Em apoio aos professores, pais prometem fechar ruas em frente às escolas até greve acabar


Por Marina Sequinel e Juliano Cunha
(Fotos: Juliano Cunha – Banda B)
Pais e professores realizaram uma manifestação no bairro Santa Felicidade, em Curitiba, na tarde desta quarta-feira (13). Eles fecharam a Avenida Manoel Ribas, em frente ao Colégio Estadual Francisco Zardo, para pedir uma solução ao Governo do Paraná que acabe com a greve dos servidores.
“É um prejuízo muito grande para os alunos. Nós estamos indignados porque o governador ‘herdou’ uma dívida dele mesmo e agora, quando se trata de professores, ele não resolve nada. Onde está o dinheiro que pagamos em impostos? Em casa, nós damos educação sobre a vida, mas a base de tudo é a escola”, disse Maristela Guimarães, organizadora do evento, em entrevista à Banda B.
Ela tem dois filhos: uma menina que está no 6º ano e um menino no 9º. “A gente até tenta mantê-los ocupados, mas lugar de aluno é em sala de aula e ponto final. Até pensei em mudá-los de colégio, mas não tem como, o ano já está perdido”, completou Maristela. O grupo de manifestantes fechou a rua por cerca de 10 minutos e os motoristas que passavam pelo local buzinaram em apoio ao ato.
A cada dia de greve, os pais vão até uma escola diferente para protestar contra a falta de negociação por parte do governo. “Meu filho tem 14 anos e estuda no 9º ano. Eu peço para o governador fazer alguma coisa logo. É bom ele lembrar que, daqui a dois anos, o meu filho poderá votar e com certeza vai lembrar de tudo o que aconteceu aqui”, disse Ronise, que também participou do evento.
De acordo com a organização, nesta quinta-feira (14), o ato acontece no bairro São Braz, em frente a outro colégio estadual.