Vereador Waldirlei Bueno é o novo presidente da Câmara Municipal de Colombo

O vereador Waldirlei Bueno e o novo presidente da Câmara Municipal de Colombo para o biênio 2015/2016.

Em breve matéria completa. 

Dupla assalta mercado e aponta revólver para criança no colo da mãe na Grande Curitiba


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

roubo-mercado
Dupla chegou a pé, roubou dinheiro, cigarros, chocolates e foi fugiu a pé. Foto: AN/Banda B

Uma dupla de assaltantes invadiu um mercado na manhã desta terça-feira (16) no bairro Cachoeira, em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. Eles deram voz de assalto e apontaram um revólver calibre 38 para uma criança que estava no colo da mãe. Os bandidos fugiram levando dinheiro e produtos do mercado a pé.
O assalto no mercado, que fica na rua Francisco Kruger, aconteceu por volta das 10h,  no momento em que uma cliente passava as compras no caixa. Ela estava com o filho no colo e foi abordada pelos bandidos, que levaram cigarros, produtos do mercado e cerca de R$ 300 em dinheiro.
O dono do mercado falava ao telefone no momento do assalto e não esboçou reação diante dos dois marginais que usavam moletom e bonés. A mãe protegeu o filho no colo e a dupla fugiu a pé em menos de cinco minutos. As imagens foram cedidas pelo dono do mercado, e também serão analisadas pela Delegacia de Almirante Tamandaré.
A Polícia Militar (PM) foi acionada e várias viaturas do 22º e do 20º BPM percorreram a região para tentar encontrar os bandidos armados.
.

Policial militar é preso em Curitiba suspeito de integrar quadrilha de roubo a caixas eletrônicos


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

Um policial militar foi preso durante a madrugada desta terça-feira (16) suspeito de integrar uma quadrilha de roubos a caixas eletrônicos. A própria Polícia Militar (PM) foi que comandou a prisão do suspeito. O PM é lotado no 13º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Curitiba, que fica no bairro Novo Mundo.
De acordo com a PM, poucas informações serão repassadas à imprensa porque ainda há suspeita de outros envolvidos com o policial preso nas ações de roubos aos caixas. Ainda, a suspeita de que o policial estaria envolvido no esquema se confirmou após indícios durante o expediente de trabalho.
A Polícia Militar confirmou que podem ter outros envolvidos no esquema e que o caso está sendo investigado pela própria Corregedoria da Polícia Militar (PM).
Outros
Em novembro, seis policiais militares, incluindo o suposto líder da quadrilha, foram presos acusados por diversas explosões de caixas eletrônicos em Curitiba e região metropolitana. De acordo com o Comando de Operações Especiais (Cope) da Polícia Civil, foram oito meses de investigação que culminaram em 22 mandados de prisão.
De acordo com o Sindicato dos Vigilantes de Curitiba e Região, o número de ataques a caixas eletrônicos em agências bancárias, casas lotéricas e pontos comerciais cresceu 40% neste ano no Paraná. Até outubro,  foram 307 casos, enquanto em durante 2013 foram 172 assaltos.

Alep homenageará Câmaras que economizaram recursos


rossoni - 1
A Assembleia Legislativa do Paraná homenageará na tarde desta terça-feira (16) as Câmaras Municipais que, a exemplo do que o Legislativo estadual realizou nos últimos quatro anos, adotaram medidas de austeridade e proporcionaram economias em benefício das comunidades locais. A proposição é do presidente da Alep, deputado Valdir RossonI (PSDB).
A ideia da homenagem surgiu depois que a Comissão Executiva da Assembleia implantou medidas administrativas saneadoras, a partir de fevereiro de 2011, com isso poupando mais de R$ 600 milhões de seu orçamento. Os valores retornaram ao Executivo, que os aplicou em obras nas áreas de saúde e assistência social, além de atender carências municipais nas várias regiões do estado.
As medidas da Alep serviram de exemplo para diversas Câmaras Municipais. No último exercício (2013), quase 300 legislativos municipais deixaram de utilizar o total da verba orçamentária a que tinham direito em decorrência de uma gestão racional e eficiente. Todas receberão menção honrosa.
E as 16 que ficaram no topo da lista pela devolução superior a 40% de seus recursos orçamentários receberão uma homenagem especial. Entre elas estão a Câmara Municipal de Cafelândia (R$ 62,80% de economia), Andirá (55,56%), Mangueirinha (54,69%), Campina da Lagoa (54,35%) e Bom Jesus do Sul (54,14%). As demais homenagens especiais serão prestadas às Câmaras de Munhoz de Melo, Jandaia do Sul, São Jorge do Patrocínio, Japurá, Bom Sucesso, Bom Sucesso do Sul, Porto Vitória, Pato Branco, Joaquim Távora, Bela Vista do Paraíso e Tibagi.
“É gratificante saber que muitas câmaras municipais paranaenses entenderam o esforço que fizemos para moralizar a Assembleia Legislativa e seguiram nosso exemplo, reduzindo gastos e permitindo a aplicação dessa economia em novas obras. Só isso já valeria toda a nossa luta, os obstáculos que enfrentamos para implantar medidas duras e poupar mais de meio bilhão de reais ao longo de quatro anos”, disse Valdir Rossoni.
“Mais importante ainda é saber que essa transformação veio para ficar e motivar a população, apoiada pelos parlamentares que empunharam esta bandeira, a exigir e cobrar a continuidade deste trabalho, uma vez que ele atende aos anseios de quem exerce com honestidade a missão de representar o cidadão paranaense”, completa.

