Polícia vai pedir prisão de mãe que defende marido mesmo depois dele ter matado o filho de três anos


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento


O delegado Fábio Machado, da Delegacia de Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, afirmou que vai pedir nos próximos dias a prisão preventiva da mãe do menino de três anos que foi morto por espancamento. A suspeita é que ela esteja escondendo a localização do padastro do menino, principal suspeito de cometer o crime.
A morte da criança chocou os moradores da cidade de Mandirituba, na região metropolitana de Curitiba. O menino foi levado para um pronto-socorro na última quarta-feira (5) e não resistiu às agressões que sofria. Além disso, existe a suspeita que o garoto tenha sido abusado sexualmente, já que suas genitálias estavam inflamadas.
Em entrevista à Banda B, nesta terça-feira (11), o delegado Machado disse que a mãe apresenta versões contraditórias. “Além disso, ela tentou ocultar a identidade do companheiro. Sem acreditar na veracidade das versões, vamos pedir a prisão preventiva dela”, descreveu,
O delegado também garantiu empenho máximo para encontrar o autor do crime. “Nossa equipe está a procura deste suspeito, para dar a resposta que o caso necessita e merece. É um homem foragido da Justiça e perigoso. Vamos encontrá-lo”, concluiu.