Beto Richa, 40.2%, Requião 26.9%, segundo pesquisa Beto ganha já no 1º Turno

A pesquisa do Instituto 

Beto Richa lidera em pesquisa estadual do Instituto Veritá



Veritá que havia sido impugnada pela Justiça depois de uma liminar conseguida pelo PPL foi liberada pela Justiça neste domingo (17). A sondagem com abrangência estadual sobre a disputa pelo governo do Estado aponta que o governador Beto Richa (PSDB) teria chances de vencer já no primeiro turno, caso a eleição fosse hoje e não fosse considerada a margem de erro de três pontos.
Segundo levantamento do Instituto Veritá realizado em 45 municípios paranaenses, Richa teria hoje 50,4% dos votos válidos – excluídos os eleitores que disseram votar em branco ou anular, e os indecisos – contra 33,7% do senador e candidato do PMDB, Roberto Requião. Em seguida, aparece a senadora e candidata do PT, Gleisi Hoffmann, com 14,4%.
Bem distante, aparece o candidato do PSOL, Bernardo Pilotto, com 0,7%. Os candidatos Túlio Bandeira (PTC), Ogier Buchi (PRP), Rodrigo Tomazzini (PSTU) e Geonísio Marinho (PRTB) teriam menos de 1% dos votos válidos. A margem de erro é de 2,05% para mais ou menos.
Quando se somam os índices, os candidatos de oposição chegam a 49,7% dos votos válidos. Richa, com 50,4%, teria portanto a chance de vencer no primeiro turno, mas o resultado ficaria dentro da margem de erro, em empate técnico com a soma dos demais concorrentes.
Ainda em se levando em conta a consulta estimulada – quando o eleitor é apresentado a uma lista de candidatos, e considerando os votos brancos, nulos e indecisos, Richa teria 40,2% dos votos, contra 26,9% de Requião e 11,5% de Gleisi Hoffmann. O candidato Bernardo Pilotto foi escolhido por 0,5% dos entrevistados. Túlio Bandeira (PTC), Ogier Buchi (PRP), Rodrigo Tomazzini (PSTU) e Geonísio Marinho (PRTB) aparecem com menos de 1% dos votos. Brancos e nulos somam 10,2% e indecisos 10,0%.
Na simulação de segundo turno entre Beto Richa e Roberto Requião, o instituto aponta vitória de Richa, com 58,1% do percentual válido, contra 41,9% de Requião. Se o candidato do PSDB disputasse o segundo turno contra Gleisi Hoffmann, o tucano venceria com 63,9% dos votos, contra 36,1% da petista.
Na pesquisa espontânea para o primeiro turno, mais da metade (50,5%) dos entrevistados não saberiam em quem votar. Beto Richa teria 22,5%; Requião, 14,6%; e Gleisi, 5,2%. Os outros candidatos são citados por menos de 1% dos entrevistados.
Avaliação – A maioria dos eleitores aprova como “governo do Paraná vem conduzindo o Estado”.  Entre os entrevistados, 67.4% aprovam o governo e 30,4% desaprovam. Não souberam ou não responderam somam 2,3%. Quando questionados sobre a “maneira como o governador vem conduzindo o Estado”, 36,0% dos eleitores com mais de 16 anos entrevistados acreditam que o governo é bom. Outros 28,3% estão entre os que assinalaram que o governo é regular positivo, 13,1% regular negativo, 9,1% péssimo, 8,2% ruim e 3,0% ótimo. Não sabem ou não responderam representam 2,3% do total.
A pesquisa do Instituto Veritá, com sede em Uberlândia (MG), foi realizada entre os dias 05 e 09 de agosto de 2014. A coleta de dados foi feita por meio de formulários eletrônicos com a utilização de tablets e o custo da pesquisa com registro PR­  0007/2014 é de R$ 93 mil. Foram checados, no mínimo, 20% dos questionários de cada pesquisador, por supervisores de campo ou, posteriormente, por telefone. Todo o material é verificado e codificado, segundo o Instituto. Esta é segunda sondagem ampla, com entrevistados em todo o Estado, registrada no Tribunal Superior Eleitoral pelo instituto de Minas Gerais. A pesquisa foi publicada com exclusividade pelo jornal Bem Paraná.
Legislativo
Álvaro lidera com folga para o Senado
A mesma pesquisa colocou o candidato do PSDB ao Senado da República, Álvaro Dias, como vencedor das eleições deste ano com 57,2% dos votos. O candidato Ricardo Gomyde (PCdoB) teria 3,3% dos votos; Professor Piva (Pscol), 2%; e Marcelo Almeida (PMDB), 1,9%. Somados, os candidatos Adilson Silva (PRTB), Luiz Bárbara (PTC) e Evandro Castagna (PSTU) não têm 1% dos votos na sondagem. Indecisos somam 17,2%; brancos e nulos 16,7% dos votos. Entre os votos válidos – desconsiderando brancos, nulos e indecisos – Álvaro Dias teria 86,3 % dos votos, contra 4,9% de Gomyde, 3,0 de Piva, 2,8% de Marcelo Almeida e 1,3% de Mauri Viana. Adilson Silva, Bárbara e Castagna, juntos, não conseguiriam 1% dos votos, segundo Veritá.
A margem de erro de 2,03% para mais ou menos coloca os candidatos Gomyde, Piva, Marcelo Almeida e Mauri Viana tecnicamente empatados. Além disso, a soma dos eleitores indecisos com brancos e nulos chega a 34% dos votos entre os entrevistados, ou seja, 782 dos 2302 não sabem ou não querem votar nos candidatos apresentados. A soma de todos dos votos de todos os outros candidatos, brancos, nulos e indecisos, não chega a 45% entre os entrevistados.
O líder isolado na pesquisa senador Álvaro Dias está no terceiro mandato no Senado e a pesquisa indica a quarta eleição. O candidato que aparece em segundo lugar, Ricardo Gomyde, é ex-secretário de futebol do Ministério dos Esportes. Ele ocupou o cargo durante a Copa do Mundo. Antes disso, foi presidente do Paraná Esporte, que equivaleria à secretaria do Esporte, no governo Requião. Também foi deputado federal entre 1995 e 1999.
O candidato Professor Piva ficou mais conhecido depois do debate na TV Band, nas eleições de 2010, quando ele concorria ao Senado e defendia a extinção do Congresso Nacional.
Já o candidato Marcelo Almeida (PMDB) tem a campanha mais cara declarada até agora entre os oito.  O gasto de Almeida pode chegar a R$ 30 milhões. Ele teve a candidatura questionada por adversários, inclusive dentro do partido, por ser herdeiro da empreiteira CR Almeida, sócia de duas concessões de empresas de pedágio no Paraná. O peemedebista é o político mais rico das eleições deste ano, segundo as declarações à Justiça Eleitoral. O suplente de deputado federal possui R$ 740,4 milhões em bens registrados em seu nome.
pesquisa veritá

