Lobão tem até dia 5 para esclarecer FGTS de Gleisi em Itaipu


unnamed
O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, tem até o dia 5 de dezembro para responder um pedido oficial de informações do deputado Nelson Marchezan (PSDB/RS) sobre a demissão, em 2006, da então diretora financeira de Itaipu Binacional, a atual senadora Gleisi Hoffmann (PT/PR).
Na ocasião, Gleisi articulou um acordo que trocou a “exoneração a pedido”, o que de fato ocorreu, pela sua “exoneração”, ou seja, demissão. Porém, a petista saiu da função devido a um projeto eleitoral próprio: ela saiu candidata ao Senado naquele ano, não sendo foi eleita.
Com a “demissão”, Gleisi recebeu, além de férias proporcionais, entre outros, os 40% de indenização sobre o saldo do FGTS no valor de R$ 41.829,79. Pelo cálculo em cima dos 40%, a ministra teria pelo menos R$ 104 mil de FGTS. Ou seja, o “acerto” com Itaipu rendeu a ela cerca de R$ 145 mil em 2006.

Adolescente de 15 anos que pilotava moto fica gravemente ferido em acidente na RMC


Por Marina Sequinel e Antônio Nascimento

Um adolescente de 15 anos ficou gravemente ferido após sofrer um acidente com umamotocicleta em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, na tarde desta quarta-feira (26). O caso foi registrado na Rua São José, próximo ao Parque Aníbal Khury.
adolescente-acidente
Adolescente foi socorrido e encaminhado em estado grave ao Hospital Cajuru. (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)
Segundo informações preliminares, o menino pilotava a moto no momento do acidente. Ambulâncias foram acionadas e os socorristas encontraram a vítima inconsciente, deitada no chão, ao lado do veículo.
Detalhes da ocorrência ainda não foram apuradas. O adolescente foi encaminhado em estado gravíssimo, com risco de morte, ao Hospital Cajuru.

Troca de tiros entre polícia e suspeito de assalto a residências termina com um morto


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento
siatedentro
Troca de tiros aconteceu dentro de condomínio residencial (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)


Uma troca de tiros entre policiais civis do 10° Distrito Policial (10°DP) e um suspeito de assaltos a residências terminou em morte dentro de um condomínio de apartamentos na Rua Olívio Domingues Leonardi, no bairro Sítio Cercado, em Curitiba, no início da tarde desta quarta-feira (26). Luciano Gonçalves Martins não resistiu aos ferimentos, após não aceitar a voz de prisão e atirar contra os policiais.
pistola
Arma encontrada com o suspeito (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)
O suspeito era dono de um apartamento no condomínio e os policiais o aguardavam em campana, após a informação de que uma televisão de 80 polegadas, roubada ontem de uma casa no Mercês, ter sido levada ao local. “O rapaz saiu se escondendo e eu só ouvi a troca de tiros que foi intensa. Quase que entraram no meu imóvel”, disse um morador da região, que não quis se identificar.
A testemunha também afirmou não suspeitar do vizinho. “A gente via um entra e sai de pessoas, mas não sabíamos de nada, porque o rapaz sempre nos cumprimentava e era simpático”, contou.
O Siate do Corpo de Bombeiros tentou reanimar o suspeito, mas ele não resistiu. Uma pistola 9 mm das forças armadas inglesa foi localizada com o morto.

Bandido rende funcionária de prédio, mobiliza PM no Centro de Curitiba, mas ninguém é localizado


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento
centrodentro3
Prédio foi isolado pela PM nesta tarde de quarta-feira (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

Um edifício da Rua Francisco Torres, no Centro de Curitiba, foi isolado pela Polícia Militar (PM) após um homem armado ter rendido uma funcionária para invadir o local. A informação inicial era de que o marginal teria subido ao 13° andar do prédio, que fica próximo à Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Só que buscas foram feitas e ninguém foi localizado.
centrodentro2
Quadra está isolada (Foto: AN – Banda B)
A rua ficou fechada e estavam no local pelo menos quatro viaturas do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), além do apoio do helicóptero da corporação.
“O rapaz estava armado e rendeu uma funcionária dentro do prédio, mas possivelmente se assustou com a polícia e fugiu do local antes da PM entrar, por um portão lateral. Imagens de câmeras de segurança serão usadas para identificá-lo”, explicou à Banda B o tenente Vandoviski, da PM.
O suspeito teria fugido em direção à rua Mariano Torres, paralela a do edifício.

