Após ser mais uma vez presa, jovem de 18 anos garante que continuará no mundo do crime


Da Redação

Após ser presa pela segunda vez em menos de um ano por tráfico de drogas em Curitiba, a jovem Amanda Martins de Souza, de 18 anos, afirmou à polícia que irá continuar no mundo do crime. Segundo a delegada Camila Cecconello, ela não demonstra nenhum arrependimento pelo tráfico de grandes quantidades e droga e afirma que ninguém tem nada a ver com a vida dela.
Amanda foi presa no Fazendinha (Foto: Juliano Cunha - Banda B)
Amanda foi presa no Fazendinha (Foto: Juliano Cunha – Banda B)
Desta vez, a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) realizou a prisão na tarde da última quarta-feira (11) com 300 buchas de crack, 47 buchas de cocaína, um invólucro ainda não embalado da droga, um colete balístico e R$ 7.208, no bairro Fazendinha.
Segundo a delegada Camila, os policiais investigavam Amanda por se apontada com uma das distribuidoras de drogas da região central de Curitiba. “Com base nessas informações, nossa equipe monitorou a rotina da investigada e percebeu que diariamente ela se dirigia até algumas ruas da região central para fazer a venda de porções de crack e cocaína”, contou a delegada.
No final da tarde de quarta, a equipe policial abordou Amanda em uma casa no Fazendinha, utilizada para embalar as drogas antes de transportá-las para a região central. “A equipe flagrou a indiciada em um dos quartos da residência, no momento em que terminava de embalar uma certa quantidade de cocaína”, disse Camila.
Em outro quarto da casa, a equipe de investigação localizou um colete balístico e um cofre, contendo R$ 7.208 em notas de baixo valor, oriundos da arrecadação da venda de crack e cocaína.
Amanda, que já possuía antecedentes criminais por tráfico de drogas e estava em liberdade provisória, foi autuada em flagrante novamente por tráfico de drogas e se encontra recolhida no Centro de Triagem I.