“Nossa força é a da união por um Paraná ainda melhor”, diz Beto aos candidatos a deputado


Postado em 30 de julho de 2014, por Beto Richa
Os 640 candidatos a deputado estadual e federal pela coligação Todos Pelo Paraná ouviram de Beto Richa, em encontro na noite desta segunda-feira (28), em Curitiba, que o papel de cada um é a defesa dos interesses dos paranaenses. “Nesta grande aliança, todos têm a mesma importância, porque todos aqui têm um objetivo único, de defender os interesses dos paranaenses. Nossa união é nossa força e a força de um Paraná ainda melhor”, afirmou Richa, ao lado do senador Álvaro Dias e da candidata a vice-governadora, Cida Borghetti.
Richa também convocou todos para a caminhada com Aécio Neves, em Curitiba no próximo sábado (2). “O Brasil vai mudar porque o Brasil vai mudar com Aécio Neves, vai olhar para frente, caminhar adiante como faz o governador Beto Richa aqui no Paraná”, disse Álvaro Dias.
Lideranças dizem porque apoiam Beto Richa
“Beto representa o avanço do Paraná. É o governo que voltou as atenções ao municipalismo paranaense.” Ademar Traiano, líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná.
“Beto Richa foi o único governador que percorreu os 399 municípios paranaenses. Em cada lugar que passou levou uma obra ou uma ação de melhoria para o povo.” Isaak Almeida, candidato a deputado estadual – Curitiba
“Acredito e confio muito no trabalho competente do Beto Richa e da Fernanda Richa. O que eles fizeram na área social de Curitiba e agora estão fazendo em outras regiões do Paraná, quero que continue.” Leonice Mota Vieira, candidata a deputada estadual – Curitiba
“Beto é o melhor gestor que o Paraná teve nas últimas décadas. Sabe conduzir sua equipe, delegar tarefas e cobrar resultados.” Vander Piaia, candidato a deputado estadual – Cascavel.
“Beto é o novo Paraná e seu segundo mandato será muito melhor, pois vai resgatar tudo o que o governo federal tirou do Paraná e dos paranaenses.” Luiz Carlos Hauly, deputado federal – Londrina
“Beto Richa representa a seriedade. Seu primeiro governo só não foi de excelência por ter sido boicotado pelo governo federal. Se não fosse isso o Paraná certamente seria o estado mais pujante do Brasil.” Sérgio Baroncine, candidato a deputado estadual – Ponta Grossa.
“Sempre estive ao lado do Beto e ele sempre esteve ao lado do povo. Em Campo Largo, onde o prefeito é de oposição, Beto fez o maior investimento em saneamento básico da história da cidade, investiu na transposição da rodovia. É assim que ele governa, sem olhar bandeira partidária. Só pensa no que é melhor para o povo.” Luiz Adão, candidato a deputado federal – Campo Largo
“Acompanho há muito tempo a família Richa. Admiro a atenção que o Beto tem com a população.” Vanildo Sotero, candidato a deputado estadual – Cornélio Procópio.
“O Paraná não pode voltar atrás, ao tempo do descaso, do desrespeito, especialmente em Paranguá, que teve um governo que nos dava as costas.” Edu Oliveira, candidato a deputado federal – Paranaguá
Jantar1
Jantar2
Jantar3


