Idoso compra celulares pela internet e recebe coco e refrigerante na Paraíba

I

Vítima depositou R$ 8 mil em conta e parcelou outros R$ 10 mil.
Polícia investiga o caso. Site diz que vai colaborar com o necessário.

Wagner LimaDo G1 PB
Idoso compra aparelhos celulares pela internet e recebe pelo Sedex dos Correios um coco verde e um refrigerante de 1,5 litro (Foto: Plínio Almeida/TV Cabo Branco)Idoso compra aparelhos celulares pela internet e recebe pelo Sedex dos Correios um coco verde e um refrigerante de 1,5 litro (Foto: Plínio Almeida/TV Cabo Branco)
Um idoso de 70 anos, tentado pela oferta de celulares iPhone 6 em promoção em um site de compras, resolveu efetivar a compra com um depósito de R$ 8 mil e o parcelamento de outros R$ 10 mil referentes a dez aparelhos. Mas a surpresa veio com a chegada da caixa do Sedex: no lugar dos celulares, havia um coco verde e uma garrafa de refrigerante de 1,5 litros. O caso foi parar na 12ª Delegacia Distrital e a Delegacia das Defraudações de João Pessoa.
Na manhã desta quinta-feira (23), a vítima foi à Delegacia das Defraudações prestar depoimento e dar mais subsídios ao delegado sobre o caso. De acordo com o depoimento da vítima à polícia, toda a negociação foi feita por um neto dele, de 17 anos, que encontrou os produtos à venda e motivou o avô a fazer a compra.

Idoso compra celulares pela internet e recebe coco e refrigerante na Paraíba

Vítima depositou R$ 8 mil em conta e parcelou outros R$ 10 mil.
Polícia investiga o caso. Site diz que vai colaborar com o necessário.

