Cara a cara com diretores das empreiteiras


Costa
Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, que está em prisão domiciliar, com direito a tornozeleira e tudo mais, deu muita risada quando soube que presidentes e executivos de grandes empreiteiras disseram que só pegavam propinas porque estavam sendo extorquidos. “E por que eles não denunciavam quem estaria fazendo a extorsão?” Mais: Paulo Roberto já avisou a Polícia e a Justiça Federal que, sendo necessário, aceita fazer uma acareação com qualquer um deles.

Jovem leva quatro tiros e é socorrido por amigos na RMC; “se sobreviver é milagre”


Por Marina Sequinel e Antônio Nascimento

Um jovem de aproximadamente 20 anos foi baleado em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, na tarde desta terça-feira (25). O rapaz, identificado apenas como “Juninho”, levou três tiros na cabeça e um nas costas enquanto andava pela rua Santa Luzia, no bairro Santa Terezinha.
Amigos o socorreram antes da chegada do Siate e ele foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento. “Os autores estavam esperando em um bar. Quando o jovem chegou, eles atiraram. Foi horrível ver uma coisa dessas assim, tão perto, no meio da tarde. Se ele sobreviver é um milagre. Esse rapaz já levou dois disparos na coluna, em uma ocasião anterior”, relatou uma das testemunhas à Banda B.
Os autores estavam em um carro Fox vermelho, sem placas. A polícia realiza buscas na região na tentativa de encontrar os suspeitos.

Prefeitura lança campanha para apertar o cerco contra ‘abusadinhos’ do busão


Da SMCS

Prefeitura de Curitiba lançou nesta terça-feira (25) – Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres – a campanha “Busão sem abuso”, contra o assédio sexual no transporte coletivo. Por meio de uma cartilha, cartazes e da internet, a campanha vai orientar as mulheres – e também outros passageiros e os trabalhadores do transporte coletivo – para a identificação de casos de abuso e os caminhos para denunciar essas situações.
Os casos de assédio sexual no transporte coletivo devem ser denunciados de imediato pelo telefone 153, da Guarda Municipal, ou então pelo 190, da Polícia Militar. A Guarda está preparada para, assim que receber a denúncia, destacar uma viatura para interceptar o ônibus onde o caso ocorreu.
abusodentro
(Foto: Divulgação)
“Qualquer tipo de violência, abuso e preconceito contra as mulheres é inaceitável. Com esta campanha, Curitiba dá mais um passo importante na defesa dos direitos da mulher”, disse o prefeito Gustavo Fruet durante o lançamento da campanha. “Embora isso não mude em uma geração, temos que avançar e mostrar que aqui não há tolerância com este tipo de comportamento.”
Fruet destacou também a parceria com os sindicatos das empresas de ônibus (Setransp) e dos motoristas e cobradores (Sindimoc) para a efetivação da campanha, que no âmbito da Prefeitura envolve a Secretaria da Mulher e a Guarda Municipal. A iniciativa tem também o apoio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (CEVID), do Tribunal de Justiça do Paraná, da Polícia Civil e do Juizado Especial Criminal.
Humilhação  
A secretária municipal da Mulher, Roseli Isidoro, afirma que todos os dias muitas mulheres passam pela vergonha e pela humilhação de serem perturbadas no transporte coletivo.
Popularmente se considera abuso no ônibus a atitude do homem que durante a viagem molesta sexualmente uma mulher. Legalmente, explica a secretária, o assédio sexual em transporte público pode ser considerado contravenção penal ou estupro. Por contravenção penal é entendido o ato de importunar alguém em lugares públicos de modo ofensivo ao pudor. A pena prevista é de multa. Se a vítima for forçada a ter alguma conduta sexual, o crime passa a ser de estupro, e a pena é de seis a dez anos de prisão.
Entretanto, ela ressalta que é preciso estabelecer a diferença entre o que é abuso e o que é um simples contato físico. Principalmente nos horários de pico, quando os ônibus andam mais cheios, é normal que, ao se deslocarem no interior do veículo, os passageiros esbarrem uns nos outros. Esses contatos físicos são rápidos e não podem ser considerados assédio. “Abuso é quando esse contato ultrapassa o limite de um simples esbarrão e se torna uma situação incômoda, constrangedora e humilhante para a mulher”, explica a secretária.
Para Roseli Isidoro, só uma mulher que já sofreu algum tipo de abuso conhece a dor e a angústia que isso traz. “Uma agressão como essa, que envolve a intimidade, leva a mulher a um sentimento de inferioridade terrível. Ela se sente frágil, vulnerável e impotente”, diz.
O diretor da Guarda Municipal, inspetor Cláudio Frederico de Carvalho, disse que é comum a vítima de abuso ficar  acuada e com medo. “Então é importante que qualquer pessoa que presencie casos de abuso faça a denúncia, acionando o telefone 153. Motoristas, cobradores e usuários do transporte podem e devem acionar a Guarda Municipal”, disse.
O diretor do Setransp Luiz Alberto Lenz César, que participou de várias etapas de preparação da campanha, disse que a iniciativa é ousada e terá todo o apoio das empresas do transporte coletivo. “Curitiba sai na frente em defesa da dignidade da mulher e dá um exemplo para o resto do país”, afirmou.
A campanha
As imagens da campanha “Busão sem abuso” são inspiradas no famoso cartaz criado por J. Howard Miller nos anos 1940, quando muitas mulheres assumiram postos de trabalho numa fábrica de material de guerra,  em substituição aos homens que serviam às Forças Armadas americanas durante a Segunda Guerra Mundial. Com a frase “We can do it” (Nós podemos fazer isso), o cartaz tornou-se um símbolo do poder e da força das mulheres.
A campanha é um estímulo para que mulheres vítimas de abuso encontrem forças para denunciar os abusadores. Contará com diversas peças publicitárias: busdoor, cartazes, cartilha, mobiliário urbano (nos pontos de ônibus) e também circulará em blogs e redes sociais.
Cidades como São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro e Joinvile já vêm desenvolvendo campanhas desse tipo no transporte coletivo. Em Joinville, a campanha foi feita pelo Movimento Mulheres em Luta, cobrando uma medida da Prefeitura. O Rio de Janeiro adotou o “vagão rosa” e em São Paulo e Brasília, foram feitas campanhas em parceria entre as prefeituras e as empresas de transporte.
Participaram do lançamento da campanha a vice-prefeita Miriam Gonçalves; o vereador Rogério Campos; o diretor do Setransp Luiz Alberto Lenz César; e o diretor de relações sociais do Sindimoc, Edilson Marenda.
Não-violência contra a mulher
A data para o lançamento foi especialmente escolhida porque integra a campanha dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres e é o Dia Internacional pela Não Violência Contra as Mulheres. A data foi estabelecida em alusão ao dia 25 de novembro de 1960, data do assassinato das irmãs Mirabal – Pátria, Minerva e Maria Teresa, conhecidas como “Las Mariposas” – ativistas políticas que sofreram perseguição até serem brutalmente assassinadas na República Dominicana.

