Legislativo, vereador Onéias Ribeiro Foto: Divulgação

ESSA MATÉRIA FOI VEICULADA NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2011 MAS POR INCAPACIDADE ADMINISTRATIVA DO EX PREFEITO J. CAMARGO PERDEMOS  A CONSTRUÇÃO DO HOSPITAL REGIONAL QUE ERA PARA SER CONSTRUÍDO AQUI EM COLOMBO
NA OCASIÃO O O SECRETÁRIO ESTADUAL DE SAÚDE  NOS GARANTIU QUE O HOSPITAL SERIA PARA COLOMBO, BASTARIA O MUNICÍPIO OFERECER O TERRENO, MAS  O EX PREFEITO BEM DEU BOLA PARA O POVO E OS PACIENTES RENAIS DE COLOMBO. 



Na quinta-feira (2), o presidente do Legislativo, vereador Onéias Ribeiro acompanhado dos vereadores, Helder Lazarotto, Eurico Dino e Gilberto Agrolombo e também da secretária da Saúde Ivonne Busato e o presidente da Associação Parceiros do Rim, Nilton Luiz Carneiro de Mello, esteve reunido com o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto para tratar da instalação de uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), uma antiga reivindicação da população de Colombo.
Segundo o vereador Helder Lazarotto, há tempos que o município vem pleiteando junto ao governo do Estado a instalação de uma UTI em Colombo. “O crescimento populacional do Município fez crescer também as demandas na área da saúde. Foi pensando nisso que como representante dos colombenses estamos novamente solicitando que Colombo seja atendido e que em breve possamos comemorar a instalação de uma Unidade de Tratamento Intensivo, melhorando significativamente o atendimento nesta área, que hoje acontece em Curitiba”, explicou o vereador Helder.
Ainda segundo o Vereador, se o Município tiver uma UTI o segundo momento é a instalação de um espaço que atenda os pacientes que realizam hemodiálise, um procedimento que hoje acontece em clínicas e hospitais de Curitiba.
O secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, que demonstrou na conversa o interesse em atender a solicitação, falou da importância da Unidade para Colombo e demais municípios vizinhos, bem como explicou os processos necessários para que a reivindicação possa ser atendida.

Problema em estrutura de ponte deixa trecho da BR-476 parcialmente interditado


xistodentro1
Ponte apresenta problemas estruturais 

Motoristas que fazem o sentido Lapa da Rodovia do Xisto, em Araucária, na região metropolitana de Curitiba, enfrentam trânsito em meia pista e lentidão, desde o início da manhã desta segunda-feira (7). O motivo é a interdição da pista da direita na ponte sobre o Rio Barigui.
xistodentro3
Trânsito está em meia pista 
Segundo o apurado pela reportagem, a ponte apresenta problemas estruturais ,e por isso, foi parcialmente interditada. O local é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que deve nos próximos dias realizar a manutenção.
Na manhã de hoje, a reportagem registrou a fila de carros no sentido Lapa da Rodovia do Xisto, quase no limite entre Araucária e Curitiba.

Fonte: BandaB
.

Serviço de celular continua ruim, dois anos após punição


Número de reclamações dos usuários até cresceu depois da pena histórica aplicada pela Anatel em julho de 2012. Maior problema está no acesso à rede de dados



Mesmo dois anos depois da maior punição da história às operadoras de telefonia móvel e mais de R$ 20 bilhões investidos em infraestrutura, a qualidade dos serviços prestados ainda deixa a desejar. Frequentemente os indicadores de conexão e queda das chamadas de voz e dos acessos de dados ficam abaixo do índice de tolerância imposto pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Por consequência, o número de reclamações dos usuários junto às operadoras permanece alto.