GALO E RAPOSA HOJE A GRANDE FINAL DA COPA DO BRASIL


Por Pedro Melo 
banda bA Copa do Brasil está em sua grande final e aRádio Banda B não vai perder um minuto sequer da decisão entre Cruzeiro e Atlético-MG. Com equipe presente no estádio doMineirão, a emissora transmitirá a partir das 21h o pré-jogo e às 21h50 os 90 minutos da partida que decidirá o campeão de uma das maiores competições nacionais.
A narração do jogo será de Paulo Sérgio Debski, os comentários ficarão por conta de Barcímio Sicupura e as reportagens serão de Osmar Antônio e Felipe Dutra. Quem quiser participar da jornada pode enviar seu recado através do Facebook da Banda B ou no @esportebandab no Twitter.
Para acompanhar a transmissão, basta sintonizar em AM 550 ou então através do site http://www.bandab.com.br/radio-vivo/.
Atlético-MG tem vantagem no confronto 
O Atlético-MG venceu a partida de ida por 2 a 0, no estádio Independência, e pode perder por até um gol de diferença que garante o troféu da Copa do Brasil. Após muita confusão, o confronto do Mineirão terá a presença das duas torcidas e 1.813 ingressos foram destinados a torcida do Galo.
Depois de conquistar o título do Brasileirão no último domingo, o Cruzeiro está concentrado para conquistar a triplíce coroa na temporada e o técnico Marcelo Oliveira tem um problema na lateral já que Mayke foi vetado pelo departamento médico e Ceará luta contra o tempo para se recuperar. Caso nenhum dos dois se recupere, a expectativa é que William Farias ou Henrique seja improvisado.
Já o Atlético priorizou a decisão da Copa do Brasil e poupou os titulares na última rodada do Brasileirão contra o Internacional. O técnico Levir Culpi manteve a tradição e não concentrou o seu elenco antes do confronto. A expectativa é que os 11 titulares que iniciaram a partida de vida sejam mantidos.

Jovem vai assaltar farmácia pela 8ª vez, mas acaba atirando no próprio ombro após ‘mata-leão’ de PM


Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo

suspeito-farmacia
Revólver calibre 38 apreendido com o suspeito. Foto: DB/Banda B
O jovem de 28 anos que já havia assaltado por oito vezes a mesma farmácia no bairro Umbará, em Curitiba,  não imaginou que, desta vez, seria diferente. Acostumado a fugir com dinheiro do caixa e voltar na semana seguinte, Luiz Fernando Schluzal teve uma surpresa ao encontrar uma policial militar de folga dentro da farmácia, fazendo compras, na noite desta terça-feira (25).
No caixa, o jovem deu voz de assalto e aguardou que os funcionários tirassem o dinheiro da gaveta para que levasse. Nesse momento, a soldado Pezzoto notou a ação e aguardou o melhor instante para reagir. Após poucos minutos, o suspeito se distraiu e ela o imobilizou com um ‘mata-leão’.
O jovem tentou atirar contra a policial militar, mas acabou se ferindo no ombro. De acordo com o tenente Moreira, do 13º Batalhão da Polícia Militar (BPM), Schluzal foi encaminhado ao Hospital do Trabalhador.
“Esse homem deu voz de assalto no balcão e nossa policial estava na farmácia comprando remédios quando viu a ação. Ela aguardou um momento de distração, deu um mata leão no suspeito, que ainda tentou efetuar um disparo contra a policial, mas acabou ferindo ele mesmo”, descreveu o tenente Moreira.
Após medicado, o suspeito foi levado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul).
.

Bandido faz mãe e filho reféns na saída da escola e é baleado por policiais horas depois


Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo

assaltante-carro
Suspeito fez menção de estar armado e foi baleado no ombro. Foto: DB/Banda B
Um homem de 25 anos foi baleado no ombro na noite desta terça-feira (26) em um troca de tiros com policiais civis do Cope em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. Identificado apenas como Wesley, o suspeito estava com um carro roubado e reagiu à abordagem da polícia.
Por volta das 22 horas, na rua Francisco Kruger, policiais receberam a informação de que um homem com um carro roubado circulava pelas ruas do bairro Cachoeira. De acordo com o delegado Matheus Laiola o carro, um Peugeot 408 com placas da capital, foi roubado de uma mulher que deixava o filho na escola, no bairro Hugo Lange.
“A mãe e o filho foram vítimas desse homem, que estava com arma em punho. Os dois chegaram a ser levados como refém e abandonados pouco tempo depois. Começamos a investigar e o provável assaltante estaria na região metropolitana. Esse motorista que estava com o carro fez menção de estar armado e foi baleado pela equipe”, descreveu o delegado.
Policiais do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) cruzaram com o carro roubado e tentaram abordar o motorista. O suspeito fez menção de estar armado e acabou sendo baleado. Wesley já tem diversas passagens pela polícia e o nome repassado pode ser falso, por isso não foi confirmado pela Polícia Civil. O acusado deve passar por um procedimento cirúrgico e em seguida será levado para o COPE.