Mulher morre após ser atropelada por carreta ao tentar atravessar rodovia


Por Marina Sequinel e Antônio Nascimento
acidentedentro
(Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

Uma mulher morreu após ser atropelada no km 593 da BR-376, na Cidade Industrial de Curitiba, na tarde desta terça-feira (25). Ivonete Carneiro da Silva, de 43 anos, atravessava a rodovia do Contorno Sul quando foi atingida por uma carreta carregada de açúcar, que tombou no canteiro central.
Segundo testemunhas, o motorista foi fechado por um caminhão e obrigado a sair para o acostamento. Com o impacto, a carreta bateu contra a vítima e, em seguida, tombou.
Moradores da região afirmaram que Ivonete era usuária de drogas e acostumava atravessar a estrada todos os dias. O corpo dela foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML). O trânsito permanece lento na região.
.

Neto ‘protegido’ é preso acusado de matar avó esganada em Curitiba


Por Felipe Ribeiro

Um jovem de 22 anos foi preso acusado de matar a avó de 65 durante a noite desta segunda-feira (24) dentro da casa dela, localizada no bairro Alto Boqueirão, em Curitiba. De acordo a polícia, Rodrigo Castro Lara foi flagrado por familiares no momento asfixiava a avó Ivanilda Pereira de Lara. A vítima chegou a ser socorrida às pressas para a Unidade de Pronto Atendimento do Sítio Cercado, mas não resistiu.
Segundo a delegada Hastrit Greipel, da Delegacia da Mulher, o acusado visitava a casa da avó para tomar banho e comer, mas nesta ocasião demonstrava estar extremamente alterado. “Ele já possuía um mandado de prisão em aberto por roubo, mas pelo que os familiares nos relataram, eles tinham um relacionamento muito tranquilo”, comentou.
Após flagrar o crime, o pai do suspeito o prendeu dentro de casa e acionou a Polícia Militar, que realizou a prisão. A família ainda tentou socorrer a vítima, mas ela não resistiu na unidade de saúde.
Como estava completamente fora de controle, a Polícia Civil necessitou do apoio de cinco policiais para colocá-lo atrás das grades.
A Delegacia da Mulher deve aguardar para ouvir o depoimento de Rodrigo e tentar desvendar o que motivou o assassinato. Ele foi autuado em flagrante por homicídio qualificado.
A avó trabalhava como costureira e teve o corpo velado na tarde desta terça.
.

