Um dia após reportagem, tarado do São Braz que grava e persegue mulheres é levado à delegacia


Por Luiz Henrique de Oliveira 
oculosdentro
Óculos com câmera usada pelo suspeito foi apreendido (Foto: Banda B)

Banda B trouxe a notícia ontem e, nesta sexta-feira (7), o homem suspeito de perseguir e gravar as mulheres que trabalharam e moram na Av. Vereador Toaldo Túlio, no bairro São Braz, em Curitiba, foi encaminhado à delegacia. A própria população efetuou a detenção do suspeito e chamou a Polícia Militar (PM). Pelo menos uma das vítimas já o reconheceu, mas ainda não se sabe se ele permanecerá preso.
oculosfora
Suspeito tem 50 anos e foi levado à delegacia
Com o suspeito, um homem de 50 anos, a PM encontrou um óculos que possui uma microcâmera, o qual é usado para gravar as mulheres. “Ele já me gravou várias vezes aqui na Toaldo Túlio e, em algumas delas, chegou a me xingar. Eu sei que ele também já passou a mão em mulheres dentro de ônibus”, disse uma vítima, que preferiu não se identificar.
A jovem de 20 anos espera que o suspeito fique preso. “Não quero que ninguém o espanque e faça Justiça com as próprias mãos. Quero que ele fique detido e responda por isso. Me falaram que o caso vai para a Nuciber (Núcleo de Combate Aos Ciber Crimes) e que será necessário ver o computador dele para saber o que ele fazia com as imagens”, contou.
Ainda de acordo com a jovem, o suspeito é solteiro e vive em função de aluguéis. “Eu já fui inquilina dele. Antes agia com uma pochete e ia gravando. Agora usa esse óculos e também um aparelho celular”, explicou.
Vai ser preso?
A dúvida no caso é se o suspeito ficará preso ou não. O certo é que ele será encaminhado ao Nuciber, conforme destacou o soldado Bauer, da PM. “A população o pegou e uma vítima se apresentou. Agora vamos levá-lo para ser ouvido na delegacia. O rapaz nega e agora vai ficar a cargo da autoridade policial”, descreveu.
Banda B tentou contato com o suspeito que falou o seguinte: “Os espíritos vão me amaldiçoar”. A reportagem ficará atenta ao caso para saber o que será feito com o suspeito. Quem quiser buscar informações junto ao Nuciber ligue no telefone: 3323-9448.