‘Musa do Test Drive’ é presa e tenta convencer policiais de que ‘ela não era ela’


Por Elizangela Jubanski e Geovane Barreiro

musa-test-drive
Fabiana estava com um bebê de colo e foi presa em São João do Ivaí. Foto: Banda B


‘Musa do Test Drive’ foi presa no fim da tarde desta terça-feira (25) por investigadores da cidade de Apucarana, interior do Paraná. Fabiana Sporh Godk, 27 anos, estava no município de São João do Ivaí, que fica a cerca de 300 quilômetros de Curitiba. Ela estava com uma criança de colo, com cerca de seis meses, e negou ser a pessoa que os policiais procuravam. Fabiana ficou conhecida após roubar um carro Hyundai HB20 de uma concessionária no ano passado e, recentemente, furtou um óculos de uma ótica no valor de R$ 780.
fabiana
Fabiana estava com uma criança de colo, que pode ser sua filha. Foto: Polícia Civil
O paradeiro da Musa foi descoberto após um rastreamento por meio do celular dela. Entretanto, o delegado de Apucarana, José Aparecido Jacovós, disse, em entrevista àBanda B, que não havia outras informações, nem endereço sobre a suspeita. “Determinei, então, que uma equipe fosse até a cidade fazer vistoria em hotéis, mas não conseguimos encontrá-la. Iniciamos um outro trabalho, já que em uma cidade de 20 poucos mil habitantes, pessoas que vem de fora são facilmente notadas”, explicou. A Delegacia de Apuracana responde por outros 22 municípios, denominados subdivisão policial.
Em posse de uma foto da suspeita, policiais passaram a mostrá-la em vários estabelecimentos comerciais como lanchonetes, farmácias. “Em um desses locais que os policiais foram para mostrar a foto deram de cara, justamente, com ela que estava comprando no local. Ela estava com um companheiro, em um Golf, com placas de Paranaguá, e uma criança de seis meses no colo”, descreveu. Não há confirmação se o bebê que estava com Fabiana é filho dela.
Assim que foi reconhecida, a ‘Musa do Test Drive’ afirmou não ser quem os policiais estavam procurando. Apenas duas horas depois, ela confirmou a identidade, já na delegacia. “Uma pessoa bastante dissimulada porque no momento em que a viram, ela deu outro nome, disse que não era aquela pessoa que eles procurava. Então, eles pediam documentos, ela negou e a versão foi caindo. Após duas horas, ela foi encaminhada para a delegacia”, contou o delegado à Banda B.
Embora ainda loira, Fabiana está mudada, de acordo com o delegado. “Está um pouco diferente do que essas fotos que aparecem na mídia. Estava de cabelos presos, mais diferente porque sabemos que esse caso ganhou repercussão não pelos crimes, mas por causa da aparência e por ser universitária também”, confirmou.
Concessionária
O primeiro crime de Fabiana aconteceu ano passado quando roubou um carro Hyundai HB20 de uma concessionária. De acordo com as investigações, ela comprou um veículo da marca Hyundai em uma concessionária do bairro Parolin e depois de dez dias se envolveu em um acidente. Depois, marcou um test drive e, armada, resolveu roubar um carro idêntico ao que havia batido para remontar o próprio veículo. Ela pediu para o funcionário sair e fugiu em disparada, sendo identificada depois de uma investigação policial.
Ótica
No mais recente, a ‘Musa’ chegou em uma ótica como uma cliente comum, junto com a mãe e uma criança. No dia da entrega de um óculos de grau, Fabiana foi sozinha até o estabelecimento e começou a enrolar para pagar a mercadoria. Ela havia deixado uma entrada de R$ 50 e teria que deixar os R$ 730 restantes na hora de buscá-la. “Ela pediu, então, para que a vendedora fosse até o carro, onde estava a mãe, para que ela pudesse experimentar o óculos e ver se servia. A funcionária a acompanhou até o veículo. Nesse momento, Fabiana a empurrou, puxou o produto da mão dela, entrou no automóvel e fugiu”, relatou o dono da ótica à Banda B.
Ele chegou a ligar para a cliente, já que ela tinha todos os dados cadastrados na loja, mas Fabiana disse que não pagaria pelo produto. “Eu, então, digitei o nome dela na internet e descobri que se tratava da mesma mulher que roubou o carro da concessionária. Fiquei espantado”, relembra.

