Familiares e amigos de jovem que morreu em acidente dias antes de ser pai pedem por Justiça


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento
rafael1
Amigos e familiares realizam manifestação na tarde deste domingo (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

“Somos todos Rafael”. “Queremos Justiça”. “Lugar de assassino é na cadeia”. Foram essas as frases utilizadas por parentes, amigos e até pessoas que nem conheciam o jovem Rafael Luiz dos Reis, de 23 anos, durante a manifestação na tarde deste domingo (23), que começou em frente ao Shopping Cidade, no bairro Hauer, em Curitiba. Eles estão revoltados porque o responsável pelo acidente, um mecânico de 28 anos, que não teve o nome divulgado pela polícia, pagou fiança de R$ 788 e responde em liberdade.
rafael2
Pequenos Nicollas nasceu há alguns dias na capital (Foto: Arquivo Pessoal)
A forte chuva que caia em Curitiba não impediu a presença de mais de 150 pessoas no protesto. Quem não esteve presente foi a mulher de Rafael, Jaquelline Colado, que está se recuperando do parto do filho do casal, que nasceu há poucos dias. O pequeno Nicollas não vai poder conhecer o pai e isso era uma das coisas que mais revoltava aos presentes.
“O bebê nasceu lindo e nós não sabemos ainda o que fazer e como contar quando ele crescer. O motorista que fez isso tinha intenção de matar. Dirigiu bêbado e agora está nas ruas novamente, como se nada tivesse acontecido”, lamentou à Banda BJoão Antônio, sogro de Rafael.
Maurício dos Reis, primo de Rafael, esbravejou contra o causador do acidente. “Queremos justiça pelo que aconteceu. Um bêbado tirou a vida de um piá de 23 anos, que tinha um futuro pela frente. Queremos que o país mude. Uma criança com poucos dias de vida está sem pai, enquanto esse cara deve estar em casa enchendo a cara de cachaça novamente”, criticou.
Também presente, Guilherme Henrique, amigo de Rafael, falou que nem a chuva impediu a presença de mais de 150 pessoas. “Estamos na luta porque queremos que aquele cara fique na cadeia. A chuva não importa, porque é o mínimo que podemos fazer pelo Rafael, que era um rapaz iluminado e muito gente boa”, disse.
jaqueline-e-rafael
Jaquelline ao lado de Rafael (Foto: Reprodução)
Por fim, Leonice Piske, irmã de Rafael, garantiu que a família vai até o fim no pedido por Justiça. “Estamos aqui cobrando e vamos continuar. A vida do meu irmão não vale R$ 788. Esse rapaz precisa estar na cadeia e não nas ruas”, relatou.
Os manifestantes saíram do Shopping Cidade e foram até o local do acidente, no cruzamento das Ruas Bom Jesus do Iguapê e Roberto Hauer, onde realizaram orações e fizeram mais pedidos de Justiça.