Corregedoria prende quatro policiais civis por suspeita de extorsão na região de Curitiba


Por Denise Mello e Djalma Malaquias

corregedoria
Prédio da Corregedoria da Polícia Civil do Paraná no rebouças – Foto: Djalma Malaquias/Banda B

A Corregedoria Geral da Polícia Civil do Paraná (CGPC)  realizou uma operação na manhã desta quarta-feira (19) para prender policiais civis suspeitos de concussão, que é quando ocorre o crime de extorsão por funcionário público. A assessoria da PC confirmou quatro prisões até o momento, sendo três investigadores de polícia e um agente de execução. Segundo a PC, o mandado de prisão preventiva foi expedido pelo juízo criminal de Piraquara, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A ação aconteceu com base em processo criminal, instaurado pela CGPC, que apura o crime de concussão.
A operação está sob o comando do Corregedor Geral da Polícia Civil, Jairo Amodio Estorilio, que ainda não falou com a imprensa sobre as prisões. Em nota, a assessoria da PC-PR informou: “A direção da Polícia Civil enfatiza que qualquer ato em desconformidade com as regras de conduta contidas nas leis e no estatuto da Polícia Civil será rigorosamente apurado. Os servidores serão encaminhados para a carceragem da Delegacia de Furtos e Roubo de Veículos (DFRV), onde permanecerão a disposição da Justiça”, diz a nota. Os nomes dos policiais não foram divulgados, assim como detalhes do crime de concussão.
A Corregedoria da PC atua quando ocorre algum desvio de norma legal ou regulamentar por policial civil de qualquer cargo ou função. Em muitos casos, é acionada por meio de denúncias de cidadãos que relatam algum deslize funcional praticado por funcionários da instituição policial civil, mau atendimento em suas repartições, negligência no  atendimento de ocorrências ou investigações, assim como a prática de crimes atribuídos a policiais civis.