Carro é arrastado por 40 metros em acidente e médico do Siate não tem para onde levar vítima


Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique
acidenteaguadentro
Carro ficou destruído após ser atingido pelo biarticulado (Fotos: BH – Banda B)


Um grave acidente de trânsito entre um Chevrolet Agile um biarticulado da linha Pinheirinho Rui Barbosa, no bairro Água Verde, em Curitiba, deixou uma mulher de 21 anos gravemente ferida na manhã desta quarta-feira (26). A motorista do carro, com placas de Santa Catarina, fez uma conversão irregular à esquerda na Av. República Argentina e foi atingida pelo coletivo, na altura da rua Álvaro Jorge.
A colisão retratou o caos no Sistema de Saúde de Curitiba, segundo o Doutor Misael Araujo, médico do Siate do Corpo de Bombeiros. “O Hospital Evangélico está fechado e o Cajuru e Trabalhador lotados. Estou com uma vítima de traumatismo craniano implorando por uma vaga em hospital. Estou há 15 minutos e até agora nada”, protestou à Banda B.
acidenteaguadentro2
Vítima não tem hospital para ir (Fotos: BH – Banda B)
A jovem ferida estava sozinha no carro, que fazia o sentido bairro Portão, assim como o biarticulado. “Quando eu vi o Agile estava na minha frente, não deu nem tempo de frear. A batida foi forte, mas ela não parece ter ferimentos mais graves”, descreveu à Banda B o motorista do ônibus, Gerson Santos.
Homens do Corpo de Bombeiros retiraram a mulher ferida de dentro do carro. “A pancada foi forte e o carro chegou a ser arrastado por 40 metros. Ela estava sozinha e tem ferimentos”, explicou o subtenente Skrock.
Devido ao acidente, o trânsito pela canaleta estava interrompido, com os biarticulados tendo que desviar pelas pistas para veículos pequenos.
Atualização: Às 10h35, após 20 minutos de tentativas, a vítima foi levada ao Hospital do Trabalhador, no bairro Novo Mundo

Moro diz que políticos denunciados no Lava Jato são da alçada do STF

quarta-feira, 26 de novembro de 2014 – 8:44 hs. 

