Em novo caso de nudez pública, mulher corre pelada em Porto Alegre


Corredora se exercitou no centro apenas de tênis, boné e óculos.
Nos últimos dias, três casos de nudismo foram registrados na cidade.

Do G1 RS
Mulher é flagrada correndo nua nas ruas de Porto Alegre, a poucos metros do Palácio Piratini (Foto: Fernando Teixeira/Futura Press/Estadão Conteúdo)Mulher foi flagrada correndo nua pelas ruas do Centro da capital (Foto: Fernando Teixeira/Futura Press/AE)
Uma nova moda parece ganhar as ruas de Porto Alegre: ficar pelado em público. Após dois casos de nudez registrados no intervalo de uma semana, uma terceira mulher foi flagrada correndo completamente nua neste domingo (9) no centro da capital.
A foto foi feita em uma rua nas imediações do Palácio Piratini, a sede do governo gaúcho. Sem nenhuma roupa, a mulher corria apenas com tênis de corrida, boné e óculos escuros para se proteger do sol forte. A temperatura máxima chegou a 30,5ºC neste domingo na cidade.
homem pelado na capital (Foto: Imagens cedidas/ Anderson Vanzan)Homem fica nu na Carlos Gomes
(Foto: Anderson Vanzan/Arquivo Pessoal)
O 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), responsável pelo policiamento no centro da cidade, informou que recebeu uma denúncia sobre o caso por telefone, mas os policias não conseguiram localizar a mulher.
Pelas redes sociais, mais de 3 mil pessoas confirmaram presença em uma “corrida pelada” marcada para as 16h na Avenida Carlos Gomes, mas cerca de 15 pessoas compareceram ao local. No final da tarde, um homem tirou a roupa e caminhou nu na avenida.
Nas últimas semanas, outros dois casos de nudez pública foram registrados em Porto Alegre. O primeiro ocorreu no dia 30 de outubro, no Parque Moinhos de Vento, o Parcão. Uma mulher foi detida pela Brigada Militar enquanto corria nua no parque e levada para uma clínica psiquiátrica.
Na última quinta-feira (6), outra mulher foi flagrada nua andando na chuva em meio aos carros na Terceira Perimetral, uma das avenidas mais movimentadas da cidade. Ao ser abordada por um repórter da RBS TV, ela disse que era lutadora de MMA e que seu ato era um “desabafo” contra a falta de incentivo. Ela também foi abordada pela polícia e levada para um posto de saúde.

Corpos de piloto e neto mortos em queda de ultraleve são enterrados


Carlos Brandão e neto Lucas, de 5 anos, morreram abraçados em tragédia.
Durante velório, filha destaca amor do pai pela família: 'Somos testemunhas'

Do G1 PI
Acidente com ultraleve mata avô e neto em Teresina  (Foto: Arquivo Pessoal)Lucas e Carlos Brandão morreram após queda de ultraleve em Teresina  (Foto: Arquivo Pessoal)
Os corpos do piloto Carlos Alves Brandão, de 64 anos, e do neto Lucas, 5 anos, mortos após a queda de um ultraleve em Teresina, foram enterrados na noite deste domingo (9) no cemitério Jardim da Ressurreição, Zona Sudeste da capital piauiense. No velório, realizado no Clube Ultraleve Piauí, a filha do piloto, Hellen Alves Brandão, falou sobre o amor do pai pela profissão e família. Avô e neto foram encontrados abraçados nos destroços da aeronave.
Velório das vítimas da queda do ultraleve em Teresina (Foto: Fernando Brito/G1)Vítimas foram veladas no Clube Ultraleve Piauí
que leva o nome do piloto Carlos Brandão
(Foto: Fernando Brito/G1)
“Todo mundo é testemunha do amor que ele tinha pela gente. E eu vou estar muito satisfeita no dia em que eu conseguir dar para o meu filho pelo menos a metade do que o meu pai dedicou pela gente. Hoje, peço a Deus que nos ensine a conviver com essa ausência dessas duas pessoas tão importantes nas nossas vidas”, discursou Hellen.
O presidente do Clube Ultraleve Piauí, Jacinto Lay, lamentou a perda e disse que Carlos Brandão era um grande pai, amigo, avô e empresário. O espaço leva o nome do piloto morto na tragédia. “A aviação para ele era como um esporte e ele era muito feliz no que fazia. O sentimento é de grande perda. Foi ele quem ajudou a fundar tudo isso”, lamentou.