Wagner LimaDo G1 PB
Idoso compra aparelhos celulares pela internet e recebe pelo Sedex dos Correios um coco verde e um refrigerante de 1,5 litro (Foto: Plínio Almeida/TV Cabo Branco)Idoso compra aparelhos celulares pela internet e recebe pelo Sedex dos Correios um coco verde e um refrigerante de 1,5 litro (Foto: Plínio Almeida/TV Cabo Branco)
Um idoso de 70 anos, tentado pela oferta de celulares iPhone 6 em promoção em um site de compras, resolveu efetivar a compra com um depósito de R$ 8 mil e o parcelamento de outros R$ 10 mil referentes a dez aparelhos. Mas a surpresa veio com a chegada da caixa do Sedex: no lugar dos celulares, havia um coco verde e uma garrafa de refrigerante de 1,5 litros. O caso foi parar na 12ª Delegacia Distrital e a Delegacia das Defraudações de João Pessoa.
Na manhã desta quinta-feira (23), a vítima foi à Delegacia das Defraudações prestar depoimento e dar mais subsídios ao delegado sobre o caso. De acordo com o depoimento da vítima à polícia, toda a negociação foi feita por um neto dele, de 17 anos, que encontrou os produtos à venda e motivou o avô a fazer a compra.
Segundo o delegado encarregado do caso, Lucas Sá, a compra foi efetivada no site de classificados online OLX no dia 16 de outubro e quatro dias depois chegou pelo Sedex a caixa contendo o coco e a garrafa. Não há informações sobre a razão da compra deste número de aparelhos. Cada aparelho foi oferecido por R$ 1,8 mil, quando o preço médio é R$ 3 mil.
Por meio da assessoria de imprensa o site OLX informou que "não participa nem interfere nas negociações realizadas no site, pois é uma plataforma de classificados online gratuita que possibilita a negociação direta entre vendedores e compradores". A empresa informou ainda que está à disposição das autoridades para colaborar no que for necessário e que preza pela segurança dos usuários.
Lucas Sá confirmou que vai enviar uma cópia do processo para a Polinter do Rio de Janeiro para que a Polícia Civil investigue, já que a conta bancária do beneficiário é do estado fluminense. “A fraude pela internet foi consumada no Rio de Janeiro e a conta bancária do beneficiário é daquele estado, por isso, o procedimento criminal vai ocorrer lá. No entanto, o processo civil vai transcorrer aqui na Paraíba, onde a vítima mora”, frisou.
O delegado também explicou que a polícia tem o número pelo qual a vítima trocou mensagens com o possível responsável pela venda. “No depoimento, a vítima nos deu elementos mais consistentes sobre a compra e onde possivelmente ocorreu. Ao constatar que não tinha recebido os objetos comprados, ele tentou contato com o responsável pela venda, mas foi bloqueado do aplicativo de troca de mensagens por celular”, frisou.
Atenção redobrada
Por meio da assessoria de imprensa, o site OLX recomenda que, antes de efetivar qualquer transação, os usuários façam sempre uma análise do anúncio do produto que está interessado, verificando se o preço é condizente com as ofertas do mercado, se o telefone cadastrado é de uma empresa idônea e se o vendedor oferece meios de pagamento e procedimentos que garantam o recebimento do produto adquirido.
O delegado Lucas Sá recomendou atenção redobrada das pessoas que querem realizar compras pela internet. A principal dica é buscar sites estabelecidos no mercado. “É importante evitar comprar em sites de pessoa física e sempre buscar os sites de compras que já sejam conhecidos do público e estabelecidos no mercado”, frisou.
(Texto atualizado às 16h50 para a inclusão do posicionamento do site de classificados online OLX)
Segundo o delegado encarregado do caso, Lucas Sá, a compra foi efetivada no site de classificados online OLX no dia 16 de outubro e quatro dias depois chegou pelo Sedex a caixa contendo o coco e a garrafa. Não há informações sobre a razão da compra deste número de aparelhos. Cada aparelho foi oferecido por R$ 1,8 mil, quando o preço médio é R$ 3 mil.
Por meio da assessoria de imprensa o site OLX informou que "não participa nem interfere nas negociações realizadas no site, pois é uma plataforma de classificados online gratuita que possibilita a negociação direta entre vendedores e compradores". A empresa informou ainda que está à disposição das autoridades para colaborar no que for necessário e que preza pela segurança dos usuários.
Lucas Sá confirmou que vai enviar uma cópia do processo para a Polinter do Rio de Janeiro para que a Polícia Civil investigue, já que a conta bancária do beneficiário é do estado fluminense. “A fraude pela internet foi consumada no Rio de Janeiro e a conta bancária do beneficiário é daquele estado, por isso, o procedimento criminal vai ocorrer lá. No entanto, o processo civil vai transcorrer aqui na Paraíba, onde a vítima mora”, frisou.
O delegado também explicou que a polícia tem o número pelo qual a vítima trocou mensagens com o possível responsável pela venda. “No depoimento, a vítima nos deu elementos mais consistentes sobre a compra e onde possivelmente ocorreu. Ao constatar que não tinha recebido os objetos comprados, ele tentou contato com o responsável pela venda, mas foi bloqueado do aplicativo de troca de mensagens por celular”, frisou.
Atenção redobrada
Por meio da assessoria de imprensa, o site OLX recomenda que, antes de efetivar qualquer transação, os usuários façam sempre uma análise do anúncio do produto que está interessado, verificando se o preço é condizente com as ofertas do mercado, se o telefone cadastrado é de uma empresa idônea e se o vendedor oferece meios de pagamento e procedimentos que garantam o recebimento do produto adquirido.
O delegado Lucas Sá recomendou atenção redobrada das pessoas que querem realizar compras pela internet. A principal dica é buscar sites estabelecidos no mercado. “É importante evitar comprar em sites de pessoa física e sempre buscar os sites de compras que já sejam conhecidos do público e estabelecidos no mercado”, frisou.
(Texto atualizado às 16h50 para a inclusão do posicionamento do site de classificados online OLX)

DILMA E LULA sabiam de tudo


capa - veja 23.10
Edição da revista Veja que circula a partir de amanhã traz novidades sobre o escândalo da Petrobras: de acordo com a publicação, Dilma e Lula sabiam de tudo.