Promessa
Empresas devem investir R$ 9,5 bilhões neste ano
Conforme o plano de melhorias apresentado à Anatel pelas próprias operadoras em 2012, as empresas devem investir R$ 9,5 bilhões em infraestrutura neste ano. A promessa era de que seriam investidos R$ 30 bilhões de 2012 a 2014 em estruturas de transmissão, cobertura e canais de comunicação com os usuários. Com dois terços do período passados, 68% do planejado, ou R$ 20 bilhões, já foi executado.
A TIM e a Vivo são as mais adiantadas. A empresa italiana investiu R$ 7,6 bilhões em 2012 e 2013, 80% do prometido. Neste ano a TIM pretende investir R$ 3,8 bilhões, ultrapassando em R$ 2 bilhões o acordado. A Vivo também está em dia, com R$ 4,9 bilhões investidos, 70% do prometido.
A Claro deve ficar aquém do total prometido. Levando em conta os R$ 2,1 bilhões que a empresa pretende investir neste ano, a previsão é de que ela complete 95% do investimento prometido à Anatel.
A Oi é a mais atrasada. Apenas 44% dos investimentos foram realizados em 2012 e 2013 e a empresa só prevê mais R$ 775 milhões para este ano, o que seria suficiente para completar apenas 58% do valor acordado com a agência reguladora.
A empresa não justificou o atraso. Apenas informou que está investindo na expansão e melhoria da infraestrutura, em novas tecnologias e no aprimoramento de processos.
Outro lado
Operadoras dizem que desempenho evoluiu
Ainda que muitos indicadores estejam próximos dos patamares de agosto de 2012, as operadoras afirmam que estão investimento na melhoria das suas estruturas e de seus processos, e que os serviços estão evoluindo.
TIM, Oi e Vivo, que não alcançaram a meta mínima da conexão de dados, afirmam que as conexões de 3G estão mais próximas ou acima da meta estipulada e que são os acessos 2G que puxam o índice para baixo. A TIM afirma que, para atingir a meta, investe em um projeto de conexão de fibras ópticas às antenas da rede. As demais operadoras não detalharam seus planos.
A Claro, que apresenta o maior número de reclamações na própria operadora, diz que está investimento em atendimento e treinamentos. A empresa já é a que apresenta menor número de reclamações na Anatel. A Oi, que cumpre a meta de reclamações na central de relacionamentos, mas que é líder de queixas na agência reguladora, também informou estar qualificando atendentes e que o total de clientes que procuraram a Anatel caiu 20% no primeiro trimestre deste ano.
Em julho de 2012, a agência reguladora suspendeu a comercialização de novos planos das operadoras com pior performance em cada estado até que as empresas apresentassem um plano de investimentos e metas de qualidade para os três anos seguintes. A punição durou onze dias e as operadoras garantiram que seus serviços melhorariam dentro do prazo estimado.
O objetivo da Anatel era diminuir a frequência das reclamações para menos de dez ocorrências mensais a cada mil usuários e que apenas 2% dos problemas entre clientes e operadoras tivessem de ser mediados pela própria agência. Na média, os dois problemas persistem acima do esperado.
Em agosto de 2012, quando se deu início ao monitoramento do plano de melhorias das prestadoras de serviço, a média mensal de reclamações por operadoras a cada mil clientes era de 11,5. Em janeiro deste ano, último mês cujo monitoramento foi divulgado pela agência, o indicador estava em 12,25 a cada mil usuários.
A solução dos problemas apresentou uma sensível melhora, mas ainda se mantém fora da meta. Há dois anos, 5,5% das reclamações não eram solucionadas diretamente nas operadoras e precisavam da intervenção da Anatel. Atualmente, a proporção é de 3,5%.
Dados
Se na época o que desencadeou as punições era a péssima qualidade nas chamadas de voz, hoje o maior problema das operadoras tem sido oferecer um bom serviço de dados. Em 18 meses de monitoramento, TIM, Oi e Vivo jamais conseguiram alcançar a meta de 98% de sucesso no acesso à rede de dados. A Claro conseguiu superar o índice nos últimos onze meses.
O principal problema é a taxa de acessos à rede 2G, que apresenta os piores índices, com média de 94% de sucesso na conexão. “Isso é bem problemático, pois a cobertura 3G e 4G ainda tem grandes sombras e o usuário fica refém de uma conexão lenta e de péssima qualidade”, afirma o engenheiro de telecomunicações Alberto Blosper, da UTFPR.
Mesmo com o número de antenas tendo se multiplicado nos últimos anos, o fluxo de dados cresceu em ritmo ainda maior. “A infraestrutura não acompanhou. Há um gargalo nas operadoras, não só nesta questão de volume de antenas. Se você considerar que a AT&T, nos EUA, sozinha, tem mais estações do que as cinco maiores operadoras brasileiras numa área geográfica parecida, notamos que há carência por aqui”, afirma João Lopes Neto, diretor de operações da consultoria BFT Telecom.
O problema também vai além das estações rádio base. A rede de fibra ótica no Brasil para alimentar o fluxo das antenas está aquém do necessário. “O fluxo de dados é muito maior do que a capacidade de transmissão permite. Por isso mesmo, não é o 4G que vai salvar a qualidade de conexão no Brasil, mas os investimentos em infraestrutura por parte das operadoras”, completa o presidente da consultoria Teleco, Eduardo Tude.

Candidatos ao governo devem gastar R$ 108 mi na campanha; para presidente gastos beiram R$ 1 bilhão


