Gaievski sofre primeira condenação e pode pegar 300 anos de prisão


eduardo-gaievski
O ex-prefeito de Realeza, Eduardo Gaievski, do PT, foi condenado pela Justiça da Comarca do município no sudoeste do Paraná a 18 anos de prisão pelos crimes de estupro de vulnerável, estupro presumido e estupro qualificado.
A decisão, contudo, se refere a apenas um dos 17 processos que o ex-prefeito responde. Segundo as acusações feitas na época de sua prisão, em agosto do ano passado, Gaievski abusava sexualmente de menores de idade. Uma garota de 14 anos, inclusive, falou em depoimento que o político pagava até R$ 200 e oferecia emprego na prefeitura em troca de sexo.
O advogado das vítimas, Natalicio Farias, informou que agora Gaievski deixa de ser réu primário e as penas podem ser agravadas, com o ex-prefeito pegando até 300 anos de prisão. As investigações que culminaram com os processos contra o político duraram três anos.

Golpistas que tiraram R$ 30 mil de postos de combustíveis são presos em Curitiba


Por Marina Sequinel e Juliano Cunha
estelionatarios-150914-bandab
Roque Strapaçon e Renato de Souza Pinto foram presos em Curitiba. (Foto: Juliano Cunha – Banda B)

Duas pessoas foram presas acusadas de praticar golpes em postos de gasolina na Grande Curitiba e no interior do Paraná nesta segunda-feira (15). A dupla é acusada de utilizar dados de uma empresa de aviação para desviar combustível e óleo lubrificante dos estabelecimentos.
A Delegacia de Estelionato e Desvio de Carga (DEDC) da cidade estima que o prejuízo foi de R$ 30 mil. “As investigações começaram em junho, quando a empresa que foi vítima percebeu e nos contatou com o boleto enviado pelos criminosos. Nós cumprimos, então, os dois mandados de prisão e três de busca e apreensão, realizado nas casas e escritórios dos acusados”, declarou o delegado Marcelo Lemos de Oliveira à Banda B.
Durante a operação foram presos Renato de Souza Pinto, de 30 anos, que ia até os postos, e Roque Strapaçon, de 43 anos, que forneceu os dados da empresa. Ele era dono de uma oficina mecânica em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba.
A polícia ainda não sabe qual foi o destino do produto roubado e a apuração do caso continuará para esclarecer os fatos. Nesse caso, possíveis compradores podem responder por receptação.
.

Vídeo mostra o momento em que motorista morre em acidente na rodovia que liga Curitiba a SC







Imagens divulgadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Santa Catarina na manhã desta segunda-feira (15) mostram o exato momento em que um motorista morre carbonizado após bater contra um caminhão no trecho da BR-101 que liga Curitiba a Joinville.
No vídeo é possível perceber o momento em que o veículo Uno ultrapassa outro carro pela pista da direita e colide contra a carreta que saía do acostamento durante a manhã deste domingo (14). De acordo com a PRF, o veículo bateu na lateral do transporte de carga e ficou preso embaixo dele. Em poucos segundos, o carro começou a incendiar e ficou totalmente destruído.
A carreta Volvo, de Curitiba, transportava motores de carros. O motorista não sofreu ferimentos.










Negociação entre manifestantes e PRF garante volta da cobrança de pedágio na BR-277


Da Redação


Um grupo de cerca de cinquenta pessoas, que estaria armado com facões, tomou a Praça de Pedágio da BR-277, em São Luiz do Purunã, principal ligação de Curitiba ao interior do Paraná. A movimentação começou às 11h e a Concessionária Rodonorte, que administra o trecho, não consegue definir a intenção dos manifestantes. Por volta das 14h, as cancelas estavam liberadas e a cobrança de pedágio não acontecia. Às 16h30 todas as cancelas foram fechadas e havia cobrança apenas em duas cabines no sentido norte e em uma no sentido Curitiba, que geram congestionamento e uma grande fila em ambos os sentidos.
De acordo com a Rodonorte, quando a ação começou os manifestantes retiraram os funcionários das cabines e passaram a cobrar o pedágio, além de também levarem dinheiro da carteira de quem passava pela rodovia, em uma espécie de arrastão. Em seguida, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada e os manifestantes pararam de fazer a cobrança e liberaram a passagem de veículos, levantando as cancelas.
Por volta das 17h15, a PRF conseguiu um acordo e os manifestantes deixaram as cabines. De acordo com a Rodonorte, eles não foram chamados para a conversa, já que os manifestantes não possuíam nenhuma reivindicação concreta.
A Rodonorte busca na Justiça um meio de novamente reaver o controle da Praça de Pedágio com a ação da PRF. Não se sabe o que os manifestantes querem e a assessoria da concessionária lamenta a forma truculenta com que eles agiram.

