Semáforo desligado provoca acidente em cruzamento movimentado em Curitiba


Por Elizangela Jubanski


(Fotos: Marcelo Bender/Banda B)
Um semáforo desligado provocou um acidente na manhã deste domingo (31) no cruzamento entre as ruas Nilo Peçanha e Roberto Barroso, no bairro Bom Retiro, em Curitiba. Um Nissan March e um táxi Renault Logan colidiram lateralmente por volta das 10 horas e a informação apontada pelos motoristas e testemunhas é que tenha sido provocado pela falta de sinalização no local. Equipes da Companhia Paranaense de Energia, a Copel, estão no local fazendo reparos na fiação elétrica de postes de iluminação. Não há a presença de agentes da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran).
De acordo com testemunhas, o acidente aconteceu pouco antes das 10 horas. Não há vítimas e os motoristas recusaram atendimento de ambulâncias. O cruzamento possui alguns cones, mas está sem a presença de agentes da Setran para orientar o tráfego. O Batalhão de Polícia de Trânsito (Bptran) chegou a ir até o local, mas ficou por pouco tempo, já que não tinha vítimas graves. O trânsito é intenso no local e há outros pontos na cidade que estão com os sinaleiros desligados, de acordo com os funcionários da Copel.

Pesquisa mostra que 65% dos pacientes com câncer continuam fumando


Agência Brasil

Levantamento feito pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) com pacientes da instituição mostra que 65% dos pacientes fumantes não conseguem largar o cigarro mesmo após receber o diagnóstico da doença. O coordenador de Apoio ao Tabagista do instituto, Frederico Fernandes, disse que o resultado da pesquisa foi surpreendente. “Nós imaginávamos, justamente, que uma pessoa que fumasse, na hora de receber o diagnóstico de câncer ficasse motivada a parar, pelo fato de ter desenvolvido uma doença relacionada ao tabagismo”, ressaltou em entrevista à Agência Brasil.
Segundo o médico, apesar da vontade dos pacientes de largar o tabaco, o vício é muito forte. “Quando a gente conversa com esses pacientes, vemos que eles têm vontade, estão motivados, mas, pelo fato de ter um nível alto de dependência da nicotina, não conseguem parar ou reduzir”, contou.
A situação se agrava, de acordo com Fernandes, pelo fato de o cigarro ser uma válvula de escape de grande parte dessas pessoas ao lidar com situações difíceis. “E, muitas vezes, quando a pessoa recebe um diagnóstico como esse, acentua os traços de ansiedade. Com isso, ela acaba não conseguindo largar o cigarro por não conseguir canalizar a ansiedade contra a doença em outra coisa”, explica o médico.
Além de ser um fator que contribui para o surgimento do câncer, Fernandes destaca que o cigarro pode atrapalhar o tratamento. “Alguns tipos de quimioterapia têm menor eficácia quando a pessoa continua fumando e recebendo o tratamento”, enfatiza. Fumar também interfere na cicatrização e recuperação de cirurgias. “Se uma pessoa é submetida a uma cirurgia, parando de fumar ela tem uma cicatrização melhor e um pós-operatório menos complicado”, acrescenta.
Há ainda, segundo o médico, o problema da fragilização do sistema respiratório. “Uma das principais complicações que ocorrem no tratamento de câncer são as infecções respiratórias. E a pessoa que fuma tem chance maior de contrair uma infecção durante o tratamento do câncer”.
Por isso, o Icesp montou uma equipe para apoiar os pacientes que querem deixar o cigarro. “Nós temos uma equipe multiprofissional, composta por psicólogos, enfermeiros, nutricionistas e médicos, que vai dar um tratamento baseado tanto em medidas comportamentais, quanto em medicações, para tentar diminuir o vício”, detalha Fernandes.
Uma das principais linhas de atuação do grupo é, justamente, ajudar os fumantes a lidar com a ansiedade sem o tabaco. “Ensinar como lidar com as situações de problema, com o stress do dia a dia, sem precisar recorrer ao cigarro, coisa que muitos deles estão acostumados a recorrer desde a adolescência”, explica o médico.
.