O acidente
 Segundo Fernando Cronemberger, amigo do piloto e sócio do clube, a maior parte dos profissionais formados no Piauí teve Brandão como professor, conhecido como pioneiro da profissão no estado. "Era um cara feliz e uma figura absolutamente espetacular e especial. Ele não foi pioneiro só aqui no Piauí, mas em todo o Brasil. Tinha o prazer de dizer que em 26 anos de clube, nenhum acidente com fatalidade tinha acontecido. Infelizmente, o destino quis que fosse com ele", completou.
Avô e neto morrem em queda de avião em Teresina (Foto: Juliana Barros/G1)Avô e neto morrem em queda de avião em Teresina
(Foto: Juliana Barros/G1)
Segundo a Polícia Militar, a aeronave decolou por volta das 17h20 do sábado (8) e deveria ter pousado antes do anoitecer. Um piloto que estava no clube estranhou o atraso e resolveu sobrevoar a região, procurando o ultraleve, sem sucesso. Novas buscas foram retomadas neste domingo e a aeronave foi encontrada às 6h em uma área de mata e difícil acesso. Conforme o tenente Adolfo Veloso, do Grupo Tático Aéreo Policial, o resgate foi acionado na tentantiva de encontrar sobreviventes. “Quando fomos informados acionamos o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência porque acreditamos na possibilidade de haver sobreviventes. Localizamos o ultraleve, mas os ocupantes estavam mortos”, informou.
Com impacto da queda, aeronave ficou partida ao meio (Foto: Juliana Barros/G1)Com impacto da queda, aeronave ficou partida ao
meio (Foto: Juliana Barros/G1)
Egito Fagundes, piloto do Grupo Tático Aéreo Policial, participou das buscas e disse que as vítimas estavam com cinto de segurança e acredita que ao perceber que não conseguiria pousar o avô abraçou o neto para protegê-lo.
Corpo de Bombeiros foi acionado para ajudar no resgate das vítimas (Foto: Juliana Barros/G1)Corpo de Bombeiros foi acionado para ajudar no
resgate das vítimas (Foto: Juliana Barros/G1)
“Pelo local onde a aeronave, caiu acreditamos que ele tenha percebido o problema e tentou voltar para o clube para tentar o pouso, mas não conseguiu. Eles estavam abraçados e ele pode ter feito isso na tentativa de proteger o neto”, contou Fagundes.
De acordo com o piloto do Clube de Ultraleve do Piauí, que sobreevou a região para as buscas, o avô chegou a fazer contato com ele para saber se o rádio estava funcionando. “Falei com ele e disse que o rádio estava funcionando. Temos a orientação de não voar à noite e antes do pôr do sol a gente tem que pousar. Como ele é bastante rigoroso com as normas estranhei que não tivesse pousado e já imaginei que poderia ter acontecido alguma coisa. Ainda peguei o avião e sobrevoei para tentar localizar, mas não encontrei”, disse o piloto, que não quis se identificar.
Segundo informações de testemunhas, o avião não explodiu, mas com o impacto da queda ficou partido ao meio. Eles também relataram que viram o avô e neto ainda abraçados. Também foram enviadas para o local do acidente equipes do Corpo de Bombeiros.
Ainda de acordo com o tenente Adolfo Veloso, o ultraleve teria caído de ponta e não houve explosão. O Instituto de Criminalística também esteve no local para apurar as circunstâncias do acidente. A Infraero informou que o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) será o responsável pela investigação do caso.