Transportadores escolares apoiam reeleição de Beto Richa


beto onibus gif
Mais de 500 transportadores escolares de Curitiba e Região Metropolitana manifestaram apoio ao governador Beto Richa pelo trabalho em defesa da categoria, durante encontro ontem, sábado (16). Assim que assumiu o governo, em 2011, Beto Richa corrigiu uma injustiça com o setor e reduziu de 12% para 3% a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) para aquisição de veículos para o transporte escolar , como vans e microônibus.
Beto Richa, acompanhado do deputado federal Ratinho Júnior (PSC), participou como convidado de um almoço organizado pelo Sindicado dos Operadores de Transporte Escolar em Curitiba, em comemoração aos 18 anos da entidade. “Foi uma medida importante que renovou a frota e contribuiu para deixar mais seguro o transporte das crianças no trajeto entre suas casas e as escolas”, disse o governador. Beto reafirmou o compromisso do governo estadual em melhorar as condições de trabalho com menos burocracia.
“Agradeço o apoio, que é uma demonstração de que estamos no caminho certo. Fazendo ações que melhoram a vida dos paranaenses”, disse Beto. Apenas em Curitiba os transportadores escolares atendem, diariamente, mais de 45 mil estudantes, com uma frota de 890 veículos. Em toda a Região Metropolitana de Curitiba são 1.200 veículos e 58 mil alunos transportados. O governador apresentou um balanço da gestão e citou indicadores que mostram melhora na saúde, na segurança e na educação.
INCENTIVO – Em 2006, a Assembleia Legislativa do Paraná aprovou por unanimidade o projeto que reduziu o ICMS para compra de veículos de transporte escolar. A proposta foi apresentada pelo então deputado estadual Ratinho Júnior. Apesar da aprovação, o então governador Roberto Requião vetou a proposta de lei argumentando que a categoria não precisava desse tipo de incentivo. “Assim que assumiu, Beto reverteu isso e nos concedeu redução do imposto trazendo economia considerável e a renovação da frota, que hoje é a melhor do Brasil. Beto Richa precisa continuar no governo para fazer ainda mais pelo Paraná”, disse o presidente do sindicato, Marcos de Bem.
O presidente citou os taxistas que tem isenção de impostos como IPI e ICMS para compra de veículos. “Temos o direito também, e o Beto garantiu isso”, avaliou. O transportador escolar Ibere Vieira dos Santos foi um dos trabalhadores beneficiados com a medida. Ele trocou um veículo de 1989 por um mais novo de 2012. “Foi uma diferença enorme na qualidade do atendimento. Os veículos novos hoje são mais seguros e confortáveis”, disse Santos. “A ajuda do Estado foi fundamental para que eu conseguisse dar esse passo”, avaliou.
Ivan Domingues dos Santos, transportador escolar há 16 anos, também agradeceu o incentivo e falou do diálogo com o governador “Nosso futuro depende desse governo que muitos benefícios trouxe à categoria. A redução do imposto barateou o custo e melhorou a qualidade do serviço”, afirmou. Ivan dos Santos também adquiriu uma van nova para o transporte de seus alunos.–

