Polícia vai abrir inquérito para investigar racismo contra Taís Araújo


Atriz, que deve ser ouvida nos próximos dias, disse: 'Não vou me intimidar, tampouco abaixar a cabeça'. Ofensas foram publicadas em rede social.

A Políca Civil do Rio anunciou, neste domingo (1º), que vai abrir um inquérito pra identificar os autores de comentários racistas publicados na página da atriz Taís Araújo numa rede social. Os ataques foram publicados neste sábado (31) à noite, no Facebook, nos comentários de uma foto de Taís Araújo.
O inquérito da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática vai investigar o caso. O delegado pretende ouvir a atriz nos próximos dias. A pena para o crime de racismo pode chegar a três anos de prisão.
Tais Araújo está em São Paulo, onde participa da peça ‘O Topo da Montanha”, com o maridoLázaro Ramos. O espetáculo é sobre o defensor dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos Martin Luther King Júnior, assassinado há 47 anos.
A atriz não quis gravar uma entrevista sobre o assunto, mas fez um desabafo pela internet.
Ela agradece as milhares de pessoas que demonstraram apoio e se manifestaram contra os comentários preconceituosos. Taís espera que o episódio sirva de exemplo e dá um conselho:
"Sempre que você encontrar qualquer forma de discriminação, denuncie. Não se cale, mostre que você não tem vergonha de ser o que é e continue incomodando os covardes. Só assim vamos construir um Brasil mais civilizado. A minha única resposta pra isso é o amor!"
Ela também diz: "Não vou me intimidar, tampouco abaixar a cabeça. Sigo o que sei fazer de melhor: trabalhar."