Vendedor de carros é perseguido e assassinado na saída de posto de combustíveis em Colombo


Da Redação


O vendedor de carros Claudemir Logenski, de 37 anos, morreu com tiros de pistola 9 mm na tarde deste domingo (9) em um posto de combustíveis em Colombo, na região metropolitana de Curitiba. Segundo a Polícia Militar (PM), o corpo tombou ao lado da caminhonete vermelha com a qual a vítima tinha chegado ao estabelecimento comercial, na Rodovia da Uva.
O posto está localizado no bairro Jardim das Flores. As informações iniciais são de que os autores chegaram em um carro branco, ficaram lado a lado contra a caminhonete e dispararam por várias vezes. Imagens de câmeras de segurança do estabelecimento comercial devem ser usadas pela polícia. É possível que os autores tenham perseguido a vítima até o local, esperando o melhor momento para cometer o crime.
A vítima teria passagem pela polícia por receptação e, por ser vendedor de carros, o crime pode estar relacionado a isso. A Polícia Civil de Colombo investiga.

Corpo de mulher é encontrado dentro de cava no Boqueirão


Da Redação


O corpo de uma mulher que aparenta ter 18 anos foi encontrado dentro de uma cava na Rua Manoel Odoni, no bairro Boqueirão, em Curitiba, no fim da manhã deste domingo (9).
Segundo as primeiras informações, o corpo recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML) tem 1,60 m e 68 kg. A mulher vestia camiseta preta e cinza, tênis preto, meias pretas e calça azul.
Um inquérito policial do caso, assim que a identidade da vítima seja apurada, deve ser feito junto à Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Após prisão de PMs, ‘Gangue da Dinamite’ não age há 48 horas em Curitiba e Região


Da Redação com AEN
agenciadentro
‘Gangue da Dinamite’ não agiu nas últimas 48 horas em Curitiba e região (Foto: Banda B)

A Secretaria de Estado da Segurança Pública, por meio das polícias Civil e Militar, realizou, na última sexta-feira (7), uma operação para combater furtos a caixas eletrônicos em Curitiba e Região Metropolitana. Ao todo foram cumpridos 22 mandados de prisão, destes, sete são relacionados a policiais militares. Após a operação, nenhum caixa eletrônico foi violado na Grande Curitiba. Já são 48 horas de trégua, com a última explosão na madrugada de sexta.
Investigações
As investigações, que foram conduzidas pelo Centro de Operações Policias Especiais (Cope) da Polícia Civil, tiveram início em abril deste ano. Com o apoio do serviço de inteligência da Polícia Civil, foi descoberto o envolvimento de policiais militares no crime e, a partir deste momento, a corregedoria geral da Polícia Militar começou a colaborar com as investigações. Sete policiais foram presos e outros estariam sendo investigados.
Segundo o secretário da Segurança Pública, Leon Grupenmacher, a prisão dos suspeitos é resultado desse trabalho integrado das polícias paranaenses. As polícias Civil e Militar trabalharam meses para desmantelar esta quadrilha especializada no furto de caixas eletrônicos. Ao longo das investigações, diversas pessoas foram presas e muitos crimes foram evitados, sendo a operação concluída hoje para demonstrar que o Governo do Estado e a Secretaria da Segurança Pública não toleram desvios de conduta de policiais, e atuam de forma de integração para coibir estes crimes no Estado, diz.
O delegado-geral da Polícia Civil, Riad Farhat, reforça que o trabalhou durou alguns meses e terá desdobramentos na sequencia das investigações. As investigações ainda estão em andamento e, em breve, teremos mais desdobramentos sobre o caso. Neste primeiro momento, tivemos a prisão de alguns policiais militares e outros suspeitos que agiam com o apoio destes policiais nos crimes
A participação dos policias militares nos arrombamentos a caixas eletrônicos se dava de duas maneiras. Ou alguns deles participavam diretamente do furto, indo aos caixas e o estourando com dinamite, e, o que mais chamou a atenção na investigação, que eles criavam falsas ocorrências para chamar atenção de quem estava trabalhando e desviar a atenção dos locais onde iriam acontecer os assaltos.
O subcomandante-geral da Polícia Militar, coronel Péricles de Matos, comentou o envolvimento de policias militares no crime. A Polícia Militar contribuiu, por meio do serviço reservado e da Corregedoria, para prender os suspeitos de envolvimento nos furtos a caixas eletrônicos de todo o Estado, conta.
O delegado-titular do Cope, Luiz Alberto Cartaxo Moura, afirmou que outros suspeitos também foram presos por envolvimento nos crimes, porém nenhuma prisão foi divulgada para não interferir no trabalho. Durante todo o período de investigação outros suspeitos de cometer o crime também foram presos, mas a polícia não divulgou para não interferir na operação. Os presos vão responder pelos crimes de furto qualificado, utilização de explosivos e formação de quadrilha.

