Mineira perde 26kg após ouvir amigas falando sobre seu peso: ‘Não vi com maldade, foi até benéfico’


Lyvia pesava 50kg antes de engordar. Foto: Arquivo pessoal
Lídia Azevedo

A história do aumento do peso e de emagrecimento de Lyvia Mendes, de 28 anos, é permeada de momentos marcantes. Alguns, trágicos. Sair da casa dos pais deu à mineira independência e 10kg a mais na balança. Perder a irmã, o cunhado e o primo em um acidente fez com que ela engordasse mais 20kg, chegando aos 80kg, em 2008. Entre 2009 e 2012, foram várias tentativas de emagrecer, tanto usando remédios como fazendo dietas de efeito rápido. Mas nada deu certo. O objetivo só foi alcançado depois que ela se conscientizou de que precisaria casar reeducação alimentar com exercício para conseguir voltar aos 50kg de antes. Em 14 meses, ela perdeu 26kg.
Ela engordou 30kg em poucos anos.
Ela engordou 30kg em poucos anos. Foto: Arquivo pessoal
— A insatisfação estava grande com meu corpo, estava ficando uma pessoa triste por causa da aparência física. As roupas não serviam, me comparava com as minhas outras amigas que são magras. Tudo isso começou a me incomodar. Apesar disso, foi um acontecimento que fez eu mudar a forma como eu estava vivendo: em uma viagem à praia com amigas, escutei elas comentando que eu estava gordinha. Não vi com maldade, foi até benéfico — lembra Lyvia, de 1,66m, que se prometeu emagrecer 1kg por mês e voltar À mesma praia um ano depois, com 10kg a menos.
Ouvir das amigas que estava gordinha fez com que ela mudasse de vida.
Ouvir das amigas que estava gordinha fez com que ela mudasse de vida. Foto: Arquivo pessoal
Para cumprir a promessa, a publicitária e empresária começou a reeducação alimentar em janeiro de 2012. Como não tinha condições de pagar uma nutricionista, ela começou a estudar alternativas por conta própria.
— Passei a me alimentar a cada três horas, tirei os industrializados, o açúcar e as frituras, e substituí a farinha branca pela integral. Diminuí a quantidade de sal das refeições, coisa que eu consumia em quantidade exagerada. Aliei a qualidade com a quantidade, tudo de forma gradativa. Já havia tentado vários tipos de dieta que foram frustradas. Eu sabia que o caminho radical não estava funcionando. Nos fins de semana, me permitia uma refeição livre — explica a mineira, que se interessou tanto pelo assunto que atualmente está cursando Nutrição e dá palestras motivacionais.
Agora ela dá palestras motivacionais.
Agora ela dá palestras motivacionais. Foto: Arquivo pessoal
No mesmo dia em que começou a dieta, Lyvia correu para a academia:
— Na etapa principal do emagrecimento, malhava de manhã, fazendo musculação e aeróbico e caminhava à noite. Com o passar do tempo, fui perdendo peso e aumentando a intensidade dos exercícios. Tanto que cheguei a correr — diz Lyvia, que voltou à praia 12 meses depois com 24kg a menos: — Em 14 meses, eu cheguei aos 54kg.
Ela pratica musculação seis vezes por semana.
Ela pratica musculação seis vezes por semana. Foto: Arquivo pessoal
Grávida de seis meses de Téo, a publicitária está conseguindo manter uma alimentação equilibrada. Tanto que aumentou 5kg até o momento.
Manequim mudou do 48 para o 38.
Manequim mudou do 48 para o 38. Foto: Arquivo pessoal
— Continuo estudando os alimentos que me favorecem. Tanto que há períodos em que consumo mais carboidrato e, em outros, menos. Em relação ao glúten e lactose, não tenho restrição a nenhum dos dois, mas tento evitar os excessos. Hoje em dia, tenho um acompanhamento nutricional. Consigo manter a dieta certinha durante a semana, mas, no fim de semana, estou me permitindo extrapolar até mais do que eu deveria — conta Lyvia, que segue exercitando-se também: — Como eu tive um sangramento recentemente, estou parada. Antes, mantinha a musculação seis vezes por semana, com menos carga e evitando os aparelhos que comprimem o abdome.
Lyvia engordou 5kg em seis meses de gestação.
Lyvia engordou 5kg em seis meses de gestação. Foto: Arquivo pessoal
A mudança nos hábitos alimentares e na rotina de cuidados consigo mesma não teve consequências apenas no guarda-roupa de Lyvia, que saiu do manequim 48 para o 38, mas também no círculo de amizades.
— Durante o meu emagrecimento, um dos pontos difíceis foi sair com amigos que não entendiam o meu propósito e criticavam muito. Isso fez com que eu passasse da turminha da cerveja com torresmo para a da academia — avalia a mineira, que continua usando peças manequim 38 mesmo gestante: — Agora eu tenho outro problema, porque quero comprar mais roupas.
Ela se permite uma refeição livre por semana.