Adolescente leva tiro nas costas da PM e pai diz: “Tem que proteger o cidadão, não matar”


Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

pai-adolescente
Pai do adolescente está revoltado: “Isso não pode ficar assim. A polícia tem que proteger o cidadão, não matar”, disse à Banda B. Foto: BH/Banda B

Um adolescente está internado no Hospital Evangélico, em Curitiba, em estado grave após ter sido baleado nas costas pela Polícia Militar (PM). Kennedy da França Rosa, 17 anos, fugiu de uma abordagem policial na cidade de Itaperuçu, na região metropolitana de Curitiba, por não ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A família do garoto está indignada e pede justiça.
De acordo com pai, o guincheiro de obras Nivano Alves da Rosa, o garoto voltava da escola na sexta-feira (15), onde faz o Ensino Médio no período noturno, quando foi abordado por volta das 22 horas por uma viatura da Polícia Militar (PM) no Jardim Itaú. “Eu assumo o erro de deixar meu filho pilotar moto sem ter carteira. Ele estudava à noite, ficamos com medo de deixar ir a pé. Mas atirar no meu filho, ainda pelas costas não é direito da polícia. Queremos justiça, isso não pode ficar assim. A polícia tem que proteger o cidadão, não matar”, disse o pai, em entrevista à Banda B, na manhã deste domingo (17).
O adolescente não acatou a voz de abordagem por temer a falta de CNH e seguiu a diante. Um policial militar que participava da abordagem atirou nas costas do garoto para impedir a fuga. O Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) foi acionado e socorreu Kennedy até o Hospital Evangélico, em Curitiba. O estado dele é gravíssimo e ele corre risco de morte.
Resposta
A reportagem da Rádio Banda B tentou entrar em contato com a Polícia Militar (PM) até o fechamento dessa matéria, mas não teve sucesso.

Viúva de Campos é cotada para vice de Marina, mas presidente do PSB diz que decisão sobre chapa só sai na 4ª-feira


Por Agência Brasil



A decisão do PSB sobre o candidato do partido à Presidência da República no lugar de Eduardo Campos, vítima de um acidente aéreo na última quarta-feira (13), será tomada apenas na próxima quarta-feira (20), em reunião da Executiva Nacional, em Brasília. O presidente nacional da sigla, Roberto Amaral, negou qualquer possibilidade de a decisão ocorrer antes desse prazo. Sobre o vice na chapa, Amaral não descartou o nome de Renata Campos, viúva do ex-governador de Pernambuco.
“É a Executiva Nacional que vai decidir o nosso candidato à Presidência e à vice. Nos reuniremos na quarta-feira, às 15h, na sede do partido, em Brasília. Antes disso, qualquer coisa é especulação. Não tomaremos nenhuma decisão antes de enterrar o Eduardo”, disse Amaral ao deixar a casa da família de Campos, no Recife.
Ele demonstrou irritação com a insistência sobre uma definição do partido. “Se vocês não sabem, o Eduardo morreu, sofreu um acidente. Nós éramos amigos dele, ele era presidente do partido, nosso líder. Estamos feridos, doídos. Qual conversa podemos ter nesse momento?”, indagou.
O presidente do PSB disse que o papel dele até a próxima quarta-feira é “construir a unidade do partido”. Até o momento, destacou, não há outra opção para a cabeça de chapa, além da ex-ministra Marina Silva. Perguntado sobre as especulações acerca da indicação de Renata Campos para compor a chapa, Amaral não descartou a possibilidade e ressaltou que o vice será do PSB, que “tenha experiência administrativa”.
Dentro do partido, o nome do deputado federal Beto Albuquerque (RS) surge com grande força para ocupar a vaga de vice, apesar do apelo em torno do nome da viúva. “A Renata pode ser candidata à vice, à Presidência, ela é um quadro excepcional. Vocês não fiquem vendo a Renata como a esposa de Eduardo. Ela é um quadro político da maior importância e uma fortaleza extraordinária. Se ela autorizar [o nome será considerado]”, frisou Amaral.
O presidente do PSB informou ainda que o primeiro programa eleitoral do partido na TV e no rádio será uma homenagem a Eduardo Campos.

