Homem tem duas motos roubadas em menos de 24 horas, no Rio


Thiago chegou a ser agredido e ameaçado de morte por um dos criminosos
Thiago chegou a ser agredido e ameaçado de morte por um dos criminosos Foto: Foto do leitor/Thiago Soares
Júlia Zaremba
Tamanho do texto A A A
Parece história de filme, mas é apenas um retrato da violência no Rio de Janeiro. Em menos de 24 horas, o analista de mídias sociais Thiago Soares, de 27 anos, teve duas motos roubadas. O primeiro assalto ocorreu na quinta-feira, por volta das 10h30, na Av. Marechal Rondon, na altura do Riachuelo. O segundo foi nesta sexta-feira, às 9h, na Av. Automóvel Clube, na altura de Inhaúma. A segunda moto foi recuperada hoje, mas ainda aguarda a liberação no Pátio Legal, em Deodoro.
Thiago mora no bairro de Rocha Miranda e, em ambas as situações, se dirigia ao trabalho, no Rio Comprido. Ele conta que as duas motos são do avô, mas que as usava sempre que precisava. No primeiro caso, estava na Av. Marechal Rondon, sentido Centro, quando um homem, visivelmente alterado, segundo o rapaz, se jogou em frente à moto. Após a ação, o criminoso chegou a disparar um tiro contra um carro que passou próximo à motocicleta.
- Foi muito esquisito. Assim que passei do primeiro sinal da Rua São Paulo, no bairro do Sampaio, um homem entrou no meio da pista. Primeiro achei que estivesse alcoolizado, depois cheguei a pensar que fosse alguém querendo sair com o carro da garagem. Até que ele colocou a pistola na minha direção e falou para a colocar a moto no descanso. Estava visivelmente alterado, chegou a atirar contra um carro que estava perto dele e fugiu - relembra o analista.
O assalto ocorrido nesta sexta-feira, de acordo com Thiago, foi mais “chocante e violento”. Enquanto dirigia pela Av. Automóvel Clube, notou que dois homens em uma moto o seguiam.
- Tentei acelerar porque a moto era maior, mas o trânsito estava parado à frente. Cheguei a pensar que poderia ser paranóia, então desacelerei. Foi quando os dois homens emparelharam na minha moto e colocaram a arma na minha cara, mandando eu descer - conta.
A segunda moto roubada foi recuperada nesta sexta-feira
A segunda moto roubada foi recuperada nesta sexta-feira Foto: Foto do leitor/Thiago Soares
Depois de o revistarem para checar se ele estava armado, os bandidos agrediram Thiago e o ameaçaram de morte.
- Me deram chutes e uma coronhada no capacete. Em seguida, pediram o segredo da minha moto, mas eu disse que não havia um código. Foi quando colocaram a arma dentro do meu capacete e disseram que me matariam caso eu não desse o segredo. No fim das contas, fugiram com a moto - diz a vítima, destacando que o primeiro caso foi registrado na 20ª D.P (Vila Isabel), e o segundo na 44ª D.P (Inhaúma).
Para a sorte do rapaz, a moto roubada nesta sexta-feira foi encontrada. Porém, foi encaminhada para o Pátio Legal, em Deodoro - aonde motocicletas recuperadas ficam guardadas antes de serem liberadas - e só será devolvida no sábado.
Thiago conta que já morou em muitos lugares na infância, pois o pai era militar, mas sempre foi apaixonado pelo Rio. No entanto, por conta da violência, pensa em se mudar para outro lugar.
- Chega um ponto em que a gente desiste. Onde será que a cidade deu tão errado? Recentemente, vi o caso do homem que foi esfaqueado e morto em Del Castilho, que havia sido assaltado cinco vezes em um mês. Pensei: como será que é possível? Pouco tempo depois, sou assaltado duas vezes em menos de 24 horas. Não sei onde vamos parar. A revolta e a insegurança são grandes, mas a gratidão por estar vivo é maior ainda - desabafa o rapaz.
O EXTRA tentou entrar em contato com o consórcio responsável pelo Pátio Legal e com a Polícia Civil, mas, até agora, não obteve retorno.