Manifestantes chegam à Boca Maldita e estimativa da PM é que protesto reuniu 60 mil pessoas


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento


A caminhada dos manifestantes que pedem a derrubada da presidente Dilma Rousseff (PT) chegou à Boca Maldita, ao lado da Praça Osório, em Curitiba, por volta das 15h30. Vestindo camisas verdes, amarelas ou da seleção brasileira, a maioria dos curitibanos ergue cartaz ou faz uso de apitos e cornetas. A estimativa da Polícia Militar (PM) é que cerca de 40 mil pessoas se reuniram no Centro para protestar. Por volta das 15h50 horas, movimento atingiu a marca de 60 mil pessoas e, então, por volta das 16h20 começa a se dispersar.
A concentração aconteceu na Praça Santos Andrade, pouco antes das 14 horas. Segundo  a PM, um início de briga foi registrado no local. Dois homens com camisetas vermelhas estavam se manifestando contra os argumentos de impeachment e foram agredidos por alguns manifestantes anti-PT. A dupla foi atendida pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) com ferimentos leves.
Depois, os manifestantes seguiram em caminhada pela rua João Negrão até chegar a avenida Marechal Deodoro. Eles cruzaram a Praça Zacarias e tomaram a Rua XV de Novembro. A chegada à Boca Maldita aconteceu uma hora e meia após o início do protesto. Policiais militares acompanharam toda a manifestação.
anti-dilma-pai
Pai levou filho para protestar. Foto: AN/Banda B
O manifestante Sandro Grochonski estava com o filho de 10 meses na Rua XV de Novembro. Para ele, é importante que as gerações saibam protestar. “Desde cedo tem que trazer o filho para protestar porque temos que ensinar a dizer não para a corrupção”, disse. Embora o discurso da maioria seja sobre a corrupção, o evento marcado para esse domingo pede o impeachment da presidente.
Outro carro de som aguardava os manifestantes na Boca Maldita. Em torno desse caminhão, muitos assessores e funcionários de segundo escalão da atual gestão do Governo vestiam camisetas amarelas. Ainda há grande número de manifestantes no local, mas eles já começam a se dispersar.
O primeiro protesto aconteceu no dia 15 de março e, em Curitiba, mobilizou cerca de 80 mil manifestantes. O segundo, 12 de abril, levou metade para as ruas. A manifestação desse domingo, até então, contou 60 mil manifestantes, segundo dados oficiais da PM.