Dilma é reeleita, mas perde no Paraná; confira votação por estados


Por Elizangela Jubanski

A presidente Dilma Rousseff (PT) foi reeleita nestas eleições deste ano com 51,38% dos votos válidos, 97,62% das urnas apuradas. No entanto, aqui no estado do Paraná a presidente não foi votada para representar o país nos próximos quatro anos. A maioria dos paranaenses votou no candidato tucano Aécio Neves (PSDB), que teve 60,98% da preferência do eleitorado. A presidente reeleita atingiu  39,02% dos votos válidos no Estado.
Confira abaixo os resultados por estado, com 97,62% das urnas apuradas:
Dilma Rousseff (PT):
Alagoas
Dilma 62,66%
Aécio Neves 37,34%
Bahia
Dilma 69,64%
Aécio 30,36%
Ceárá
Dilma 76,66%
Aécio 23,34%
Maranhão
Dilma 78,55%
Aécio 21,45%
Paraíba
Dilma 64,26%
Aécio 35,74%
Pernambuco
Dilma 70,09%
Aécio 29,91%
Piauí
Dilma 78,19%
Aécio 21,81%
Rio Grande do Norte
Dilma 69,96%
Aécio 30,04%
Sergipe
Dilma 67,01%
Aécio 32,99%
Amazonas
Dilma 63,98%
Aécio 36,02%
Amapá
Dilma 61,45%
Aécio 38,55%
Pará
Dilma 56,97%
Aécio 43,03%
Tocantins
Dilma 59,48%
Aécio 40,52%
Minas Gerais
Dilma 52,41%
Aécio 47,59%
Aécio Neves (PSDB)
São Paulo
Aécio 64,30%
Dilma 35,70%
Espírito Santo
Aécio 53,85%
Dilma 46,15%
Roraima
Aécio 57,74%
Dilma 42,26%
Rondônia
Aécio 54,91%
Dilma 45,09%
Acre
Aécio 58,84%
Dilma 41,16%
Mato Grosso
Aécio 54,72%
Dilma 45,28%
Mato Grosso do Sul
Aécio 56,33%
Dilma 43,67%
Goiás
Aécio 57,11%
Dilma 42,89%
Ditrito Federal
Aécio 61,90%
Dilma 38,10%
Santa Catarina
Aécio 64,59%
Dilma 35,41%
Rio Grande do Sul
Aécio 53,53%
Dilma 46,47%
Paraná
Aécio 60,98%
Dilma 39,02%

Por ciúmes, marido mata mulher com tiro na cabeça no Novo Mundo


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

novo-mundo
Jovem morava nesse local há pouco tempo. Foto: AN/Banda B

A jovem Giesla Maria da Silva Lemos de Miranda, 27 anos, foi assassinada com um tiro na cabeça no fim da manhã deste domingo (26), no bairro Novo Mundo, em Curitiba. O suspeito é o marido dela, que fugiu após o disparo de arma de fogo. Vizinhos viram o momento em que ele fugiu a pé, logo após silenciar a discussão com o disparo.
giesla
Giesla deixou um casal de filhos. Foto: Reprodução/Banda B
O casal morava na rua João Pereira do Nascimento, na Vila Uberlândia. O crime aconteceu por volta das 11h50 durante uma discussão do casal. Giesla tinha dois filhos e morava há pouco tempo com o atual companheiro.
Familiares contaram que ele tinha bastante ciúmes da jovem e as brigas, por esse motivo, eram constantes. Policiais encontraram cartas de presídios dentro da residência do casal, o que pode indicar que o suspeito já tenha sido preso.
Vizinhos acionaram o Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e Giesla chegou a ser encontrada com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A mãe da jovem estava desolada com a morte da filha.
O corpo da vítima foi encaminhado a um hospital de Curitiba, já que a jovem faleceu dentro da ambulância. De lá, o Instituto Médico Legal (IML) faria o recolhimento do corpo. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso e procura o paradeiro do suspeito.