“Nosso litoral merece respeito e atenção o ano todo”, diz Richa em Paranaguá


Postado em 28 de julho de 2014, por BetoRicha




O cuidado e o respeito com o Litoral paranaense devem acontecer durante os 365 dias do ano e não apenas na temporada de verão, para atrair turistas, afirmou o governador Beto Richa durante a comemoração dos 366 anos de Paranaguá, nesta terça-feira (29).
Ao lado do prefeito Edison Kersten (PMDB), Richa comemorou o aniversário da cidade. “Nosso governo esta presente nas parcerias com os prefeitos municipais, nas obras, investimentos e melhorias para os cidadãos. Em todas as áreas atingimos números históricos, e em Paranaguá não foi diferente”, afirmou Richa.
Na saúde, Paranaguá recebeu, desde 2011, duas unidades novas de saúde, melhorias no Serviço de Atendimento Móvel de Emergência (Samu) e ampliação e reformas no Hospital Regional de Paranaguá.
O prefeito de Paranaguá, Edison Kersten (PMDB), afirmou que o Governo do Estado oferece abertura para o diálogo e tem ações concretas, não apenas discurso. “Embora de partidos distintos, há uma reciprocidade e parceria no tratamento daquilo que é feito aqui”, disse Kersten.
PORTO - Os investimentos na modernização do Porto de Paranaguá, que acabaram com filas de caminhões, transformaram o Porto de Paranaguá em referência. Técnicos da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) definiram o Porto de Paranaguá como um modelo de gestão portuária a ser seguido pelos demais Portos do país.
AQUÁRIO - Outra obra é o Aquário Marinho. “A inauguração do Aquário trouxe muitos visitantes para Paranaguá, o que alavanca e aquece a economia e gera mais oportunidades de emprego aos moradores”, disse Richa.  O ponto turístico foi inaugurado em janeiro deste ano após negociação com a empresa Catallini como compensação financeira pelos estragos provocados pela explosão do navio Vicunã, em 2004, na região do Porto de Paranaguá.


Terrores do comércio no Centro de Curitiba são presos após assalto a joalheria


Por Felipe Ribeiro e Luiz Henrique de Oliveira

Dois assaltantes, que praticaram pelo menos três assaltos a comércios de Curitiba nas últimas duas semanas, foram presos em flagrante na manhã desta sexta-feira (1) no Centro de Pinhais, na região metropolitana. De acordo com o tenente Nunes, da Polícia Militar, eles haviam assaltado uma joalheria do Centro da capital e foram presos cerca de uma hora após o crime.
“As viaturas da Rone estavam em patrulhamento quando perceberam um veículo Gol em atividade suspeita. Após a abordagem, eles confessaram o assalto e nos apontaram onde ficava localizada a casa de um deles. Lá encontramos mais 20 celulares, cinco instrumentos musicais e eletroeletrônicos”, comentou.
Segundo o tenente, os instrumentos foram roubados há cerca de duas semanas no Centro de Curitiba e os celulares no bairro Uberaba.
Os suspeitos foram detidos e encaminhados à Delegacia de Pinhais.
.

Cachorro com perna humana na boca assusta funcionários de empresa na RMC


 

Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha

Imagine estar dentro de um filme de terror, daqueles mais horripilantes do cinema hollywoodiano. Agora imagine ver uma perna humana, daquelas do estilo zumbi que parece se movimentar sozinha. Esse foi um sentimento próximo que funcionários de uma empresa de cal de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, no começo da tarde desta sexta-feira (1).
De acordo com relato de uma funcionária do local, o cachorro que sempre ronda a empresa apareceu próximo as 14 horas com uma perna humana na boca, ocasionando um verdadeiro susto coletivo em todos que passavam pela Rua Antônio Ferro.
“Foi um susto, nunca imaginamos passar por isso. Ele estava com um pedaço que ia do pé até o joelho”, comentou.
A Polícia Militar foi acionada para tentar localizar as demais partes do corpo, mas encerrou as buscas por volta das 18 horas.

Polícia fecha fábrica de cartões de crédito falsificados em bairro nobre de Curitiba


 Da Redação com Polícia Civil
(Fotos: Juliano Cunha – Banda B)

A Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC) fechou uma fábrica de cartões de crédito falsificados na noite desta quinta-feira (31) no Bigorrilho, em Curitiba. O caso aconteceu na rua Capitão Souza Franco.
Na ação, foram presos Eder Alexandre Guedes da Silva, de 37 anos, Rafael Pereira Andrade, de 28, e Sérgio Eduardo Maschhausen Pereira Júnior, de 37. Eles tinham vários equipamentos destinados à confecção de falsos cartões bancários. Além disso, a polícia apreendeu também máquinas de leitura de cartões, notebooks e chips.
De acordo com o delegado-titular da DEDC, Marcelo Lemos de Oliveira, a prisão aconteceu depois que os investigadores receberam um telefonema anônimo. Os presos foram autuados em flagrante pelos crimes de associação criminosa e falsificação de documento particular. “Todos são oriundos de outros estados. Com as prisões, nós evitamos que centenas de vítimas sofressem prejuízos patrimoniais”, concluiu Oliveira.