Casal de adolescentes desaparece sem motivo e deixa famílias desesperadas


Por Luiz Henrique de Oliveira
desaparecidos dentro
Casal está desaparecido há quase dois dias e famílias estão desesperadas (Foto: Reprodução Facebook)

As famílias do casal de adolescentes Bruno dos Santos, de 15 anos, e Larissa Guedes, de 12, estão desesperadas. Desde o fim da noite da última sexta-feira (7), os dois desapareceram e não foram localizados. Eles são moradores no mesmo conjunto residencial na Vila Autódromo, no bairro Cajuru, em Curitiba, e namoram há alguns meses.
A mãe de Bruno, Eliane Dias, contou à Banda B neste domingo (9) quais foram os últimos passos do filho. “Os dois desapareceram no mesmo momento entre sexta-feira e sábado. Tinham passado a tarde juntos e ele veio para casa, foi dormir e de madrugada não estava mais lá, assim como a Larissa também sumiu no mesmo momento da casa dela. O Bruno levou celular, mas a Larissa não”, descreveu.
Ainda de acordo com Eliane, não há motivos aparentes para o casal ter desaparecido. “A gente permitia o namoro, levava e ia buscar, tudo do jeito certo. Eles ficavam bastante tempos juntos. No dia que sumiu, o Bruno veio para casa carinhoso, super de bem com a vida e de madrugada os dois viraram fumaça”, comentou.
A mãe também não descartou a hipótese de um sequestro. “Meu marido ligou para o celular do Bruno e um homem atendeu. Também tentamos contato pelo WhatsApp e uma vez recebemos a resposta: ‘Eu tô bem, fiquem tranquilos’. Já fizemos o Boletim de Ocorrência na Delegacia de Vigilâncias e Capturas (DVC) e estamos desesperados”, disse.
Quem tiver informações sobre os adolescentes pode ligar na DVC no número 38153004  e também no 190 da Polícia Militar.
.

Motorista tenta fazer retorno, bate em motocicleta e acidente deixa dois mortos na BR-277


Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique
277dentro1
Motociclista e motorista morreram na hora no acidente (Fotos: Bruno Henrique – Banda B)

Um idoso de 86 anos e um jovem de 20 morreram na hora em um acidente no KM 104 da BR-277, em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, durante a tarde deste domingo (9). A colisão aconteceu após o idoso, que dirigia um Gol chumbo, ter entrado do retorno na pista sentido Curitiba e batido contra uma motocicleta Kawasaki 750 cc, que estaria em alta velocidade.
O motorista do carro foi identificado como Floriano Afonso Marchauek. Já o jovem condutor apresentava documentos em nome de Mário Henrique Ramos. O acidente seguido de capotamento aconteceu na pista sentido Curitiba, próximo ao Posto Guarani. Os carros ficaram do lado de fora da rodovia que não precisou ser bloqueada.
277dentro2
Carros ficaram destruídos (BH – Banda B)
A cena no local era forte, com os veículos destruídos devido à dinâmica do acidente. “Infelizmente tem sido um fim de semana marcado por acidentes graves. Pela dinâmica pode ter acontecido uma imprudência por parte do motorista que tentou acessar ao retorno e também não se pode descartar que o motociclista estava vindo em altíssima velocidade”, descreveu àBanda B o agente Vitor, da Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Pelo microblog Twitter, o vereador Pedro Paulo Guerreiro, de Almirante Tamandaré, afirmou que o motociclista tinha passado por ele um pouco antes do acidente. “Esta moto passou do lado direito do meu carro a aprox. 190km p h, minutos antes do acidente. Motociclista de camiseta”, garantiu.
Somente a perícia irá determinar com precisão a dinâmica do acidente e a velocidade dos envolvidos. Os corpos foram recolhidos ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML).
.