moro
Para o juiz, os políticos, por terem foro privilegiado, estão sendo investigados pelo STF
O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal do Paraná, disse ontem, em despacho no processo em que as principais empreiteiras do país são acusadas de fraudes na Petrobras, “ser fantasiosa a argumentação de que este Juízo estaria ocultando o nome de agentes políticos envolvidos nos crimes”, para preservar a sua competência no processo. Segundo Moro, os crimes cometidos por políticos são da alçada do STF qu já dispõe das provas para iniciar procedimento contra eles.
É que os advogados das empreiteiras solicitaram ao juiz acesso aos depoimentos de Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, e do doleiro Alberto Youssef, os dois que fizeram depoimentos em delação premiada, e o juiz acredita que o objetivo maior dos advogados das empreiteiras é tirar de sua esfera a investigação da Lava-Jato, remetendo o processo para o Supremo Tribunal Federal (STF), onde acreditam que teriam mais chances de proteger seus clientes.
“O objeto deste processo não envolve o crime de corrupção de agentes políticos, mas sim crimes licitatórios, de lavagem e, quanto à corrupção, apenas dos agentes da Petrobras. Se o dinheiro supostamente desviado da Petrobras foi, depois de lavado, usado para pagar vantagem indevida a agentes políticos, trata-se de outro crime que não é objeto deste feito. Não há agentes políticos aqui investigados, nem haverá, perante este Juízo, ação penal tendo no pólo passivo agentes políticos ou por objeto crimes de corrupção de agentes políticos. Quanto a eventuais crimes de corrupção de agentes políticos, estes são de competência do Supremo Tribunal Federal e que já dispõe das provas pertinentes da colaboração premiada”, disse o juiz em seu despacho.
Sérgio Moro respondeu às petições da defesa do ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato de Souza Duque, e dos diretores da UTC Ricardo Ribeiro Pessoa, Walmir Pinheiro Santana e Ednaldo Alves da Silva, requerendo acesso ao conteúdo dos acordos de colaboração premiada de Paulo Roberto Costa e Youssef, além de Julio Gerin de Almeida Camargo, Augusto Ribeiro de Mendonça, ambos da Toyo Setal, e Pedro José Barusco Filho, ex-gerente da Petrobras, que assumiu receber propinas e que vai devolver à Justiça R$ 250 milhões.
“Em relação ao pedido de franquia aos depoimentos de Paulo Roberto Costa prestados no âmbito de sua colaboração premiada, é já sabido que este Juízo não tem competência para apreciá-lo, uma vez que o acordo, por supostamente envolver investigados com prerrogativa de foro, está sob acompanhamento do Egrégio Supremo Tribunal Federal, devendo a Defesa dirigir o seu pleito à Suprema Corte. Quanto aos acordos de colaboração premiada de Alberto Youssef e Pedro José Barusco Filho, não foram eles, até o presente momento, submetidos à apreciação e à homologação deste Juízo, razão pela qual não há igualmente como atender ao pedido das Defesas”, explicou Sérgio Moro, complementando:
“Já quanto ao acesso ao conteúdo dos acordos avençados com Julio Camargo e Augusto Mendonça, intime-se o MPF para que se manifeste a respeito no prazo de 3 dias, conforme já determinado em relação ao outros pedidos”.
O Juiz disse que “nunca houve qualquer óbice ao acesso pelos defensores” aos depoimentos de delação premiada feitos à Justiça do Paraná e voltou a disponibilizar os depoimentos de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, que já estão anexados à ação penal pública.
“Quanto aos depoimentos prestados no âmbito da colaboração premiada de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef (envolvendo políticos), o destinatário de eventuais requerimentos das Defesas deve ser o Procurador Geral da República ou o Supremo Tribunal Federal e não este Juízo que deles não dispõe”, adverte o juiz. O caso está com o ministro do STF Teori Zawaski.
O juiz diz que o sigilo decretado nos depoimentos em delação premiada de Paulo Roberto Costa ao STF parte do próprio STF.
“A orientação realizada por este julgador na ação penal, para que os depoentes não indicassem, em audiência, o nome de agentes políticos visou, a toda evidência, não esconder o fato da possível ocorrência de crimes da espécie, ou seja, corrupção de agentes políticos, naquele momento aliás já divulgado publicamente, mas sim preservar a autoridade da decisão da Suprema Corte que decretou sigilo sobre este conteúdo específico da colaboração premiada de Paulo Roberto Costa. Se os eventuais crimes de corrupção de agentes políticos estão sendo apurados no Supremo Tribunal Federal – que, aliás, dispõe das provas e não este Juízo – e se aquela Suprema Corte decidiu por manter o sigilo, por ora, sobre aquelas provas, então não caberia a este Juízo violar a autoridade da decisão do Supremo permitindo que o nome dos supostos agentes políticos fosse, em audiência perante este Juízo, revelado”.
“Caberá, por outro lado, exclusivamente ao Supremo Tribunal Federal decidir, quando entender que for o caso, levantar o sigilo sobre aquelas provas”, acrescentou o juiz.
Moro acha estranho que os advogados reclamem das dificuldades ao acesso aos depoimentos por meio da imprensa e não se manifestem nos autos nesse sentido.
Publicidade
“Ao contrário do alegado por parte das defesas, inclusive estranhamente na imprensa e não nos autos, este julgador não está usurpando a competência do Supremo Tribunal Federal, antes, muito pelo contrário, respeitando estritamente suas decisões”.
O juiz nega também que as prisões preventivas tenham por objetivo “extrair confissões” dos empreiteiros presos, conforme alguns advogados têm dito em entrevistas.
“No mesmo sentido, não procedem as alegações de parte das defesas de que as prisões cautelares decretadas visariam extrair confissões forçadas. As prisões cautelares foram decretadas porque estão presentes seus pressupostos e fundamentos. Se, após a prisão, o investigado decidir colaborar ou não com a investigação, trata-se de escolha voluntária dele e que não guarda relação necessária com a manutenção ou revogação da preventiva, o que será decidido à parte. Aliás, a esse respeito, observo que este julgador autorizou a soltura de vários dos investigados presos temporariamente e indeferiu a prisão preventiva requerida pelo MPF de outros, sem qualquer correlação necessária com a colaboração deles com a investigação, aliás, em linhas gerais, inexistente. Este fato já revela, por si só, a inconsistência do argumento de que se prende para obter confissões com o histórico dos autos”.