População de Colombo, na RMC, faz V da vitória com Beto, Cida e Álvaro


Postado em 12 de julho de 2014, por BetoRicha





Centenas de empresários, professoras, comerciantes, líderes políticos e comunitários de vários bairros de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), estiveram com o governador Beto Richa, candidato à reeleição, Cida Borghetti, candidata a vice-governadora, e o senador Álvaro Dias na noite dessa quarta-feira (30), em Colombo. Juntos, fizeram o V da vitória da coligação Todos Pelo Paraná. O governador foi recepcionado pela prefeita de Colombo, Beti Pavin, que destacou e agradeceu a solidariedade e a confiança no trabalho que Richa faz para melhorar a vida da população colombense. A reunião foi ao lado da Rodovia da Uva, onde o governador Beto Richa está fazendo a tão aguardada duplicação.
“O governador Beto Richa ‘desencantou’ essa obra, que estava parada. Ele replanejou, melhorou o projeto e finalmente ela saiu do papel e das promessas para potencializar e trazer o desenvolvimento tão esperado à cidade”, disse a prefeita.
A duplicação da Rodovia da Uva será um dos principais impulsos para a atração de novas empresas e indústrias para Colombo, de acordo com o presidente da Câmara do Comércio e Indústria Brasil Japão do Paraná, Yoshiaki Oshiro. O empresário disse que o desenvolvimento de Colombo passa primeiro pela obra que Beto está fazendo na Rodovia da Uva. “Sem isso que o Beto Richa está construindo aqui, a cidade estaria condenada à estagnação”, afirmou Oshiro.
Outra iniciativa destacada pela prefeita Beti Pavin foi o incentivo do governador para que o município retomasse o funcionamento da Santa Casa de Misericórdia. “Fizemos a reforma desta instituição que tem mais de 50 anos e que há quatro anos deixaram fechar. Agora, estamos finalizando os procedimentos com a Justiça e em seguida assinaremos convênio com a Secretaria de Estado da Saúde que, com a Prefeitura de Colombo, fará a população ter de volta esse tão importante hospital”, comemorou a prefeita.
Educação: O governador Beto Richa falou dos investimentos feitos na Educação, como o aumento de 60% para os professores, a ampliação da hora-atividade e da solução para o caso dos 30 mil professores da Vizivali (Faculdade Vizinhança Vale do Ivaí), que se formaram em Pedagogia, mas não tinham o diploma validado.
“Lembro-me da angústia e do sofrimento desses profissionais, que estavam desesperançados. Para mim, era urgente encontrar uma saída, sem demagogia e falácias. Depois que assumimos, em seis meses, a solução estava encaminhada junto com as universidades estaduais, onde esses professores puderam retomar e concluir seus estudos e garantir o futuro profissional”, disse Richa.
A professora Jucélia Gonçalves de Lima, diretora do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Genoveva Brener, em Colombo, foi uma das 30 mil profissionais que aguardavam a solução para a Vizivali. “Quem salvou nossa profissão e resgatou nossa autoestima foi o governador Beto Richa. Hoje, só cresço na carreira. Antes, ninguém me respeitava profissionalmente, nem chances eu tinha. Hoje sou diretora e tenho orgulho da minha carreira e do meu diploma”, disse Jucélia.

Aécio Neves colado no governador Beto Richa


velorio-roberto-civita-horto-da-paz-itapecirica-da-serra-20120101-07-size-598-300x287 (1)
Visita a Curitiba
Aécio Neves começou a pôr em prática a estratégia de colar em candidatos a governador bem avaliados nas pesquisas (Leia mais aqui). Neste sábado, Aécio vai ao Paraná participar de uma caminhada ao lado de Beto Richa e Álvaro Dias, no centro de Curitiba.

Cida participa da posse da Sociedade Rural do Oeste

cida e beto
A candidata à vice-governadora na chapa de Beto Richa, deputada federal Cida Borghetti (PROS), participa nesta sexta-feira (1) da posse da nova diretoria da Sociedade Rural do Oeste do Paraná (SRO), em Cascavel. A SRO, uma das entidades mais representativas do agronegócio do Estado, será presidida por João Batista Cunha até julho de 2016.

