Sérgio Machado teme ser alvo da Lava Jato e pede ajuda de Renan


MURILO RAMOS
30/04/2015 - 21h35 - Atualizado 30/04/2015 21h35
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
O ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado desembarcou silenciosamente em Brasília na semana passada e jantou com seu padrinho político, Renan Calheiros. Machado está aflito com o futuro das investigações da Operação Lava Jato e acha que pode ser um dos alvos. Machado perguntou se não havia como Renan indicar o próximo comandante da Transpetro para blindá-lo contra devassas nos contratos da estatal. Machado, que chefiou a Transpetro por 12 anos e está afastado há seis meses, também se disse preocupado com o presidente da Câmara dos Deputados,Eduardo Cunha, que ameaça convocá-lo a depor na CPI da Petrobras só para espezinhar Renan.