Primeiras doze horas de bloqueio na Vila Torres têm três pessoas presas e revólver apreendido


Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique
arma e crack
Revólver e crack apreendidos nas primeiras horas da operação (Foto: Divulgação)

O isolamento e congelamento total da Vila Torres, no bairro Prado Velho, em Curitiba, já completa doze horas. Até o fim da manhã deste domingo (9), a Polícia Militar (PM) deteve três pessoas e apreendeu 89 pedras de crack e um revólver calibre 38 com quatro munições prontas para serem deflagradas. O comando da PM afirma que a operação de congelamento, que se dá pelos dois casos de assassinatos de crianças na região em uma semana, não tem hora para acabar.
“Nos foi determinado o isolamento e congelamento total da área, de acordo com a decisão do comandante do 12° Batalhão, o tenente Cantador. De madrugada, foram apreendidos as pedras de crack e também o revólver com um jovem que é morador no bairro Guaíra. Duas mulheres que estavam com ele também foram encaminhadas ao Centro de Atendimento Integrado ao Cidadão, o Ciac-Sul”, explicou à Banda B o cabo Bezerra, da PM.
Todas as pessoas que entram e saem da Vila estão sendo revistadas. “Quem passa pelo bloqueio é revistado e quem diz ser morador tem que dar o R.G e no caso de entrar com carro a placa também é verificada. Crianças que não tem nada a ver com essa guerra de tráfico estão morrendo e alguma coisa precisa ser feita”, disse o cabo.
Já há algum tempo a Vila das Torres vive uma “guerra” entre duas gangues, a Turma de Cima e a Turma de Baixo, que aterrorizam os moradores e aumentaram brutalmente o número de crimes na região. Além das duas crianças baleadas, uma de sete anos segue em estado grave na Universidade de Terapia Intensiva do Hospital do Trabalhador.

Após depressão e um mês sem sair, mulher emagrece e fica irreconhecível


Miriã começou a engordar após mudar de cidade e sofrer pressões.
Com 30 kg a menos, jovem agora tem corrida como principal hobby.

Rodrigo MartinsDo G1 Santos
Miriã Fonseca decidiu emagrecer por causa de depressão e problemas de saúde (Foto: Arquivo Pessoal/ Miriã Fonseca)Miriã decidiu emagrecer após depressão e problemas de saúde (Foto: Arquivo Pessoal / Miriã Fonseca)
Uma mulher de Santos, no litoral de São Paulo, superou a depressão causada pela obesidade para transformar os seus hábitos cotidianos e emagrecer mais de 30 kg. A administradora em nutrição Miriã Fonseca, de 31 anos, conta que o susto ao constatar que as suas roupas antigas não lhe serviam mais foram a motivação necessária para que ela alterasse a rotina.

Ao voltar a morar em Santos, ela conta que a reação de pessoas próximas também a levou a entender que era preciso fazer algo para melhorar a sua qualidade de vida. A administradora em nutrição chegou a não ter vontade de sair de casa. “Quando voltei para Santos, muita gente se assustou com a minha mudança física. Fora isso, o fato de eu não estar bem comigo mesma e a pressão exterior interferiu muito para entrar em um processo depressivo. Cheguei a passar um mês sem sair de casa. Fazia dietas radicais, sem resultado, pois queria perder muito peso em pouco tempo. Porém, nada dava certo”, lembra.
Miriã lembra que a vida desregrada a levou ao sobrepeso. “Ganhei 20 kg quando fui morar em outra cidade. Tive o stress da mudança e do fato de ter aberto um comércio próprio. Com isso, a minha alimentação era incorreta e eu ganhei peso. Não tinha rotina alimentar e, como não praticava atividade física, comecei a engordar. Quando me dei conta já havia engordado 20 kg”, conta.
Miriã recuperou a auto-estima após emagrecer mais de 30 kg (Foto: Arquivo Pessoal/ Miriã Fonseca)Miriã recuperou a autoestima após emagrecer
(Foto: Arquivo Pessoal / Miriã Fonseca)
Com problemas de saúde, Miriã recorda que, ao verificar que as suas roupas não lhe cabiam mais, ela notou a gravidade da situação. “Sou diabética e a minha saúde estava péssima. Só assimilei tudo quando estava entrando no manequim 48. Era uma sensação horrível e percebi que dependia somente de mim uma atitude para mudar. Foi aí que eu decidi dar o primeiro passo para ter uma vida saudável, emagrecer e colocar a minha vida nos eixos”, afirma.