Mulher de tio que degolou e arrancou seios de sobrinha diz que crime foi praticado pelo ‘demônio’


Por Elizangela Jubanski e Luiz Henrique de Oliveira

janaina2-dentro
Janaína estava com casamento marcado. Foto: Reprodução/Montagem/Banda B
Um crime brutal que não será esquecido por muito tempo. A família ainda em choque encontrou forças para contar uma versão do crime que aconteceu no último dia 11 no município de Cerro Azul, na região metropolitana de Curitiba, e acabou com a vida de uma jovem de 21 anos. “Ele é uma pessoa boa, deu um apagão nele. Ele foi possuído pelo demônio”, disse a mulher do assassino em entrevista exclusiva à Banda B na manhã desta segunda-feira (15). Janaína de Fátima de Matos foi morta com golpes de faca, degolada e teve os seios arrancados dentro do quintal de casa. O assassino confesso é o tio Agrevil do Carmo Santos, 50 anos.
A mulher de Santos, que pediu para ter o nome revelado, contou que ele tinha a sobrinha como uma filha. “Ela morava aqui com a gente há quase 4 anos porque os pais moram longe, no sítio. Ela trabalhava junto com a minha filha, que também ia casar. Estamos todos chocados. Ela era muito amiga da nossa filha, ela noivou e o meu marido correu para encontrar um presente de casamento para ela”, contou.
Janaína morava com os tios e trabalhava em uma rede de lojas de departamentos. Ela noivou uma semana antes do crime e se preparava para deixar a casa dos tios ainda neste mês. Em depoimento à Polícia Civil, o tio confessou ter matado a sobrinha para impedir que ela fosse embora. “Eu não queria que ela fosse embora. Ela era uma boa companhia”, disse.
A versão da família é que Santos foi possuído por um espírito do mal. “Ele mesmo disse que não lembra de nada, que deu um branco nele. Foi o demônio que fez isso”, disse a mulher, que confessou estar a base de antidepressivos desde a prisão o marido.
Embora ele tenha confessado à polícia que premeditou o crime, a família ainda não acredita nisso. Segundo a mulher do suspeito, Santos é uma pessoa boa. “Ele não é um monstro como estão dizendo por aí. Ele é uma pessoa boa, trabalhadora, todo mundo aqui em Cerro Azul conhecia ele. Nossa família era unida, ele sempre foi um pai muito bom, ajudava os filhos, ele estava feliz”, defendeu.
janaina-tio
Tio confessou que matou sobrinha. Foto: BH/Banda B
Na noite após o crime, a mulher lembra que Santos deitou sobre as pernas dela e não conseguiu dormir. “Parece que ele queria me falar alguma coisa. Me abraçava forte, falava que não sabia como aquilo tinha acontecido”.
O perdão é difícil, segundo ela, mas a raiva do companheiro de 27 anos não vem. “Ele fez um crime bárbaro, a gente sabe disso, mas ele não é um monstro. Não consigo pegar raiva dele. O que ele fez foi coisa de psicopata, mas ele não era assim. Foi coisa do demônio, do momento, impulso. Eu sei que ele vai ter que pagar pelo que fez, tirou a vida da minha sobrinha que eu amava e da pior maneira do mundo”, completa.
Seios cortados
Após os golpes na lavanderia, o tio cortou os dois seios de Janaína e separou para ele. “Joguei os dois seios no rio junto com o celular dela. Os seios dela eram bonitos”, disse. Sobre isso, a esposa de Santos rebate dizendo que o relacionamento entre eles era de pai e filha e que nunca teve ciúmes da sobrinha. “Nunca, nunca teve ciúmes, nada. Era um relacionamento normal entre tio e sobrinha. Ele falava que gostava dela bastante, mas porque eram família”, descreve.
O tio foi preso na noite de sexta-feira (12) após confessar o assassinato. Uma câmera de segurança de um vizinho flagrou o momento em que um homem com as mesmas características que a do tio entrou em casa no momento em que Janaína estava lá dentro. Na delegacia, ao informarem à família sobre a gravação, o tio confessou ter assassinado a própria sobrinha. Ele permanece detido na Delegacia de Cerro Azul, aguardando a transferência para o Centro de Triagem (CT) da Penitenciária de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba.

