Primo de Bruno vai a local onde ele diz que Eliza foi enterrada em MG


Em entrevista, Jorge Luiz Rosa disse que terreno fica perto de aeroporto.
Ele revelou a informação para a Rádio Tupi do Rio de Janeiro.

Raquel FreitasDo G1 MG
Jorge Luiz Rosa, primo de Bruno, chega a delegacia em Belo Horizonte (Foto: Reprodução / TV Globo)Jorge Luiz Rosa, primo de Bruno, chega à delegacia em Belo Horizonte (Foto: Reprodução / TV Globo)
O primo do goleiro Bruno Fernandes Jorge Luiz Rosa estava na Região Metropolitana de Belo Horizonte na tarde desta quinta-feira (24) onde ele deve mostrar à polícia o local que ele diz que foi enterrado o corpo de Eliza Samudio, ex-amante do atleta. Rosa afirmou que ela foi enterrada em um terreno perto do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, que fica em Confins, na Região Metropolitana.
Segundo Nélio Andrade, consultor jurídico de Rosa, o primo de Bruno resolveu falar agora por um “drama de consciência” e quer poder dar um enterro digno para Eliza. Andrade contou que ele e Rosa saíram do Rio de Janeiro às 5h desta quinta-feira, acompanhados de policiais. O advogado afirmou que rodou cerca de duas horas para achar o lugar e achou. “Ele [Rosa] aponta [para o local], arrepia e chora”, disse. Depois disso, eles procuraram uma base da Polícia Militar em Vespasiano.

Eliza foi morta em 2010. Bruno Fernandes foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão por ter tramado a morte da ex-amante para não pagar pensão alimentícia ao filho recém-nascido – hoje com quatro anos. Em junho, ele foi transferido para a Penitenciária de Segurança Máxima de Francisco Sá, no norte de Minas Gerais.
A informação sobre o corpo de Eliza Samudio foi revelada pelo primo de Bruno em uma entrevista à Rádio Tupi do Rio de Janeiro nesta quinta-feira.
Da base da Polícia Militar, em Vespasiano, Rosa foi levado para o Departamento de Investigações da Polícia Civil, na Região Noroeste de Belo Horizonte. Segundo o delegado Wagner Pinto, o primo de Bruno vai ser ouvido.

Sem gardenal, sem entrevista


unnamed
Do Blog do Zé Beto
Roberto Requião anda dizendo nas rádios que o pessoal tem que convidar o Beto Richa com o mesmo espaço de tempo etc. E frisando: “Mas entrevistem ele à tarde, porque de manhã ele dorme”. O troco: “Entrevistem o Requião bem cedo porque depois que o Gardenal começa a perder o efeito, ele não fala coisa com coisa”.

Debate dos candidatos ao governo do Paraná na Band será dia 14 de agosto


2704debate band
A Band de Curitiba acaba de informar pelas redes sociais que o primeiro debate entre os candidatos ao governo do Paraná acontece no dia 14 de agosto,
“Os representantes dos oito candidatos ao Governo do Estado do Paraná, estão reunidos com a direção da Band em Curitiba, para discutir as regras do primeiro debate desse ano, que será transmitido ao vivo, dia 14 de agosto, uma tradição democrática da emissora.”