Auxiliar de serviços gerais é encontrada morta na casa de conhecido na Cidade Industrial


Redação

overdose
Mulher era usuária de drogas e família confirmou envolvimento. Foto: Plantão 190/Banda B

Uma auxiliar de serviços gerais de 40 anos foi encontrada morta na tarde deste sábado (30) na casa de um conhecido na Cidade Industrial de Curitiba. Shirley Alves de Carvalho Matilde começou a passar mal enquanto usava drogas e não resistiu à espera por socorro. Ela pode ter tido uma overdose. A família confirmou que a auxiliar era usuária de drogas, mas suspeita dessa versão de uma super dosagem de entorpecentes para a morte dela. Não há informações sobre que tipo de droga ela estava usando.
De acordo com testemunhas, Shirley teria ido pagar uma conta de luz em um comércio próximo quando, na volta, resolveu passar na casa de um conhecido, na rua Rosilene de Souza. “Dentro dessa casa encontramos equipamentos alusivos à droga. O dono da casa contou que ela começou a passar mal e acionou o Samu. As informações preliminares são poucas, mas a família confirmou que ela usava drogas”, contou o delegado Dirceu Schactae, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Entretanto, também não está descartado um possível crime. “Temos que esperar o laudo do Instituto Médico Legal para, então, dar prosseguimento ao caso. Por enquanto, a hipótese mais forte é que ela tenha tido uma overdose”, finaliza o delegado. Não há sinais de violência no corpo de Shirley. Ela morava no Vitória Régia, no mesmo bairro.
O corpo da vítima foi encaminhado ao IML e vai passar por exames complementares para identificar a causa da morte. A DHPP investiga o caso.

OBRAS DA RUA TELÊMACO BORBA NO GUARAITUBA ESTÃO ADIANTADAS



As obras de pavimentação da Rua Telêmaco Borba, marginal da Estrada da Ribeira estão super adiantadas , investimento de R$ 367.136,60 que está sendo executada pela Construtora Sharmon e o prazo  é de 5 meses para a conclusão da obra, que irá beneficiar o trafego da região que é muito intenso. Essa obra também faz parte do conjunto de medidas adotada pela Secretária Municipal de Obras para a implantação do binário Genésio Moreschi  Cascavel.
O engenheiro responsável pela obra , declarou para nossa reportagem que aguarda a COPEL fazer a troca de lugar dos postes, para a finalização das obras.






Mais uma Rua ( José Lins do Rego ) ganha pavimentação em Colombo



Como prometido pela prefeita Beti Pavin mais uma rua do Programa Asfalto Comunitário já ganhou pavimentação, drenagem, calçadas e paisagismo, dessa vez foi a Rua José Lins do Rego no Alto Maracanã. A obra foi executada pela Construtora Kokot & Irmão Ltda  com 255,23 metros.

E ainda nesse ano muitas ruas  serão contempladas com o Asfalto comunitário.