Mulher é encontrada morta com mordidas no seio e marido passa mal ao ver a cena


Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

mulher-icarai
Marido está internado com escolta policial. Foto: BH/Banda B

Os moradores da Vila Icaraí, no bairro Uberaba, em Curitiba, estão assustados com a violência usada para acabar com a vida de Janecléia Aparecida Santos, 30 anos. A mulher foi encontrada morta com diversos ferimentos pelo corpo e a hipótese é que ela tenha sido espancada. O marido passou mal ao encontrar a mulher morta, mas a Polícia Civil acredita que ele seja o principal suspeito.
A casa da família fica na rua Formosa e os vizinhos, que dividem o mesmo terreno com o casal, disseram à Banda B que eles costumam brigar bastante. Segundo uma moradora ao lado, são brigas violentas, principalmente ‘quando bebem’, o que aconteceu na noite de sábado. O casal também seria consumidor de entorpecentes.
Depois de muita discussão, o marido teria saído para trabalhar. Ele recolhe materiais descartáveis e teria voltado para almoçar, por volta das 13 horas. Vizinhos ouviram os gritos do marido, que acionou a Polícia Militar (PM).
Jane, assim conhecida pelos vizinhos, tinha marcas de agressões pelo corpo todo, lesão no nariz, sinais de asfixia por um travesseiro e também mordidas no seio direito. O Instituto de Criminalística estive no local e apontou que, pela rigidez do corpo, a mulher estava morta há cerca de 6 horas. O policial militar De Paula contou que as mãos da vítima estavam fechadas, o que indicava que ela lutou com o agressor. “Ela está deitada na cama, com as mãos como se fosse socar alguém. Uma violência horrível aqui”, disse à Banda B.
O marido passou mal logo após acionar a PM e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) o socorreu até a Unidade de Pronto-Atendimento do Centenário. Uma viatura da PM faz a escolta do homem, que é apontado como suspeito pela morte da mulher. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar o caso.

Sob gritos de “guerreiro do povo brasileiro”, Campos é enterrado no Recife


Agência Brasil



Mais de cem horas após o acidente aéreo que resultou na morte de Eduardo Campos e de mais seis pessoas, o corpo do ex-governador de Pernambuco foi enterrado há pouco ao lado do avô, Miguel Arraes, no Cemitério de Santo Amaro, em uma sepultura simples, sem luxo, rodeada apenas de flores e placas de mármore com identificação. Fogos de artifício e gritos de “Eduardo, guerreiro do povo brasileiro” marcaram o encerramento da cerimônia.
Nas ruas, nos bancos, nas calçadas em cima dos jazigos – alguns seculares de mármore –, cada metro do Cemitério Santo Amaro foi disputado pelos admiradores do ex-governador na chegada do caixão com os restos mortais do político ao local. As vias próximas ao cemitério estavam cheias de ônibus com caravanas de várias cidades do estado. Segundo a Polícia Militar, 150 mil pessoas passaram pelo velório de Campos, na sede do governo de Pernambuco.
“Viemos prestar nossa solidariedade e agradecer tudo de bom que ele fez pela gente” , disse Mikaela Kalina,  de 26 anos, que saiu da cidade de Ribeirão, a aproximadamente 100 quilômetro do Recife. Com ela, mais 300 pessoas foram ao Recife na caravana de oito ônibus.
Próximo à cova, apenas a familia e amigos. Houve chuva de flores. O último adeus ao pai, irmão, filho, tio, neto, sobrinho foi observado atentamente pela multidão, que gritava pedindo justiça e que as causas do acidente sejam esclarecidas. A esposa, Renata Campos, quatro dos cinco filhos do casal, a mãe, Ana Arraes, que estiveram ao lado do caixão desde a madruga quando foi trazido de São Paulo, e o irmão, Antônio Campos estavam entre os mais emocionados.
O auxiliar de serviços gerais José Fernando de Souza, que há mais de 40 anos trabalha no cemitério, disse que nunca tinha presenciado movimentação tão intensa em um sepultamento.
Desde a última quarta-feira, dia do acidente, o cemitério passou por reparos para abrigar o ex-governador. Ao longo do percurso feito pelo cortejo fúnebre, centenas de coroas de flores enfeitaram as calçadas e ajudavam a confortar a dor da família pela perda inesperada.
Com o sepultamento do maior nome do partido, o PSB agora buscará unidade em torno do nome de Marina Silva para prosseguir a disputa pela Presidência da República.