A Gleisi carrega nas costas os escândalos do PT, dispara Requião


unnamed
“A Gleisi carrega todos os escândalos do PT nas costas”. A alfinetada é do senador Roberto Requião (PMDB) ao justificar, em entrevista ao repórter César Felício do Valor, a alta rejeição do PT e seus candidatos em solo paranaense. Ele se referia ao escândalo envolvendo o deputado federal André Vargas (sem partido-PR) e sua relação com o doleiro Alberto Yousseff, que permanece preso na PF.
Na lista de escândalos se inclui ainda, além do mensalão que abalou o primeiro Governo Lula, a nomeação por indicação de Gleisi, quando ainda era ministra-chefe da Casa Civil, do ex-prefeito de Realeza, Eduardo Gaievski, preso apontado como autor de uma série de estupros de adolescentes e a vulneráveis, com menos de 14 anos.
Requião, que disputa com a senadora petista a chance de chegar ao segundo turno, contra o atual governador, Beto Richa (PSDB), também falou sobre seu voto para presidente, mas que Dilma não espere subir em seu palanque, devido ao tratamento que tem recebido das lideranças petistas locais.
“Eu vou votar na Dilma, mas isso não significa que vou fazer sua campanha. Ela escolheu aqui uma candidatura. Sempre está elegantemente acompanhada pela minha amiga Gleisi. Apoiar a Dilma aqui não me traz benefício eleitoral, mas isso não me importa. Já votei no PT sete vezes e a cúpula petista me trata com indiferença porque sabe que jamais apoiaria Aécio Neves (PSDB) ou Eduardo Campos (PSB)”, disse Requião.

Segundo Enio Verri, Beto está em primeiro



 

A campanha de Gleisi Hoffmann (PT) não acredita na trégua sinalizada pelo senador Roberto Requião (PMDB) para evitar ataques à petista. “Nunca houve acordo entre nós, só existe uma vaga e ele (Requião) será tratado com respeito, como adversário”, disse Enio Verri, coordenador de Gleisi, ao repórter Narley Resende do Bem Paraná. “É evidente que o principal adversário é sempre do atual governo ou quem está em primeiro lugar nas pesquisas – por enquanto é o Beto Richa”, completou o presidente do PT que garante que não há determinação para amenizar críticas como houve no lado do PMDB.

Atirador invade bar, chama por proprietário e o mata com dois tiros na RMC


Por Marina Sequinel e Luiz Henrique de Oliveira

dono de um bar foi morto a tiros na Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, na tarde desta quinta-feira (24). O caso aconteceu na rua Tietê, no bairro Iguaçu.
Segundo as primeiras informações, um homem entrou no estabelecimento e chamou o proprietário pelo nome. Quando ele chegou no balcão, foi atingido por dois tiros no abdômen e morreu na hora.
A esposa da vítima esteve no local e informou que, recentemente, homens já tinham tentado matar o marido, identificado apenas como Plínio. A polícia acredita que o motivo do crime tenha sido uma rixa antiga.
O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal e a Delegacia da cidade vai investigar o caso.
.

Mãe de três filhos é abordada por carro e morta a tiros enquanto caminhava na RMC


Por Marina Sequinel e Juliano Cunha
mulhermorta-240714-bandab
(Foto: Juliano Cunha )

Uma mulher de 26 anos foi morta a tiros em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, na tarde desta quinta-feira (24). Ela caminhava pela rua Atalaia, no bairro Guaraituba, quando os ocupantes de um veículo Renault Clio pararam e atiraram várias vezes contra ela.
Segundo o soldado Simões, da Polícia Militar (PM), ela estava com uma prancha de cabelo que havia acabado de furtar de um brechó. “A mãe dela esteve no local e nos contou que ela era usuária de crack há anos. Ela tinha parado com as drogas e vivia como cozinheira em um restaurante, mas, há um tempo atrás, voltou a usar crack e parou de ir ao trabalho”, explicou ele em entrevista à Banda B.
Logo após os disparos, um policial que estava na região tentou seguir o carro, mas o perdeu de vista. Driele Aparecida Machado de Barros era mãe de três filhos. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal e a Delegacia do Alto do Maracanã deve trabalhar para identificar os suspeitos e investigar o caso.