PF acompanha entrega de drogas em casa no Cabral e prende traficantes em flagrante



Redação com PF

drogas pf
Droga foi apreendida pela PF – Foto: Divulgação PF

A Polícia Federal apreendeu na tarde desta terça-feira (21), cerca de 206 pontos de LSD, 23 g de cocaína, 380 g de haxixe e 83 kg. de maconha, em uma residência que servia de depósito de drogas. Três homens foram presos.
Após denúncias,  a PF acompanhou uma entrega de drogas no bairro Cabral, nesta Capital. Para isso foi solicitado apoio de uma equipe de Policiais Militares, com o objetivo de abordar o veículo no qual conteria a droga.
Durante a busca no carro foram encontrados cerca de 3 kg de maconha com os ocupantes do veículo abordado. Na sequência, os policiais ingressaram na residência do fornecedor da droga e localizaram mais quatro caixas contendo 206 pontos de LSD, 23 g de cocaína, 380 g de haxixe e 80 kg. de maconha, em seu interior.
As drogas, os veículos e os presos foram encaminhados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba para as medidas legais.

Policiais militares resgatam aves silvestres durante abordagem em Curitiba


Da PMPR


Dezenove filhotes de papagaio, além de outras espécies de pássaros silvestres, foram apreendidos por policiais militares do 23º Batalhão de Polícia Militar (23º BPM), na madrugada desta última quarta-feira (22/10), em Curitiba, capital do estado. Um homem e uma mulher foram presos em flagrante quando transportavam duas aves. Na casa deles, foram encontradas mais 36 aves, um total de 38 pássaros silvestres apreendidos.
Segundo a unidade, os policiais militares patrulhavam pela Cidade Industrial de Curitiba (CIC), quando ao passarem no cruzamento nas ruas João Bettega e Desembargador Cid Campelo, avistaram um Fox transitando de forma suspeita e anunciaram a abordagem. Na vistoria ao veículo, os policiais encontraram dois filhotes de papagaio.
Dali, a equipe foi até a casa do condutor do carro, no bairro Tatuquara, onde foram autorizados pela proprietária da residência para fazerem uma vistoria. Durante os trabalahos, os policiais localizaram um viveiro clandestino com mais 36 aves (17 filhotes de papagaio, um curió, um bico de pimenta, três coleirinhos, quatro trica-ferros, três pintassilgos, três azulões e quatro pássaros de outras espécies).
Diante da situação, os dois envolvidos foram presos e encaminhados à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, para que respondessem pelos crimes de transporte de animal silvestre sem licença, maus tratos, comércio de animais e por mantê-los em cativeiro. Foi acionado o Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), para que encaminhasse os pássaros ao local adequado a fim de receberem o atendimento veterinário necessário.
.

Suposto mandante de vários assassinatos, gerente do tráfico é preso em Curitiba


Da Polícia Civil

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) desencadearam, na última semana, a Operação DHPP Sem Tréguas e prenderam dois homens com drogas, armas e munições. A operação foi comandada pelo delegado Cristiano Quintas, titular da 4.ª Delegacia de Homicídios de Curitiba.
A primeira parte da operação aconteceu na última quinta-feira (16), na Vila Tripa, no Umbará. Numa casa da Rua Nicola Pellanda, os policiais prenderam Wellington Chane dos Santos, 25 anos. Ele estava com 1,2 quilo de crack, 300 gramas de maconha, cinco gramas de cocaína cerca de 70 munições nove milímetros e ponto 40. “Santos é o gerente do tráfico na região. Trabalha para um traficante apelidado de ‘Índio’, que mora em Araucária e é investigado por ser mandante de vários homicídios no Umbará”, contou Quintas. O delegado explicou que contra Santos não há ainda nada que o ligue a homicídios. “Mas nós já recebemos algumas denúncias anônimas sobre isto e estamos averiguando”, destacou o delegado.
Na tarde do dia seguinte, a operação teve continuidade, desta vez na Favela do Papelão, no Capão Raso. Rubens Orlando Lamour, 42 anos, estava fazendo a segurança de uma “boca de fumo” e quando avistou a presença dos policiais civis da DHPP sacou um revólver 38. “Nós o abordamos e descobrimos que na casa havia um colete balístico, 10 gramas de maconha, munições de calibre 38 e 357, além de R$ 557 em notas miúdas e moedas, provavelmente provenientes da venda de entorpecentes”, contou o delegado.