Danilo Gentili sobre o caso do Bolsonaro e Maria do Rosário


‘Gleisi acobertou um pedófilo’, diz Gentili

Ao comentar o caso envolvendo os deputados Jair Bolsonaro (PP-RJ) e a Maria do Rosário (PT-RS), o humorista Danilo Gentili, apresentador do programa The Noite, do SBT, disse estranhar a gritaria da esquerda e de setores da imprensa sobre o caso do deputado carioca e o silêncio sobre sobre outros, também graves.
Um é o de Eduardo Gaievski, ex-assessor da senadora Gleisi Hoffmann (PT), preso em novembro do ano passado e já condenado em dois dos 32 casos de estupro as quais é acusado. “Gleisi Hoffmann acobertou um pedófilo, que era seu assessor”, lembrou Gentili, ao se referir a Gaievski.






Eleição na Câmara de Curitiba vira caso de polícia


valdemir_200913-300x198
de Rogério Galindo, Caixa Zero:
A disputa entre os dois grupos que pretendem assumir a presidência da Câmara de Curitiba foi parar na delegacia na tarde desta segunda (15). Isso porque o grupo ligado ao prefeito Gustavo Fruet (PDT) afirma que um dos integrantes do bloco adversário, Valdemir Soares (PRB), rasgou o documento com as assinaturas dos vereadores que apoiavam a candidatura de Aílton Araújo (PSC).
Os dois lados estariam no gabinete de Noêmia Rocha (PMDB). Valdemir (foto) teria arrancado o papel do líder do prefeito, o vereador Pedro Paulo (T), jogado e jogado no chão. Valdemir nega. Diz que foi o próprio Ailton que teria rasgado o papel depois de ter visto que seu bloco não teria integrantes suficientes para derrotar o outro lado.
Pelo regimento da Câmara, o maior bloco tem direito a indicar o presidente. Caso o bloco da situação ganhe, deverá colocar Aílton Araújo na presidência, Pedro Paulo como primeiro-secretário e Paulo Rink (PPS) como segundo-secretário. Do outro lado, os cargos devem ficar com Valdemir Soares, Tito Zeglin (PDT) e Zé Maria (SD), mas não se sabe quem ficará em cada posto.

Ao pensar que daria tempo, motorista invade preferencial e causa acidente com 4 carros


Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo


Três pessoas ficaram feridas depois de um acidente no bairro no Sítio Cercado, em Curitiba, na noite desta segunda feira (15). A colisão aconteceu no cruzamento da rua Nova Esperança com a rua Pedro Claudino da Rocha e envolveu uma caminhote Hilux, um veículo Saveiro, um Tracker e um Corsa. Um deles tombou após a colisão.
Segundo informações de testemunhas, o motorista da Saveiro trafegava em alta velocidade pela rua Nova Esperança e teria cruzado a preferencial, atingindo a Hilux que vinha pela Pedro Claudino. Com a colisão, o Traker que estava estacionado foi atingido e, com o impacto, bateu também contra um veículo Corsa, que estava atrás. “Dois estavam andando e dois parados. Infelizmente, duas vítimas e uma pessoa que recusou atendimento médico.São vítimas leves, não correm nenhum risco. O que apuramos é que um deles contou que achava que dava para cruzar a preferencial e acabou sendo atingido”, explicou a tenente Bagge do Corpo de Bombeiros.
A caminhonete Hilux chegou a tombar com a colisão, mas o motorista foi facilmente retirado, sem gravidade.
Moradores reclamavam da má sinalização do cruzamento, já que a placa de ‘Pare’ na rua Nova Esperança está escondida atrás de uma árvore e de um poste. As três pessoas que se envolveram no acidente ficaram feridas, duas delas foram encaminhadas ao Hospital do Trabalhador e a terceira recusou o encaminhamento. A pista ficou bloqueada para atendimento das vítimas e causou congestionamento no local.
.

