CARTA ENVIADA DE UM SERVIDOR MUNICIPAL DE COLOMBO A UM JORNALISTA



Somos Servidores Públicos e não baderneiros públicos..
Caro jornalista deste conceituado meio de comunicação, sou um servidor público e gostaria que esse conteúdo fosse divulgado para mostrar a minha indignação com os fatos ocorridos durante a greve deflagrada pela nossa categoria em Colombo.
Durante muito tempo nossa país é palco de manifestações e de movimentos grevistas. Infelizmente a greve dos servidores municipais de Colombo teve interesses puramente politico, pois a maioria já sabia como seria o final. No entanto, essa não foi e nem será a última greve com interesses puramente políticos O Sismucol, não teve a minima coerência nessa demanda, por isso no momento a mais coerente decisão parece ser mesmo a do Desembargador Nilson Mizuta do Tribunal de Justiça do Paraná, decidindo que a greve deflagrada pelo Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos Municipais de Colombo – Sismucol, é Ilegal não ilegitima como dizem.
Greve Legitima
A nossa greve foi legitima conforme prevê a Constituição Federal, em seu artigo 9º, e a Lei Federal nº 7.783/89 que assegura o direito de greve a todo trabalhador brasileiro, inclusive dos setores considerados essenciais, sejam de gestão pública ou privada, contanto que não cause danos ao conjunto da sociedade ao proibir que uma categoria profissional prejudique toda a coletividade na ânsia de obter do patronato melhores condições de trabalho e remunerações.
Greve Ilegal e Imoral
Por outro lado, concordo que a greve foi ilegal quando extrapolou o pacto social que ensejou a regulamentação do direito de greve na ocorrência de atos de vandalismo contra o patrimônio público. A greve perdeu o sentido da legalidade a partir desse momento. Considero também que foi imoral quando percebe-se claramente que fomos conduzidos por um movimentos político e por pessoas infiltradas por eles no comando da greve apenas para fins exclusivamente políticos. Por isso julgo que o movimento grevista e o Sismucol, perderam o respeito da categoria com essas atitudes. Quero registar que é inaceitável que um dirigente sindical use placas de sinalização de transito durante a manifestação, colocando em risco a segurança das pessoas. Com essas atitudes e coluio entre sindicato e políticos, o movimento já estava enfraquecido e perdendo a sua força cada dia.
A decisão coerente foi mesmo a do Desembargador Nilson Mizuta do Tribunal de Justiça do Paraná que julgou a ilegalidade da greve, em virtude de sermos usados por políticos e sindicalistas para fomenta-los em outros demandas em época de pré-campanha para as eleições municipais de de 2016. Portanto, os defensores desse movimento se furtam a legitimidade em tão somente mirar nos anseios legítimos dos servidores municipais e se apropriaram da nossa luta em benefícios tão-somente nos seus próprios interesses políticos.
Desespero e terrorismo
Cabe ainda ressaltar que durante a manifestação em frente a Unidade de Saúde do Jardim Fátima, um dos interlocutores do movimento grevista conclamou aos servidores para levarem bombas nas manifestações que ocorreriam na Câmara Municipal de Vereadores e na Prefeitura Municipal. Entre os servidores não houve manifestação ao apelo que considero um ato de "terrorismo", esse foi meu último dia de participação na greve, não voltei ao trabalho em solidariedade aos companheiros que ainda estavam no movimento que no final ficaria restrito a meia dúzia de gatos pingados.
De resto fica o aprendizado e o alerta que somos trabalhadores públicos, não somos terroristas, muito menos funcionários bomba. Digo isso em relação ao despreparo e desespero do movimento em lançar fogos de artifício em direção ao gabinete da prefeita. Essa atitude e a apologia ao terrorismo precisam ser investigados pelas autoridades. Considero essas pessoas com pensamentos ' Alcaidianos" um risco a sociedade e com capacidade de causar as piores atrocidades contra a ordem em qualquer lugar do mundo. Fica aqui registado o meu descontentamento com Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos Municipais de Colombo – Sismucol, quando colocaram em segundo plano os anseios mais do que legítimos da nossa classe.

Obrigado pelo espaço.
Servidor Municipal.

CARTA EXTRAÍDA DO FACEBOOK