De 2010 até hoje, ela saiu de 82 kg para 52 kg. Miriã destaca, porém, que o início não foi tão simples. “O primeiro passo foi procurar um spa para ter uma base alimentar diária e voltar a sentir vontade de praticar atividade física. Passei 20 dias em um spa, comia de três em três horas, fazia atividade física praticamente o dia todo e fui pegando o gosto novamente por me exercitar. Só que, após 20 dias, veio a pesagem e eu havia perdido somente seis quilos. Me decepcionei e pensei em desistir após sair de lá. Eu queria um ‘milagre’, mas não é assim e precisava entender isso para aprender”, comenta.
Correr virou um dos exercícios prediletos de Miriã (Foto: Arquivo Pessoal/ Miriã Fonseca)Correr virou um 'hobby' para a nutricionista
(Foto: Arquivo Pessoal / Miriã Fonseca)
A administradora em nutrição, que também é estudante de direito, ressalta que esse processo foi demorado, mas com a manutenção dele apresentou os resultados. “Saí do Spa com 76 kg e continuei o meu processo de emagrecimento em casa. Durante um ano e meio voltei para o meu peso normal antes de engordar, que era 64kg. Comia de três em três horas, adicionei alimentos funcionais na minha alimentação e comecei a fazer caminhada, muay thai e estava muito bem, tanto psicologicamente quanto fisicamente”, diz.

Em janeiro de 2012, um acidente no trabalho a fez diminuir temporariamente o ritmo, porém não a tirou do foco em manter uma rotina saudável. “Esse acidente me forçou a parar com todo tipo de atividade física. Fiquei perplexa porque eu adorava a minha rotina. Estava muito bem na época, com 62 kg. Entretanto, não desanimei e mantive o foco na minha alimentação funcional”, ressalta.
Junto com isso, Miriã começou a desenvolver uma paixão pela corrida. “Eu também tive problemas de coluna e no braço direito. No entanto, no fim de 2013 fui liberada para correr, porém sem outras atividades de muito impacto. Passei a correr em maio de 2014 e fiz a minha primeira prova de 10 km. Atualmente faço atividades focadas na recuperação e desenvolvimento muscular e continuo participando das corridas. De sedentária passei a uma corredora amadora completando quatro provas em menos de um ano”, relata a administradora em nutrição, empolgada com o novo hobby.
Agora, o pensamento de Miriã é manter o peso para segurar o que considera a sua forma física ideal. “Corro e faço musculação, com treinamento específico. Aumentei o meu índice calórico na alimentação para não perder mais peso com a corrida. Porém, são alimentos funcionais, integrais e saudáveis. Isso só demonstra os benefícios que o primeiro passo que dei me trouxeram”, conclui.
Miriã Fonseca perdeu mais de 30 kg após mudar rotina (Foto: Arquivo Pessoal/ Miriã Fonseca)Miriã Fonseca perdeu mais de 30 kg após mudar rotina (Foto: Arquivo Pessoal / Miriã Fonseca)