Justiça obriga Atlético-PR a permitir acesso de jornalistas à Arena


arena da baixada just
A Justiça do Paraná determinou que o Atlético-PR não crie restrições de acesso de jornalistas à Arena da Baixada, em Curitiba, para a cobertura de todos os jogos do Campeonato Brasileiro de 2014 a serem realizados no estádio.
A decisão liminar, assinada pela juíza Ana Paula Becker, atende pedido em ação judicial promovida pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (Sindijor-PR) e impõe multa de R$ 1.000 para cada profissional que seja impedido de trabalhar na praça esportiva.
Segundo o advogado Roberto Mezzomo, do escritório Sidnei Machado Advogados Associados, o Atlético-PR vem recusando sistematicamente o credenciamento de jornalistas, especialmente fotógrafos, que pedem autorização para trabalhar em jogos na Arena da Baixada.
A postura do clube foi observada antes do jogo contra o Palmeiras, no último dia 9, e no decorrer desta semana, que antecede a partida contra o Vitória no domingo (14) às 18h30.
“As negativas apresentadas pelo clube não trazem nenhuma justificativa e violam a Lei Pelé, em seu artigo 42, que consagra o direito de cobertura jornalística desportiva, e a Constituição Federal, que assegura o direito à liberdade de comunicação”, afirma o advogado Roberto Mezzomo.
Deverão ter acesso à Arena da Baixada, segundo a decisão judicial, os jornalistas que estejam efetivamente em serviço, tenham solicitado credenciamento previamente e comprovem possuir cadastro atualizado na Associação dos Cronistas Esportivos do Paraná (ACEP), na Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos (ARFOC) e na Associação de Cronistas Esportivos do Brasil (ACEB) ou Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (ABRACE).

Mãe é rendida após deixar filho na creche e ‘corta combustível’ frustra plano de bandido


Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique


Uma mãe foi rendida por um marginal armado por um revólver na manhã desta segunda-feira (15), em frente a uma creche no bairro Santa Felicidade, em Curitiba. Ela foi abordada logo após deixar o filho na aula, por volta das 7h30. O marginal fugiu com o carro, mas se deu mal devido ao dispositivo de segurança ‘corta combustível’.
O bandido fugia com o carro até que na Av. Fredolin Wolff parou de funcionar. O marginal ficou assustado, porque uma viatura do Siate do Corpo de Bombeiros passava por lá na hora. “Ele largou o carro no meio da rua e fugiu a pé, sem ser localizado. Fizemos buscas na região, mas até agora nada”, contou à Banda B o guarda municipal Coimbra, que atendeu a ocorrência.
A investigação do caso fica a cargo da Polícia Civil. Nenhum pertence da vítima foi levado pelo assaltante.
.

Mãe espera há dois meses e meio que Light instale aparelho que ajudará filha a respirar