Corretora de imóveis é morta a tiros por homem em motocicleta no Sítio Cercado


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

Uma corretora de imóveis 33 anos foi morta por um motociclista na madrugada deste domingo (26) no bairro Sítio Cercado, em Curitiba. Cleonice Vieira Diornelas foi assassinada com 4 tiros por um homem que ainda não foi identificado. A família contou que Cleonice estava sendo ameaçada de morte.
O crime aconteceu por volta da 1 hora na rua Marte, na região do Xapinhal. Testemunhas viram um motociclista passando e atirando contra ela, que morreu na hora. A família foi até o local e chegou a informar a Polícia Militar (PM) que a mulher estava sendo ameaçada de morte. Há suspeita também de que ela esteja envolvida com as drogas, segundo a família.
Cleonice deixou dois filhos. O corpo dela foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba por volta das 4 horas e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.
Tatuquara
Um homem ainda sem identificação foi morto na madrugada deste domingo (26) na região do Terra Santa. Por volta das 4 horas, um vizinho ouviu barulho de freada de um carro e alguns homens jogando um corpo para fora.
A vítima está sem identificação e foi morto com várias facadas. De acordo com o investigador Carlos Henrique Lima, há poucas informações e ninguém conhece o jovem.
Boqueirão
Um jovem de 22 anos também foi morto nas últimas horas. Guilherme Alberto Gimenes da Silveira foi encontrado morto no meio da rua Simão, na noite deste sábado (25). Há informações de que Silveira tinha envolvimento com as drogas.
.

Dilma Rousseff vai governar o país por mais 4 anos


Redação com agências

dilma-eleita
Mineira de Belo Horizonte, Dilma Rousseff, tem 66 anos, é economista formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), tem uma filha e um neto. Divulgação

Com 97,62% das urnas apuradas, a atual presidenta da República, Dilma Rousseff (PT), tem 51,38% dos votos válidos e está matematicamente reeleita para o cargo. O candidato Aécio Neves (PSDB) tem 48,62% dos votos válidos até o momento. No Paraná, o candidato Aécio Neves (PSDB) teve a preferência do eleitorado com 60,98%, até então. A presidente reeleita atingiu  39,02% da preferência no Paraná.
Mineira de Belo Horizonte, Dilma Rousseff, tem 66 anos, é economista formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), tem uma filha e um neto. Foi reeleita hoje (26), junto com o vice-presidente Michel Temer (PMDB), com o apoio da coligação formada por PT, PMDB, PDT, PCdoB, PR, PP, PRB, PROS e PSD. No primeiro turno, Dilma ficou em primeiro lugar, com 43.267.668 votos (41,59% dos votos válidos).
Filha de um imigrante búlgaro e de uma professora do interior do Rio de Janeiro, Dilma viveu em Belo Horizonte, capital mineira, até 1970, onde integrou organizações de esquerda, como o Comando de Libertação Nacional (Colina) e a Vanguarda Armada Revolucionária Palmares (VAR-Palmares). Foi presa em 1970 pela ditadura militar e passou quase três anos no Presídio Tiradentes, na capital paulista, onde foi torturada.
Em 1973, mudou-se para Porto Alegre, onde construiu sua carreira política. Na capital gaúcha, Dilma dedicou-se à campanha pela anistia, no fim do regime militar, e ajudou a fundar o PDT no estado. Em 1986, assumiu seu primeiro cargo político, o comando da Secretaria da Fazenda de Porto Alegre, convidada pelo então prefeito Alceu Collares.
Com a redemocratização, Dilma participou da campanha de Leonel Brizola à Presidência da República em 1989. No segundo turno, apoiou o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em 1993, Dilma assumiu a Secretaria de Energia, Minas e Comunicação do Rio Grande do Sul, cargo que ocupou nos governos de Alceu Collares (PDT) e Olívio Dutra (PT).
Em 2000, Dilma filiou-se ao PT e, em 2002, foi convidada a compor a equipe de transição entre os governos Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva. Quando Lula assumiu, em janeiro de 2003, Dilma foi nomeada ministra de Minas e Energia, onde comandou a reformulação do marco regulatório do setor. Em 2005, ainda no primeiro governo Lula, Dilma assumiu a chefia da Casa Civil, responsável até então por projetos como o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o Minha Casa, Minha Vida.
Dilma deixou a Casa Civil em abril de 2010 e, em junho do mesmo ano, teve sua candidatura à Presidência da República oficializada. Venceu sua primeira eleição no segundo turno, contra o candidato do PSDB, José Serra, com mais de 56 milhões de votos.
Em um governo de continuidade, Dilma manteve e ampliou programas sociais da gestão Lula e implantou iniciativas que levaram à redução da pobreza, da fome e da desigualdade. Criou o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e ampliou programas de empreendedorismo. Também implantou um programa de concessões para obras de infraestrutura e logística, muitas ligadas à realização da Copa do Mundo. Em um governo marcado por episódios de corrupção, Dilma chegou a demitir seis ministros em dez meses, em 2011. A presidenta reeleita também enfrentou problemas com a economia, com queda no ritmo do crescimento do país e avanço da inflação.

