Dono de bar é morto a tiros por dupla enquanto servia clientes na RMC


Por Marina Sequinel e Danaê Bubalo
homicidio-quatro-barras
(Foto: Danaê Bubalo – Banda B)

dono de um bar foi morto a tiros enquanto trabalhava em Quatro Barras, na região metropolitana de Curitiba, na noite desta sexta-feira (15). O caso aconteceu por volta das 19h30, na rua Papa João XXIII, no bairro Menino Deus.
Segundo informações da Polícia Militar (PM), Diomar Alegre das Almas, de 37 anos, atendia alguns clientes no estabelecimento quando foi surpreendido por dois homens que chegaram ao local em um carro branco. “Eles entraram e já atiraram contra a vítima várias vezes. As testemunhas não souberam dizer qual seria o modelo do veículo e para onde os atiradores teriam fugido”, explicou o tenente Werner da PM à Banda B.
Pelo menos 10 estojos de pistola 9 milímetros foram encontrados no local do crime. “Familiares de Diomar contaram que o homem teve um desentendimento com outras pessoas dias atrás, mas não sabiam dizer se esse foi o motivo do homicídio”, completou o tenente.
O corpo da vítima foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) e a delegacia da cidade deve investigar o caso.
Na Vila Torres
No final da tarde desta sexta-feira (15), por volta das 18h, dois homens foram baleados na Vila Torres, no Prado Velho, em Curitiba. O crime aconteceu na rua Manuel Martins de Abreu, atrás da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) e próximo à Unidade de Saúde da Vila.
homicidio-vila-das-torres
(Foto: Danaê Bubalo – Banda B)
Jean Fernando de Almeida, de 22 anos, acabou morrendo no Hospital Cajuru, para onde foi encaminhado por familiares. A outra vítima, não identificada, apresentou apenas um ferimento na mão. “Nós ainda não sabemos a motivação do crime, mas vamos investigar. O que nos passaram é que os atiradores fugiram em um carro prata logo após os disparos”, afirmou o tenente Diogo, do 12º Batalhão da PM.
O corpo de Jean foi recolhido ao IML e a Divisão de Homicídios deve cuidar do caso.
.

Trio explode caixas eletrônicos em supermercado e deixa bomba sem detonar para trás


Por Marina Sequinel e Danaê Bubalo


A primeira imagem mostra o explosivo sendo retirado pelos policiais em um saco preto. Na sequência, há a destruição causada pela explosão dos caixas. (Fotos: Danaê Bubalo e concedidas à Banda B)

Um explosivo colocado em um caixa eletrônico do supermercado Wall Mart, no bairro Cabral, em Curitiba, mobilizou o Esquadrão Antibombas da Polícia Militar (PM) na manhã deste sábado (16). O caso aconteceu depois que três homens armados invadiram o estacionamento do local, na Avenida Paraná, por volta das 6h.
Segundo informações da PM, o trio rendeu o vigilante do estabelecimento e instalou explosivos em quatro caixas eletrônicos. Três bombas detonaram, mas a quarta não explodiu. Os criminosos fugiram com o dinheiro dos caixas, deixando o explosivo para trás. Testemunhas afirmaram que o trio escapou em uma moto e em um carro Siena prata.
O Esquadrão foi acionado e o estacionamento do supermercado ficou isolado até as 9h30. Apesar da tensão, o explosivo foi retirado do aparelho sem ser detonado. Com o impacto da explosão dos três caixas, algumas lojas da praça de alimentação, localizadas no segundo andar, ficaram completamente destruídas.
De acordo com os policiais, o estrondo chegou a ser ouvido no Quartel-general do Corpo de Bombeiros do Cabral. Com a retirada do explosivo, a situação foi controlada e o local já está liberado.
A Polícia deve agora investigar o crime para identificar os autores.
.