Eleição mirim define novos governantes em escola de Curitiba


Crianças do Ensino Infantil e Fundamental elegeram vereadores e prefeito da Cidade Mirim. Projeto existe há 44 anos e ensina política e cidadania na escola
25/11/2014 | 10:15 | 
Aluna do 3.º ano do Ensino Fundamental, Sophia Zanatta chegou mais cedo para a aula na segunda-feira, dia 23. O motivo era o nervosismo: ela concorreu a uma vaga de vereadora nas eleições da Cidade Mirim, do Colégio Opet. A irmã de três anos ajudou a puxar os votos do Ensino Infantil e, com 77 votos, Sophia foi eleita presidente da Câmara de Vereadores (Mirim). Ela vai governar um dos poderes da cidade ao lado de João Pedro Fratoni e Gustavo Schlichta, eleitos prefeito e vice para a gestão 2014/2015 pelo Partido Social Mirim.
A trajetória dos meninos começou no - para eles longínquo - ano de 2012 quando, com sete anos, Gustavo ficou em primeiro e João em segundo na eleição para o legislativo das crianças. Com dois mandatos na vereança, o futuro prefeito aprendeu a ser eloquente, e fala com segurança da proposta de “doação de roupas para entidades filantrópicas” que teve que deixar de lado (eles só têm direitos a duas proposições por ano).
Como funciona
Alunos do Infantil
Fazem vivências cidadãs na cidade mirim e votam nas eleições (com o auxílio dos pais).
Fundamental
Utiliza a cidade para aprender na prática conteúdos trabalhados em sala de aula, como trânsito, por exemplo.
Políticos mirins
São eleitos entre os alunos do 1.º a 3.º ano (vereadores) e 4.º (prefeitos) para mandato no ano subsequente.
Reuniões
Legislativo e executivo se reúne ao longo do ano na Câmara de Vereadores para debater e avaliar andamento das propostas.
Plantão
Prefeito e vice fazem plantão na Prefeitura durante alguns recreios.
Confira os políticos eleitos para a gestão 2014/2015 da Cidade Mirim
Prefeito/Vice: João Pedro Fratoni e Gustavo Schlichta - 160 votos
Vereadores
Sophia Zanatta Flizikowski - 77 votos
Guilherme G. da Rocha - 38 votos
Eluan de Vargas M. Cardoso - 27 votos
Natan Reinann Paulus - 22 votos
Beatriz Kubiack Carvalho - 21 votos
Diego Seixas - 14 votos
Mariana Guimarães - 14 votos
Marlon Oliveira - 13 votos
Vinícius Itelmach - 13 votos
Alexandre Gomes de Freitas - 7 votos
Giovanna de Lima Piccinatto - 7 votos
João Guilherme Daniel Tommasi - 5 votos
Na Cidade Mirim a política funciona como um canal para o aprendizado da cidadania. De maneira divertida, mas sem ser uma mera brincadeira; propostas inviáveis como “recreio de uma hora”, por exemplo, são proibidas. A ideia é demonstrar na prática que a vitória exige responsabilidades como ficar na escola até mais tarde ou “perder” o recreio em uma reunião da Câmara.
O quintanista Felipe Pedroso Lopes sabe bem disso. Atual prefeito, ele e seu vice Lorenzo Reis viveram a experiência de passar um intervalo inteiro fazendo plantão na prefeitura e “só veio uma pessoa que pediu para fazer uma sala de inglês, mas aí ele saiu e voltou a brincar e nós ficamos aqui sentados”. Se valeu a pena? “Valeu, a gente debateu bastante coisa enquanto estava aqui”.
Felipe, que em 2015 passa a faixa adiante, guarda santinhos e o cartaz da campanha vitoriosa como um troféu. Mas o processo pedagógico da Cidade Mirim não está restrito aos vencedores. Quase sem querer, o prefeito eleito mostra que já entendeu isso. Perguntado como iria convencer os eleitores adversários a votar nele, João Pedro deu um baile: “Não dá para ficar julgando a pessoa porque não votou na gente, depende do gosto de quais propostas ela prefere, só esperamos que mais gente goste da nossa!”
Candidatas pelo Partido Ecológico Mirim, Ana Carolina Strapasson e Vitória Bandeira foram bem: fizeram 102 votos, contra 160 dos garotos. O especialista em educação Marcos Meier destaca que vitória e derrota é uma maneira importante de ensinar sobre representatividade e defende que esta experiência democrática pode ser vivenciada mesmo em eleições menores, como de representante de turma. “As escolas que não trabalham esta seleção como um elemento político estão perdendo uma oportunidade de ouro”, diz.