Beto Richa inclui mais cinco empresas no Paraná Competitivo


paraná competitivo
O governador Beto Richa assinou nesta sexta-feira (29) a inclusão de mais cinco empresas ao programa de incentivos Paraná Competitivo. As indústrias de embalagens Darnel e RMBPACK, a fabricante de displays de acrílico Diam e as empresas de celulose Sepac e Suzano vão investir mais de R$ 323 milhões e abrir cerca de 930 empregos diretos e indiretos. “O Paraná Competitivo tem sido um sucesso de nossa gestão e superou as nossas próprias expectativas. Trouxe centenas de investimentos privados, gerando riquezas para nosso Estado e emprego aos paranaenses”, disse Beto Richa. “Estamos vivenciando o maior ciclo industrial da história do Paraná e um dos maiores do Brasil”, afirmou.
Criado em 2011, o programa de incentivos do Governo do Paraná prioriza a instalação de indústrias no interior do Estado, homogeneizando os investimentos em todo o Paraná e aproveitando a vocação de cada região. Até agora, o Paraná Competitivo criou 180 mil novas oportunidades de emprego.
EMPRESAS – A Darnel Embalagens vai investir R$ 94 milhões, até 2015, na ampliação de sua unidade industrial em Curitiba e na instalação de uma nova fábrica em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, onde vai produzir bandejas plásticas. Uma das empresas do Grupo Ajover, líder mundial na produção de materiais de construção, produtos decorativos e embalagens descartáveis, a companhia espera criar 280 postos de trabalhos diretos e 50 indiretos nas duas unidades.
A paranaense RMBPACK, que também atua no segmento de embalagens, vai ampliar sua planta industrial no município de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, gerando 60 empregos diretos. Ela vai investir, nos próximos três anos, R$ 37 milhões para trazer ao Paraná uma nova linha de produção de filme poliolifínico.
Outra empresa enquadrada no Paraná Competitivo é a fabricante de móveis e displays de acrílico Diam, que fornece expositores para grandes lojas nacionais e internacionais dos segmentos de cosméticos e perfumes, como L’Oréal, Dior, Bare Minerals, entre outras. A Diam vai expandir sua planta em São José dos Pinhais, também na Região Metropolitana, onde prevê criar 50 novos postos de trabalho, com investimentos de R$ 2,2 milhões.
Única empresa no setor de papel e celulose no Brasil a operar na modalidade de centros de distribuição com rede própria, a Suzano vai implantar um centro de distribuição e sua primeira unidade industrial no Paraná, onde já possui uma unidade comercial. Serão investidos R$ 10 milhões e gerados 80 empregos diretos e 160 indiretos na Região Metropolitana de Curitiba.
Com um portfólio com cerca de 30 marcas de papel e cartões, vendidos em mais de 60 países, a Suzano tem fábricas em São Paulo, Bahia e Maranhão, além de unidades comerciais em 15 estados brasileiros. Está presente também em países como China, Estados Unidos, Suíça, Inglaterra, Argentina e Áustria, onde trabalham cerca de 7 mil colaboradores, além de 10 mil pessoas atuarem em atividades terceirizadas.
ADITIVO – A indústria de serrados e celulose Sepac já tinha aderido ao Paraná Competitivo em maio deste ano, e nesta sexta-feira assinou o primeiro aditivo do contrato. Principal indústria de Mallet, na região Centro-Sul do Estado, a Sepac investe R$ 180 milhões para aumentar a produção em sua planta, gerando 250 empregos diretos. Ela é hoje a quarta maior produtora de papel tissue no Estado e líder em vendas na região Sul.
NOVOS INVESTIMENTOS – Na semana que vem, o governador Beto Richa assina novos protocolos de intenções com duas indústrias cimenteiras, que irão investir R$ 1,3 bilhão na instalação de suas fábricas no município de Adrianópolis, no Vale do Ribeira.

Requião deixou o governo com mais de R$ 2 bilhões em dívidas, diz Tulio Bandeira


tulio requiao
No término do terceiro mandato, o ex-governador Roberto Requião (PMDB) deixou um rombo superior a R$ 2 bilhões nas contas do Governo do Estado. “Só em despesas não pagas de água, luz e telefone, deixou R$ 102 milhões. A conta de restos a pagar chegava a R$ 1,9 bilhão, de acordo com relatório divulgado na imprensa”, afirma Tulio Bandeira, candidato do PTC ao Governo do Estado.
O déficit deixado pelo ex-governador incluía ainda, segundo Tulio Bandeira, dívidas trabalhistas, despesas sem empenho e contratos lesivos aos cofres públicos. “Além disso, o relatório detectou também 419 casos de pagamento de funcionários de cargos de confiança que recebiam vantagens especiais na forma de encargos diferenciados e ilegais, no período de 2005 a 2010″, denunciou.
Por meio dessa manobra, anota o candidato do PTC, alguns servidores recebiam salários até quatro vezes superiores ao valor original do cargo para o qual foram contratados.