Na França, Aécio teve 1782 votos; Dilma, 1272



Mais um país encerrou a votação e apontou Aécio Neves como favorito da população. Na França, onde, em 2010, Dilma venceu, Aécio Neves teve 1782 votos contra 1272 de Dilma. Nulos e Brancos somaram 193.

'Meu pai está bem', diz filha de Alberto Youssef


O doleiro foi hospitalizado neste sábado (25) após passar mal na carceragem da PF, em Curitiba
26/10/2014 | 13:28 | atualizado em 26/10/2014 às 13:53
A filha do doleiro Alberto Youssef, que está internado desde a tarde de sábado (25) no Hospital Santa Cruz, em Curitiba, disse que o pai passa bem e pediu o fim das especulações sobre um possível envenenamento. "Eu não queria dar muita informação para vocês [da imprensa]. Quero dizer que ele está bem, para parar este monte de especulação", disse a psicóloga Kemelly Caroline Fujiwara Youssef em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo neste domingo (26). "Está tudo certo. É mentira [que Youssef esteja morto]. Ele está bem, não morreu", disse a psicóloga, que mora em Londrina.
Na manhã deste domingo (26), o hospital em que está internado o doleiro divulgou nota para informar que o paciente tem um quadro provável de angina instável, condição grave na qual o coração não é irrigado corretamente com sangue e que pode levar ao infarto. Na nota do Hospital Santa Cruz, está relatado que ele teve dor torácica e um desmaio, mas que manteve os sinais vitais estáveis.

"Até o momento (Youssef) apresenta exames laboratoriais e outros exames complementares dentro da normalidade, conforme última avaliação médica, o paciente apresenta-se consciente, lúcido e orientado, com sinais vitais dentro da normalidade. Necessita de observação e monitorização contínuas", disse.Na nota assinada pelo cardiologista Rubens Zenóbio Darwish e o diretor clínico Arthur Leal Neto, a informação é de que os exames realizados por Youssef contatam "sinais vitais dentro da normalidade", informa.
A nota também esclarece as condições de chegada do doleiro ao hospital. "Alberto Youssef deu entrada na UTI Coronariana do Hospital Santa Cruz no dia 25/10/2014, às 16h20, devido a episódio de síncope a esclarecer: Chegou com quadro clínico estável, apresentando sinais de desidratação e de emagrecimento importante. Na avaliação inicial não apresentava sinais de intoxicação exógena e/ou medicamentos e quadro cardiológico estável", explica.
Em nota, a Polícia Federal negou a suposição de envenenamento e lembrou que o doleiro tem histórico de doença cardíaca e que esta foi a terceira vez que ele teve um atendimento médico de urgência desde que foi preso. A PF informou que o doleiro passou bem a noite e deve permanecer internado por pelo menos 48 horas, sob escolta de policiais federais.

