Rio registra 39,7°C e ventos fortes em vários bairros


No Forte de Copacabana, os ventos chegaram a 68,4km/h, às 15h.
Na quinta-feira, cidade registrou a temperatura recorde do ano: 41,3ºC.

Do G1 Rio
Movimentação de banhistas na praia do Pepé, na Barra da Tijuca  (Foto: José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo)Movimentação de banhistas na praia do Pepé, na Barra da Tijuca (Foto: José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Depois da previsão de recorde de temperatura para esta sexta-feira (25), a máxima registrada ficou abaixo o esperado: 39,7°C, na Vila Militar, Zona Oeste do Rio, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Foi o suficiente, entretanto, para banhistas lotarem praias da Zona Sul e Barra, apesar dos ventos que atingiram a cidade desde o início da tarde.
No Forte de Copacabana, os ventos chegaram a 68,4km/h, às 15h. Na Vila Militar, Zona Oeste do Rio, os ventos chegaram a 55,4km/h no mesmo horário, segundo o Inmet. Às 12h, também houve registro de rajada de vento forte na Marambaia (54,4km/h), e moderado em Jacarepaguá (50km/h), ambos na Zona Oeste.
Segundo a metereologia, o dia começou abafado porque os ventos que vem do interior do continente trazem ar quente e seco para o Rio. Entretanto, uma frente fria, que está a caminho, vai diminuir o calorão durante o fim de semana.
Na primavera, os dias normalmente são mais quentes devido à umidade que é baixa e os dias são de céu aberto.
Na quinta-feira (24), a capital fluminense registrou a maior temperatura de 2015: 41,3ºC, na estação Rio Centro, Zona Oeste da Cidade. Os dados são do sistema Alerta Rio. Em Santa Cruz, também na Zona Oeste, a sensação térmica chegou a 44,4 °C, às 15h.
saiba mais

O calor tornou mais difícil a vida dos fãs que compareceram ao Rock in Rio na quinta-feira. Com registros de pessoas passando mal, a organização do Rock in Rio decidiu antecipar a abertura dos portões em 20 minutos.

As altas temperaturas na Cidade do Rock, onde acontece o quarto dia do festival, fizeram as mulheres tirarem as roupas e optarem pelos biquínis. Os tops se tornaram um uniforme.
Movimentação de banhistas na praia de Ipanema, zona sul do Rio (Foto: Alessandro Buzas/Futura Press/Estadão Conteúdo)Movimentação de banhistas na praia de Ipanema, zona sul do Rio (Foto: Alessandro Buzas/Futura Press/Estadão Conteúdo)