Mulher sem cinto fica ferida após bater cabeça contra para-brisa em acidente no Cabral


Por Felipe Ribeiro e Luiz Henrique de Oliveira
acidentecabral
Foto: Luiz Henrique de Oliveira – 

Uma mulher sem cinto de segurança ficou ferida na tarde desta quinta-feira (24) após bater a cabeça no para-brisa em um acidente com um ônibus articulado da linha Interbairros II no cruzamento das ruas Vereador Garcia Rodrigues Velho e Belém, no bairro Cabral, em Curitiba. Além da vítima, que estava no banco de trás e ficou em estado mais grave, a motorista e um bebê também estavam no veículo Pálio. A condutora teve ferimentos leves e o bebê nada sofreu.
acidentecabral2
Foto: Luiz Henrique de Oliveira – Banda B
De acordo com Fernando Inácio, motorista do ônibus, o veículo Pálio furou o sinal e ele nada conseguiu fazer para evitar a batida. “Eu estava com uns trinta passageiros no ônibus, tentei ainda jogar ele para o meio do mato, mas a batida aconteceu do mesmo jeito”, disse.
De acordo com informações do local, o fato do bebê estar na cadeira provavelmente salvou sua vida, já que o impacto poderia ser bem pior.
A vítima mais grave estava no banco de trás, com a criança. Ela foi encaminhada em estado grave ao Hospital Evangélico, mas não corre risco de perder a vida. A motorista foi para o mesmo hospital.

HISTÓRIA DA DIÁLISE (PARTE 1) DAS EXPERIÊNCIAS CANINAS À MÁQUINA DE LAVAR



História da Diálise (Part 1)

O primeiro rim artificial foi testado há 100 anos num cão. À altura a história da diálise ainda estava longe de ser generosa para os humanos. Em 1945 sobrevive a primeira paciente com insuficiência renal aguda, através de sessões de 11 horas de hemodiálise. “Em casos de insuficiência renal crónica não há indicação para tratamento pelo rim artificial”, escreveu nesse ano o pai desta técnica, o holandês Willem Kolff. Onde estamos hoje, depois da descoberta do cateter? Viajemos no tempo, com um olho nas máquinas e um rim nas técnicas, sentados ao lado dos experimentos e dos protagonistas da Diálise?

Se hoje o termo diálise já flui no linguajar corrente dos nossos familiares e amigos, se ouve algumas vezes em telejornais, se há um Portal da Diálise, convém lembrar que no final dos anos 1960 ainda era um mistério bem guardado. Na década anterior, a hemodiálise ainda era experimental, circunscrita a poucos hospitais e os resultados deixavam bastante a desejar.

Olhemos para a década da Beatlemania, da alegada ida do homem à Lua e da revolução dos costumes na Europa. O que estava a comunidade científica e médica a fazer pelos doentes com insuficiência renal? Em 1965 estavam apenas identificados na Europa 150 indivíduos com esta doença. Dito de outra forma: era este o tímido número de pessoas tratadas pela hemodiálise regular. Fora destas contas ficavam, porém, milhares que morreram sem o diagnóstico correto e sem tratamento. Um desconhecimento médico generalizado contribuíra também para a invisibilidade da doença renal. Hoje cerca de dois milhões de pacientes em todo o mundo encontram-se em processos de hemodiálise.


Celofane, uma máquina de lavar e um cérebro chamado Kolff

Ao ver um rapaz a morrer de falência renal lentamente, desesperançado, o também ainda jovem médico Kolff decide descruzar os braços e pôr mãos à obra. Estamos no final da década de 1930 num hospital universitário em Groningen, na Holanda. Willem dirige-se à biblioteca da universidade e começa a pesquisar sobre a remoção de toxinas do sangue. Eis que tropeça num artigo de 1913 sobre hemodiálise em cães sem rins e compromete-se a aplicar com sucesso o dialisador em humanos. Assinava o texto que o inspirou o farmacólogo norte-americano John Abel.

VEJA O VÍDEO ABAIXO;







 É certo que o médico alemão Georg Haas já tinha dado um passo à frente do de Abel, no final dos anos 10 e durante os 20 do século passado, ao introduzir a o anticoagulante Heparina no processo da diálise, mas a segurança e a continuidade da hemodiálise em humanos ainda não tinham sido alcançadas.