Carro capota ao lado de viaduto do Tarumã e motorista vai para delegacia com CNH suspensa


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

taruma-dentro
Motorista e passageiro não se feriram. Foto: 

Um susto para motoristas e pedestres que passavam pela alça de acesso a BR-476, no bairro Tarumã, em Curitiba, na manhã desta sexta-feira (1º). Um Peugeot 307 que trafegava pela pista sentido Atuba perdeu o controle da direção, colidiu contra um poste e capotou diversas vezes. O motorista e o passageiro não ficaram feridos gravemente.
O acidente aconteceu em frente ao estacionamento do Colégio Militar e interditou meia pista durante o atendimento às vítimas. O carro, de acordo com testemunhas que viram o acidente em um ponto de ônibus, estava em alta velocidade. Para o sargento Talfik da Polícia Militar (PM), o motorista Odemar da Luz Barbosa, 37 anos, contou que tinha sido fechado por outro motorista.
O passageiro Bruno Élcio de Souza, 22 anos, teve ferimentos leves e foi encaminhado ao Hospital Cajuru pelos socorristas. A carteira de habilitação de Barbosa está suspensa e ele foi encaminhado para a Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran).

Beto Richa encontra professora na reunião com lideranças em COLOMBO


Na noite do dia 30.07, na reunião com lideranças em Colombo, o Governador Beto Richa teve a grata surpresa de encontrar a professora Jucélia de Lima. Ela o agradeceu pela solução que seu governo deu para o caso Vizivali. Assim como ela, 30 mil professores ficaram quase uma década sem poder exercer a profissão por falta de reconhecimento do curso. A Jucélia contou ao governador que fez concurso para professora na Prefeitura de Colombo e hoje é diretora do CMEI Genoveva Brener. Ele se sentiu muito feliz com a notícia e desejou boa sorte à Jucélia nesta nova fase.

Demanda por leitos de UTI será zerada em Curitiba e RMC


Até o fim do ano, 325 novas vagas serão abertas na Região Metropolitana de Curitiba, equilibrando a oferta deste tipo de leito no estado
Publicado em 01/08/2014 | 
O gigantesco prédio espelhado, localizado em Campo Largo, passa pelos últimos retoques. Ali começa a operar, nos próximos dias o Hospital do Rocio – que hoje se chama Nossa Senhora do Rocio. Serão 1,2 mil leitos, dos quais 305 serão de Unidade de Terapia In­­­­­tensiva (UTI). Até o fim do ano, a ampliação de outro hospital da região metropolitana, o Angelina Caron, colocará em operação outros 20 leitos desta modalidade. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o apor­­­te vai equilibrar a oferta de vagas entre Curitiba e a região metropolitana, além de zerar a demanda por esse tipo de leito no Paraná.

Alerta
Avanço expõe falta de médicos intensivistas
Apesar de celebrar o aumento do número de vagas de UTI no estado, o Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) demonstra preocupação em relação à especialização das equipes que vão trabalhar nas unidades. A ampliação dos leitos de UTI expõe ainda mais a demanda por médicos intensivistas – especializados a conduzir as unidades e centros de terapia intensiva.
Segundo o CRM-PR, há no estado 255 médicos com residência em medicina intensiva. Segundo os protocolos médicos, é preciso ter pelo menos um intensivista para cada dez leitos de UTI. O presidente do CRM-PR, Maurício Marcondes Ribas, calcula que, considerando o regime de escalas, seriam necessários dez intensivistas se revezando ao longo da semana, para garantir atendimento full time em uma UTI de dez leitos: média de um médico por vaga.
“A preocupação é em relação à qualidade do profissional que está indo para as UTIs. Hoje, menos da metade de quem atua em UTI é intensivista. É preciso qualificar quem está neste posto, que requer extrema especialização”, disse.
No Hospital do Rocio, a direção estima que serão necessários 20 médicos intensivistas por dia, para trabalhar nas UTIs de adultos. Outros dez profissionais devem ser contratados na unidade neonatal. “Alguns intensivistas já foram contratados, mas não é muito fácil. A gente não vai conseguir uma totalidade de intensivistas para tocar os plantões”, disse o diretor do hospital, Luiz Ernesto Wendler.