Homem vê ex-mulher com outro e atira contra três pessoas em praça de alimentação de shopping


 Por Marina Sequinel e Danaê Bubalo

Um homem baleou três pessoas dentro da praça de alimentação do Shopping Popular, no bairro Capão Raso, em Curitiba, na noite desta sexta-feira (15). O caso aconteceu por volta das 21h30, no momento em que José dos Santos, de 35 anos, viu a ex-esposa na companhia de outro rapaz.
caso-shopping-popular
(Foto: Danaê Bubalo – Banda B)
Segundo testemunhas, ele foi tirar satisfação com a mulher e acabou discutindo com o jovem que estava com ela. Em entrevista àBanda B, José afirmou que tinha marcado um encontro com a ex para pagar a pensão alimentícia dos três filhos e, quando chegou no local, se deparou com o novo casal. Eles estavam tomando um chopp juntos. “Eu não senti ciúme dela, o fato é que fui conversar tranquilamente, mas o cara me tocou para fora do shopping e chamou uns outros homens fortes para cima de mim”, disse ele.
O atirador, então, voltou para casa, onde pegou um revólver calibre 38, e retornou ao local para acertar as contas com o atual companheiro da ex-esposa. Ele disparou várias vezes, acertando o homem com um tiro na barriga e outros dois de raspão. “Eu vivi 16 anos com ela e estou separado há mais de um ano. Fui lá e atirei nele, depois me arrependi”, completou.
José foi surpreendido por um policial na saída do shopping e foi autuado em flagrante. Os três baleados foram encaminhados até o Hospital do Trabalhador. A vítima principal está em estado grave. O atirador foi levado até o Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul).
.

Especialistas dos EUA vão investigar acidente com jato que matou Campos


Equipe do NTSB está a caminho do Brasil.
Caixa-preta não gravou áudio do voo, diz FAB.


Uma equipe dos Estados Unidos está a caminho do Brasil para participar da investigação da queda do jato executivo que matou o candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, e mais seis pessoas. O grupo é formado por especialistas do National Transportation Safety Board (NTSB), a principal autoridade norte-americana de investigação de acidentes, e da Cessna Aircraft Company, o fabricante do avião. Assista à reportagem do Jornal da Globo.
O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão investigador da Força Aérea Brasileira (FAB), comunicou nesta sexta-feira (15) que o gravador de voz do avião acidentado não registrou o áudio da cabine do voo que transportava Eduardo Campos.
As causas técnicas da falha do gravador ainda não foram esclarecidas pela FAB.
O conteúdo que ficou gravado se refere a uma conversa durante abastecimento no solo, com os motores desligados, em local e data não identificados.
O gravador tem capacidade para registrar duas horas seguidas de sons, e começa a trabalhar toda vez que o avião é energizado, isto é, assim que os sistemas elétricos são ligados.
Às vezes, na manutenção, os técnicos costumam desligar o gravador, justamente para impedir que ao ligarem as baterias, conversas anteriores sejam apagadas.
Nota Anac
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que regulamenta a aviação civil, disse que esse tipo de avião não pode decolar se o gravador de voz não estiver funcionando. O equipamento, apesar de não ser um item de segurança, deve ser checado pelo comandante antes do início do taxiamento da aeronave.
Mas essa regra não se aplica para voos não remunerados. Mesmo que o piloto identifique que o gravador não está funcionando ele pode voar.
Com as gravações da cabine, os peritos esperavam ajuda para entender o que aconteceu com o avião. Os investigadores têm à disposição agora apenas as gravações dos contatos dos pilotos com os diversos órgãos de controle do tráfego aéreo.