Manicure sofre mal súbito e fica ferida após bater contra muro no São Lourenço


Por Felipe Ribeiro e Antônio Nascimento
Foto: Antônio Nascimento - Banda B
Foto: Antônio Nascimento – Banda B

Uma mulher precisou ser encaminhada ao pronto-socorro na tarde desta terça-feira (25) após sofrer um mal súbito e bater contra um muro da Rua Matheus Leme, no bairro São Lourenço, em Curitiba. De acordo com testemunhas, ela seguia no sentido Almirante Tamandaré quando perdeu o controle e bateu forte contra o muro localizado bem em frente ao Parque São Lourenço.
De acordo com o cunhado da vítima, a vítima não possuí um histórico de quedas de pressão que possam ter a levado ao mal súbito, mas outros problemas podem ter levado a um alto de estresse. “Ela está passando por um momento difícil, não precisava de mais isso já que o carro ficou destruído”, lamentou.
A vítima é manicure e possuí três filhos. Ela foi encaminhada ao Hospital do Trabalhador.
.

Vacinação contra pólio e sarampo segue até esta sexta-feira em Colombo


JORNALISMO PMC 25 DE NOVEMBRO DE 2014

Aproximadamente 15 mil crianças devem ser imunizadas no município com idade entre seis meses a cinco anos

Dose contra pólio evita lesões que afetam o sistema nervoso; todas as unidades disponibilizam a vacina
Dose contra pólio evita lesões que afetam o sistema nervoso; todas as unidades disponibilizam a vacina
Os pais de crianças com idade entre seis meses e cinco anos incompletos para a pólio, e de um ano a cinco anos para o sarampo, têm até esta sexta-feira, dia 28, para levar seus filhos até a unidade mais próxima da sua casa e garantir a imunização nesta Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo.
Nos dias 08 e 22, ambos no sábado, todas as 21 Unidades de Saúde do município estavam abertas aplicando a vacina do sarampo e dando doses contra a pólio. A meta do município é vacinar 95% da população alvo na faixa etária recomendada, que é em torno de 15 mil crianças.
Poliomielite
O Brasil não registra casos da doença desde 1990, e em 1994 recebeu da Organização Pan-americana de Saúde a certificação de área livre de circulação do vírus. A poliomielite, segundo o Ministério da Saúde, é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, a criança, quando infectada, não morre, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso e provocam paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores.
Prefeita Beti e o vice Ademir Goulart acompanham a vacinação na Unidade do Parque Monte Castelo
Prefeita Beti e o vice Ademir Goulart acompanham a vacinação na Unidade do Parque Monte Castelo
Sarampo
O sarampo é uma doença viral aguda grave e altamente contagiosa. Os sintomas mais comuns incluem febre alta, tosse, manchas vermelhas, coriza e conjuntivite. A sua transmissão acontece de pessoa para pessoa por meio de secreções expelidas ao tossir, falar ou respirar. A única forma de prevenção da doença é a vacinação. A tríplice viral, além de proteger do Sarampo, imuniza as crianças contra a Caxumba e Rubéola.
Assim como todas as vacinas, esta se encontra disponível nas 21 Unidades de Saúde, das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. Confira o endereço dos pontos que contam com este serviço:

Unidade de SaúdeEndereçoFone
Alexandre NadolnyR: Brasílio Pereira, 183663-4397
Alto MaracanãR: Abel Scussiato, 883606-0024
AtubaR: Ludovico Klindinger, 1503675-9563
BacaetavaR: Estradas das Grutas, 393656-5333
CaicR: Antonio Frc Scrok, 393562-7743
CapivariR: José Carrão, S/Nº3656-5175
GuaraitubaR: Genésio Moreschi, 2573666-1372
J.D. CristinaR: Cornélio Procópio, 4113666-4103
J.D. das GraçasR: Angelo F. Dalprá, 4573606-4103
J.D. ParanáR: Florindo Berlezi,333675-6359
J.D. OsascoR: Zacarias M. Meira, 5053606-2477
LiberdadeR: Felicio Falavinha,183562-1766
MauáR: Fortunato Taverna,1003675-8308
Monte CasteloR: Orquídeas, 7243666-9413
N.S. FátimaR: São Frcº Xavier, 023606-1507
QuitandinhaR: José Mª S.Paranhos, 783663-3041
Santa TeresaR: Colibri, 313656-6715
São DimasR: Presidente Farias, 433666-8388
São DomingosR: Ludovico Kachel, 1473621-1455
São JoséR: Atalaia, 11953666-4788
SedeR: José Leal Fontoura, 4073656-6364

Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: João Senechal/PMC

Fã afirma ter sido agredido por segurança do MC Guimê em Agudos


Jovem diz que tentou tirar foto com o cantor quando levou um soco.
Assessoria de imprensa do MC afirmou que caso está com o setor jurídico. 