28 deputados e 11 senadores denunciados por Youssef


images
Carlos Chagas
Dois números começam a circular em Brasília, levantando a curiosidade de muitos e o desespero de poucos. São 28 e 11. No caso, 28 deputados e 11 senadores que fizeram parte da delação premiada de Paulo Roberto Costa e Alexandre Youssef, acusados de participação na lambança da Petrobras. Seus nomes estão há alguns dias na posse do ministro Teori Zavaski, do Supremo Tribunal Federal. Quando se iniciar o processo contra eles, a partir de denúncia do Procurador Geral da República, não haverá como evitar sua divulgação.
Claro que vão negar, argumentando perseguições políticas, mas pesará na equação o fator obvio de que os dois bandidos presos pela Polícia Federal jamais correriam o risco de mentir em seus depoimentos destinados a reduzir-lhes as penas. Podem ser tudo, menos bobos. Junto com os parlamentares implicados na roubalheira estão funcionários públicos, altos e baixos, além de uma tantas empreiteiras já conhecidas, cujos proprietários e executivos responderão pelos crimes praticados.
Em suma, um julgamento para ninguém botar defeito, caso não surjam na mais alta corte nacional de justiça empecilhos processuais e jurídicos daqueles que frustrariam a opinião pública e transformariam as instituições em frangalhos.
Mesmo os parlamentares que não se reelegeram estarão sendo julgados. Para os reeleitos, a perda de mandato, e para todos, a cadeia. Neste fim de semana pleno de novidades, mais uma: os órgãos de investigação concluíram que não apenas a Petrobras foi transformada na caverna do Ali Babá.
Outras empresas e repartições do governo federal foram assaltadas, especialmente aquelas encarregadas de obras e serviços prestados por empresas privadas, todas com superfaturamento e distribuição de propinas a seus responsáveis e a partidos da base do governo. Logo virão a público nomes de mais implicados.
A pergunta que se faz é como tudo aconteceu sem que Dilma e Lula tivessem conhecimento. Youssef acha que não. Difícil será encontrar provas, certamente que não documentais. Quanto a testemunhas, teoricamente poderiam existir, em especial em se tratando de políticos que logo se interessarão pelo instituto da delação premiada, visando reduzir possíveis penas. Deve ser registrado que nenhum dos grandes condenados e presos por conta do mensalão apelou para esse expediente, mesmo ficando evidente que José Dirceu e Delúbio Soares, por exemplo, teriam muito a contar em troca da redução de suas condenações. A primeira linha do antigo comando do PT mantém-se firme na defesa do governo, mas em se tratando de beneficiados pelas tramóias paralelas, ninguém garante.

Coritiba bate Fluminense no Couto, espanta o azar e sai da zona de rebaixamento


Por Rodrigo Dornelles

Fim do azar que perseguiu o Coritiba nos últimos dois jogos. Apesar do sufoco na segunda etapa, o Coxa segurou o resultado construído nos primeiros 45 minutos. O gol de Joel valeu o triunfo sobre o Fluminense, os três pontos e carimba o passaporte do Verdão para fora da zona de rebaixamento.
Joel marcou o gol da vitória coxa-branca. (Divulgação/Coritiba)
Joel marcou o gol da vitória coxa-branca. (Divulgação/Coritiba)
Com uma bela apresentação na primeira etapa, o Coritiba foi superior ao adversário e saiu na frente com gol do camaronês Joel, já no final do primeiro tempo. Apesar do domínio alviverde, Vanderlei também teve boa participação. No segundo tempo, o Fluminense partiu pra cima e pressionou o Coxa, mas não conseguiu chegar ao empate.
Agora fora da zona de rebaixamento, o Verdão viaja até o Rio de Janeiro para encarar o Flamengo na próxima rodada. Enquanto isto, o Fluminense tem clássico contra o Botafogo de olho no G4 da competição. E quem vai ficar de olho nesta partida é o próprio Coritiba, que vai torcer para o Flu contra o Alvinegro, um de seus adversários diretos.
Pressão do Coxa e “recompensa” no final
Fazendo valer o fator casa, o Coritiba não tomou conhecimento do Tricolor carioca no início de jogo e pressionou o adversário em busca do primeiro gol. Mas apesar do domínio total da partida, o Coxa não conseguia levar perigo ao dol de Cavalieri. Falhando no último passe, a equipe que quando finalizava, não “furava” o goleirão tricolor. Após a entrada de Cícero na vaga de Walter no Flu, o time visitante equilibrou as ações e obrigou Vanderlei a fazer duas grandes defesas, primeiro em chute de Wagner, depois com Carlinhos.
Mesmo com a melhora de desempenho do Fluminense, o Verdão foi “recompensado” pela boa atuação já no final da primeira etapa. Aos 45 minutos, Robinho lançou Norberto pela direita, ele avançou em velocidade e tocou para Joel, livre, no meio. O camaronês dominou e tocou de perna esquerda, por cima de Diego Cavalieri, a bola morreu no fundo das redes e a torcida coxa-branca fez a festa nas arquibancadas.
Coritiba segura resultado e espanta azar
Em desvantagem no placar, o Flu começou a etapa final trabalhando a bola enquanto o Coxa se postou mais defensivamente. Logo nos primeiros minutos, Vanderlei já foi acionado novamente. Após boa troca de passes, Fred apareceu livre na área e bateu forte, o goleirão alviverde caiu para fazer boa defesa. O domínio e a pressão do Tricolor marcaram o panorama do segundo tempo, com o Coritiba tentando aproveitar um contra-ataque e confirmar a vitória.
A chance alviverde veio aos 30 minutos, quando Norberto aproveitou bobeira do zagueiro Guilherme Mattis e saiu na cara de Diego Cavalieri. O lateral teve tempo de olhar, pensar e finalizar, mas mandou longe, por cima, desperdiçando chance incrível. Nos minutos finais, mais pressão tricolor, mas as diversas bola levantadas na área não foram suficientes para o time visitante empatar. O apito final do árbitro veio acompanhado do alívio da torcida coxa-branca, que comemorou o resultado positivo após duas partidas frustrantes em que sofreu o empate nos lances finais. 