Nem a ocupação Nazi da Holanda durante a 2ª Guerra Mundial demoveu Kolff – embora pudesse ter retardado o curso da história da diálise, já que os olhos dos alemães também estavam postos neste rapaz, em risco de vida por forjar documentos.

O jovem médico foi enviado para um hospital discreto do país dos diques e das tulipas para prosseguir as suas investigações no sentido de melhorar a qualidade de vida de pessoas com insuficiência renal. Com poucos recursos técnicos e tecnológicos, improvisou. Tripas para enchidos, garrafas de sumo de laranja, papel de celofane e uma máquina de lavar roupa serviram os intentos de Willem construir uma máquina para remover as toxinas do sangue.

Esta criação levou o nome de cilindro rotativo, considerado comummente a primeira máquina de diálise. Em suma: um tubo de 20 metros de comprimento de papel celofane – a servir de membrana dialisadora – envolto de um cilindro de madeira. Enquanto este cilindro girava num tanque abastecido de uma solução dialisante, impulsionado por um motor elétrico, o sangue do paciente era retirado através do tubo de celofane pela força da gravidade. As substâncias tóxicas diluíam-se através do tubo na solução.





International Society for Hemodialysis

De acordo com este método, à semelhança do de Haas, 0,5 litros de sangue que circulava neste rim artificial era reinfundido de novo. Este processo de diálise demorava perto de 6 horas. A novidade, face a Haas, encontrava-se no sistema de propulsão do sangue no circuito que permitia uma diálise contínua, através da punção de uma artéria e de uma veia.

Em 1943, o cientista-médico utiliza pela primeira vez o seu dialisador num paciente com insuficiência renal aguda, o seu público-alvo e único. Ao contrário da dupla função conquistada com as máquinas de diálise modernas, a de Kolff somava pontos na remoção de toxinas, mas ainda não resolvia o problema do líquido em excesso no sangue. Cada vez que se fazia o tratamento era necessária uma nova artéria e uma nova veia. Ora, o primeiro doente a seguir este tratamento morreu cerca de um mês depois deste tratamento.



A primeira recuperação da função renal

Apesar das limitações deste método, foi graças ao cilindro rotativo que, em 1945, uma mulher de 67 anos em coma urémico recuperou a consciência depois de onze horas de diálise. As primeiras palavras que disse após abrir os olhos traduziam o desejo de se divorciar, o que se concretizou. Depois deste episódio, em que recuperou ainda a função renal, a paciente viveu mais sete anos até ao último suspiro. Até este caso de sucesso cerca de 20 doentes foram alvo de tentativa de diálise.

Por conquistar ficavam ainda um conhecimento mais profundo das características dialíticas do celofane, um uso seguro da heparina, um acesso vascular permanente e uma solução de tratamento para os doentes renais crónicos.

Para trás, ficava o pioneirismo de Thomas Graham, um físico inglês que verificou que eram estabelecidas trocas ao separar dois líquidos com substâncias dissolvidas numa membrana feita de celulose. Este fenómeno foi cunhado de “diálise” e a membrana foi adjetivada de “semi-permeável”.

Oitenta anos depois, o americano John Abel idealizou e criou o primeiro rim artificial aplicado num cão sem rins, tendo ficado muitos problemas por resolver. Já em 1917, durante a 1ª Guerra Mundial, com uma série de doentes em uremia pela insuficiência renal aguda a darem nas vistas, o alemão Haas viria a aperfeiçoar o protótipo do chamado “rim artificial” de Abel, aumentando a área das membranas.

O aparecimento e a comercialização do celofane – apto para substituir a celulose e as experiências de Haas com intestinos de galinha – viria a contribuir para o progresso da diálise, reforçado com a arte e engenho do médico holandês que, em plena 2ª Guerra Mundial, arriscou a vida em prol dos pacientes com doença renal. Depois de uma guerra que deixou a Europa de rastos, Kolff doou cinco rins artificiais que ele viria a construir a vários hospitais para difundir a sua terapia e promover a sua máquina junto de médicos de vários cantos do mundo. O seu “rim artificial” conheceu uma resistência e uma oposição feroz no Mt. Sinai Hospital, em Nova Iorque, onde divulgava o seu invento. Na altura foi considerado uma “abominação” por diversos colegas de profissão.