Homem ouve briga no vizinho, sente cheiro de fumaça e encontra corpo carbonizado no Bacacheri


Por Marina Sequinel e Danaê Bubalo

O corpo de um homem carbonizado foi encontrado em uma casa no bairro Bacacheri, emCuritiba, na tarde deste sábado (16). O caso aconteceu na Avenida Francisco Albizu, depois de uma discussão ouvida pelo vizinho da residência.
corpo-carbonizado-160814-bandab
Corpo foi encontrado dentro de casa após discussão de morador com outro homem. (Foto: Danaê Bubalo – Banda B)
Segundo a testemunha, um homem chamou o dono da casa pelo nome e bateu no portão. “Em seguida, eles começaram a discutir feio. Algum tempo depois, o vizinho passou a sentir cheiro de fumaça e foi até o local ver o que estava acontecendo. Ele apagou um pouco o fogo com um balde de água e acionou os bombeiros”, explicou o tenente Arendt, da Polícia Militar (PM), em entrevista à Banda B.
Depois que o Corpo de Bombeiros apagou o incêndio, o corpo foi localizado, com sinais de agressão. O vizinho não soube dizer quem era a vítima, já que eles não tinham muito contato. Ele também não viu o homem que começou a discussão, apenas ouviu a briga.
O corpo, ainda não identificado devido aos ferimentos causados pelas queimaduras, deve ser recolhido ao Instituto Médico Legal (IML). A Divisão de Homicídios vai investigar o crime.
.

Jovem morre após ser atropelada na calçada por carro desgovernado; ex-namorado é suspeito


Por Marina Sequinel e Danaê Bubalo

Uma jovem de 27 anos morreu após ser atropelada por um carro em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, na noite desta sexta-feira (15). Ela descia no ponto de ônibus e seguia para casa depois do trabalho quando um veículo desgovernado subiu a calçada e a atingiu.
Segundo o socorrista Emerson, do Siate, ela chegou a ser colocada na ambulância para ser levada ao Hospital Cajuru, mas não resistiu aos ferimentos e acabou entrando em óbito. “Tudo indica que a causa da morte tenha sido uma hemorragia”, explicou ele em entrevista à Banda B.
Diferentes testemunhas afirmaram que o condutor do automóvel era o ex-namorado dela. O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) e a delegacia da cidade deve investigar o caso para identificar o motorista.

PSB decide lançar Marina Silva à Presidência


Ao deixarem a casa da família de Eduardo Campos no início da noite deste sábado, dirigentes do partido confirmaram o nome da vice à disputa


16/08/2014 | 11:00 | atualizado em 16/08/2014 às 19:08

PSB (Partido Socialista Brasileiro) confirmou, no início da noite deste sábado(16), o nome de Marina Silva como candidata à Presidência da República no lugar de Eduardo Camposmorto na última quarta-feira (13) durante a queda do avião em que ele estava. Marina era vice na chapa.
A confirmação foi feita por dirigentes do PSB ao deixarem a casa de Campos neste sábado. Segundo o novo presidente da sigla, Roberto Amaral, todos os consultados pela direção do partido endossam a candidatura de Marina, mas a definição da chapa só será anunciada na próxima quarta-feira (20), após a reunião da Executiva do partido."A Marina vai honrar o legado de Eduardo. A Marina não é mulher de fugir da luta. Tenho certeza que ela será nossa timoneira", disse o líder da bancada na Câmara, deputado Beto Albuquerque (RS).

PSB prepara carta de compromissos para ser assinada por Marina

PSB vai elaborar uma carta interna com os compromissos eleitorais do partido para ser assinada por Marina Silva antes que a ex-senadora seja nomeada candidata à Presidência da República, na quarta-feira (20). Leia matéria completa.
Mesmo antes do anúncio, Marina Silva já era a principal cotada para assumir a candidatura. Segundo reportagem publicada hoje no jornal Folha de S. Paulo, Amaral afirmou que a candidatura de Marina “será uma solução de continuidade”. “A candidatura de Marina contempla o nosso projeto”, disse. Bazileu Margarido, coordenador da Rede Sustentabilidade, confirmou ao jornal que Marina aceita liderar a chapa.
Amaral era visto como o último entrave ao anúncio da candidatura. Ele havia se pronunciado anteriormente defendendo que o partido apoiasse a reeleição de Dilma Rousseff (PT).
Agora, o partido deve decidir quem será o vice. O mais cotado é o deputado gaúcho Beto Albuquerque. Contudo, ele mesmo afirmou neste sábado que a viúva de Campos, Renata Campos, poderia ser a vice da chapa de Marina, mas que nessa tarde não tocaram nesse assunto com ela.
Ainda de acordo com a Folha, também não foram descartados os nomes do deputado mineiro Júlio Delgado, ex-deputado pernambucano Maurício Rands e Fernando Bezerra Coelho, ex-ministro de Integração no governo Dilma.
Possibilidades
Na sexta-feira, Marina havia dado aval ao PSB para que o partido inicie consulta aos principais líderes da legenda sobre a possibilidade de que ela assuma à candidatura à Presidência. Ela disse que não se opunha, mas que esperava o retorno dos dirigentes.
A divergência interna dentro do partido para aprovar o nome de Marina se devia, entre outros pontos, por ela ser recém-filiada ao PSB e por possivelmente deixa-lo assim que formalizar seu próprio partido, o Rede Sustentabilidade.
Marina já recebeu apoio da família de Campos. Renata Campos a incentivou a entrar de vez na disputa.
Candidata à Presidência em 2010, quando ficou em terceiro lugar, Marina tentou criar a Rede Sustentabilidade para disputar novamente o Planalto em outubro, mas não conseguiu fazer isso a tempo. Ela então se aliou a Campos em outubro de 2013 e se filiou ao PSB. Neste ano, foi escolhida como a vice na chapa ao Planalto.
Providência Divina
Marina Silva afirmou neste sábado que não embarcou na aeronave que caiu em Santos na última quarta-feira por "providência divina". "Foi providência divina, eu, Renata, Miguel e (Rodrigo) Molina, não estarmos naquele avião", disse Marina em referência aos familiares que costumavam viajar com o presidenciável. A ex-ministra desembarcou na tarde deste sábado (16) no Recife para acompanhar o enterro de Campos.