Vereador rasga documento para sabotar eleição na Câmara e sessão vira “barraco”


Redação

Documento rasgado, empurra-empurra e até computador arrancado da tomada. Essas foram as cenas vistas na Câmara de Curitiba no final da tarde desta segunda-feira (15), durante a inscrição das chapas para a escolha da presidência da Casa.
A confusão começou quando o bloco que apoia a candidatura do atual primeiro-secretário, vereador Ailton Araújo (PSC), tentava protocolar a formação de um bloco partidário composto pelo PSC, PV, PT, PPS, PSDC, PMDB e PROS. Insatisfeito com a manobra, o vereador pastor Valdemir Soares (PRB), que tenta o cargo de presidente pela oposição, rasgou o documento com as assinaturas do grupo de Araújo. Isso aconteceu às 18h52, portanto, oito minutos apenas do prazo final para que a chapa fosse protocolada. Nesse meio tempo, Soares ainda teria tentado convencer a vereadora Noemia Rocha (PMDB), a não participar do bloco adversário, já que, no início da tarde, ela havia dito que apoiaria a outra chapa.
Quando o documento foi rasgado, começou uma corrida contra o tempo para protocolar o documento a tempo. Parlamentares e advogados colaram o papel com durex e registraram a candidatura, segundo eles, a tempo. No sistema da Câmara consta que o documento foi enviado às 18 horas, porém o grupo de Soares alega que o protocolo foi feito às 18h10, fora do prazo previsto por lei.
Ainda durante a confusão, após rasgar o documento, o vereador Soares teria puxado as tomadas e desligado os computadores da sessão que iriam registrar o protocolo. Foi então que o líder do PT, vereador Pedro Paulo, tentou conter Soares e começou o empurra-empurra. Soares alega ter sido agredido neste momento. (Assista ao vídeo abaixo). Ele também nega ter rasgado o documento do outro grupo. “Eles próprios rasgaram depois verem que não iam conseguir o número de assinaturas”, afirmou Soares.
“Esse é o nível do indivíduo e do grupo que quer presidir a Câmara”, disse no fim da tarde Aílton Araújo (PSC), candidato a presidente pelo agrupamento mais próximo a Fruet, em entrevista àGazeta do Povo. O presidente da Casa, Paulo Salamuni (PV), disse que as inscrições foram feitas dentro do prazo e a decisão será no voto.
Caso o bloco da situação ganhe, deverá colocar Aílton Araújo na presidência, Pedro Paulo como primeiro-secretário e Paulo Rink (PPS) como segundo-secretário. Do outro lado, os cargos devem ficar com Valdemir Soares, Tito Zeglin (PDT) e Zé Maria (SD), mas não se sabe quem ficará em cada posto.
Vídeo
Banda B teve acesso às imagens das câmeras de segurança da Câmara que mostram o momento em que Soares tenta intervir e é empurrado por Salamuni. Assista:






Agora secretario, Francischini promete fim da “briga” entre instituições e parceria com o Gaeco


Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha
Foto: Juliano Cunha - Banda B
Foto: Juliano Cunha – Banda B

Agora secretário de Segurança Pública do Paraná, o delegado Fernando Francischini (SD) prometeu, na tarde desta segunda-feira (15), o fim da “briga” entre a Polícia Civil e o Ministério Público. De acordo com o secretario, que também é delegado da Polícia Federal, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) é um grande parceiro e tem a função de ajudar na segurança do estado. “Nossa gestão quer integração total com o Gaeco. Já conversei com o procurador-geral Gilberto Giacoia e não aceitaremos competição entre instituições”, afirmou o secretário.
francischinniposse
Foto: Reprodução Facebook Fernando Francischini
Durante o seu pronunciamento, o secretario prometeu ainda um incessante combate à corrupção nas polícias do estado. De acordo com ele, a administração estadual não irá aceitar nenhuma forma de desvio na conduta que venha a prejudicar as instituições. “Não vamos aceitar que uma minoria prejudique a maioria. Nesses casos só vejo duas saídas: prisão e demissão”, garantiu.
Nas expectativas para a gestão, Francischini disse que o mandato será baseada em três eixos, mas principalmente na melhoria da operacionalização da segurança no estado. “No eixo legislativo, vamos trabalhar na mudança de leis que garantam o aumento da eficiência da polícia, podendo manter policiais mesmo após 25 anos de trabalho. Espero também uma legislação que pague por produtividade, garantindo melhoria salarial para aquele que mostra efetivos resultados”, disse.
Na semana passada, o governador Beto Richa já havia confirmado que o coronel César Vinicius Kogut será o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná e o delegado-geral da Polícia Civil será o delegado Julio Reis.
Operacionalização
Por fim, o secretario Francischini ainda garantiu que sua gestão será baseada em sua experiência como delegado da Polícia Federal. “Vamos basear nosso serviço na parte operacional. Vou usar minha expertise para operacionalizar a reestruturação administrativa e iniciar uma operação muito grande de combate as drogas na fronteira”, concluiu.
.