 
 
 
FICHA TÉCNICA
CORITIBA 1X0 FLUMINENSE
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).
Data: 08 de novembro de 2014.
Horário: 19h30.
Público e renda: 10.223 pagantes/ 13.197 total/ R$ 208.970,50.
Coritiba: Vanderlei; Luccas Claro, Leandro Almeida e Carlinhos, Norberto, Hélder, Rosinei (Sérgio Manoel), Robinho, Dudu (Geraldo) e Carlinhos; Joel (Zé Love).
Técnico: Marquinhos Santos.
Fluminense: Diego Cavalieri; Bruno, Elivelton (Fabricio), Guilherme Mattis e Carlinhos (Kenedy); Diguinho, Jean, Wagner e Conca; Walter (Cícero) e Fred.
Técnico: Cristóvão Borges.
Cartões amarelos: Rosinei e Zé Love (CFC). Elivelton, Wagner, Guilherme Mattis, Fred e Conca (FLU).
Cartões vermelhos:Gols: Joel aos 45′ do primeiro tempo (CFC).

Discussão por som alto termina na morte de homem em Campo Largo


Da Redação


Um homem de aproximadamente 30 anos foi assassinado com um tiro no peito durante a madrugada deste domingo (9) no bairro Rondinha, em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba.
Segundo as informações iniciais da Polícia Militar (PM), a vítima, ainda não identificada, teria se desentendido por conta de som alto. Os policiais não souberam informar se ele estava com o som alto e teria sido alvejado por alguém insatisfeito ou se foi reclamar do barulho e acabou assassinado.
A Delegacia de Campo Largo investiga o caso.
.

Pai e filho morrem no 3° acidente do dia no Contorno Norte; são quatro mortos neste sábado


Por Felipe Ribeiro e Bruno Henrique
 Fotos: Bruno Henrique – Banda B
Menos de seis horas após um casal morrer próximo ao trevo de Santa Felicidade, mais duas pessoas morreram no começo da tarde deste sábado (8) no Contorno Norte, rodovia que a população já vem apelidando de “Contorno Morte” devido ao alto número de acidentes. Desta vez, a colisão aconteceu próximo à Rodovia dos Minérios, limite de Curitiba com Almirante Tamandaré, e as vítimas foram pai e filho, de 77 e 28 anos respectivamente
De acordo com informações preliminares, os dois estavam em um veículo Montana e seguiam sentido BR-277 quando um Honda Fit tentou ultrapassar um caminhão e bateu de frente provocou uma colisão frontal.
Os quatro passageiros do Fit foram encaminhados em estado gravíssimo ao pronto-socorro.
Três acidentes
Este é o terceiro acidente em menos de seis horas em Curitiba. No primeiro quatro veículos acabaram envolvidos e o casal que estava em um Gol morreu após bater contra um caminhão. No segundo, um motociclista foi encaminhado em estado grave após bater contra um carro.
Por mais de uma vez moradores já fecharam o contorno para protestar e pedir que algo seja feito na via.