Mariana BonoraDo G1 Bauru e Marília

Jovem foi encaminhado para o Pronto-Socorro após agressão  (Foto: Arquivo pessoal/ Diego Adelino Siqueira )Jovem foi encaminhado para o Pronto-Socorro após
agressão (Foto: Arquivo pessoal/ Diego Adelino )
A polícia investiga uma denúncia feita por um fã do cantor MC Guimê que afirma ter sido agredido por um dos seguranças da equipe do músico após o show realizado em Agudos (SP) na semana passada. A assessoria de imprensa do cantor afirmou que o caso já está com o setor jurídico da produção do artista.
A vítima, Diego Adelino Siqueira, de 26 anos, afirma que estava próximo ao camarim do cantor e aguardava com outras pessoas para tirar uma foto com ele após a apresentação. Ele diz que foi autorizado a entrar por um funcionário do local que promoveu o show, mas foi barrado por um profissional da equipe do cantor. “Ele disse que não poderia entrar, tentei argumentar que já tinha sido autorizado, mas ele nem ouviu e já me deu o soco. Foi tão rápido que não sei se foi um soco ou ele me atingiu com uma lanterna que segurava”, conta.
De acordo com o delegado Jader Biazon, um boletim de ocorrência de lesão corporal foi registrado e a polícia investiga a autoria da agressão. “Como ainda é um caso de autoria desconhecida, a vítima afirma que seria um segurança do cantor, ainda estamos averiguando para poder apontar alguma autoria”, explicou em entrevista ao G1.
A vítima afirma ainda que o agressor estava com uniforme diferente dos seguranças contratados pela casa de shows. “Ele usava uma camiseta preta com o nome do cantor na costas, como todos que eram da equipe do MC. O restante estava apenas com a roupa preta escrito segurança”, completa.
Vítima sofreu corte no nariz e precisou dar três pontos  (Foto: Arquivo pessoal/ Diego Adelino)Vítima sofreu corte no nariz e precisou dar três
pontos (Foto: Arquivo pessoal/ Diego Adelino)
Diego conta ainda que estava com a mulher na apresentação e foi socorrido por seguranças contratados pela casa de shows. “Uma das seguranças, que é minha conhecida, me ajudou chegar até o carro e me levaram para o Pronto-Socorro.” O jovem sofreu um corte no nariz e passou pelo exame de corpo de delito após registrar o boletim de ocorrência para comprovar a agressão.
G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa do MC Guimê que informou, por telefone, que não irá se manifestar sobre o assunto no momento e que o caso já está com o setor jurídico da produção do artista. Eles informaram ainda que, por uma questão de segurança, a equipe de apoio do artista não trabalha uniformizada.
Apresentação do cantor foi realizada no último sábado em Agudos  (Foto: Arquivo pessoal/ Diego Adelino Siqueira)Apresentação do cantor foi realizada no último sábado em Agudos (Foto: Arquivo pessoal/ Diego Adelino)

 

Celepar investe em modernização e oferta mais de 200 serviços à população


Publicado em 25/11/2014 13:12

Solenidade em comemoração aos 50 anos da Celepar tem cápsula do tempo com mensagem do governador Beto Richa. O secretário do Planejamento e Coordenação Geral, Cássio Taniguchi, representou o governador durante o evento que contou com a presença da secretária especial para Assuntos Estratégicos, Clecy Amadori, do secretário da Comunicação Social, Marcelo Cattani, do presidente Jacson Carvalho Leite, demais autoridades e funcionários da empresa.Curitiba, 24/11/2014.Foto: Marcia Midori Kobiraki Shinohara/Celepar
As soluções adotadas pela Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar) nos últimos anos para modernizar a gestão pública e aprimorar os serviços ofertados à população foram ressaltadas no evento que comemorou os 50 anos da empresa. A solenidade foi realizada na última segunda-feira, 24 de novembro.