Pacientes Renais de BRASILIA sofrem com descaso do governo do PT


E em Brasília-DF continua faltando os remédios MICOFENOLATO DE SÓDIO e a CICLOSPORINA de 100 mg usados para evitar a rejeição de órgãos transplantados. O que está havendo? Culpa do Ministério da Saúde? Culpa do Governo no DF? Problemas na licitação? Falta de controle do estoque, que espera o remédio acabar para licitar de emergência? E o paciente como fica?

O que o MINISTÉRIO DA SAÚDE precisa entender que interrupção no tratamentos com esses medicamentos podem levar o paciente a rejeição e pode levar o paciente à óbito. É de conhecimentos das autoridades que esses medicamentos são de USO CONTINUO  e não deveriam faltar nas farmácias de dispensação.

Avião que desapareceu na África caiu, diz agência


10559810_807131525993195_7399822098459851464_n
O avião da Air Algérie que desapareceu nesta quinta-feira (24) com 116 pessoas a bordo caiu, segundo uma autoridade da agência de aviação da Argélia, informou a Reuters.
“Posso confirmar que ele caiu”, disse o oficial, sem dar mais detalhes.
Segundo a companhia, o avião levava 110 passageiros e seis tripulantes – entre eles dois pilotos. Os tripulantes eram todos espanhóis, de acordo com o sindicato de pilotos comerciais espanhol Sepla.
A empresa informou ter perdido contato com a aeronave 50 minutos depois dela decolado de Uagadugu, capital de Burkina Faso.
“Os serviços de navegação aérea perderam o contato com um avião da Air Algérie que voava nesta quinta-feira de Uagadugu a Argel, 50 minutos após a decolagem”, anunciou a companhia pública argelina, citada pela agência APS, segundo a France Presse.
“A Air Algérie informa que os serviços de navegação aérea tiveram o último contato com o voo AH 5017, que cobre o trajeto entre Uagadugu e Argel, neste dia 24 de julho a 1h55 GMT [22h55 de quarta em Brasília], 50 minutos após a decolagem”, afirmou a companhia, que acrescentou ter colocado em prática um “plano de emergência”.
O Ministério dos Transportes da França disse que é “provável” que houvesse muitos passageiros franceses no avião. “Havia provavelmente franceses a bordo, e se havia franceses, certamente eram vários”, disse o ministro Frederic Cuvillier. Um representante da Air Argelie em Burkina Faso disse que a lista de passageiros inclui 50 franceses.
A empresa publicou em seu site que a aeronave decolou de Burkina Faso a 1h17 locais (22h17 de quarta-feira em Brasília) e deveria pousar na Argélia às 5h10 locais (1h10 de Brasília), mas nunca chegou ao seu destino. Segundo a empresa, o avião é um McDonnell Douglas MD-83.
Mau tempo
Um official do governo da Argélia disse que o último contato das autoridades do país com o avião ocorreu quando ele estava sobre Gao, no Mali.
Mas autoridades da aviação em Burkina Faso afirmaram ter passado o controle do avião para a torre de Niamey, no Níger, à 1h38 GMT (22h38 de quarta em Brasília), após o voo pedir para fazer uma alteração de rota devido a uma tempestade. Elas disseram ter perdido o contato com o aparelho logo depois das 3h30 GMT (0h30 em Brasília).
Uma fonte da empresa deu a mesma informação. “O avião não estava longe da fronteira argelina quando pedimos que desviasse sua trajetória devido à má visibilidade e para evitar um risco de colisão com outro avião que cobria a rota Argel-Bamaco”, disse a fonte da Air Algerie. “O sinal foi perdido após mudar de rumo”, explicou.
Um diplomata em Bamako, capital do Mali, afirmou que uma forte tempestade de areia se abateu durante a noite sobre o norte malinês, que fica na rota de voo do avião.
O diretor da Agência Nacional da Aviação Civil do Mali, Issa Saly Maiga, informou que uma operação de busca do avião estava em andamento.
“Nós não sabemos se o avião está em território malinês”, disse ele à Reuters. “Autoridades da aviação estão sendo mobilizadas em todos os países relacionados ao caso: Burkina Fasso, Mali, Níger, Argélia e mesmo a Espanha.”
Segundo o site da Air Algérie, a companhia realiza quatro voos por semana no trecho no qual o avião desapareceu.
Logotipo da Air Algerie é visto no escritório da empresa em Paris nesta quarta-feira (24), após um voo da companhia desaparecer na África (Foto: Remy de la Mauviniere/AP)