Aécio vence Dilma em Israel e na Grécia


Assim como no primeiro turno, Aécio Neves venceu com folga nas urnas de Israel. Eis o resultado entre os 207 brasileiros que votam em Israel: Aécio 187 votos, Dilma 16, Brancos 3 e Nulo 1.
Na Grécia, a vantagem se repetiu e, do mesmo modo, Aécio Neves venceu. Dos 794 brasileiros aptos a votar, 352 teclaram a urna eletrônica. Eis o resultado: Aécio 268 votos, Dilma 71, Brancos 7 e Nulos 6.

Bilhete de Sergipe acerta os números da Mega sena e leva 61 milões





RIO

 — Um único apostador acertou neste sábado as seis dezenas sorteadas pelo concurso de nº 1.647 da Mega-Sena, realizado pela Caixa Econômica Federal. O bilhete premiado é da cidade de Tobias Barreto, no Sergipe, e o ganhador receberá R$ 61.050.152,43.
Os números sorteados foram: 12-17-23-38-53-54.
O próximo sorteio da Mega-Sena será realizado na próxima quarta-feira, e a estimativa de prêmio é R$ 3 milhões.
Na Quina, 259 pessoas acertaram os números, e vão levar R$ 24.371,32 cada.



'Tentou se esconder', diz advogado que viu morte de eleitor em colégio


Crime aconteceu dentro de uma escola municipal de Mossoró, no RN.
Mesários que viram o homicídio desistiram de trabalhar após o crime.

Do G1 RN
Robson Diego de Moura Soares, 20 anos, foi morto dentro de escola em Mossoró, RN (Foto: Kennedy Diógenes/G1)Robson Diego de Moura Soares, 20 anos, foi morto dentro de uma escola de Mossoró (Foto: Kennedy Diógenes/G1)
O eleitor Robson Diego de Moura Soares, de 20 anos, morto a tiros na manhã deste domingo (26) dentro da Escola Municipal Professora Celina Guimarães, em Mossoró, teria tentado se esconder em uma seção eleitoral. A informação é do advogado Kennedy Diógenes, que estava na escola no momento do crime. De acordo com ele, dois mesários que também presenciaram o crime desistiram de trabalhar após o assassinato. O local é um dos que receberam reforço do Exército para a segurança nas eleições no município.

Segundo o advogado, a seção tem 399 eleitores, dos quais apenas 83 haviam votado quando houve a suspensão. "Eles tiveram que fechar a sala e aguardar a retirada do corpo. Todo o material e urna eletrônica foram realocados em uma outra sala", acrescentou Kennedy.
Ao G1, a testemunha relatou que o rapaz estava na fila da seção quando um homem apareceu e efetuou o primeiro disparo. "Assim que tomou o primeiro tiro, o rapaz correu e tentou se esconder dentro da sala onde funcionava a seção 264. O criminoso o alcançou e terminou a execução já na entrada da seção", afirmou.
Ainda de acordo com advogado, a presidente da seção 264 e um mesário alegaram não ter mais condições para trabalhar e tiveram que ser substituídos. "Um mesário assumiu como presidente e outras duas pessoas foram convocadas para compor a mesa", contou.
Por meio de sua assessoria de comunicação, o TRE-RN afirmou que o crime não teve motivação ligada ao pleito deste domingo. A Polícia Civil de Mossoró vai investigar o crime.
"O que sabemos é que membros de um grupo de gangues se encontrou aqui dentro da escola e se estranharam. Na troca de tiros, o rapaz foi baleado", disse o sargento Alfredo Carneiro, do 2º Batalhão da PM. A polícia não confirmou se Robson fazia parte de um dos grupos rivais.
Eleitor é morto a tiros dentro de escola durante votação no RN (Foto: Marcelino Neto/G1)Eleitor é morto a tiros dentro de escola durante votação no RN (Foto: Marcelino Neto/G1)

Youssef apresenta quadro provável de angina instável, diz Hospital

domingo, 26 de outubro de 2014 – 10:40 hs. 