Nesta sexta, peritos da Polícia Federal (PF), da Aeronáutica e da Polícia Civil de São Paulo continuaram vasculhando a área onde o jatinho caiu. Retiraram vários pedaços do avião e começaram uma nova etapa da investigação.
O brigadeiro Jorge Kersul Filho, que já foi chefe do Cenipa, explicou quais serão os próximos passos da investigação. “Os investigadores agora vão levantar como estavam operando os motores. Com a análise dos motores pelo fabricante, vão levantar as condições meteorológicas do momento ou até desde a decolagem do Rio de Janeiro”.
Eles usaram um drone e, ainda, scaners que tiram fotos em três dimensões para criar um ambiente virtual do local do acidente.
O caso
A queda do avião ocorreu por volta das 10h de quarta-feira (13), em um bairro residencial de Santos, no litoral paulista. Chovia no momento do acidente.
A Aeronáutica informou em nota que o avião decolou do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá, no litoral de São Paulo. "Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave", informou.
Além de Eduardo Campos, outras seis pessoas estavam na aeronave.
Veja a lista:
- Eduardo Campos, candidado à presidência
- Alexandre Severo Silva, fotógrafo
- Carlos Augusto Leal Filho (Percol), assessor
- Geraldo Magela Barbosa da Cunha, piloto
- Marcos Martins, piloto
- Pedro Valadares Neto
- Marcelo de Oliveira Lyra

Beto aposta em vitória no primeiro turno

“O governador Beto Richa tem a preferência da maioria dos paranaenses e pode ser reeleito ainda no primeiro turno, aponta pesquisa do Datafolha divulgada nesta sexta-feira (15). Beto aparece com 39% das intenções de voto, seis pontos à frente do segundo colocado e 22 pontos distante da terceira colocada. Pela margem de erro, de três pontos porcentuais para mais ou para menos, Beto chegaria a 42%, enquanto todos os outros candidatos somariam 38%. Dessa forma, Beto venceria no primeiro turno com 52,5% dos voto. – “É a primeira pesquisa e a campanha começa agora no rádio e na TV. Vamos continuar mostrando o que fizemos e o que vamos fazer para o Paraná avançar ainda mais”, comemora a assessoria de Beto Richa em nota.

Dissidentes do PMDB vão à polícia denunciar invasão de Requião


unnamed
Os dissidentes do PMDB, liderados pelo secretário-geral Orlando Pessuti e Doático Santos (secretário-geral do partido em Curitiba), resolveram fazer mais um confronto contra Roberto Requião, candidato do partido ao governo. Pessuti registrou hoje boletim de ocorrência da sede do PMDB, invadido por Requião.
“Vamos fazer ainda, via justiça, um pedido de reintegração de posse da sede. A invasão é uma arbitrariedade, uma agressão política ao PMDB. Nós respeitamos a convenção e ele não está respeitando a executiva do partido, ao invadir a sede e arrombar as portas. Não respeita nem o luto que o PMDB faz em respeito a morte de Eduardo Campos”, disse Pessuti.
O secretário-geral disse ainda que Requião tenta usurpar o tempo de TV dos deputados estaduais e federais para ceder à candidatos mais próximos dele. “Ele (Requião) quer fazer o que sempre fez, privilegiar alguns, e jogar gastos e despesas nas costas do PMDB. Tanto é que o partido teve suas contas desaprovadas e a cassação do fundo partidário”, adianta.
Para Pessuti, Requião não respeita nem a convenção nacional que definiu a aliança com o PT de Dilma Rousseff. “Ele (Requião) já disse na imprensa e nos blogs que vai apoiar a Dilma no final da campanha ou no segundo turno. Isso é um desrespeito ao nosso presidente nacional, Michel Temer, vice-presidente da República e novamente, vice de Dilma”, disse.
Na segunda-feira, 18, às 15h, os dissidentes do PMDB estão convocando para ato de apoio à Pessuti e o presidente do partido, Osmar Serraglio. “A mala preta do pedágio comprou a convenção, mas não vai destituir a executiva do partido. O PMDB não é um feudo de Requião em que ele chega invade a hora que bem entender. Isso não vai acontecer. Se eles querem confronto, eles terão. Agora a conversa é comigo”, disse Doático Santos.
O dirigente do PMDB ainda acusa Requião de tentar “usurpar” o horário eleitoral dos deputados que começa na próxima terça-feira, 19, e também de mais uma vez comprometer as finanças do partido e bancar sua campanha. “Por duas vezes, tivemos que resgatar a sede do PMDB porque estava em leilão em função de gastos feitos por Requião em campanhas. Isso também não vai acontecer de novo”, completou Doático.