Mesmo com chuva, população comparece a velório de Campos em Recife


Os familiares velarão Campos e seus assessores até o fim da tarde de domingo. Para as 10h, está prevista uma missa campal e, por volta das 17h, deve acontecer o enterro


17/08/2014 | 09:36 | 

A chuva forte do início da manhã deste domingo (17) não interrompeu a romaria de admiradores que foram se despedir do ex-governador Eduardo Campos no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo de Pernambuco.
A movimentação é intensa desde a madrugada. Organizadas em fila, as pessoas passam bem próximo aos caixões de Campos e de dois dos assessores mortos no acidente aéreo da última quarta-feira (13), o jornalista Carlos Percol e o fotógrafo Alexandre Severo.

Os restos mortais de Campos e seus assessores chegaram à sede do governo sob os gritos de "justiça, justiça" do público que aguardava em frente ao palácio.Eram duas horas da madrugada deste domingo quando o cortejo fúnebre do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos chegou ao Palácio.
Os caixões foram retirados de cima dos caminhões do Corpo de Bombeiros e colocados lado a lado.
Nos último metros do trajeto, os filhos de Campos que estavam em cima do caminhão puxavam o grito "Eduardo guerreiro do povo brasileiro". Eram acompanhados com aplausos e gritos eufóricos de centenas de pessoas.
Os familiares velarão Campos e seus assessores até o fim da tarde de domingo. Para as 10h, está prevista uma missa campal e, por volta das 17h, deve acontecer o enterro.
As urnas fúnebres são cobertas por bandeiras. A de Campos tem, além de um porta-retratos com uma foto dele, as bandeiras do Brasil, de Pernambuco e do PSB. A de Severo, a de Pernambuco e a do Santa Cruz, seu time do coração. O caixão de Percol tem as bandeiras do Estado, do Recife e do Sport Clube.
Familiares dos três estão sentados ao redor dos caixões. A ex-primeira-dama Renata Campos e os cinco filhos do casal passaram boa parte da madrugada junto à urna e depois recolheram-se no próprio palácio.
Por volta das 8h30, representantes de blocos carnavalescos "O Bonde", "Bloco das Ilusões", "Tribo Indígena Tapirapé" e "Flor da Lira de Olinda" marcaram presença no velório.
Vestidos com fantasias de carnaval, tocaram trechos da marcha fúnebre em frente aos caixões, sendo aplaudidos pelos presentes.
A mãe de Severo, que descansava no interior do palácio, disse que pretendia doar o acervo fotográfico do filho para uma das universidades onde ele estudou.
Alguns passam pelas urnas tirando foto e filmando com celulares. Muitos choram. Constantemente, grupos param diante do caixão de Campos e cantam o hino de Pernambuco, hinos religiosos e aplaudem.
Bandeiras de Pernambuco e da campanha presidencial estavam sendo distribuídas nas imediações do palácio. Algumas pessoas usam bandeirões de Campos e Marina Silva como manto.
Durante a madrugada, maracatus reverenciaram as vítimas do acidente. Ao amanhecer, um grupo que usava chuteiras e meiões parou por alguns minutos diante do caixão de Eduardo Campos.
Marina Silva
Candidata a vice na chapa de Campos, Marina Silva acompanhou a família do ex-governador durante todo o trajeto, desde a Base Aérea de Recife.
Às três horas da madrugada, a ex-senadora ainda permanecia no palácio com diversos assessores. "Marina tem muita resistência", disse um deles.
Na quarta-feira (20), o PSB deve oficializar em Brasília o nome de Marina como cabeça da chapa ao Palácio do Planalto.
Entre os gritos para Eduardo Campos, pode-se ouvir um sonoro "Marina, Marina, Marina" assim que os carros dos Bombeiros chegaram ao Campo das Princesas.
Missa
Está prevista uma missa campal comandada pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, para as 10h. Às 17h, o corpo de Eduardo Campos seguirá para o cemitério de Santo Amaro, onde será enterrado ao lado do jazigo de seu avô, o ex-governador Miguel Arraes (1916-2005).
Centenas de pessoas já estavam em frente ao palácio do Campo das Princesas no início da noite de sábado (16). Trouxeram faixas e cartazes e entoavam cânticos religiosos citando o ex-governador.