Guarda Municipal flagra e prende três homens em ato de pichação


Da SMCS

Três homens foram flagrados pela Guarda Municipal em crime de pichação, na tarde desta quinta-feira (23), em Curitiba. Eles foram encaminhados para a Delegacia do Meio Ambiente e estão sujeitos a pagar fiança e multa, além de poderem ser enquadrados em penas que chegam a quatro anos de reclusão. Por serem reincidentes, e maiores de 18 anos, irão responder por associação criminosa, além de pichação.
A Guarda Municipal recebeu denúncia, através do telefone 153, e foi até o local, um centro comercial na Rua Frederico Mauer, no bairro Boqueirão. Os três pichavam uma parte desativada do prédio.
“O flagrante foi possível graças ao intenso trabalho que temos feito em parceria entre a Guarda Municipal, a Associação Comercial do Paraná e a Polícia Civil e a Militar”, disse o diretor da Guarda Municipal de Curitiba, inspetor Cláudio Frederico de Carvalho.
A Prefeitura, ACP e Polícia Militar desenvolvem, desde o ano passado, a campanha “Pichação é Crime: Denuncie”.
Um termo assinado garantiu uma parceria mais forte entre o Município, através da Guarda Municipal, com a Polícia Militar e Polícia Civil, no pronto atendimento aos flagrantes. O resultado imediato foi o aumento no número de denúncias, feitas pelo fone 153.
O delegado do Meio Ambiente, Wallace de Oliveira Brito, informou que este foi o primeiro caso de flagrante a reincidentes no crime. “A detenção deles é uma forma de dar exemplo e ajudar na prevenção”.
.

Tartaruga consegue fugir de casa e deixa idosa e casal desesperados em Curitiba


Por Marina Sequinel
tartaruga1
(Foto: Divulgação)

Uma família de Curitiba oferece uma recompensa de R$ 2 mil para quem tiver informações sobre Junior, a tartaruga de estimação que fugiu de casa no último dia 13 de outubro. Câmeras de segurança do local mostraram o momento em que o animal saiu pela porta da frente para a Rua Raphael Papa, no Jardim Social.
Segundo Vilmar Polati, um dos donos de Junior, a tartaruga escapou após um descuido da empregada doméstica. O animal foi parar no meio da rua, onde acabou sendo resgatado por um motoboy por volta das 17h. “Junior pertence à família há 12 anos e era da minha mãe. Recentemente, nós passamos a cuidar dele, já que a minha mãe tem 90 anos e uma série de problemas de saúde”, explicou ele em entrevista à Banda B.
junior
(Foto: Vilmar Polati/ Arquivo pessoal)
A família pede ajuda para localizar o motoboy, já que as câmeras não registraram a placa. Para Vilmar, o homem é um herói por ter resgatado a tartaruga de um possível atropelamento. Ele quer saber se o rapaz chegou a soltá-la em algum lugar. “Se esse foi o caso, não tem problema, nós vamos até lá e tentamos achá-la”, declarou.
De acordo com ele, o caso só parece diferente porque não se trata de um cachorro ou gato. “Mas garanto que o amor é o mesmo. Junior é muito importante para a família, principalmente para a minha mãe. Eu até tentei esconder o desaparecimento, mas ela viu a imagem de divulgação na televisão. Ela está triste, mas confiante de que a tartaruga será encontrada”.
Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro do motoboy ou do animal de estimação pode entrar em contato com Vilmar pelo número (41) 9633-8251. “Já me fizeram muitas ligações e mandaram várias imagens, mas nenhuma delas é do Junior, eu consigo reconhecê-lo certinho”, avisou.

Suspeito é preso e dez mil micropontos da ‘Droga da Viagem’ são apreendidos em Curitiba


Por Luiz Henrique de Oliveira e Juliano Cunha


A Polícia Federal (PF) de Curitiba prendeu um homem e apreendeu 10 mil micropontos de LSD, também conhecida como a ‘Droga da Viagem’, devido ao seu efeito alucinógeno. A operação no bairro Tatuquara aconteceu no início da tarde desta quinta-feira (23).
Segundo o chefe de comunicação da PF, Paulo Roberto Gomes, o suspeito preso, que não teve o nome divulgado, estava em um carro vindo de Santa Catarina. “Ao que parece ele veio de Florianópolis e inclusive já esteve preso por tráfico de drogas no estado vizinho. Recebemos uma denúncia e fizemos buscas dentro do veículo, onde encontramos a droga escondida”, destacou Gomes.
LSD
LSD tem efeito alucinógeno e é usado em festas raves, segundo a PF (Foto: JC – Banda B)
O chefe de comunicação também destacou o risco de se usar o LSD. “É uma droga utilizada muitas vezes em festas raves, a chamada de ‘Droga da Viagem’, só que a viagem é para o inferno, porque seu efeito é muito danoso ao cérebro”, destacou.
O suspeito foi encaminhado à sede da PF no bairro Santa Cândida.