Há dois meses e meio, a vendedora Alessandra Guilherme da Silva, de 31 anos, tenta levar sua filha, Maria Eduarda, de 2 anos e meio, para casa. A menina, que nasceu com Tetralogia de Fallot — uma malformação congênita do coração —, está internada há um ano e dois meses no hospital Samci, no Andaraí. Em junho, a criança recebeu alta dos médicos, mas com a condição de que fosse instalado um home care (assistência domiciliar) em sua casa. Foi aí que começou a saga de Alessandra com a Light, para que a filha pudesse usar o Bipap, um respirador mecânico — aparelho que depende de um relógio trifásico.
— Eu pedi alteração de carga para rede trifásica. Na primeira vez em que eu fui à Light, em junho, me falaram que não precisava de nada, apenas contratar um especialista deles para avaliar. Depois, disseram que eu precisava comprar um poste, uma nova caixa de relógio e refazer toda a instalação elétrica da minha casa. Eu tive que parar de trabalhar para poder ficar com minha filha. Eu não tenho vergonha de dizer que sou baixa renda. Meu marido teve que pegar um empréstimo de R$ 10 mil para fazer o quartinho dela (para preparar para o home care). O poste custou R$ 300. E meu irmão que pagou a reforma da rede interna, que custou R$ 800, mais a mão de obra e a caixa do relógio, que foram R$ 600.
Mesmo com pouco tempo e dinheiro para resolver tudo, Alessandra conseguiu atender a todos os requisitos em duas semanas. Ao retornar à agência de atendimento, em Santa Cruz, a mesma funcionária que a havia atendido antes informou o prazo de 30 dias para a o aumento de carga da rede elétrica — de monofásico para trifásico.
— Na segunda-feira passada, eu fui lá novamente e, pela primeira vez, a atendente disse que eu preciso levar uns documentos (confira no quadro abaixo). Ela também disse que precisávamos comprar outro poste, maior. E me deu mais um prazo de 30 dias.
Procurada, a concessionária informou que a cliente solicitou o aumento de carga no dia 25 de junho e que, desde então, foram verificadas pendências técnicas, para que pudesse realizar o serviço.
A empresa afirmou que está apurando as informações para verificar como foi o atendimento prestado à Alessandra. Na sexta-feira, um técnico esteve na casa da cliente, em Guaratiba, na Zona Oeste, para dar orientações sobre as pendências.
COMO PEDIR A MUDANÇA DE CARGA
Titularidade
A conta de luz deve estar em nome do responsável pelo imóvel. Caso não esteja, deve ser solicitado o serviço pelo site agenciavirtuallight.com.br.
Localização
O imóvel deve estar localizado ao alcance da rede de baixa tensão (no máximo a 30 metros de distância), obedecendo às seguintes situações: ter carga instalada igual ou inferior a 21kW; e estar em propriedade que tenha, no máximo, quatro unidades monofásicas ou duas trifásicas, já atendidas.
Padronização
O pedido de alteração de carga deve ser solicitado somente após a preparação do local pelo cliente (construção do padrão de ligação), de acordo com as normas técnicas da Light, que podem ser vistas no site da concessionária de energia www.light.com.br, no link Informações.
Contas em dia
O atendimento à solicitação está condicionado à quitação de débitos existentes no imóvel onde será feita a troca de carga.
Vistoria
A Light fará vistoria no local para verificar se ele está de acordo com as normas. Se estiver, o serviço é feito sem cobrança de taxas.
Prazos
São três dias úteis para a vistoria, a partir da solicitação do cliente, e mais dois, a partir da aprovação da vistoria, para a alteração de carga.
Documentos
Declaração Médica datada e carimbada, em folha timbrada, pelo médico com o nº do Conselho Regional de Medicina (CRM) bem nítido, contendo o nome do paciente, endereço do imóvel, o código do tipo da doença (CID), a descrição do motivo da dependência do equipamento elétrico essencial à sobrevivência e a previsão do período de utilização.


Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/economia/mae-espera-ha-dois-meses-meio-que-light-instale-aparelho-que-ajudara-filha-respirar-13926923.html#ixzz3DNpx6LGG

Idoso de 91 anos é morto a facadas dentro de casa e polícia suspeita de assalto


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento


Um idoso de 91 anos foi esfaqueado até a morte na casa em que morava na Rua Cruzeiro do Sul, na Vila Augusta, na Cidade Industrial de Curitiba, na noite deste domingo (14). De acordo com aPolícia Militar (PM), a principal hipótese é que o crime seja um latrocínio (roubo seguido de morte).
O tenente Risoni, da PM, que atendeu o local de morte, passou informações sobre o caso àBanda B. “Moradores viram um casal diferente saindo da residência e quando os vizinhos foram até lá o idoso, que morava sozinho, já estava morto sobre a cama. Por enquanto, é uma situação bem vaga sobre o que aconteceu”, afirmou.
A reportagem entrou em contato com a Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba (DFR) que ainda estuda se o caso ficará ao seu cargo ou ao da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Cartões bancários do idoso teriam sido levados, o que é a única evidência de um caso de latrocínio.
.

Bandidos destroem caixas eletrônicos na Manoel Ribas e fogem


Por Bruno Henrique e Elizangela Jubanski

Cinco bandidos explodiram dois caixas eletrônicos em frente ao Restaurante Madalosso, na avenida Manoel Ribas, em Santa Felicidade, em Curitiba, no início da manhã deste sábado (13). Os marginais estavam em dois veículos, agiram com rapidez e ainda não foram localizados.
De acordo com a Polícia Federal, a explosão aconteceu por volta das 6 horas. Os bandidos usaram dinamites para conseguir destruir os cofres dos caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal (CEF). Um dos carros usados pelos bandidos foi encontrado próximo ao Contorno Norte, um Space Fox, roubado justamente para a realização do crime.
A quantidade levava pelos bandidos dos dois cofres não foi revelada. A PF investiga o crime por se tratar de um banco com parte pública.
.