'É meu herói', diz mãe de adolescente esfaqueado após defendê-la de ladrão


Adolescente reconheceu os gritos da mãe e lutou com o assaltante.
Por sorte, menino de 15 anos sofreu apenas ferimentos leves.

Paola PatriarcaDo G1 Bauru e Marília
“Existem filhos heróis e o meu, com certeza, é um desses”. O desabafado é de Fernanda Aparecida Paulino Dias, de 32 anos, que foi vítima de tentativa de assalto na porta de sua residência, no último domingo (13), em Bauru (SP). Seu filho, um adolescente de 15 anos, tentou defendê-la do ladrão e acabou sendo esfaqueado nas costas. Por sorte, o menino sofreu apenas ferimentos leves.
Para Fernanda, a atitude do filho foi heróica, mas arriscada. “Foi um ato corajoso, heróico, mas muito arriscado. Ele poderia ter morrido ou até ter ficado paraplégico. O médico disse que se o punhal atingisse centímetros abaixo de onde estava, ele não poderia andar mais. Mas, graças a Deus, não aconteceu nada grave e ele está bem”, diz.
saiba mais

A mãe contou para o G1 que entrou em pânico quando viu o filho caído no chão e com a faca nas costas. “Nunca havia sido assaltada e perto de casa sempre foi tão tranquilo. Quando vi meu filho com o punhal nas costas e caído, entrei em pânico. Foi horrível. Ainda bem que o socorro veio rápido e meu filho já foi encaminhado para o pronto-socorro”, conta.
Após o crime, Fernanda afirma que a experiência a ensinou a ficar mais atenta. “Infelizmente, eu aprendi que preciso ficar cada vez mais atenta e tomar mais cuidado. Claro que, como chego sempre muito tarde do trabalho, tem coisa que é impossível evitar. Mas temos que tomar cuidado porque a criminalidade está terrível”, ressalta.
Adolescente foi socorrido para o Pronto-Socorro Central com ferimentos leves (Foto: Reprodução / TV TEM)Adolescente foi socorrido para o Pronto-Socorro
 com ferimentos leves (Foto: Reprodução / TV TEM)
Entenda o caso
O adolescente foi esfaqueado nas costas ao tentar defender a mãe que estava sendo assaltada. O caso aconteceu por volta das 23h30 no último domingo (13), na Vila Engler, região do Jardim Contorno.
De acordo com Fernanda, ela voltava do trabalho quando percebeu que estava sendo seguida por um homem. “Ao chegar próximo da minha casa, ele me abordou pedindo informação sobre a localização de um endereço. Falei que não sabia e continuei o trajeto. Em seguida, ele me abordou de  novo e anunciou o assalto. Eu comecei a gritar por socorro, quando o ladrão começou a me agredir, bater na minha cabeça e tentou pegar minha bolsa”, conta.
Foi quando o filho, que estava no interior da residência, ouviu os gritos da mãe e foi ajudá-la. “Ele tirou o criminoso de cima de mim e gritou para eu correr para casa. Em seguida, o ladrão fugiu correndo. Foi quando percebi que meu filho havia sido esfaqueado nas costas.”
O adolescente foi encaminhado para o Pronto-Socorro Central, onde recebeu atendimento médico. Ele recebeu alta médica no dia seguinte e passa bem. O caso foi registrado na Central de Polícia Judiciária (CPJ) e a polícia investigará a ocorrência. Ninguém foi preso.