Nos últimos três anos, a Celepar executou o maior projeto de modernização de toda sua história com a construção de um dos mais seguros centros de dados do País (Data Center). A sala cofre tem certificado internacional e uma infraestrutura que assegura 99,95% de disponibilidade das informações armazenadas.

Hoje a Celepar oferta mais de 900 sistemas que atendem secretarias e órgãos estaduais. Um destaque é o portal da mobilidade, que opera dentro do conceito de governo eletrônico e oferta cerca de 200 serviços via internet à população, que podem ser acessados em smartphones com plataformas Android e Apple.

Outra iniciativa recente é a implantação do Centro Integrado Informações Estratégicas (CIIE), responsável pelo desenvolvimento de cases de business intelligence (BI’s). São sistemas customizados, elaborados para apoiar a gestão de cada área do Estado.

A instalação do Gabinete de Gestão e Informação (GGI), onde todas as ações de governo podem ser monitoradas e avaliadas, e a criação de uma linha de produtos e serviços destinada aos gestores municipais são outras iniciativas marcantes da companhia nos últimos anos.

“A Celepar é a melhor empresa pública de tecnologia da informação e comunicação do País. Um instrumento eficiente de aprimoramento da cidadania”, afirmou o governador Beto Richa, ao enaltecer a companhia e os empregados. “Vocês são essencial para dotar o Estado da infraestrutura de inteligência necessária para proporcionar serviços com qualidade e eficiência aos paranaenses”, disse.

CÁPSULA DO TEMPO – Na comemoração dos 50 anos, uma mensagem do governador Beto Richa para os próximos 25 anos foi colocada na cápsula do tempo da Celepar. A cápsula somente poderá ser aberta no dia 24 de novembro de 2039, quando a empresa completará 75 anos.

O presidente da companhia, Jacson Carvalho Leite, disse que a ideia é projetar, com base nas opiniões dos empregados, o futuro da tecnologia da informação e comunicação no Governo do Estado, dentro do período de duas décadas e meia. Jacson Carvalho também participa do projeto com um texto e um vídeo, onde destaca o momento atual da companhia, como também suas expectativas para o próximo cenário.

A solenidade teve a presença dos secretários Cassio Taniguchi (Planejamento e Coordenação Geral), Marcelo Cattani (Comunicação Social) e da secretária especial para Assuntos Estratégicos, Clecy Amadori, presidente do Conselho de Administração da Celepar.

Taniguchi destacou a evolução da companhia. Em 1965 ele foi diretor técnico da Celepar e responsável pela aquisição do primeiro computador, o Bull Gama 30, com 30 k de memória. “O nível de modernidade alcançado hoje pelo Governo do Paraná está diretamente relacionado à maneira responsável e profissional como a área de tecnologia da informação e comunicação vem sendo administrada”, disse ele.

O secretário Marcelo Cattani ressaltou a importância dos sistemas desenvolvidos pela empresa para que o cidadão tenha acesso a serviços e informações do Governo do Estado. “A Celepar desenvolve um trabalho que sustenta a necessária transparência na gestão pública e oferta ao cidadão soluções via internet que estão conectadas com o tempo que vivemos”, disse.

SERVIÇOS - Entre os sistemas desenvolvidos nesta gestão pela Celepar estão a Delegacia Eletrônica, o Boletim de Acidentes de Trânsito Eletrônico Unificado (Bateu), o recém lançado Prevfogo, para agilizar a emissão de alvarás pelo Corpo de Bombeiros, além do registro de pessoas desaparecidas e a consulta pelos agentes de segurança de pessoas e veículos através de dispositivos móveis.

O Detran fácil é outro exemplo de modernidade de gestão, que facilita o acesso da população aos serviços via o computador e plataformas móveis. Outra solução é o sistema de gestão ambiental, módulo licenciamento, que permite emitir licenças industriais online.

BUSSINESS INTELLIGENCE – As soluções de business intelligence, permitidas pela implantação do Centro Integrado de Informações Estratégicas, permitem aos gestores públicos fácil acesso e visualização das informações necessárias ao planejamento e acompanhamento do plano de metas. Hoje, estão em operação mais de 300 cases abrangendo praticamente toda a administração estadual.

O Gabinete de Gestão e Informação é outro exemplo de uso de soluções de inteligência. A sala informatizada localizada no Palácio Iguaçu permite à equipe de governo acompanhar em tempo real o desenvolvimento das ações executadas e em andamento no âmbito da administração estadual.

A Celepar criou também a rede executiva para a gestão de governo, ferramenta pela qual os gestores das secretarias de Estado têm acesso a informações estratégicas, facilitando o processo de decisão.

