Ibama diz que vai multar Samarco por danos ambientais em MG


Duas barragens da mineradora se romperam em Mariana.
Cobranças podem chegar a R$ 50 mi cada uma.

Do G1 MG, com informações da TV Globo Minas
Rompimento de barragem em Mariana (Gnews) (Foto: Reprodução GloboNews)Rompimento de barragens em Mariana provocou enxurrada de lama (Foto: Reprodução GloboNews)
A presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Marilene Ramos, disse à produção da TV Globo Minas nesta quarta-feira (11) que o órgão vai aplicar duas multas que podem chegar a R$ 50 milhões cada a Samarco Mineradora: uma delas referente ao lançamento de rejeitos nos rios e a outra por causa da perda da biodiversidade. Segundo Marilene, as notificações serão formalizadas nos próximos 15 dias.
(Correção: Anteriormente o G1 havia informado que cada multa seria de R$ 50 milhões. Depois de publicada a reportagem, o Ibama entrou em contato com a TV Globo e afirmou que cada multa pode chegar a R$ 50 milhões, mas os valores ainda não estão definidos).
Na última quinta-feira (5), as barragens se romperam provocando o despejo de 62 milhões de metros cúbicos de rejeito de minério e água. O “tsunami” de lama devastou o distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, atingiu ainda outros distritos da cidade, chegou ao Rio Doce provocando uma enxurrada de Lama atingido cidades de Minas e do Espírito Santo.
A chefe do instituto disse que se reuniu com governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel. De acordo com ela, outras multas estão sendo analisadas, e podem ser definidas depois da produção de laudos pelo Ibama.
Os governos estaduais das localidades atingidas pela lama também devem aplicar outras multas diferentes. Marilene ainda afirmou que o Ibama também vai exigir da empresa reparação total dos danos causados ao meio ambiente.
Antes disso, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, já havia informado que o Governo Federal irá analisar eventuais punições às empresas e que caso fique comprovado o descumprimento de alguma norma legal, o governo irá, sim, punir as empresas Samarco, Vale e BHP.