Incêndio atinge fábrica especializada em madeira e assusta moradores de Araucária

Publicado em 23 de outubro de 2014,16:41

Por Felipe Ribeiro
Foto: Eduardo Stark e Gustavo Tavares
Foto: Eduardo Stark e Gustavo Tavares
Um incêndio fábrica especializada em madeira assustou moradores de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, no começo da tarde desta quinta-feira (23). De acordo com o Corpo de Bombeiros, as chamas atingiram uma máquina de fabricação de compensados, mas foi contida rapidamente.
Na região era possível observar uma intensa massa de fumaça e uma pessoa chegou a se intoxicar, mas do lado de fora já passava bem.
O Corpo de Bombeiros esteve na Rua Dr. Valério Sobania e conseguiu evitar com que as chamas se alastrassem.
O trabalho de rescaldo já foi concluído e as causas do incêndio passam a ser investigadas.

Homem é assassinado com oito tiros em bairro nobre de Curitiba


Por Felipe Ribeiro e Danaê Bubalo

assassinadomerces
Foto: Danaê Bubalo – Banda B
Um homem de 44 anos foi assassinado com pelo menos oito tiros no final da tarde desta quinta-feira (23) na Rua Marcelino Champagnat, no bairro Mercês, em Curitiba.
De acordo com o cabo Emerson, do Siate, a vítima é suspeita de passagens pela polícia e um alvará de soltura foi encontrado em seu bolso. O alvará era destinado a Adilson Faria dos Santos, o que leva a PM a crer que ele seja a vítima.
No local, a Polícia Militar não soube dizer o que aconteceu ou o que pôde ter motivado o crime.
A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa investiga o caso. Câmeras de monitoramento da região devem ajudar a identificar possíveis autores do crime.