O hospital em que está internado o doleiro Alberto Youssef, em Curitiba, divulgou nota para informar que o paciente tem um quadro provável de angina instável, condição grave na qual o coração não é irrigado corretamente com sangue e que pode levar ao infarto.
A nota não faz referência a qualquer agente externo que tenha levado à crise. Nas redes sociais, há uma intensa boataria de que Youssef fora envenenado na carceragem. Na quinta-feira, a revista “Veja” trouxe reportagem afirmando que o doleiro teria citado em depoimento que Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva sabiam do esquema de corrupção na Petrobras.
Youssef e o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa são os delatores do esquema e negociaram uma delação premiada com a Justiça, a fim de reduzir suas eventuais penas ao fim do processo. Costa já saiu da cadeia e está em prisão domiciliar, e Youssef ainda está sendo ouvido.
A Polícia Federal já havia divulgado nota sobre o atendimento de Youssef. O doleiro tem um histórico de doença cardíaca. Na nota do Hospital Santa Cruz, está relatado que ele teve dor torácica e um desmaio, mas que manteve os sinais vitais estáveis.
Em nota, a Polícia Federal afirmou nesta manhã (26) que Youssef passou bem a noite e deve permanecer internado por pelo menos 48 horas, sob escolta de policiais federais.
A seguir, a íntegra da nota do hospital:
“Nota técnica
Às 14:03 do dia 25/10/2014, a Central do SAMU regional metropolitano de Curitiba recebeu chamada para realizar atendimento do paciente Alberto Youssef, sendo realizado deslocamento de uma ambulância de suporte avançado de vida para realizar o atendimento e transporte, com escolta policial, até o Hospital Santa Cruz. O atendimento foi finalizado às 16:45.
No momento do atendimento o paciente referiu dor torácica, sendo dois episódios ao repouso, associados a um episódio de síncope. Durante o atendimento encontrou-se consciente, lúcido e orientado, com dados vitais estáveis.
Hipótese diagnóstica: Angina instável
Fonte: Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba/PR”
.

Aécio vota no colégio onde Dilma cursou o ensino médio em BH


Redação com Uol

aecio-votar
Aécio votou ao lado da esposa, em Belo Horizonte. Foto: Globo News

O presidenciável tucano Aécio Neves votou neste domingo (26) às 10h30 na escola Escola Estadual Governador Milton Campos, na região central de Belo Horizonte, ao lado da mulher. Sorridente, ele cumprimentou eleitores, posou para fotos e saiu fazendo “V” de vitória. O tucano também irá acompanhar da capital mineira o resultado das eleições.
Na escola pública onde Aécio votou, Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, prestou concurso e ingressou em 1964, para cursar todo o ensino médio. Assim como no primeiro turno, o candidato teve dificuldade para entrar e sair da escola. um cinegrafista chegou a se cortar depois que um vidro da seção eleitoral foi quebrado.
Até o fim da apuração dos votos, que terá sua primeira parcial para presidente divulgada somente às 20h, devido à diferença de 3 horas para o fuso-horário para o Acre, o candidato permanecerá em casa com a família. À noite, deve conceder coletiva de imprensa comentando o resultado.
.