Há inúmeras coroas de flores dentro e fora da sede do governo, além de telas pintadas com o rosto de Eduardo Campos. Em destaque estão as coroas enviadas pelo ex-presidente Lula Inácio Lula da Silva e pela ex-primeira-dama Marisa Letícia. Os governos dos EUA e do Canadá também mandaram adornos.
A expectativa é que 120 mil pessoas acompanhem o velório e a missa. Três telões foram instalados fora do palácio para transmitir a cerimônia ao público que eventualmente não conseguir entrar.
A desempregada Mauricea de Azevedo, 54 anos, chegou ao palácio às 14h de sábado (16) e disse que ficaria até o fim do velório. Com duas bandeiras - uma, de Campos; outra, de Miguel Arraes -, ela passou o dia debruçada sobre a grade que separa o público da área reservada para a missa.
"Eduardo e Arraes entraram pela porta da frente deste palácio e saíram no caixão", disse. "Quero ficar o mais próximo possível", completou. Em suas mãos, um álbum com fotos de Campos. "Até agora a ficha não caiu."
A chegada no Recife
Foi ao lado de Marina Silva que Renata Campos, viúva do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, recebeu no sábado os restos mortais do marido, na base aérea do Recife. Todos os filhos - inclusive o caçula Miguel, de sete meses- acompanharam a mãe.
Às 23h05 chegaram as caixas fúnebres de Campos e dos três integrantes de sua campanha mortos no acidente aéreo que serão velados na capital de Pernambuco: o jornalista Carlos Percol, o fotógrafo Alexandre Severo Gomes da Silva e o cinegrafista Marcelo de Oliveira Lyra.
Renata e os cinco filhos ficaram à espera da aeronave na pista de pouso, dentro de um ônibus disponibilizado pela Infraero. Junto com a família, estava Marina Silva.
A mãe de Campos, Ana Arraes, e Guel Arraes, tio do ex-governador de Pernambuco, também aguardavam na pista a saída do caixão de Campos do avião da FAB, o que aconteceu pontualmente às 23h15.
Os filhos de Campos vestiam uma camiseta amarela com a frase com que ele encerrou sua entrevista no Jornal Nacional, da TV Globo, um dia antes de morrer: "Não vamos desistir do Brasil". Renata e Ana Arraes, assim como o bebê Miguel, vestiam roupas claras.
Aplausos
Sob aplausos, o caixão de Campos foi levado a um caminhão do Corpo de Bombeiros com ajuda dos dois filhos mais velhos, João Henrique e Pedro.
O caixão de Percol e Severo foram colocados, também sob aplausos, em um outro caminhão dos Bombeiros. Lyra, que não será velado no palácio do Campo das Princesas, foi levado por um carro funerário.
O cortejo fúnebre saiu perto da meia-noite de domingo (17) com destino à sede do governo.
O corpo de Pedro Valadares, ex-deputado federal e assessor pessoal de Campos, também estava no voo para o Recife. Após a parada em Pernambuco, seus restos mortais seguiram no avião da FAB para Aracaju. Ele será velado em Simão Dias (SE), sua cidade natal.
O cortejo percorreu as ruas do Recife até o palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual. É ali que três dos corpos serão velados até o fim da tarde deste domingo (17). Apenas Lyra, por escolha da família, terá o velório realizado no cemitério Morada da Paz.
Nas ruas em torno do aeroporto, dezenas de pessoas esperavam na calçada a passagem dos caminhões.

Maringá: Richa 37,6%, Requião 27,5% e Gleisi 20,4%

richa requiao gleisi
Saiu a primeira pesquisa realizada em Maringá sobre as eleições para o Governo do Paraná. O levantamento está registrado no TRE sob o número PR-00012/2014. A pesquisa foi desenvolvida pelo Instituto Visão e ouviu 800 pessoas de Maringá entre 8 e 13 de agosto. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. O estudo completo foi publicado na edição 938 do jornal Impacto Paraná.
Veja os números
Beto Richa(PSDB): 37,6%
Roberto Requião(PMDB): 27,5%
Gleisi Hoffmann(PT) 20,4%
Nenhum/branco/nulo: 12,4%
Ogier Buchi(PRP): 0,6%
Bernardo Pilotto(PSOL): 0,6%
Geonisio Marinho(PRTB): 0,6%
Tulio Bandeira(PTC): 0,1%
Rodrigo Tomazini(PSTU): 0,1%