Laudo aponta ‘fluxo relâmpago’ de verba para doleiro Alberto Youssef


Fluxo financeiro do dinheiro que saía da Petrobrasfluxo financeiro petrobras
De Fausto Macedo, Mateus Coutinho e Ricardo Brandt, Estadão:
Laudo pericial do Ministério Público Federal revela que, por mais de uma vez, valores repassados pela Petrobrás para o Consórcio CNCC – controlado pela construtora Camargo Corrêa – nas obras da refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco, em apenas 24 horas iam parar nas contas das empresas do doleiro Alberto Youssef.
Preso na Operação Lava Jato, Youssef é acusado de pagar propinas a políticos e a partidos. Ele está fazendo delação premiada. Já apontou pelo menos 28 parlamentares como supostos beneficiários de propinas.
O laudo não imputa ilícitos às partes envolvidas na transação. Para a Justiça, a Petrobrás é vítima da organização criminosa da Lava Jato.
O documento indica o trajeto das transferências bancárias que iam aportar nas empresas de fachada do doleiro. A perícia foi anexada aos autos do processo federal sobre desvios e superfaturamento na refinaria.
Em um dos repasses analisados, a Petrobrás adiantou R$ 6,62 milhões para o Consórcio CNCC em 17 de janeiro de 2011. No mesmo dia, o Consórcio transferiu por meio de TED (Transferência Eletrônica Disponível) para a Sanko Sider, fornecedora de tubos para a obra, R$ 5,91 milhões. No dia seguinte, a Sanko repassou para a MO Consultoria, empresa de fachada de Youssef, R$ 1,7 milhão.
Ainda no dia 18, a MO Consultoria repassou R$ 238,5 mil para a conta da Labogen Química Fina, por meio duas TEDs. A indústria também era controlada, segundo a PF, pelo doleiro. No mesmo dia, a Labogen envia também por meio de TED R$ 238,5 mil para a Pionner Corretora de Câmbio. O laudo aponta ainda que operações semelhantes ocorreram diversas vezes, várias delas no prazo de um dia.
Os peritos identificaram 17 conjuntos de operações que “evidenciam que as empresas Sanko recebem recursos do Consórcio CNCC e da Construtora e Comércio Camargo Corrêa nas obras da Abreu e Lima e realizaram transferências para as investigadas (empresas de fachada de Youssef) em datas idênticas, ou próximas”.
A análise dos peritos do MPF foi realizada com base em duas planilhas da Petrobrás que indicam 13 mil pagamentos da estatal petrolífera para o Consórcio CNCC, a partir de abril de 2010 – quando teve início a implantação da Unidade de Coqueamento Retardado da Abreu e Lima – , e outros 32 pagamentos diretamente à Construtora Camargo Corrêa, desde 2009.
Esses pagamentos da Petrobrás para a CNCC são exclusivamente relacionados à Abreu e Lima e totalizam R$ 3,11 bilhões e R$ 54,2 milhões para a Construtora Camargo Corrêa, no período de 2009 a 2013.
O laudo é subscrito pelos analistas Jonatas Sallaberry e e Júlio Austríaco, peritos em contabilidade, e informa ainda que as empresas Sanko receberam R$ 195,5 milhões do Consórcio CNCC, entre 26 de outubro de 2010 e 26 de dezembro de 2013, além de outros R$ 3,6 milhões da Construtora Camargo Correa – integrante do Consórcio –, a partir de 26 de junho de 2009.
Beneficiário.
O documento mostra os caminhos de parte do dinheiro que a Petrobrás repassou para o Consórcio CNCC e indica sequencialmente a quantia que o Grupo Sanko distribuiu para o caixa das empresas de fachada do doleiro Alberto Youssef: M.O. Consultoria, GFD Investimentos, Empreiteira Rigidez e Muranno Brasil. De 2009 a 2013, essas empresas de Youssef receberam do Grupo Sanko aportes que somaram R$ 38,5 milhões – valores líquidos, descontados cheques devolvidos e operações de natureza inversa.
Entre os maiores beneficiários dos recursos que saíram do caixa da Petrobrás está o laboratório Labogen, que Youssef usou para se infiltrar no Ministério da Saúde, durante a gestão do ministro Alexandre Padilha, em 2013, em busca de contrato milionário supostamente viabilizado pelo deputado André Vargas, então no PT.
Também aparece como captador desses valores outra empresa controlada pelo doleiro, a Piroquímica. Juntas, essas empresas de papel receberam R$ 37,6 milhões. O rastreamento do dinheiro mostra que os valores que passaram pelas contas da Labogen e da Piroquímica foram destinados, em sua maior parte, para casas de câmbio ou de empresas de exportação e importação e “outras remessas com destino não identificado pelas instituições financeiras”.
Anteriormente, quando questionado sobre os repasses às empresas de Youssef, o Grupo Sanko-Sider enfatizou, por meio de sua Assessoria de Imprensa, que “busca demonstrar de forma transparente sua idoneidade construída com trabalho e dedicação ao longo de 18 anos, reconhecidos pelo mercado”.
O Grupo Sanko observou, ainda, que as investigações “vêm confirmando as informações prestadas pelo Grupo Sanko são absolutamente corretas e as operações seguem as normas legais vigentes.”
O Grupo Sanko anotou que as empresas foram indicadas por Youssef. “A MO foi contratada para a execução de trabalhos técnicos e a GFD, para representação comercial. Repetimos: a Sanko-Sider não tem equipe própria de vendas, e todo o trabalho do setor é terceirizado.”

Paraná lança “pacotão penitenciário”