Redação com TRE e Agência Brasil

politica
Requião, Gleisi, Richa, Dilma, Campos e Aécio

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) divulgou neste domingo (6) a estimativa de gastos dos candidatos para as eleições em outubro. Segundo a previsão, as campanhas dos candidatos ao governo do estado vão custar R$ 108 milhões, com base na previsão de gastos apresentada pelas oito chapas registradas no tribunal no sábado (5), último dia permitido pela Lei Eleitoral para inscrição de chapas. Como o Paraná tem 7.865.943 eleitores, cada voto para eleição majoritária deve “custar” R$ 13,73.
Dois candidatos estão entre os que mais devem gastar nesta campanha: Beto Richa (PSDB), da coligação Todos pelo Paraná, e Gleisi Hoffmann (PT), da coligação Paraná Olhando para Frente, com R$ 36 milhões cada. Em segundo lugar vem a previsão de gastos de Roberto Requião (PMDB), da coligação (Paraná com Governo, que deve gastar até R$ 30 milhões. Todas as outras coligações devem gastar R$ 6 milhões.
Presidente
Os 11 candidatos à Presidência da República que concorrem às eleições deste ano informaram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que devem gastar juntos R$ 916,7 milhões durante a campanha eleitoral.
De acordo com as informações entregues ao TSE, a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), declarou que o limite de gastos de sua campanha será R$ 298 milhões. Aécio Neves (PSDB) pretende gastar R$ 290 milhões. Eduardo Campos (PSB) previu limite de R$ 150 milhões. Eduardo Jorge (PV) gastará até R$ 90 milhões.
O limite de gastos do candidato Pastor Everardo (PSC) é R$ 50 milhões. José Maria Eymael (PSDC) declarou R$ 25 milhões e Levy Fidelix (PRTB) informou gastos de até R$ 12 milhões. Os candidatos à Presidência que devem gastar menos na campanha são: José Maria de Almeida (PSTU), R$ 400 mil; Luciana Genro (Psol), 900 mil; Rui Costa Pimeira (PCO), R$ 300 mil, e Mauro Iasi (PCB), R$ 100 mil.
De acordo com a Lei das Eleições (Lei 9.504/97), os candidatos são obrigados a informar à Justiça Eleitoral o limite de gastos na campanha, devido à ausência de uma lei específica para limitá-los. Se o candidato não respeitar o teto estabelecido, poderá ser condenado a pagar multa de cinco a dez vezes o valor extrapolado.
Lista oficial no Paraná
O prazo para o registro das candidaturas terminou neste sábado, 05, às 19 horas. De acordo com o TRE, por ordem de chegada, 1.084 candidatos requereram registro para os seguintes cargos:
GOVERNADOR: 08 candidatos (+ 08 a vice)
Gleisi Hoffmann (Coligação Paraná Olhando Para Frente)
Vice: Haroldo Ferreira
Roberto Requião (Coligação Paraná Com Governo)
Vice: Rosane Ferreira
Beto Richa (Coligação Todos Pelo Paraná)
Vice: Cida Borghetti
Bernardo Seixas Pilotto (PSOL)
Vice: Maicon Palagano
Geonísio César Marinho (PRTB)
Vice: Rodrigo Sottile
Ogier Buchi (PRP)
Vice: Valdredo Dzazio
Rodrigo Tomazini Dias (PSTU)
Vice: Érika Luciana Andreassy
Túlio Bandeira (PTC)
Vice: Ulisses Nogueira
SENADOR: 08 candidatos (+ 16 suplentes)
Ricardo Gomyde (Coligação Paraná Olhando Para Frente)
Suplentes: José Elizeu Chociai e Paulo Edson Pratinha Alves
Marcelo Almeida (Paraná Com Governo)
Suplentes: Antonio Annibelli e Herculando Francisco
Álvaro Dias (Coligação Todos Pelo Paraná)
Suplentes: Joel Malucelli e Severino Nunes de Araújo
Luiz Romero Pivo (PSOL)
Suplentes: Olavo Aparecido Costa e Sérgio Ferreira dos Santos
Adilson dos Santos Silva (PRTB)
Suplentes: Pedro Luiz Ramos de Oliveira e Baptista Leite Cavalcante
Mauri Viana Pereira (PRP)
Suplentes: Celso Luiz Soares Rocha e Paulo Antonio Pereira Tinoco
Evandro José Castagna (PSTU)
Suplentes: Mateus Magalhães e Marcos Aurélio Dias
Luiz Antonio Bárbara (PTC)
Suplentes: Marcelo Sampaio e Helen Chalegre
DEPUTADO FEDERAL: 379 candidatos
DEPUTADO ESTADUAL: 665 candidatos
COLIGAÇÕES MAJORITÁRIAS:
Coligação Paraná Olhando Para Frente (PRB/PDT/PT/PTN/PC do B)
Coligação Paraná Com Governo (PMDB/PV)
Coligação Todos Pelo Paraná
(PSDB/PROS/DEM/PSB/PSD/PTB/PP/PPS/PSC/PR/SD/PSL/PSDC/PMN/PHS/PEN/PTdoB)
.Fonte: Banda B

Irmãos são baleados em confusão dentro de estacionamento de bailão em Curitiba




Três irmãos foram baleados no início da noite deste domingo (7) dentro do estacionamento de um bailão na Rua Francisco Derosso, no bairro Xaxim, em Curitiba. De acordo com o Corpo de Bombeiros (CB), eles arranjaram uma confusão dentro da casa de show e foram perseguidos até a parte de fora.
As vítimas foram identificadas como Luiz Alexandre de Oliveira Nascimento, de 37 anos, Gustavo de Oliveira Nascimento, de 29, e Luiz Ricardo de Oliveira Nascimento, de 31. “Dois deles correm risco de morte, porque levaram tiros na cabeça e no abdômen”, descreveu à reportagem o soldado Garcia, do CB, que atendeu as vítimas.
A Divisão de Homicídios de Curitiba investiga o caso. Não há informação sobre quem eram os atiradores e qual carro usavam.