Paraná já substituiu 116 urnas eletrônicas nas primeiras horas de votação



Redação

No início da votação deste domingo (26), o estado do Paraná já substituiu 116 urnas eletrônicas até o momento. A informação foi divulgada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR) após duas horas de votação neste segundo turno. O maior colégio eleitoral do Estado, Curitiba apresentou problemas com 7 urnas eletrônicas. Depois, a cidade que mais registrou problemas foi Londrina, com 14; São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, teve 12 urnas trocadas e Foz do Iguaçu com 10. Dois Vizinhos teve duas urnas com problemas. No Paraná, 25.875 compõem o parque de urnas.
No 1º turno, o Paraná teve 419 urnas eletrônicas substituídas por causa de problemas técnicos. Em todo o país 5.012 urnas precisaram ser trocadas, o que representa 1,12% do total das 494,9 mil máquinas espalhadas pelo Brasil. Até as 9h30 ninguém tinha sido detido por crime eleitoral, segundo o TRE.
País
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que, em 20 minutos de votação, 56 urnas foram substituídas no país, o que representa 0,01% do total de 428.894 urnas disponibilizadas para votação.
A maior parte das substituições (16) foi no estado do Rio de Janeiro, seguido por São Paulo (10 urnas substituídas), Paraná (9) seguidos por Santa Catarina (6 urnas trocadas), pelo Rio Grande do Sul (5 urnas substituídas) e por Goiás (4 urnas trocadas).
Para resolver problemas desse tipo estão à disposição dos presidentes de mesa 61.438 urnas de contingência em todo país. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Dias Toffoli, vai conceder às 13h a primeira entrevista coletiva à imprensa para falar sobre o andamento das eleições neste segundo turno.

Risco de epidemia de dengue leva MP-PR a recomendar que agentes de saúde não tirem férias coletivas