rebeliao - penitenciaria
O governo do Paraná definiu, no início da noite de ontem, um pacote severo de medidas para conter a série de rebeliões que desde o início do ano se alastrou pelo sistema penitenciário do estado. Por meio de uma resolução (n.º 560/14), a Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Seju) proíbe, a partir de hoje, que os presos rebelados sejam transferidos para outras unidades penais. Além disso, o governo formulou um anteprojeto de lei que obriga as operadoras de telefonia móvel a bloquear os sinais nas prisões do estado. Só neste ano, 4.647 celulares foram apreendidos com detentos paranaenses. As informações são da Gazeta do Povo.
Na prática, o “pacotão penitenciário” representa uma mudança na estratégia do governo, que até então era de “dialogar” com os detentos que participavam de rebeliões. O texto da resolução da Seju é taxativo: “o diretor do Departamento de Execução Penal (Depen) desta Secretaria fica proibido, durante o motim, de negociar qualquer tipo de transferência de presos da unidade amotinada para outras unidades”.
A medida visa atacar uma das principais raízes das rebeliões: 22 dos 23 motins registrados neste ano foram deflagrados por presos que queriam – e conseguiram – transferência para outras unidades penais ou para outros estados. “A ideia é mudar de estratégia e fechar um pouco o diálogo diante dos motins”, disse a secretária Maria Tereza Uille Gomes, da Seju.
Paralelamente, a resolução determina que o recém-criado Comitê de Planejamento e Movimentação de Presos se reúna, semanalmente, para mapear os detentos que podem ser transferidos para prisões mais próximas de sua família. “Pela divisão geográfica dos presídios, nem sempre se consegue que o preso fique em sua região. A cada semana, o Comitê vai identificar casos e deliberar sobre as transferências”, apontou a secretária.
A norma reafirma, ainda, que os agentes penitenciários devem cumprir o chamado “Caderno de Segurança do Depen”, que estabelece procedimentos a serem adotados nos presídios. Em caso de descumprimento, a Corregedoria do Sistema Penal deverá instaurar um procedimento para apurar se a ação do agente foi omissa ou se contribuiu para a “ocorrência do motim”.
Celulares
O governo também pretende tirar de operação os celulares que se proliferam nas unidades penais. Um anteprojeto, que será encaminhado hoje à Assembleia Legislativa, em caráter de urgência, pretende obrigar as operadoras a instalarem equipamentos que identifiquem e bloqueiem sinais de telefones móveis que estejam em operação dentro dos presídios.
“O uso dos telefones celulares vem servindo à criminalidade organizada, a qual deles se utiliza para a perpetração de crimes e rebeliões”, consta da justificativa do anteprojeto, assinado pelo governador Beto Richa (PSDB). Caso não cortem o sinal, as empresas de telefonia ficarão sujeitas a multas, que vão variar de R$ 50 mil a R$ 1 milhão, por presídio não bloqueado.
Desde 2012, quase 13,6 mil celulares foram apreendidos nos presídios paranaenses. No mês passado, agentes federais fizeram um rastreamento em três penitenciárias de Piraquara, com um aparelho capaz de identificar celulares em uso. Na ocasião, o radar encontrou 482 telefones móveis em atividade.
Governo avalia passar o Depen para a Sesp
O governo do Paraná iniciou um estudo de viabilidade para transferir o De­partamento Estadual Pe­nitenciário (Depen) para a gestão da Secretaria da Segurança Pública do Paraná (Sesp). Atualmente, o Depen é gerido pela Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Seju). A proposta de análise foi aprovada pelo governador Beto Richa, ontem, em reunião com os titulares das pastas envolvidas, Leon Grupenmacher e Maria Tereza Uille Gomes. No mesmo encontro, ficou definido uma série de medidas para endurecer a resposta a presos rebelados no estado.
A mudança do Depen é uma reivindicação do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), levada adiante pelos secretários. “Nossa visão prioriza a ressocialização, os direitos humanos e o tratamento penal”, frisou Maria Tereza, que não quis comentar o impacto que isso causaria à ressocialização dos presos.
A secretária, no entanto, destacou que os agentes defendem que o departamento seja gerido pela área de segurança. “Quem cuida de segurança é a Sesp e eles [os agentes] querem passar para lá”, disse ela.
Maria Tereza afirmou que não faz objeção ao projeto. O Depen hoje consome a maior parte do tempo e do orçamento, que passa dos R$ 500 milhões, da Seju.
Na reunião, também ficou aprovada uma proposta de análise de mudança na escala dos agentes penitenciários do estado. Hoje, eles trabalham 24 horas por 48 de folga. O objetivo é mudar a escala para 12 horas por 36 de folga, como ocorre em São Paulo.

Dilma 54%, Aécio 46%, diz Ibope

Infográfico: G1
ibope g1 - 23.10
O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 203 municípios entre os dias 20 e 22 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01168/2014. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”.