Hoje, o estado dispõe de 1,8 mil vagas de UTI, das quais 330 estão em Curitiba e 260, em hospitais da região metropolitana. Em geral, são leitos qualificados, situados em unidades que são referência em casos de alta complexida­­­de. Com a ampliação dos hospi­­­tais, o número de leitos de UTI saltará para 485 na Grande Curitiba, passando a capital.
As novas vagas devem absorver grande parte dos casos de urgência e emergência que hoje são atendidos em Curitiba – principalmente nos hospitais Evangélico e Cajuru. O Rocio, por exemplo, vai contar dois heliportos, distantes oito metros da entrada do pronto-socorro.
“Vai desafogar os hospitais de Curitiba que atendem emergência. Mas não é só. Os novos leitos vão beneficiar todo o estado, porque são leitos qualificados, em hospitais de referência”, disse o superintendente de Gestão de Sis­­temas da Saúde da Sesa, Paulo Almeida.
Segundo o Ministério da Saúde, o ideal é que o número de leitos de UTI de um estado seja o equivalente a algo entre 5% e 10% dos leitos convencionais. Hoje, as vagas de UTI do Paraná correspondem a 7,5% das normais. Após o aporte, o índice passará a 8,5%. “É algo para ser comemorado”, resume o diretor do Hospital do Rocio, Luiz Ernesto Wendler.
Sistema
As ampliações também vão exercer impacto sobre o número de leitos convencionais do Sistema Único de Saúde (SUS), que vai saltar dos quase 20,5 mil atuais para mais de 21,3 mil. Um quarto deles fica em unidades hospitalares da região de Curitiba, onde está a maior parte dos hospitais de referência em casos de alta complexidade – como traumas, câncer, doenças cardiovasculares e transplantes.
A concentração da alta complexidade faz parte do planejamento do sistema estadual. Hoje, cada uma das quatro macrorregiões do Paraná conta com grandes hospitais, especializados em casos complexos. Em cada uma das 21 regiões, há pelo menos um hospital regional, de médio porte, voltado para casos intermediários. Nas microrregiões, multiplicam-se os pequenos hospitais, com até 50 leitos, cada um.
Um colosso de 1,2 mil leitos em Campo Largo
Cercado de vastas araucárias, o prédio que vai sediar o Hospital do Rocio, em Campo Largo, chama a atenção não só pela imponência, mas também pelas dimensões colossais. São 12 blocos que se estendem ao longo de 53 mil metros quadrados de área construída. Ao fundo, serão mais de mil vagas de estacionamento. Dentro, 280 operários trabalham para deixar tudo pronto para a inauguração, que ocorrerá no início de agosto. A obra está estimada em R$ 170 milhões.
O gigantismo vem acompanhado de um título de responsabilidade: o hospital será o maior da América Latina em número de leitos. A unidade terá 1,2 mil vagas, sendo que 856 serão leitos de enfermaria para atendimento via SUS e 39 suítes para pacientes particulares. Outros 305 leitos serão de UTI. Cerca de 97% dos atendimentos do hospital serão feitos pelo SUS.
“A nossa vocação sempre foi atender via SUS. Vamos dar ao SUS um padrão de atendimento privado”, assegura o diretor do hospital, Luiz Ernesto Wendler.
Ao que parece, é verdade. O projeto contemplou o bem-estar dos pacientes e familiares. As enfermarias são compostas por quartos com apenas dois leitos, tevê, banheiro e um espaço com poltronas para descanso. Os corredores mais largos contribuem para reduzir aquele clima pesado de hospital. Em todos os andares e cantos, jardins e claraboias também amenizam o ambiente.
Para mover o gigante, serão necessários 500 médicos e mais de dois mil funcionários de áreas como administração, limpeza e compras. O custo operacional mensal deve girar em torno de R$ 10 milhões.
Histórico
O que aguçou a ousadia dos diretores do hospital a dar este passo foi a demanda. O Hospital Nossa Senhora do Rocio – que tem 270 leitos – já não vinha dando conta do fluxo de atendimento. Quatro anos atrás, os diretores compraram o terreno e começaram a vislumbrar o novo hospital. “Alguns acham que é uma obra insana. Eu vejo como uma missão”, diz Wendler.
O hospital é referência em áreas de alta complexidade, especialmente neurocirurgia, traumas, oncologia e cirurgias cardíacas adulta e infantil. Hoje, a unidade já recebe pacientes de todo o Paraná e de 18 estados das regiões Norte e Nordeste do país.