EX PREFEITO J. CAMARGO NOVAMENTE ENFRENTANDO A JUSTIÇA

Na tarde de ontem o ex prefeito Jose Antonio Camargo esteve no Fórum de Colombo para ser interrogado, por  que o mesmo responde à vários processos por inúmeras irregularidades em seus oito anos de mandato a frente da Prefeitura de Colombo. Com certeza esse foi um dos motivos de seu fracasso nas URNAS  nas eleições de outubro. Mas como a justiça de nosso país graças a DEUS acordou para punir os responsáveis pela má administração dos recursos públicos. 

O povo de Colombo já puniu o ex prefeito por sua péssima administração frente a nossa cidade, agora vamos aguardar que nossa justiça faça o mesmo.

Nossa reportagem irá apurar mais informações sobre o seu depoimento de ontem e breve traremos novas informações.

Um dia após roubo de 90 dinamites, gangue explode dois caixas na Grande Curitiba


Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique


Um dia após bandidos encapuzados e fortemente armados terem roubado 90 bananas de dinamite e 256 espoletas em Almirante Tamandaré, na região, metropolitana de Curitiba, dois pontos da Grande Curitiba tiveram a ação da ‘Gangue da Dinamite‘, na madrugada desta quarta-feira (26). Uma ação foi na Linha Verde, na capital, e a outra em Rio Branco do Sul, região metropolitana.
dinadentro
Estrago dentro do Auto Shop Linha Verde (Foto: Colaboração – Marcos)
Na Linha Verde, a ação aconteceu por volta das 5h contra o Auto Shop Linha Verde, no bairro Fanny. Bandidos encapuzados renderam o vigilante, invadiram o local e explodiram um caixa eletrônico em um posto de atendimento. A oficial da Polícia Militar (PM) não permitiu a entrada da imprensa para entrevistas.
Já no Centro de Rio Branco do Sul, os bandidos colocaram dinamites e explodiram pelo menos dois caixas eletrônicos dentro da agência do Banco Bradesco. Eles também estavam encapuzados e fugiram com o dinheiro, sem serem localizados.


.

Mal entendido faz Corpo de Bombeiros ir à agência bancária com suspeita de incêndio


Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo

dedet
Dedetização gerou fumaça e cheiro forte. Corpo de Bombeiros orientou gerência. Foto: DB/Banda B

O Corpo de Bombeiros foi acionado no começo da noite desta terça-feira (25) para atender um princípio de incêndio no bairro Rebouças, em Curitiba. Moradores viram fumaças e sentiram um cheiro forte que vinha da agência bancária do Banco do Brasil,  localizado na Rua Rockefeller. Bombeiros se equiparam para atender a ocorrência, mas tudo não passou de um mal entendido.
Por volta das 18 horas, a equipe de bombeiros, junto com o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar, foi acionado por moradores próximos. Segundo eles, uma nuvem de fumaça se formou ao redor da agência somado a um cheiro forte.
Entretanto, ao chegar no local, bombeiros perceberam que não se tratava de um incêndio. A agência bancária passava por um processo de dedetização, o que gerou fumaça e cheiro forte. A tenente Beckert do Corp o de Bombeiros disse à Banda B que o ideal seria o banco informar sobre esse serviço. “Tinha muita fumaça, mas não identificamos o cheiro de queima. Quando nos aproximamos, vimos que tinha um recado manuscrito que dizia que o banco estava passando por dedetização. Mas, tivemos que confirmar depois de muito tempo de tentativa com a gerência. Uma situação que poderia ser evitada com um aviso ao Corpo de Bombeiros, evitaria essa comoção social e esse acionamento”, relatou.
A suspeita inicial era que a agência pudesse ter sido invadida por grupo de assaltantes de caixas eletrônicos. Três viaturas do Bope estiveram no local para acompanhar o caso. A gerência do banco precisou ir até local para ser orientada.  Após o mal entendido, a agência foi fechada novamente e a dedetização continuou.
.