Datafolha: Dilma 53%, Aécio 47%


Dilma-e-Aecio-2
A pesquisa foi encomendada pelo jornal “Folha de S. Paulo” e pela TV Globo, o Datafolha ouviu 9.910 pessoas nos dias 22 e 23 de outubro. O nível de confiança do levantamento é 95%. O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é BR-1162/2014. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Projeto " GIBINHA " vai ser implantado em Colombo, o vôlei como instrumento de socialização de nossas crianças



Nessa quinta feira dia 23 de outubro na ACIC Associação Comercial e Industrial de Colombo grande campeão e medalista olímpico GIBA apresentou para as autoridades e empresários de nossa cidade o PROJETO ESPORTIVO EDUCACIONAL " GIBINHA ".


O Gibinha é um projeto esportivo educacional com foco na formação esportiva e cidadã de crianças e adolescentes por meio da Metodologia Giba 7 de iniciação ao voleibol, e no desenvolvimento da igualdade de oportunidades mediante a participação em ações  sociais ligadas à praticas esportivas abertas para a comunidade em áreas de vulnerabilidade social no contra turno escolar.




Você que é empresário pode contribuir e deduzir de seu imposto a pagar pela pela Lei do Incentivo ao Esporte. Esse projeto tem apoio do Governo do Paraná e agora com apoio da Prefeitura de Colombo. O vereador Sergio Pinheiro vice presidente da Câmara Municipal de Colombo foi quem teve o primeiro contato com a equipe do atleta. Depois o diretor de Esportes da Prefeitura o Paulinho recebeu da Secretária Municipal de Educação e Esporte e Cultura Aziolê Pavin carta branca para trazer o projeto para nossa cidade.


O secretário Municipal da Fazenda Márcio Ferro Strapasson se colocou a disposição dos empresários locais para maiores esclarecimentos referente aos incentivos fiscais. 

Mais uma rua recebe asfalto em Colombo, agora a Rua Arlindo Andreatta no São Gabriel



A prefeita Beti Pavin através do Programa Asfalto Comunitário , está realizando a colocação de massa asfáltica na Rua Arlindo Andreatta no Jd São Gabriel, o secretário de Obras Engenheiro Rubens Cardoso declarou para nossa reportagem que várias ruas estão recebendo massa asfáltica nos próximos dias. Além do asfalto essas ruas receberam calçamento, galerias para escoamento de água das chuvas e paisagismo. Todas essas obras estarão trazendo tranquilidade e bem estar para os moradores da região. A Rua Arlindo Andreatta é uma rua importante porque tem ligação direta com a Estrada da Ribeira.













Adolescente perde a mão ao brincar com fogos de artifício na casa de amigo


Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo

fogo-artificio
Adolescente conseguiu comprar fogos de artifício, o que é proibido. Foto: DB/Banda B

Um adolescente de 16 anos perdeu a mão esquerda ao acender um fogo de artifício no início da noite desta quarta-feira (22), no bairro Guatupê, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. O garoto ficou gravemente ferido e foi socorrido ao Hospital Cajuru, em Curitiba.
O acidente aconteceu pouco depois das 18 horas na rua Thomás Carmeliano de Miranda. Segundo informações dos homens do Corpo Bombeiros, o menino contou que mora no bairro Cajuru, em Curitiba, e estava em São José na casa de um amigo.
fogo-artificio-dentro
Garoto comprou uma caixa e outros explosivos. Foto: DB/Banda B
No fim da tarde, o garoto contou que foi até um comércio para comprar fogos de artifício. O adolescente se feriu ao acender o primeiro de uma caixa com seis. De acordo com o soldado Vieira, o garoto perdeu a mão esquerda e teve outros ferimentos. “Ele estava sentado e sendo amparado por outras pessoas que estavam ali. Ele perdeu a mão e além disso teve queimaduras no peito e um corte na cabeça, pequenas escoriações”, contou.
O adolescente foi encaminhado pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) até o Hospital Cajuru, onde foi submetido a uma cirurgia.
Proibido
A venda de fogos de artifício para menores de 18 anos é proibida. Inclusive, a recomendação é que as crianças jamais devem manipular nem permanecer próximas aos fogos de artifício. Mesmo as bombinhas, que podem ser vendidas para menores, devem ser manipuladas com supervisão dos pais.
.