Outro destaque da companhia é a conquista do certificado nível G do Programa de Melhoria do Processo do Software Brasileiro – PMS.BR – adequando a Celepar às melhores práticas do mercado nacional e internacional em desenvolvimento de software.

MUNICÍPIOS - A experiência de 50 anos da Celepar no desenvolvimento de soluções de modernidade para a gestão pública estadual, fez com que a companhia criasse uma linha de produtos e serviços destinada aos gestores municipais. A Loja da Celepar, como é denominada, pode ser acessada pela internet www.lojadacelepar.pr.gov.br, e apresenta, nesta fase inicial, um catálogo com 19 produtos voltados às prefeituras.

Ainda em relação aos municípios, em 2014 a empresa já atendeu uma população de cerca de duas mil pessoas em 20 cidades do interior do Paraná, através do curso de acesso à internet e redes sociais voltado aos cidadãos com idade superior a 60 anos, dentro do programa de inclusão social da pessoa idosos.

DATACENTER – O novo centro de dados, considerado o maior projeto de modernização dos 50 anos da Celepar, responde pelo atendimento à demanda crescente da administração estadual por soluções de tecnologia da informação e comunicação.

O novo ambiente, inaugurado no ano passado, conta com 270 m2, incluindo uma área principal e uma área exclusiva para serviços de certificação digital. Algumas das vantagens: segurança física, controle da umidade e da temperatura, acesso restrito, detecção e combate automático de incêndio, monitoramento eletrônico e redundância de comunicação. Equipamentos de alta tecnologia e geradores próprios de energia determinam a segurança da informação e a alta disponibilidade dos serviços prestados pela Celepar aos órgãos da administração estadual.

HISTÓRICO - Pioneira na área de informática pública, a Celepar foi criada em 24 de novembro de 1964. A empresa partiu de um computador Bull Gama 30, com 30 k de memória, para processar atualmente em petabyte, capacidade de processamento e armazenamento impensáveis nos primórdios da companhia.

Sua primeira denominação foi de Centro Eletrônico de Processamento de Dados do Paraná. Depois, em 1975, passou para Companhia de Processamento de Dados do Paraná. Sua terceira alteração foi para Companhia de Informática do Paraná, em 1994. Mais recentemente, nesta gestão, em 2012, adotou a atual razão social de Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná.

A Celepar atende as secretarias de Estado e seus órgãos vinculados por meio de uma equipe composta por mais de 1.100 empregados distribuídos entre a sede em Curitiba e uma estrutura no interior do Paraná que é composta por um escritório avançado e nove núcleos region
a

Clube da Corrupção quer tirar juiz Moro da Lava Jato


moro lava jato
O ministro do STF Teori Zavascki encaminhou ao juiz Sergio Moro, que julga a Operação Lava Jato, questionamentos que o advogado Fabio Tofic Simantob apresentou à corte sobre políticos citados na investigação. Para o advogado, que defende Gerson Almada, vice-presidente da Engevix, a PF sabia desde setembro do ano passado que deputados mantinham relações com o doleiro Alberto Youssef, mas o juiz só reconheceu o fato após a operação ter sido deflagrada, em 17 de março deste ano. As informações são da Folha de S. Paulo.
Segundo Simantob, a omissão sobre a presença de políticos visa impedir que o caso seja remetido ao STF. Deputados federais só podem ser investigados pela corte porque gozam de foro privilegiado. Gerson Almada está preso na PF de Curitiba desde o último dia 14 sob acusação de pagar propina para obter contratos na Petrobras.
Os políticos que apareceram na apuração em 2013, segundo o defensor, são os deputados André Vargas (sem partido-PR) e Luiz Argôlo (SDD-BA). Ele relaciona dois fatos que comprovariam a omissão: a PF cita o número do telefone de Argôlo em relatório de setembro de 2013 e a entrega de R$ 120 mil ao chefe de gabinete do parlamentar também naquele ano. O advogado diz que o juiz impede réus de citar os nomes de políticos que são acusados de receber propina com o mesmo objetivo: manter o processo sob sua condução.
Procurado pela Folha, Moro não quis se pronunciar. Em questionamentos similares, ele disse que políticos não são investigados, mas sim o desvio de recursos da Petrobras. Para o juiz, se o dinheiro desviado foi posteriormente usado para pagar propina a políticos, ocorreu um novo crime, de corrupção, que não é objeto das ações que ele julga. Moro já escreveu que veta réus de citar políticos que são acusados de receber suborno para preservar a autoridade do Supremo.