Requião ‘tresloucado’, tinge PMDB de sangue, diz Doático Santos


doatico pmdb
Em carta postada em seu perfil no Facebook, o secretário-geral do PMDB de Curitiba, Doático Santos, chama o senador Roberto Requião (PMDB) de “tresloucado” e o acusa de “violação grotesca que nem a ditadura militar ousou realizar contra” o seu partido. “Não devo fidelidade à convenção comprada pela mala preta do pedágio. A vulnerabilidade desse Requião que não baixa e nem acaba, significa o enredo da derrota anunciada”, diz trecho da carta.
Leia-a, a seguir, na íntegra.
Requião tresloucado, tinge o PMDB de sangue
Doático Santos
Num ato patético realizado em frente a sede do diretório estadual do PMDB, o ex-governador deu a ordem aos bate-paus do pedágio para que arrombassem as portas e tomassem posse do partido.
Violação grotesca que nem a ditadura militar ousou realizar contra a nossa legenda. Sede do partido é um santuário da democracia. Quando rasgam o estatuto do PMDB para perpetrar uma ridícula dissolução, fazem verter sangue em nosso auditório nominado Ulysses Guimarães.
Tenho direito de divergir. Nosso partido consagra o direito de tendência e opiniões que marcam a discordância entre uma e outra posição. Julgar-se no direito, de tal como um tribunal de exceção, punir sem processo democrático, sem espaço para o direito de defesa, apresentação de prova e contra prova, é próprio do caudilhismo, transformado em entulho, que a política moderna varreu.
Tenho direito de divergir. Não devo fidelidade à convenção comprada pela mala preta do pedágio. A vulnerabilidade desse Requião que não baixa e nem acaba, significa o enredo da derrota anunciada. O PMDB do Paraná tem trabalhado na construção de um partido futurista.
Conchavos para usurpar o tempo destinado aos deputados estaduais e federais, no horário político, é algo para ser superado de forma contundente. Utilização do patrimônio partidário, a sede do diretório, para base de endividamento com gastos eleitorais, é da mesma forma abominável.
Não passarão.
Nesta segunda-feira (18), às 15:00h, estaremos na sede de nosso partido para um grande ATO DE SOLIDARIEDADE aos companheiros Orlando Pessuti e Osmar Serraglio. Dirigentes íntegros e com história brilhante de serviços prestados à nossa legenda. Eles são e continuam sendo, Presidente Osmar Serraglio e Secretário Geral Orlando Pessuti.
Curitiba, eleições de 2014
Doático Santos – Secretário Geral do PMDB de Curitiba, Membro do Diretório Estadual do PMDB do Paraná e Suplente da Comissão Executiva Estadual.

Beto Richa lidera entre as mulheres, diz Datafolha

beto lidera
A pesquisa Datafolha, divulgada ontem pela RPC TV e pelo jornal Folha de S.Paulo, aponta a liderança com folga do governador Beto Richa (PSDB) entre as mulheres: 41% contra 28% de Roberto Requião (PMDB). Gleisi Hoffmann (PT), que aposta nesse eleitorado, tem apenas 12%. Pelo nível de escolaridade, Beto Richa está na frente entre os de ensino fundamental (42%) e médio (39%). Requião faz 35% e 27% nessas duas faixas e Gleisi, 7% e 5%.
Beto Richa é também o preferido entre os católicos (39%) e evangélicos não pentecostais (45%), enquanto Requião tem 32% entre os católicos e 23% entre os evangélicos. Gleisi pontua 11% nos católicos e 17% nos evangélicos não pentecostais.

Jovem de 18 anos é preso com 295 buchas de cocaína na CIC


Por Marina Sequinel e Danaê Bubalo

Um jovem de 18 anos foi preso em flagrante por tráfico de drogas na noite desta sexta-feira (16) na Cidade Industrial de Curitiba. O caso aconteceu por volta das 22h na rua Agenor Pierre, no Conjunto Osvaldo Cruz.
trafico-de-drogas2
(Foto: Danaê Bubalo – Banda B)
Policiais das Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) do 23º Batalhão realizavam patrulhamento na região quando se depararam com o rapaz em atitude suspeita. Com João Ricardo da Silva Junior foram encontradas 30 buchas de cocaína prontas para serem revendidas.
A mãe do menino, sem saber do crime, autorizou os policiais a revistarem a residência, localizada na Vila Nossa Senhora da Luz. Em um fundo falso no quarto dele, havia mais 265 buchas de cocaína além de munições de pistolas.
De acordo com o soldado Willian Santos, da Polícia Militar (PM), nenhum armamento foi localizado dentro da casa. “Descobrimos que João já esteve detido quando menor pelo mesmo crime”, disse ele em entrevista à Banda B.
João foi encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul), onde deve permanecer à disposição da Justiça.