Do MP-PR


Promotores de Justiça de todo o Paraná estão sendo orientados a expedir recomendação administrativa para que os Municípios se abstenham de conceder férias coletivas aos agentes de controle de endemias e integrantes de equipes das vigilâncias epidemiológicas e sanitárias. A medida, recomendada pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Proteção à Saúde Pública, busca evitar que a prática volte a ser adotada justamente no período de verão, quando a incidência de casos de dengue aumenta e o trabalho de visitação aos imóveis, feito por esses servidores, com vistas à eliminação de focos do mosquito transmissor da doença, precisa ser intensificado.
A orientação do Centro de Apoio – que faz parte de um rol de medidas sugeridas pelo MP-PR para evitar a proliferação da doença – justifica-se, em especial neste ano, quando o Paraná vive a séria ameaça de uma epidemia de dengue, agravada pelo risco de propagação da febre chikungunya. Segundo Ivana Lúcia Belmonte, chefe do Centro de Vigilância Ambiental da Secretaria Estadual da Saúde, a preocupação decorre do número de casos confirmados entre os meses de agosto e outubro deste ano. Eles equivalem a mais do que o dobro do observado no mesmo período de 2012, quando o Estado registrou a sua maior epidemia de dengue, com 110.744 casos notificados e 54.716 confirmados.
dengue-bandab
(Foto: Divulgação)
“O período de verão é, tradicionalmente, o de maior incidência de dengue, com o pico no final da estação. Este ano, porém, o problema está se antecipando. Em agosto, como exemplo, tivemos o dobro dos casos registrados no mesmo mês de 2012 e 2013. Isso pode indicar duas coisas: o pico de casos será antecipado, ou o período epidemiológico 2014/2015 terá um número de casos bem mais elevado, podendo superar o recorde histórico de 2012/2013”, explica Ivana Belmonte.
Outro dado que aponta para um agravamento do quadro da dengue no Estado, nos próximos meses, é a existência de municípios paranaenses já em situação de epidemia. “Estamos na Primavera e já temos duas cidades nesta condição: Paranapoema e Itaúna do Sul. Isso nunca aconteceu antes”, comenta Ivana Belmonte.
Prevenção – A dengue não tem vacina e apresenta apenas tratamento sintomático. Por isso, segundo o procurador de Justiça Marco Antonio Teixeira e a promotora Fernanda Nagl Garcez, ambos do CAOP de Saúde Pública, é tão importante o trabalho de prevenção, feito, sobretudo, pelos agentes de controle de endemias e integrantes das equipes das vigilâncias epidemiológicas e sanitárias, cujas principais funções são as de visitações dos imóveis para identificação e remoção dos potenciais focos de reprodução do mosquito.
“A não visitação de imóveis e de pontos estratégicos, a ausência de medições dos índices de infestações prediais e a impossibilidade de remoção de criadouros do mosquito vetor, dentre outros danos sanitários decorrentes da falta dos servidores incumbidos destas tarefas, provoca crescente infestação e acarreta relevante risco de adoecimento por dengue”, destaca o CAOP.
Outras Medidas – Além da Recomendação Administrativa, cujo modelo está sendo apresentado, o Centro de Apoio ressalta, ainda, a necessidade de interlocução com os Conselhos Municipais de Saúde para maior mobilização e cobrança das secretarias municipais da Saúde sobre a atuação na prevenção da doença e na assistência médica resolutiva e eficaz aos pacientes com suspeita de dengue. Ressalta, também, a celebração de Termos de Ajustamento de Conduta como instrumento destinado à adequação das deficiências municipais no combate à doença, sem prejuízo, se necessário, do ajuizamento de ações civis públicas, para que a Administração Municipal cumpra a legislação e o ordenamento jurídico de controle da doença, além de ações de responsabilidade, por ato de improbidade administrativa.
Febre chikungunya – A especialista lembra que, para piorar o prognóstico, há esse ano a ameaça da febre chikungunya. O Paraná não registrou casos da doença, mas, como ela é transmitida pelo Aedes, assim como a dengue, o risco existe. “A dengue é transmitida apenas pelo Aedes aegypti. Já a chikungunya é transmitida também pelo Aedes albopictus. Essa doença tem menor letalidade do que a dengue, porém é altamente incapacitante, podendo deixar uma pessoa impedida de trabalhar por período variando entre três meses de cinco anos, em função de fortes dores nas articulações.”
Transmissão
A dengue é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. A fêmea do mosquito pica a pessoa infectada, mantém o vírus em sua saliva e o retransmite em novas picadas.
A transmissão ocorre pelo ciclo homem-Aedes aegypti-homem. Após a ingestão de sangue infectado pelo inseto fêmea, transcorre nesta fêmea um período de incubação. Após esse período, o mosquito torna-se apto a transmitir o vírus e assim permanece durante toda a vida. O mosquito transmitirá o vírus em todas as picadas que realizar a partir dali.
A Aedes costuma picar nas primeiras horas da manhã e nas últimas da tarde, evitando o sol forte, mas, mesmo nas horas quentes, pode atacar à sombra, dentro ou fora de casa.
Medidas preventivas
- Mantenha bem tampados caixas, tonéis e barris de água.
- Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada.
- Não jogue lixo em terrenos baldios.
- Se for guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre a boca para baixo.
- Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje.
- Encha os pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda.
- Se for guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva.
- Limpe as calhas com frequência, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água.
- Lave com frequência, com água e sabão, os recipientes utilizados para guardar água, pelo menos uma vez por semana.
- Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com água e sabão, toda semana. É importante trocar a água desses vasos com frequência.
Características do mosquito
O Aedes aegypti se reproduz dentro ou nas proximidades de habitações, em recipientes onde se acumula água limpa (vasos de plantas, pneus velhos, cisternas, etc.).
O mosquito transmissor da doença mede menos de um centímetro, tem cor café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas.
O Aedes aegypti se caracteriza por ser um inseto de comportamento estritamente urbano, sendo raro encontrar amostras de seus ovos ou larvas em reservatórios de água nas matas.
Em média, cada Aedes aegypti vive em torno de 30 dias e a fêmea chega a colocar entre 150 e 200 ovos de cada vez.
Sintomas da doença
Depois da picada do mosquito com o vírus, os sintomas se manifestam normalmente do 3º ao 15º dia. Esse período é chamado de incubação. O tempo médio de duração da doença é de cinco a seis dias.
Depois do período de incubação, os seguintes sintomas aparecem para os casos de dengue clássica:
• Febre alta com início súbito.
• Dor de cabeça.
• Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento deles.
• Perda do paladar e apetite.
• Náuseas e vômitos.
• Tonturas.
• Extremo cansaço.
• Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores.
• Moleza e dor no corpo.
• Muitas dores nos ossos e articulações.
Nos casos de dengue hemorrágica, os sintomas são os seguintes:
• Dores abdominais fortes e contínuas.
• Vômitos persistentes.
• Pele pálida, fria e úmida.
• Sangramento pelo nariz, boca e gengivas.
• Sonolência, agitação e confusão mental.
• Sede excessiva e boca seca.
• Pulso rápido e fraco.
• Dificuldade respiratória.
• Perda de consciência.
O que fazer em caso de suspeita
Em caso de suspeita de dengue, procure a Unidade de Saúde ou Posto de Saúde mais próximo à sua residência. O rápido diagnóstico é fundamental no tratamento da dengue.
.