Confronto entre PM e suspeitos deixa dois baleados em Colombo


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento
rioverdedentro2
Um dos suspeitos, em estado mais grave, foi encaminhado ao Hospital Cajuru (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

Uma troca de tiros entre policiais militares e dois jovens que estavam em uma motocicleta roubada terminou com dois feridos na Rua Budapeste, no bairro Rio Verde, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba. O tiroteio aconteceu por volta das 12h30 desta terça-feira (25) e os dois baleados foram os suspeitos que fugiram de uma abordagem.
rioverdedentro
Vários curiosos acompanharam o trabalho da PM no bairro Rio Verde (Foto: Colaboração)
O sargento Schneider, do Corpo de Bombeiros, atendeu os baleados e falou sobre o que foi apurado no local. “Os policiais contaram que houve uma troca de tiros depois que os dois fugiram e atiraram contra a equipe. Não nos foi passada nenhuma outra informação”, disse à Banda B.
Um dos suspeitos feridos, ainda não identificado, foi encaminhado em estado grave e com risco de morte ao Hospital Cajuru. “É um jovem de 25 anos que tem um ferimento considerável na região do abdômen. O outro rapaz não tem uma gravidade tão seria e foi levado ao Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul”, descreveu o sargento.
Os suspeitos, assim que receberem alta, serão encaminhados à Delegacia de Colombo, para serem autuados em flagrante.
.

Hospital Evangélico fecha as portas para emergências e cancela consultas por crise financeira


Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

O Hospital Evangélico de Curitiba passou a recusar atendimentos emergenciais na manhã desta terça-feira (25). A entrada das ambulâncias está completamente bloqueada por cones e seguranças do hospital fazem o alerta aos pacientes sobre o fechamento da casa hospitalar.
As consultas eletivas foram canceladas, pré-agendamento, farmácia e outros setores também estão fechados. “Não estamos atendendo hoje”, disse um segurança, na porta no hospital, aos pacientes que chegavam para serem consultados. Em outras ocasiões de fechamento, a direção Hospital Evangélico já teria informado que passa por uma crise financeira e reclamava de defasagem nos repasses do SUS.
Uma moradora de Tomazina, a 400 quilômetros de Curitiba, desembarcou do ônibus da Secretaria de Saúde do município com o filho de 11 anos, por volta das 10h30k, e teve uma surpresa. “Meu filho faz tratamento aqui há meses e a consulta é agendada pelo próprio hospital. Agora terei que voltar sem a consulta e os exames do meu filho”, disse Rosimere Aparecida Costa, que trabalha como doméstica.
Hospital
A assessoria de imprensa do Hospital Evangélico foi procurada e informou que ainda não vai se manifestar oficialmente sobre o caso.
Prefeitura
A Prefeitura de Curitiba afirmou que a Secretaria de Saúde não foi informada sobre o fechamento do Hospital Evangélico e uma auditoria da secretaria está se deslocando, nesse momento, ao local para checar a real situação da casa hospitalar.

Bandidos encapuzados e armados rendem motorista que levava 90 bananas de dinamite


Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

dinamite-dentro
Bandidos renderam o motorista e os funcionários da empresa. Foto: BH/Banda B

Um caminhão carregado com dinamites foi interceptado e assaltado na manhã desta terça-feira (25), em uma pedreira no município de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. Três bandidos encapuzados e fortemente armados levaram cerca de 90 bananas de dinamite e 256 espoletas, usadas para disparar o explosivo. O motorista e três funcionários foram rendidos.
dinamite
Carga de caminhão vazia após o roubo. Foto: BH/Banda B
A carga estava sendo levada para uma empresa que realizava trabalhos em uma pedreira, que tem como ponto de referência o quilômetro 25 da Rodovia dos Minérios. Assim que o motorista chegou ao local da entrega, foi rendido pelos bandidos, que estavam com uma caminhonete de cor escura.
Três funcionários da empresa JJM Macedo, que aguardavam a carga, foram obrigados a descarregar as bananas de dinamite do caminhão e colocá-las na caminhonete dos bandidos, que usavam capuz e pediram para que ninguém olhasse para eles.
Toda a carga, que seria ainda levada a outras empresas, foi roubada pelo grupo. A Polícia Militar (PM) e a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) foram acionadas, mas os bandidos já tinham fugido com as bananas de dinamites. Vendas de cargas de explosivos são monitoradas pelo Exército Brasileiro, no entanto, não há informação sobre escoltas durante a entrega para empresas especializadas.
A suspeita da polícia é de que o grupo faça parte da “Gangue da Dinamite”, responsável pela explosão de diversos caixas eletrônicos na região de Curitiba.