Justiça Eleitoral libera ‘dissidentes’ do PMDB


2407-deputados-pmdb
A Justiça Eleitoral se declarou “incompetente” para julgar um protesto apresentado pelo senador Roberto Requião (PMDB) visando à notificação da executiva estadual do seu partido por descumprimento de normas estatutárias. A reclamação de Requião se refere à decisão da executiva em liberar os candidatos a deputado para participar de eventos e “dividir palanque” com candidatos ao governo de partidos e coligações concorrentes do PMDB.
Requião queria que o TRE “enquadrasse” a executiva estadual na lei de infidelidade partidária pela deliberação. No entanto, a relatora do processo, Vera Lúcia Feil Ponciano, disse que a medida pretendida pelo senador é de responsabilidade da Justiça Estadual.

Fonte: Blog Fabio Campana

Caminhão tomba e motorista morre ao ser arremessado em ribanceira na BR-116


Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo


Um homem de 53 anos morreu ao ser arremessado do caminhão depois de tombar na BR-116 na pista sentido São Paulo, no município de Campina Grande do Sul, região metropolitana de Curitiba. Identificado apenas como Fernando, o motorista caiu em uma ribanceira no quilômetro 28.
O acidente aconteceu por volta das 18h30 desta quarta-feira (23) no momento em que o caminhoneiro fazia uma curva acentuada. O caminhão, com placas de Espírito Santo, carregada com compensados de madeira tombou e o motorista foi arremessado.
Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caminhoneiro saiu de Curitiba, do bairro Xaxim, e seguia viagem quando o acidente aconteceu. “A colisão foi em objeto fixo, na curva, e o motorista foi arremessado, caindo para baixo do viaduto. É bem provável que ele estivesse sem cinto de segurança. Já como ela estava com cinto, um homem que passou, parou, cortou o cinto e a retirou do veículo. Aqui próximo tem um radar, mas o pessoal desacelera antes do radar e depois volta a mesma velocidade”, disse o policial Helisson.
A esposa do motorista, identificada como Irene, de 54 anos, estava no banco do passageiro e usava o cinto de segurança. Ela foi socorrida com ferimentos leves até o Hospital Angelina Caron e não corre riscos.
.

Atiradores abrem fogo contra grupo de 10 jovens na calçada; dois foram mortos


Por Luiz Henrique de Oliveira e Danaê Bubalo
umbaradentro
Jovens foram assassinados enquanto conversavam no Umbará 