Multa por ultrapassagem perigosa e racha sobe para R$ 1.915,40


Da AEN

Os motoristas que forem flagrados fazendo ultrapassagem perigosa terão que desembolsar R$ 1.915,40 a partir de 1º de novembro, data em que entra em vigor a Lei Federal que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e aumenta em 900% o valor da multa para essas infrações. A mudança também endurece a pena para quem for pego participando de racha.
Multa por ultrapassagem perigosa e racha sobe para R$ 1.915,40.Foto: Detran
Foto: AEN
No Paraná, mais de 55 mil autos de infração foram emitidos entre janeiro e agosto de 2014 para motoristas que fizeram ultrapassagem em local proibido, pelo acostamento ou pela direita. Os números são do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) e as infrações estão previstas em artigos do Código de Trânsito Brasileiro.
As principais alterações na legislação referem-se aos casos de ultrapassagem. Quando o motorista que trafega na pista simples força uma manobra perigosa, com veículo vindo em sentido contrário, ao querer passar à frente de outro veículo, o valor da multa que hoje é de R$ 191,54 passa para R$ 1.915,40.
Já a multa para quem ultrapassar pelo acostamento salta de R$ 127,69 para R$ 957,70 – aumento de 650%. O motorista que ultrapassar em local proibido vai desembolsar R$ 957,70, valor fixado atualmente em R$ 191,54. A medida também será adotada para infrações como ultrapassagem em subidas, curvas e locais sem visibilidade.
Além do reajuste nos valores, as infrações são consideradas gravíssimas e têm como medida administrativa sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
“Outra mudança prevista na nova lei envolve a prática de racha. A pena no caso de acidente com morte varia entre cinco e 10 anos de prisão. Já a multa passou de R$ 574,62 para R$ 1.915,40”, explica o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.
A pena no caso de corridas de rua que resultem em vítimas não fatais pode chegar a seis anos de prisão. Já a simples prática do racha, mesmo sem feridos, passou a ter pena de três anos de detenção.
Suspensão
Além da alteração no valor das multas para ultrapassagem e racha, a nova lei prevê a suspensão do direito de dirigir por até 12 meses para motoristas que cometerem essas infrações – ultrapassagens irregulares e rachas. Em caso de reincidência, o valor da multa dobra.

Jovem é assassinado na RMC minutos após receber ameaças no celular


Por Felipe Ribeiro e Bruno Henrique

Foto: Bruno Henrique - Banda B
Foto: Bruno Henrique – Banda B
Um jovem de 22 anos foi assassinado na madrugada deste sábado (25) após uma confusão de bar em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba.
De acordo com a polícia, Marcos Rogério Gomes recebeu várias ameaças pelo celular após o bate-boca e tentou se esconder na casa em que morava com a mãe e a irmã, que não estavam em casa no momento do crime.
Foram pelo menos quatro tiros contra a vítima e, de acordo com testemunhas, os dois homens que cometeram o crime fugiram em uma motocicleta.
A Delegacia de Fazenda Rio Grande investiga o caso.   
.