Em fase ruim, Requião quebra a perna


A temporada não é boa para Requião. As pesquisas mostram a queda nas intenções de voto. Para quem esperava iniciar a recuperação no debate da Band, a participação foi pífia. Um fiasco. Requião sem vitalidade, alquebrado, espancado por tos os adversários. Ninguém mais o respeita. E para coroar a maré de azar, Requião tropeçou no próprio calcanhar ao descer uma escada em sua casa. Fraturou a fíbula e torceu o tornozelo. Um desastre.
requião perna

PM lança megaoperação “Três Planaltos” no Paraná


Da Redação com PMPR

A Polícia Militar (PM) realiza, a partir das 17h desta sexta-feira (29), a terceira edição da Operação Três Planaltos. As ações visam combater a criminalidade em todo o território do Paraná. Policiais que fazem parte da administração das unidades também compõem a iniciativa.
megaoperação
(Foto: Juliano Cunha – Banda B)
Durante a operação, serão feitas blitz e bloqueios móveis nas vias de maior movimentação de pessoas e veículos, além de batidas policiais, vistorias e fiscalizações nos estabelecimentos comerciais. A ação foi lançada de forma simultânea em todos os Comandos Regionais da PM (CRPMs).
As unidades especializadas da PM também estão envolvidas na operação: o Batalhão de Operações Especiais (Bope), o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), Batalhão de Polícia Ambiental (BPMA), o Batalhão de Patrulha Escolar (BPEC) e o Grupamento Aéreopolicial e Resgate Aéreo (GRAER), o Regimento de Polícia Montada (EPMOn) e o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPRv).

Traficante é preso com 220 pedras de crack na RMC


Por Marina Sequinel e Danaê Bubalo

Um homem acusado de tráfico de drogas foi preso na noite desta sexta-feira (29), em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. O caso aconteceu por volta das 20h, em uma casa na rua Omario Santos, no Jardim Suíça.
traficante-300814-bandab
(Foto: Danaê Bubalo – Banda B)
Policiais da equipe Tático do 17º Batalhão da Polícia Militar (PM) receberam uma denúncia anônima sobre a atividade no local e foram verificar a informação. Eles encontraram Alceu Lourival de Lima Júnior, de 38 anos, com 220 pedras de crack, três óculos, 51 carteiras de cigarro, R$ 130, duas máquinas fotográficas e dois celulares – todos produtos possivelmente trocados por drogas.
O homem foi preso em flagrante por tráfico encaminhado até a delegacia. Lá, a polícia descobriu que Alceu já tinha três passagens pelo crime de roubo.

Agente da Setran sai verificar denúncia do 156 e, na volta, é morto a tiros em Curitiba


Por Marina Sequinel e Danaê Bubalo
homicidio-setran-300814-bandab
(Foto: Danaê Bubalo – Banda B)

Um agente da Secretaria Municipal de Trânsito de Curitiba (Setran) foi morto a tiros na noite desta sexta-feira (29) na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). O caso aconteceu por volta das 22h na rua Ricarso Emílio Michel, a cerca de 300 metros do 23º Batalhão da Polícia Militar (PM).
Segundo informações da Setran, o agente Reinaldo Lopes, de 54 anos, recebeu uma ordem de serviço por meio do telefone 156 da Prefeitura, que informava sobre uma denúncia de um carro estacionado em guia rebaixada. Ao chegar no local, ele não confirmou a situação e estava retornando para a sede da Setran quando foi assassinado.
Testemunhas informaram que ele parou o carro na rua Emílio Michel e, de repente, um jovem de aproximadamente 20 anos se aproximou. “Depois de uma conversa, o rapaz sacou a arma e atirou contra o agente”, disse uma delas à Banda B.
O agente foi atingido por dois tiros na cabeça e morreu na hora. De acordo com o delegado Cristiano Quintas, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a polícia ainda não sabe se o motivo do crime está ligado à função que a vítima exercia. “Nós precisamos investigar a fundo, já que, por enquanto, não sabemos se a morte dele foi por causa de algum trabalho. Até agora, sabemos que ele era uma pessoa pacata e não se envolvia em brigas”, informou o delegado.
O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal e a DHPP deve cuidar do caso.