Dois jovens foram assassinados por volta das 20h30 desta quarta-feira (23) na Rua Benedito Cordeiro, esquina com a Rua Darci Luisa Belarmino, no Jardim Antonina, no bairro Umbará, em Curitiba. Dez jovens estavam sentados conversando quando ocupantes de um Renault Sandero passaram e atiraram.
As vítimas foram identificadas como Luis Fernando Henrique Dubas, de 19 anos, que não tinha passagens pela polícia, e Robert Mickson Bispo Souza, sem idade confirmada, que levou pelo menos sete tiros.
“Pelo que foi colhido, eles estavam conversando quando foram efetuados disparos. Um morreu no local e outro um pouco à frente. Um dos rapazes, o Luís, morador em Araucária, talvez estava no lugar errado e na hora errada, porque não tinha ficha policial”, afirmou à reportagem o delegado Dirceu Shactae, da Divisão de Homicídios de Proteção à Pessoa (DHPP).
No local do crime, testemunhas conversavam sobre a suposta ligação entre crimes passados que aconteceram no bairro. “Eram muitas pessoas conversando, agora temos que definir quem era o verdadeiro alvo”, concluiu Shactae.

Fonte: Banda B

Grave acidente deixa caminhoneiro ferido e trânsito lento no Contorno Leste


Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique
contornodentro
Motorista do caminhão ficou ferido 

Um caminhoneiro de 46 anos ficou ferido em um grave acidente na pista sentido Ceasa do Contorno Leste, no início da manhã desta quinta-feira (24). Ele bateu na traseira de outro veículo de grande porte no km 107, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, embaixo do viaduto da Av. Rui Barbosa.
Devido ao acidente, o trânsito na pista sentido Ceasa é lento, com apenas uma das faixas liberada. No sentido Norte também ocorre lentidão, por conta dos curiosos que diminuem a velocidade para ver o que aconteceu.
O tenente Rocha, do Corpo de Bombeiros, que atendeu ao acidente, falou sobre o atendimento a vítima à reportagem. “O condutor ferido estava em um caminhão carregado com fertilizantes e bateu contra outro que transportava sucos. A pancada traseira foi violenta e o condutor ficou preso às ferragens, sendo necessário um trabalho de resgate por parte de nossos homens”, contou.
O ferido foi encaminhado ao Hospital São José e não corre risco de morte. Ele teve lesões principalmente nas pernas.

Fonte: Banda B

Mulher entra para deixar filho em creche e marido é baleado enquanto esperava no carro


Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique
crimepinheirinho
Jovem foi socorrido em estado grave 

Um jovem de 18 anos foi baleado em frente a um Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei), no bairro Pinheirinho, em Curitiba, na manhã desta quinta-feira (24). Ele aguardava a esposa, que deixava o filho do casal na creche, quando foi baleado dentro de um Celta branco, na Rua José Clemente de Oliveira.
De acordo com o cabo Chinda, do Corpo de Bombeiros, o estado de saúde da vítima é grave. “Ele foi levado com dois tiros ao Hospital do Trabalhador. A esposa acompanhou o que aconteceu e não soube dizer quem eram os atiradores, porque estava saindo da creche quando ouviu os tiros”, afirmou.
A vítima foi identificada como Alexsandro Otto Bludoern. O carro em que estava tem placas de Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba. A tentativa de homicídio é investigada pela Divisão de Homicídios de Curitiba (DHPP).

Fonte: Banda B
.

Avião da Argélia desaparece com 116 pessoas a bordo, anuncia companhia aérea espanhola


Redação com VEJA

swift
Imagem ilustrativa
A companhia aérea privada espanhola Swiftair informou nesta quinta-feira que perdeu o contato com um de seus aviões operado pela empresa Air Algerie, com 110 passageiros e seis tripulantes a bordo.
“Os serviços de navegação aérea perderam o contato com um avião da Air Algérie que voava nesta quinta-feira de Uagadugu a Argel, 50 minutos após a decolagem”, anunciou a companhia aérea, cujas informações foram divulgadas pela APS, agência estatal de notícias da Argélia. A empresa afirmou ainda que ativou seu plano de emergência.
A empresa comunicou em uma nota postada em seu website que o avião decolou de Burkina Fasso, país da costa oeste da África, à 1h17, pelo horário local, e deveria ter aterrissado em Argel, capital da Argélia, às 5h10, horário local, mas não chegou a seu destino. O avião é um modelo McDonnell Douglas MD-83, segundo informou a empresa.
(Com agência Reuters)